História O meu melhor caminho - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Molly Weasley, Ronald Weasley
Tags Romione
Visualizações 51
Palavras 1.957
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gentee capítulo grande mas muito tensooo
O começo de leve mais depois a treta está formada

Capítulo 8 - 08- Eu vou proteger você - Parte 1


Peter estava andando de um lado para o outro pela cozinha.

-Peter vai furar o chão- Repreendeu
Marise- Anda venha me ajudar

-Você não entende, ele vai me matar, e hoje que minha esposa fica viúva- O mordomo dizia esfregando as mãos uma na hora freneticamente

Hermíone estava na sala de estar ao telefone com Molly, a menina quando viu o mordomo atender o telefone o tomou de sua mão.
Ele sabia que estava perdido.. muito perdido quando o patrão descobrisse que ele não compriu a sua ordem.

A menina estava na sala naquele momento "batendo" papo com a mãe  dele
- Ah sim, lógico tia , vou te chamar assim agora- Dizia a menina animada
-Mas acho que ele precisa...
Ah sim claro de uns puxões de orelha, quem não precisa ne- Dizia a menina enquanto a senhora desabafava sobre o filho pelo telefone

Hermíone notará que Peter estava parado atrás do sofá observando a conversa com uma cara de poucos amigos. Ela apenas o olhou e deu um sorrisinho.

- Tia tenho que desligar agora ok? 
-Sim lógico, amanhã eu ligo
um beijo- Falava pelo telefone

Molly era um amor e Hermíone  odiava mais Ronald por trata lá mau

-Hermíone você é louca ? Se o Ronald descobre eu estou ferrado!- Dizia o mordomo nervoso já temendo o patrão.

-Peter, Peter você deveria ter menos medo do Ronald e se preocupar com mais Marise olha so a cara dela- Hermione apontou para trás

Marise estava bufando atrás de Peter
-Peter eu vou falar pela última vez se você não me ajudar nisso eu mesmo te
mato ao invés do senhor Ronald- Apontava o dedo para o mordomo com um olhar ameaçador

- Mas...mas é um complo contra mim? -Apontava Peter.

- Não Peter não é um complo,  apenas não somos duas medrosas como você que tem medo até se uma caneta cair no chão sem o consentimento do senhor Ronald Bilius Wealsey -A menina fazia uma cara de deboche e revirava os olhos

- Agora vá ajudar a Marise Peter não queremos problemas né? - Perguntou a menina

Peter apenas  a olhou com reprovação  já saindo da sala quando ela o chamou

-Peter aliás quero que toda vez que a Molly ligar você passe para mim, ela é um amor - Hermíone disse sorrindo da cara de indignação do mordomo

Peter  se virava para questionar quando Marise o empurrou tão forte para tras que ele deu um pulo.

- Pode deixar míone ele vai fazer isso  - frisou a cozinheira indo para a cozinha

Molly era um amor de pessoa e Hermíone  se arrependerá de não ter contato maior com a tia , achava que o resto da família fora Gina não queria contato assim como Rony, mas se enganou. A matriarca Weasley a chamou  mesmo para ir a sua casa, que era apelidado como a "toca" um toca de coelhos a qual ela se referiu já que a procriação reinava por lá.

Resolveu que  iria ligar para a avó agora já estava com saudades, muitas saudades.

O resto do dia correrá muito bem a menina ajudou no que pode na cozinha já que não tinha muito o que fazer sozinha naquela casa, queria voltar a estudar logo, mas ainda tinha que se acostumar   com aquele ambiente que estava vivendo, então preferiu esperar mais um pouco já que se acostumar  com Ronald era o mais difícil do que fazer 10 faculdades ao mesmo tempo.

A noite chegou e Ronald estava a mil, o jantar com os executivos tinha sido magnífico, tinha que admite que até mesmo a comida de Marise estava boa, isso o levou a pensar se ela não teria pedido um delivery  ao invés de ter feito a comida.

Estava na sala com tomando um whisky com um Francês milionário. O homem era extremamente arrogante talvez até mais que ele mesmo, deu uma leve risada falsa com o pensamento. O homem tinha sempre um olhar sedutor. E não parava de falar um minuto, todos já haviam ido embora mais apenas o senhor tinha ficado e isso já estava deixando Ronald com os nervos a flor da pele.

- Ronald estou muito satisfeito com o nosso acordo e pretendo se de certo, lógico creio que dará, ampliar ainda mais ao longo dos anos.
- Claro Jean, com toda a certeza será uma grande parceria, agradeço muito a sua oportunidade - Disse o rapaz dando uma  golada em seu whisky quando Hermione passou pela sala, ele engasgou e olhou para menina, o Francês ate então estava apenas aprecisando o whisky se virou e viu a menina parada atrás do sofá


- Ah.. Oi!- Disse ela levantando de leve a mão sorrindo timidamente para o senhor

Ele encarou a menina de cima a baixo com olhar perturbador e malicioso, Ronald correu para o lado da menina -antes que ela se apresentasse

 - Bom, essa é minha prima Hermione  Jean , está aqui de passagem por alguns dias-  Disse  olhando para ela apertando de leve seu braço e cochichando para a menina sair da sala.

- Que bela menina , muito prazer meu nome é Jean Pierre-  Estendeu lhe a mão esticando o braço já que o sofá os separa.

A menina chegou mais perto e apertou sua mão, ele levantou a mão dela delicadamente  e levou a boca a beijando.

Ronald apenas observou a cena com um olhar curioso

- Bom, a Hermione precisa subir agora
não é mesmo Hermíone? -O rapaz olhou para ela afirmando com a cabeça- Ela.. ela.. Er. .. tem faculdade amanhã não não é mesmo, prima? O rapaz frisou parecendo mais fazer um pergunta do que uma  afirmação.

Ela o olhou balançando a cabeça negativamente.

Jean apenas a encarava, parecia hipnotizado, Ronald estava mais preocupado em despachar a prima dali que nem notou.

- Er... Acho melhor mesmo, primo querido!! - Ela disse a palavra querido mais parecendo um deboche do que um elogio

- Bom senhor eu já estou indo, boa noite!- Disse delicadamente

- Boa noite senhorita,sonhe com os anjos - o homem piscou para ela.

Hermione apenas sorriu para ele timidamente ,não entendeu  muito bem o gesto do homem.

Ronald voltará para o seu lugar e fazia sinais atrás das costas para a menina subir logo.

- Bom!! onde estavam mesmo?  Perguntou Ronald animado
                        ......

- Aquele Francês vai ficar lá na sala por quanto tempo mais? -Perguntou  Marise espionando na porta da cozinha a conversa entre o patrão e o homem

- Marise, deixa de cuida da vida dos outros - Peter disse revirando os olhos

- Nada disso Peter você viu como ele olha para as pessoas, mais até que é bonito. -Disse

- É coisa da sua cabeça Marise, agora deixa de bobagem e vem aqui terminar de lavar essa louça

A mulher bufou e voltou a seus afazeres

Depois longos minutos conversando com o Jean, Ronald já estava a ponto de dar um ponta pé nele , apesar de ser muito útil para os negócios o homem era chato demais

- Ronald tem um banheiro que possa usar ? Perguntou o Jean

- Lógico, vou pedir Peter para acompanhar o senhor ao nosso melhor toalhete.

- Peter!! Gritou Ronald alto que até o Francês fez uma leve careta

- Perdão- Disse o ruivo corado
 Peter "vôo" até a sala

-Leve o Jean por favor, ao nosso melhor toalete Peter

Disse Ronald educadamente o que fez Peter e duvidar da  educação do patrão.
Ronald apenas estava querendo causar boa impressão, Óbvio, pensou o mordomo

-Claro senhor, vamos senhor Jean irei lhe e acompanhar - Disse Peter

O mordomo e o senhor subiram a  escada enquanto Ronald revirou olhos e deu mais uma golada em seu whisky

Quando chegaram do lado de fora do luxuoso toalete o senhor disse que não precisa que o mordomo o esperasse apesar de insistir o Peter aceitou não o aguardar. Tinha medo que Ronald o repriendesse  por isso, mas apenas saiu dali em direção ao quarto da casa a qual estava arrumando mais cedo.

O senhor esperou Peter se distanciar e saiu do banheiro, andou pela casa e viu que uma das portas de um quarto estava  trancada, era o quarto dela, só podia ser, pensou.

Hermíone estava devidamente vestida para dormir quando alguém bateu na porta de seu quarto.

Ela nem questionou quem era e foi em direção a porta a destrancando e abrindo e me seguida.

-Ah... Er. .. o senhor ?  Posso ajudar ?- A menina disse completamente corada e com um olhar de espanto , estava de camisola, e definitivamente nao era a roupa para receber um visita masculina no quarto

O homem a olhou maliciosamente deixando a menina constrangida.Ela notou aquele olhar e não gostou nada daquilo
- Posso entrar? -Perguntou o homem 
Já praticamente  adentrando no quarto.

A menina deu um passo para trás

- É melhor não senhor, por favor amanhã tenho que acordar cedo e preciso dormir - Ela disse já tremendo dos pés à cabeça

O homem a olhou sorrindo abertamente notando odesespero dela

- Calma Hermione  vão vou te fazer nada- Ele disse gesticulando  com as mãos

A menina de imediato pegou um blusa de frio que estava na cadeira e a vestiu

- Sabe Hermione..achei você muito bonita, adoro meninas mais novas assim, me parecem er .. mais puras- Disse o homem, cada vez  chegando mais perto da menina que bateu na porta a fechando sem querer

- Senhor por favor é melhor sair- Hermione disse desesperadamente

O homem já estava perto demais e levantou seu queixo o dando possibilidade de beijar seu pescoço

Hermione  apenas ficou em choque  e
tentou empurra-lo

-Diga que você quer também -Disse o homem com a voz abafada  praticante mordendo o pescoço da garota

Ela tentou o empurrar mais ele a agarrou nos braços e a prensou na parede  e com uma mão tampou sua boca para impedir a menina de gritar.

A jogou na cama e Hermione  temia sem parar tentando se soltar desesperadamente, o homem em com que ela abrisse os braços e  apertou forte seus pulsos sobre a cama

Ele sussurrou em seu ouvido

-Se gritar será pior eu lhe garanto, você  não me conhece garota! -Disse o homem num tom manipulador

A menina já estava chorando tentava se soltar mais não conhecia ele era forte  demais.

- Você é linda..... gostosa... demais o homem beijava o pescoço freneticamente enquanto a menina se remexia por debaixo dele

Hermione estava desesperada, seu sangue fervia, sua raiva estava a consumindo junto com o nojo do homem, tentava sair daquele aperto, queria matar aquele homem se pudesse.

Ronald tomava seu whisky quando Peter desceu as escadas tentando não ser notado por ele, Ronald se virou de repente, e viu o mordomo

-O que está fazendo aqui ?por não esperou o Jean? -Perguntou  se levantando e aumentando  o tom de voz

- E.. Senhor ele pediu para que eu descesse, disse que não precisa esperar - disse Peter calmamente passando a mão pela testa.

- Você é muito incompetente - Apontou  o dedo para o mordomo e passou por ele praticante o empurrando e foi em direção a escadas a subindo apressadamente.

Ronald foi até o toalete e nao viu nenhum sinal  do homem,

Onde será que ele está? 
Será que? Não, não é possível! Afirmou passado mão  no cabelo freneticamente.

Tirou o paletó e afrochou a gravata arregaçando as mangas da camisa social que usava e saiu correndo pela casa em direção ao quarto da prima

Abriu a porta num estrondo e viu o que não queria, ficou vermelho como fogo e fechou as duas mãos como se fosse dar um soco em alguém, respirando descompesadamente gritou.

- Saiaaa!!!!!!! A-G-O-R-A de cima dela!




Notas Finais


Coitada da Mione gente :(
Ronald todo lindão foi salvar a Até então ignorada prima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...