História O meu pecado... É te amar! - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Bianca, Brock, Cilan, Clemont, Dawn Hikari, Delia Ketchum, Diantha, Gary Carvalho, Iris, Korrina, May, Misty, Serena
Tags Amourshipping, Anime, Ash, Ashxserena, Brock, Brockxmisty, Clemont, Clemontxkorrina, Korrina, Misty, Pokémon, Romance, Satosere, Serena
Exibições 207
Palavras 2.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Kon'nichiwa queridos leitores, como vão?

Espero que bem! ^^

Gomensasai, fiquei algum tempo sem postar capítulos, mas agora eu vou voltar com tudo! O(≧∇≦)O

Espero que gostem desse capítulo, eu fiz com muito carinho, eu faço todos com muito carinho, mas esse eu usei um carinho com Nutella :P

BOA LEITURA FOFUCHOS!!!

Capítulo 14 - 1° encontro...


Fanfic / Fanfiction O meu pecado... É te amar! - Capítulo 14 - 1° encontro...

Onegai, leiam as notas finais!

-Está... Maravilhosa! - disse com um certo brilho nos olhos, vendo Serena parada a minha frente.

Dificilmente alguém discordaria de mim! Serena estava com um vestidinho cheio de rendas, amarelo e um salto bem alto, da mesma cor, com várias pedrinhas transparentes na ponta.

-Você também... - ela disse encarando a limousine - Achei que íamos caminhando!

-O que? - perguntei encarando a limousine - Qual o problema da limousine?

-Nenhum... Só que está uma linda noite e mesmo se formos caminhando... Ela será muito especial se eu for com você! - Serena me falou corando imediatamente.

-Você fica tão linda com essas bochechas róseas! - disse pressionando de leve, com o dedo indicador as bochechas dela - Vamos andando então! - disse - Ah, isso é para você! - entreguei as flores fazendo uma reverência.

-Obrigada! - ela pegou - Posso deixar com você Korrina?

-Claro! - Korrina falou com um sorriso no rosto.

-Vamos Ash? - Serena perguntou.

-Claro! - estendi a mão para ela. Nem deu tempo das bochechas dela voltarem ao normal e ela já corou novamente, segurando a minha mão. Rapidamente a puxei para perto de mim, pressionando seu corpo contra o meu. Serena ficou surpresa. Comecei a virar o rosto e dei-lhe um beijo surpresa - Vamos! - sussurrei no ouvido dela, separando, vagarosamente, o beijo.

-Até depois! - Serena acenou enquanto começavamos a caminhar.

-Até! - o avô de Korrina gritou - Korrina, você precisa de um namorado desses! - ele "sussurrou".

-Vovô! Vamos pra dentro tá? - escutei a Korrina gritando envergonhada. Ela deve estar ajudando o avô dela a entrar dentro de casa com cuidado - Entra logo caramba! - tá... Com pontapés e chutes!

-Para de me empurrar menina idiota! - o avô dela reclamou.

-Eles são mais legais quando se conhece bem! - Serena comentou sorrindo.

-Você está mesmo linda! - disse fazendo um sinal para a limousine - Acho que deveria ligar para o seu pai agora!

-Pra que? Pra dar os parabéns pra ele? - ela perguntou olhando nos meus olhos.

-Não! Tá, não pensei em cantada melhor! - admiti.

Ela sorriu.

-Pelo menos você não foi idiota e perguntou "Seu pai é ladrão?" - ela comentou - Muitos já me disseram isso! - ela desviou o olhar.

-Achei que... Você fosse... Sabe... Uma "excluidinha"! - fiz aspas com os dedos, falando com a maior delicadeza possível.

-É... Na escola... Mas eu ia aos shopping todos os finais de semana com a minha mãe! - ela admitiu - Uma vez eu tinha oito anos e fui pedida em casamento por um cara de trinta anos que só me viu! - ela falou corando e se sentindo envergonhada.

-E...

-E sabe Ash... Eu tenho que te admitir uma coisa! - ela corou imediatamente - Isso nunca aconteceu mas... Meu maior medo é de... Ser... Estuprada... - ela olhou nos meus olhos e pude ver as lágrimas se formando nos olhos dela.

(Ethan-kun: sim, perdaum, mas é um medo muito comum nas mulheres!!! :3)

-Eu nunca vou deixar isso acontecer! - coloquei o braço nos ombros dela e ela apoiou a cabeça na minha. Beijei a cabeça dela enquanto caminhavamos.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

-Então, qual filme vamos ver? - perguntei acariciando os ombros da Serena enquanto víamos os filmes em cartaz.

-Eu não sei... - ela falou com aquele jeitinho meigo e fofo.

-Mas digamos que esteja um filme muito legal em cartaz, tipo aquele... Como é que se chama? - disse dando "indiretas".

-Aquele Ouija? - ela me perguntou com brilho nos olhos.

-Eu estava pensando em algo mais... Engraçado, sabe? Mas você quem decide! - disse. Uau, garotas gostarem de filmes de terror! Agora só falta ela gostar de Pokémon e Esportes tanto quanto eu!

-Não, tudo bem! Vamos assistir o que você quiser... - ela falou meio triste.

-Ótimo! - falei indo comprar os ingressos enquanto Serena observava os filmes.

-O que vai ser? - o homem perguntou com um sorriso forçado no rosto.

-Dois ingressos para Gênios d... - olhei para Serena - Para Ouija!

-Pra um primeiro encontro? - ele perguntou com desgosto - Boa sorte! Que tipo de...

-Não estão te pagando pra dar sugestões para os clientes! - disse com uma expressão seria e irritada.

-Tá bom! Todo mundo diz isso - ele começou a contar a vida dele - E também - ele entregou os ingressos - As pessoas... - comecei a me afastar dali, deixando o dinheiro para ele - Ei, ei, ei! Onde você vai? Eu nem comecei a falar das minhas ex-namoradas! Ah, é sempre assim!

-Dois baldes grandes de pipocas com manteiga extra, por favor! - disse para a atendente que pegava a pipoca.

-O que mais? - ela perguntou depois de uns 2 minutos pegando a pipoca.

-Uma coca grande e duas barras de chocolate e um pacotinho de chiclete!

-Aqui esta! - ela me entregou tudo. Peguei dois canudos para a coca e paguei.

-Obrigado! - falei indo até a Serena - Vamos? - perguntei para ela, entregando a pipoca dela.

-Claro! - ela disse meio desanimada, indo para a sessão.

-Ei - relei no ombro esquerdo dela - É a sala VIP! - disse surpreendendo-a.

-Ai que bom! - ela beijou a minha bochecha.

Fomos para a nossa sala e Serena percebeu a grande quantidade de fãs de Ouija, com camisetas do filme e etc.

-Deve ter acabado a sessão deles e eles resolveram assistir esse... - disse disfarçando, colocando a mão em seus ombros.

-É... - ela falou parando de encará-los e olhando para a tela.

O filme começou...

-Eu... Acho que entramos na sala errada... - ela sussurrou no meu ouvido, meio envergonhada.

-Não! Não entramos não! - falei sorrindo para ela.

-Ah, então você... - concordei com a cabeça, antes mesmo dela terminar a fala - É por isso que eu te amo! - ela beijou a minha bochecha.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

-Eu amei o filme! - Serena falou girando de alegria, enquanto saímos do cinema.

-Acho que vou ter que dormir abracadinho com você por uma semana! - disse me lembrando dos horríveis momentos do filme - E não é só por causa do filme!

Serena riu.

-Então... Onde quer ir agora? - perguntei.

-Hã? - ela se surpreendeu - Eu achávamos que iríamos ir embora agora! - ela falou.

-Já sei... - falei me lembrando de um ótimo lugar do shopping para irmos.

-Aonde? - ela me perguntou curiosa, depois que peguei sua mão e começamos a caminhar.

-Vai ver quando chegarmos lá! - falei - Então... Você gosta de animes ou sei lá?

-Claro! - ela me respondeu sorrindo - Como não amar? - ela falou com sarcasmo olhando ao redor - Ash... Eu acho que estão olhando para mim... - ela falou meio incomodada.

-Meu amor! Não ligue para eles! Afinal, a inveja mata né? - brinquei acariciando, de leve, as bochechas dela com os dedos da mão do braço que estava nos ombros dela.

-É né... - ela corou, envergonhada.

-Chegamos! - falei mostrando a...

-UMA LOJA DE BRINQUEDOS? - ela falou surpresa e emocionada.

-Exatamente! - disse puxando-a para dentro.

-Ai meu Deus! Eu vou querer tudo! VOCÊ LÊ MENTES, ASH! - ela brincou.

-Por você, eu compro tudo! - falei abraçando-a.

A loja era enorme e estava cheia de brinquedos legais e bonitos.

-Escolha alguma coisa que eu vou ali pegar um negócio que eu esqueci no cinema, ok? - falei andando de costas.

-OK! - ela me respondeu, um pouco distraída com os brinquedos.

Eu não esqueci nada no cinema!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

-Voltei! - sussurro no ouvido dela.

-Eu não me assustei! - ela falou se virando.

Nossos corpos ficaram muito perro um do outro. Acho que ela imaginou que eu já tinha me afastado um pouco. A respiração dela estava pesada e ela tentava sorrir. Passei o braço pela cintura dela e a puxei para perto do meu corpo, não tão perto, claro. Beijei-a de leve, mas ela se separou rapidamente, um pouco envergonhada pela loja estar cheia.

-E então, já decidiu? - perguntei.

-Já... - ela falou pegando uma caixinha de música, com uma bailarina dentro que dançava - É igual a que o meu avô me deu quando eu era pequena... Antes dele... - uma lágrima escorreu pelo rosto dela.

-Ah... - falei em voz baixa - Espero que guarde com carinho! - sorri.

-Com certeza! - ela falou, olhando ainda para a caixinha.

-OK - falei indo em direção ao caixa - A caixinha de música! - falei pegando a carteira.

-OK... Vão dar... 3252.0325 ¥! - a atendente falou.

-Aqui... - entreguei o dinheiro para ela.

-Obrigada! Voltem sempre! - ela sorriu e devolveu o troco.

-Obrigado eu! - falei guardando o dinheiro na carteira e sorrindo de volta - Vamos tomar sorvete? - perguntei para a Serena.

-Claro! - ela falou sorrindo.

-Ótimo!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

-Aqui está! - falei entregando o copo dela.

-Obrigada! - ela falou enquanto eu me sentava na mesa - Essa noite está sendo ótima! - ela pegou uma colherada - Sem nada de estranho! Só eu e você!

-A coisa mais importante para a melhor noite de todas! - falei pegando uma colherada do meu copo também - Só pra saber... Qual seu animal favorito?

-Hã... Eu acho que gatos! Ou lobos! Ou cães! - ela falou meio indecisa - É difícil escolher um só!

-E você não tem nenhum? - perguntei curioso.

-Não! Eu sempre quis ter, mas minha mãe nunca deixou! - ela falou, voltando a tomar o sorvete.

-Ah sim! Que pena!

-É né! - ela forçou a visão - Ei... Aquela é a Korrina com uma caixa de presente enorme? - ela perguntou.

-Não! Não! Claro que não! - respondi sem nem mesmo olhar - Acho que está prestando mais atenção lá fora do que em mim.

-Mas é sério! - ela continuou observando - Agora ela caiu! E agora o Clemont foi ajudar ela a se levantar! E agora ela está dando piti... E agora eles foram embora... E eu juro que vi o Brock também! - ela me contou tudo o que via.

~Whatsapp ON

Korrina: Isso ai, correu tudo bem!
Eu: A Sese viu tudo! - respondi escondido.
Korrina: Porcaria!

~Whatsapp OFF

-Ei... - a "Sese" falou - Eu já acabei...

-Ah, claro! Vamos então! - disse deixando o meu sorvete de lado e pegando a mão da Serena - Onde quer ir agora?

-Ah... Eu acho que deveríamos ir embora... - ela falou meio sem jeito.

-Claro! - falei - Vamos para acasa do seu pai ou...

-Vamos para o novo apartamento da mamãe! - ela falou - Fica perto do seu!

-Ah sim, claro! - respondi - Você vai me falando onde é!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

-Chegamos! - ela falou mostrando um prédio super chique, com um jardim maravilhoso, cheio de janelas e ar-condicionado.

-Ótimo! - falei - Agora você vai ter mais dois presentes! - falei.

-Qual eu vou gostar mais? - ela perguntou.

-Não sei... Que tal você mesma descobrir?

Peguei-a pela cintura, fazendo com que ela derrubasse a sacolinha com a caixinha no chão. Por sorte, pareceu não quebrar. Pressionei o corpo dela contra o meu, fazendo os seios dela baterem no meu peito.

Aproximei levemente meus lábios do dela e comecei a mordiscá-los de leve. Depois encostei de leve nossos lábios, envolvendo-as em um beijo. Senti as nossas línguas se tocarem e vi a leve sensação do prazer tomando conta dos nossos corpos, fazendo coisas que nem mesmo eu podia controlar. Serena com certeza percebeu, mas não ligou, só continuou a me beijar a me abraçar com força. Passava as mãos pelo cabelo dela e pelo fim comecei a separar, vagarosamente nossos lábios, mas continuei com vários selinhos.

-Até amanhã! - sussurrei no ouvido dela.

-Até... - ela gemeu. Beijei a bochecha dela e a peguei nos braços.

-Mas, mesmo assim, eu levo você! - falei sorrindo.

-Uau, que cavalheiro! - ela sorriu enquanto eu caminhava.

Passámos pela portaria, subimos o elevador até que chegamos a porta dela.

-Obrigada Ash! - ela sussurrou no meu ouvido - Pela melhor noite da minha vida!

-Noites melhores hão de vir! - sussurrei no ouvido dela, fazendo com que ela gemesse novamente.

-Boa noite! - ela falou descendo dos meus braços e entrando dentro do apartamento, de um jeito sedutor.

-Boa noite! - sussurrei e fechei a porta para ela. Ouvi uma risadinha de alegria dela.

-Ei... O que é isso? - acho que ela viu o meu presente - Para: Sese-chan! De: Ash! Ele é incrível! - ouvi o barulho do meu presente - AI MEU DEUS!


Notas Finais


Então né... Eu estou meio inspirado esses dias e vou postar essa semana na quarta e na sexta!

Ou seja, amanhã, PROVAVELMENTE, eu naum vou postar, poq eu vou ganhar um celular novo ( O(≧∇≦)O ) e vou ter que passar tudo desse para ele, entaum naum vou ter tempo, poq é muita coisa e.e

Mas quarta volta normal, espero ter todos voxês lá acompanhando a Fanfic ^^

Gostaram? Fofo? Meloso? De dar diabetes? e.e hehehehe

Até fofuchos! Beijocas de Nutella! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...