História O mínimo pra viver (Interativa) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anorexia, Bulimia, Interativa, Suicídio Drama, Yoai, Yuri
Visualizações 25
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Carta de Miah


Fanfic / Fanfiction O mínimo pra viver (Interativa) - Capítulo 2 - Carta de Miah


Permita que eu me apresente.


Meu nome, ou como eu sou chamada pelos “médicos”, é Bulimia. Bulimia Nervosa é meu nome completo, mas vc pode me chamar de Mia. Esperançosamente nós podemos nos tornar boas parceiras.No começo, eu vou investir muito tempo em vc, e eu espero o mesmo de sua parte.Antigamente, vc ouviu de tudo o que seus professores e pais falaram sobre vc. Vc é tão “madura”, “inteligente”, “entre 14 e 45 anos”, e vc tem “muito potencial”. Onde isto te afetou, posso te perguntar? Em absolutamente nada! Vc não é perfeita, vc não tenta o suficiente, além do mais, vc gasta seu tempo pensando e conversando com amigos, e desenhando! Tais atos de indulgência não devem ser permitidos no futuro. Seus amigos não entendem vc. Eles não são verdadeiros.

No passado, quando a insegurança foi quietamente afastada de sua mente e vc perguntava a eles “Eu pareço... gorda?” e eles respondiam “Ah não, claro que não!” vc sabia que eles estavam mentindo! Apenas eu digo a verdade. Seus pais, nem vamos chegar nesse ponto! Vc sabe que eles amam vc, e se preocupam com vc, mas parte disso é apenas porque eles são seus pais, e são obrigados a agirem assim. Eu te direi um segredo agora: no fundo do coração deles, eles estão desapontados com vc. A filha deles, aquela com tanto potencial, se tornou uma gorda, preguiçosa e uma garota subserviente. Mas eu estou para mudar tudo isso. Eu espero muito de vc. Vc está permitida a comer. Eu não vou te privar de um verdadeiro prazer na vida. Um verdadeiro amigo não faria isto. Mas eu vou te ajudar a compensar o que vc come. Isto vai começar devagar: comer um sanduíche e se sentir culpada, tomar uma soda e malhar por duas horas, comer um pedaço de bolo e vomitá-lo, etc. Por um tempo, será simples: se vc come, vc deve se torturar depois. Nada muito sério. Talvez vc perca alguns quilos, diminua um pouco aquela enorme barriga. Mas não vai demorar muito para que eu te fale que não está bom o suficiente. Eu vou esperar que vc provoque vômitos depois de cada refeição. Vou te pressionar até o limite. Vc deve agüentar porque vc não pode me desafiar! Eu estou começando a me infiltrar dentro de vc. Logo mais, eu estarei sempre com vc.Eu estou com vc quando vc acorda de manhã e corre para a balança. Os números se tornam ambos amigos e inimigos, e os pensamentos frenéticos rezam para que eles estejam abaixo do que estavam ontem, do que ontem à noite, etc. Vc olha para o espelho com desânimo. Vc incita e ressalta a gordura que está lá, e sorri quando vc vê seus ossos aparecendo. Eu estou lá quando vc imagina o plano para o dia: 1500 calorias, 6 horas de exercícios, purgar 4 vezes, tomar 7 laxantes. Sou eu quem imagina isto, porque por agora meus pensamentos e os seus são indistintos. Eu estou com vc quando vc faz o caminho para o banheiro, ajoelha-se perante a privada e coloca seus dedos dentro da sua garganta.Eu te sigo durante o dia todo. Na escola, quando sua mente vagueia, eu dou a ela alguma coisa para se pensar. Decido como vc poderá purgar depois do jantar. É melhor vc descobrir uma maneira ou irá ficar uma porca gorda. Eu ocupo sua mente com pensamentos de comida, peso, calorias e coisas que são seguras para se pensar. Porque agora, eu estou realmente dentro de vc. Eu estou na sua cabeça, no seu coração e na sua alma. A dor que vc pretende não sentir sou eu, dentro de vc. Logo mais eu estarei dizendo a vc não apenas o que fazer com a comida, mas o que fazer durante TODO o tempo. Sorria e obedeça. Apresente-se bem. Coloque pra dentro essa maldita barriga! Nossa, vc é uma vaca gorda!!! Quando a hora da refeição se aproxima eu te digo o que fazer. Eu faço uma bola de sorvete parecer uma aventura. Como eu vou escapar dessa vez? Gorda por 2 dias? Ou que tal 3 horas de exercícios? Se vc não se livrar das calorias... todo o controle será quebrado... vc QUER isto? Tornar-se novamente aquela vaca GORDA que vc já foi?

Eu te forço a ver revistas de modelos. Aqueles corpos perfeitos, magérrimos, dentes brancos, desejosos modelos de perfeição olhando para vc de dentro daquelas páginas lustrosas. Eu te faço perceber que vc nunca poderá ser como elas. Vc sempre será gorda e nunca será bonita como elas são.Quando vc se olha no espelho, eu distorço a imagem. Eu mostrarei a vc obesidade e o desejo de esconder-se. Vc deve acreditar em mim porque eu estou apenas fazendo o melhor para vc. Eu sou uma amiga verdadeira.Algumas vezes vc será rebelde. Ainda bem que isto não será sempre. Vc reconhecerá as pequenas rebeldias mentirosas deixadas em seu corpo e colocará em risco o perigo de ir para a escuridão da cozinha. A porta do armário da cozinha se abrirá devagar, rangendo maciamente. Seus olhos se moverão sobre a comida que eu guardei em uma distância segura de vc. Vc encontrará suas mãos alcançando, letargicamente, como um pesadelo, na escuridão, a caixa do seu biscoito favorito. Vc os empurra p/ dentro, mecanicamente, não realmente sentindo o gosto deles, mas simplesmente apreciando o fato de vc estar contra mim. Vc alcança outra caixa, depois outra, depois outra. Seu estômago ficará estufado e grotesco, mas vc ainda não irá parar. E durante todo o tempo eu estarei gritando para vc parar, sua vaca gorda, vc realmente não tem nenhum auto-controle, vc vai engordar. Quando acabar, vc me abraçará novamente, me pedirá conselhos porque realmente vc não quer engordar. Vc quebrou uma regra principal e comeu sem purgar, e agora vc me quer de volta. Eu vou te forçar a morrer de fome por 3 dias, e vc irá, porque vc é minha agora. Talvez a escolha de se livrar da culpa possa ser diferente. Talvez minha escolha seja a de que vc tome laxativos, o que faz com que vc sente na privata até o amanhecer do dia, sentindo suas tripas te agradecerem. Ou talvez eu apenas faça vc se machucar, bata sua cabeça contra a parede até que vc tenha uma dor de cabeça latejante. Cortar-se também é eficaz. Eu quero ver o seu sangue, ver ele cair do seu braço, e naquele preciso momento vc se dará conta de que merece qualquer dor que eu te dou.

Você está depressiva, obsessiva, com dores, machucada, vc quer alcançar uma saída mas ninguém te escuta? Quem se importa?! Vc está merecendo; você trouxe isto uma vez para vc mesma. Ah, isto é muito cruel? Vc não quer que isto aconteça com vc? Eu sou injusta? Eu faço coisas que irão te ajudar. Eu torno possível para vc parar de pensar em emoções que te causam estresse. Pensamentos de raiva, tristeza, desespero e solidão podem cessar porque eu os jogo fora e preencho sua cabeça com a contagem metódica de calorias. Eu tiro de vc o seu esforço para se encaixar entre as meninas da sua idade, assim como o seu trabalho de tentar agradar a todos. Porque agora, eu sou sua única amiga, e eu sou a única a quem vc precisa agradar.

Eu tenho um ponto fraco. Mas nós não devemos falar pra ninguém. Se vc decidir lutar contra mim, contar a alguém como eu faço vc viver, o inferno todo se quebrará. Ninguém deve descobrir, ninguém pode romper a casca com a qual eu te encobri. Eu te criei, te disciplinei, perfeita, criança determinada. Vc é minha e simplesmente minha. Sem mim, vc não é nada. Então não lute contra. Quando outros comentarem, ignore-os. Continue firme em seu progresso, esqueça-os, esqueça todo mundo que tenta acabar comigo. Eu sou seu maior bem, e pretendo continuar dessa maneira.


Sinceramente,


Mia



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...