História O Mistério da Caixa de Música/ Imagine Sobrenatural Jungkook - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 93
Palavras 773
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiin gente, espero que gostem do capítulo novo, e que tenham uma ótima leitura. Beijos!

Capítulo 18 - Nada é por acaso


Fanfic / Fanfiction O Mistério da Caixa de Música/ Imagine Sobrenatural Jungkook - Capítulo 18 - Nada é por acaso

(S/n) permaneceu no hospital por mais algumas semanas, os médicos queriam ter certeza que ela estava bem, então um médico adentrou o quarto dela fazendo perguntas.

Dr- Olha que bom te ver acordada, como se sente?

(S/n)- Muito bem obrigada.

Dr- Pronta para os últimos exames?

(S/n)- Últimos? Isso quer dizer que eu vou receber alta?

Dr- Caso esteja tudo bem com você sim!

Ela então foi levada para a sala onde seriam feitos os exames, fizeram de sangue, cardíaco, tomografia, testes psicológicos, tudo para saber se ela estava bem e em plenas faculdades mentais para sair do hospital, depois de todos os exames concluídos, ela voltou para seu quarto e estava esperando os resultados, foi quando o doutor entrou e falou.

Dr- Bom... Analisei seus exames e está tudo em ordem com você.

(S/n)- Isso quer dizer que estou de alta?

Dr- Sim está liberada, você teria o telefone de algum parente para que possamos ligar para virem te buscar?

(S/n)- Eu preferiria fazer uma surpresa, caso não se importe.

Dr- Tudo bem, respeitaremos sua vontade, passe na recepção para acertar suas contas okay?

(S/n)- Tudo bem passo sim.

Ela então se vestiu e desceu para recepção para assinar os papeis e acertar o que devia, mas chegando lá teve uma surpresa.

(S/n)- Oi moça, eu vim assinar os papeis e ver quanto eu devo aqui no hospital.

Recepcionista- Oi, (S/n) né, só um minutinho já vejo isso

(S/n)- Tudo bem...

Recepcionista- Moça, eu estou vendo aqui e sua conta já está paga.

(S/n)- Como paga se eu acabei de ser liberada?

Sem entender nada a recepcionista chamou outra que estava com ela no mesmo turno e ela perguntou como que a conta de (S/n) estava paga sendo que ela tinha acabado de ser liberada então a mesma respondeu.

Recepcionista- Bom... Hoje bem cedo apareceram três homens muito bem vestidos, super educados, pagaram sua conta e foram embora.

(S/n)- Três homens? Você lembra como eles eram?

Recepcionista- Eram altos, bonitos, apenas disseram que você sabia de quem se tratavam e foram embora.

(S/n)- Acho que eu tenho uma ideia de quem seja muito obrigada viu!

Recepcionista- Imagina tenha uma ótima recuperação.

(S/n)- Obrigada!

(S/n) então saiu do hospital com um sorrido de ponta a ponta da face, olhou para o céu e falou.

(S/n)- Valeu por me ajudarem rapazes, agora eu sigo daqui sozinha.

Ela então seguiu sua vida, tinham se passado 3 anos desde o ocorrido, arrumou a vida do jeito que dava, arrumou uma casa, um emprego, começou uma faculdade e como nada na vida é por acaso, ela estava andando pelo campus da faculdade no período de aula quando sem querer esbarrou em um rapaz, ao se virar para pedir desculpas ela viu quem era.

(S/n)- Kookie?

Kookie- (S/n)? É você mesmo? Você está viva?

(S/n)- Sim, estou nossa quanto tempo.

Ele não acreditava no que via, para ele aquela teria sido a muita vez que tinha visto (S/n) na sua vida, não conseguiu se conter e abraçou ela o mais forte que podia, a levantou, a rodou, ainda não tinha caído sua ficha que ela estava ali na sua frente, não viram nada e acabaram se beijando, um beijo apaixonado, de quem estava morrendo de saudades, ela o soltou e foi logo falando.

(S/n)- Ai me desculpa Kookie, acabei te beijando e nem sei se você está com alguém.

Kookie- Eu que te peço desculpas, acabou sendo pelo calor da emoção que nem eu perguntei isso também, mas então aceita tomar um café comigo e conversar?

(S/n)- Lógico! Quero saber como você está.

Foram até uma lanchonete que tinha do outro lado da rua da faculdade, compraram um café, sentaram e começaram a conversar.

(S/n)- Então me conta como tá a vida, como estão as senhoras, se você está com alguém, que curso tá fazendo.

Kookie- Bom... Eu estou bem, a vida vai bem, as senhoras estão salvas, estou cursando música e dança e não estou com ninguém... E você?

(S/n)- Eu estou bem também, depois daquela confusão toda eu acabei parando no hospital, mas já está tudo resolvido, estou cursando direito e também não tenho ninguém.

Kookie- Que bom ouvir isso!

(S/n)- O que?

Kookie- Que você não tem ninguém...

(S/n)- Mas por quê?

Kookie- Porque eu sempre esperei por você... Mesmo sabendo que talvez você não estivesse viva... Eu te amo (S/n), descobri isso da pior maneira possível, mas agora sabendo que você está bem e viva... Eu queria dar uma chance pra gente, se você quiser lógico.

Ela ouviu tudo aquilo em total silêncio, com lágrimas nos olhos e um sorriso enorme no rosto, olhou para ele e não disse nada, apenas se aproximou e o beijou novamente, ele retribuiu na mesma intensidade, tudo estava certo daquela vez, tudo tinha voltado a se encaixar, combinaram de saírem àquela noite para comemorar o inicio do tão sonhado namoro dos dois.


Notas Finais


Oiin gente, espero que tenham gostado do capítulo novo, me desculpem os erros e até o próximo. Beijos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...