História O meu professor de química - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chloë Grace Moretz, One Direction
Personagens Chloë Grace Moretz, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Exibições 76
Palavras 1.509
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Rá! Nem demorei! Espero que gostem! Boa leitura

Capítulo 5 - Proposta


- Bom dia, alunos - Louis disse ao entrar na sala de aula. Ele carregavam uma mochila nas costas e um monte de papéis nas mãos. Puta que pariu, são as provas.

Gemi, já sabendo da minha desgraça e me virei para meus amigos. Demorei um tempo para perceber do que falavam.

- Você chamou minha amiga de piriquita! Quem você pensa que é para chamar ela assim?! - Lily disse furiosa para Zayn, que gargalhou junto com os meninos.

Eu os olhei confusa.

- Lily, o que está acontecendo? - Louis perguntou a Lily, atraindo a atenção da sala para nós seis.

- O Zayn chamou a Malia de piriquita.

Eu arregalei meus olhos, gargalhando. 

- Eu estou te defendendo! - Lily se vira para mim, ainda mais furiosa por eu estar rindo.

Eu prendi o riso, agradecendo-a.

- Sexteto, silêncio. - Louis pediu e quando toda a turma estava quieta ele prosseguiu. - Vou entregar a prova de vocês.

- Me fodi - falei para meus amigos.

- Quem manda não estudar?! - Zayn retrucou.

- Cala a boca.

- Malia Horan - ouvi o professor me chamar.

Fui até ele e agarrei minha prova, sem coragem de olhar para ele. Me sentei em meu lugar e vi minha nota. 1,5. A média dessa prova é 3,5 e eu tirei 1,5. Eu estou muito ferrada. Olhei minha prova e vi um recadinho de Louis. 

Eu acho que você parece um pouco com o Golden e um pouco com o Shih tzu.

Eu sorri, satisfeita. Ao menos isso foi bom.

- Quanto vocês tiraram? - Ouvi Lily perguntar.

- 5 - Harry disse, orgulhoso.

- 2 - Zayn disse bufando.

- 3,5 - Niall mostrou a prova.

- Eu também tirei 3,5 - Liam disse.

- 1,5 - eu choraminguei.

- Não é esse ano que tu ganha um carro - Niall disse brincalhão.

- Não tem graça, Niall. 

- Harry, me empresta a borracha? - Liam pediu.

- Vem aqui pegar. Não levantar, não. - Harry deu de ombros.

- É só esticar o braço - Liam disse bufando. Ele se levantou e quando passou pela minha mesa, se enroscou na minha mochila que estava no chão e caiu.

- Mas é muito leso mesmo - Zayn disse rindo.

- Meu Deus, você está bem? - Me agachei ao lado dele.

- Tá doendo - a voz dele saiu abafada por conta do chão. 

- Vou dar beijinho, então. Onde dói?

- No joelho e na barriga - respondeu, ainda estirado no chão.

Beijei o joelho de Liam por cima da calça e fiz carinho.

- Levanta daí, abestado - Harry disse risonho.

- Liam? - Louis o chamou. Olhei para o lado e vi que Louis vinha em nossa direção. - Por que você está no chão?

- A bad bateu - Niall brincou.

- Maliaaaaaaaaa! - Liam disse, se levantando devagar e estendendo a mão para eu me levantar junto.

- Oi.

- Me empresta a borracha?

- Por que você não quer mais a minha borracha emprestada? - Harry perguntou bolado.

- Porque agora eu quero a da Malia.

Ele agarrou a minha borracha e voltou a se sentar em seu lugar.

- Então, pessoal - Louis nos chamou. - As notas no geral foram boas. Claro que alguns destoaram - ele olhou diretamente para mim e eu corei, envergonhada por ter tirado nota baixa. - O importante é que dá para recuperar. Vamos começar o novo assunto hoje.

Eu juro que tentei prestar atenção. Eu juro por tudo o que é mais sagrado. Mas quando alguém abre a boca para ensinar química é como se falasse outro idioma. Russo, talvez.

Meus olhos prestavam atenção nos movimentos de Louis e no que ele colocava no quadro, mas eu não ouvia nada. É como se o meu mundo estivesse no mudo, permitindo meus pensamentos vagarem por coisas aleatorias e que vão me impedir de tirar nota boa. 

- Vocês entenderam? - Louis perguntou e foi apenas nesse momento que eu voltei a realidade.

Droga. Perdi toda a explicação. As pessoas começaram a sair e eu as olhei assustada.

- A onde vocês vão?

- Para casa - Zayn respondeu.

- Esse foi o último tempo - Liam disse.

Eu arrumei meu material e levantei, só estava eu e Louis na sala.

- Malia, posso falar com você? - Ele perguntou antes que eu saísse.

- Pode.

- A sua nota foi bem baixa, estou preocupado com você - Louis disse e eu abaixei a cabeça.

- Eu tenho muita dificuldade em química - eu voltei a encarar seus olhos azuis.

- Percebi isso. Eu tenho uma proposta.

- Qual?

- Aulas extras. Posso falar com a sua mãe e nós marcamos a aula na sua casa mesmo -explicou.

Seus olhos me olhavam com intensidade, esperando que eu aceite. Ele quer que eu aceite? Por que ele quer que uma garota sem cabeça aceite que ele a ajude? Cruzes. Que horror! Sem cabeça, não. Eu sou ruim em química, mas sem cabeça, não.

- Tudo bem. Eu iria adorar - falei a última parte em voz alta. Droga.

- Eu também, Malia. 

Não sei bem o que me deu na cabeça, mas eu quis que Louis tivesse meu número assim como eu tenho o dele. Peguei um pincel e anotei meu número no quadro, junto com um leão ao lado.

- Esse é o meu número. Você pode apagar ou pode anotar e me ligar para marcarmos a aula. Tchau, senhor Tomlinson - dei as costas para ele.

Eu vou ter aulas extras com o gostosão. Já quero. Projeto Malia estudiosa. Projeto Malia beija o gostosão.

 

 

- Malia? Malia, você está em casa? - Ouvi minha mãe gritar.

- Estou no banheiro, mãe! - Gritei para ela, me ajeitando no vaso sanitário.

- Você não sai do banheiro, Malia! Cuidado para não entupir o vaso outra vez - ela gritou novamente e eu revirei os olhos.

- Foram só duas vezes! - Retruquei, dando descarga.

- Mas foram um estrago! O banheiro ficou alagado! Era merda para todo lado - ela gritou de volta e eu prendi o riso.

Na primeira vez em que eu entupi o vaso a gente resolveu fácil. Mas na segunda... Ah, a segunda foi um desastre. O vaso transbordou e era água com cocô para todo lado. Sem contar no cheiro. Era eu, mamãe e Niall limpando o chão cheio de merda. Niall só faltou me estrangular.

Desci as escadas já tomada banho e me joguei no sofá ao lado dela, que mexia no celular.

- Seu professor de química me ligou - ela disse, olhando algumas postagens no facebook.

- Sim, aulas extras - me apoiei em minha mãe e encarei a tela do celular. - Ai, a Beth escreve tudo errado, né? 

Mamãe gargalhou.

- A Beth é fogo - ela comentou, curtindo a postagem da Beth. - Sim, me conte sobre essas aulas.

- O senhor Tomlinson não contou?

- Contou ué. Mas você acha necessário?

- Sim, estou muito ruim em química, mãe. Não posso ir para a recuperação outra vez - eu suspirei. Não aguento mais ter que passar com ajuda da recuperação. Todo mundo de férias e eu estudando feito uma condenada.

- Tudo bem então. A primeira aula é amanhã. Das quatro as cinco da tarde.

- Só uma hora? - Eu gemi, frustrada. Vou ter apenas uma hora com o meu professor gostoso?

- Eu acho que é. Vocês podem conversar e qualquer coisa aumenta mais o horário. Depende do professor. Estou orgulhosa da senhorita querer estudar por mais tempo - ela disse e eu sorri sem graça.

- Uh hum, estudar! Adoro! YAY! Uhul! Partiu! UAU...

- Chega, Malia. Me deixa descansar, pelo amor de Deus.

- Uh hum, tá. Beijos, mãe. Vou comer.

- Você só come, Malia.

- Tá, vou cagar então.

- Você só caga, Malia. Parece um pintinho. Um passo uma cagada. Outro passo outra cagada. Às vezes eu me pergunto como uma pessoa tão pequenininha pode ter tanta merda na barriga.

Eu gargalhei, indo para cozinha. Puxei o celular e liguei para Niall. 

- Oi.

- Cadê você, abestado?

- Tô na casa do Harry, indigente.

- Tem comida aí, animal silvestre?

- Tem pizza, acéfala.

- Vem me buscar, carrapato?

- Tô aí em dez minutos. Fica pronta, cabeça de rola.

- Eu não tenho cara de cabeça de rola! - Retruquei e ouvi risinhos do outro lado. Estavam todos lá. - ZAYN, EU TENHO CARA DE CABEÇA DE ROLA? - Gritei para que ele pudesse me ouvir.

- Meu Deus, eu errei muito criando meus filhos - ouvi mamãe falar alto.

- Não, Malia. Você tem cara de piriquito.

- NÃO CHAMA MINHA AMIGA DE PIRIQUITO! - Ouvi a voz de Lily soar furiosa.

- Malia eu tô saindo daqui. Esteja pronta - ouvi a voz de Niall.

- Sem xingamentos? - Perguntei surpresa.

- Dez minutos, piroto.

- O que é piroto?

- Capiroto.

 


Notas Finais


O que acharam? Kkk adoro ler os comentários de vocês!

Beijos da Clara que ama vocês! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...