História O Mistério de Anastasia - Capítulo 98


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anastasia, Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Abraxas Malfoy, Alastor Moody, Alecto Carrow, Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Amycus Carrow, Anastasia, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Antonin Dolohov, Argo Filch, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Augustus Rookwood, Bartok, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Daphne Greengrass, Dimitri, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Duda Dursley, Fenrir Greyback, Fílio Flitwick, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gellert Grindelwald, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Gregory Goyle, Grigori Rasputin, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Katie Bell, Kingsley Shacklebolt, Lilá Brown, Lílian Evans, Lino Jordan, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Maria Feodorovna, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Mulciber, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Percy Weasley, Personagens Originais, Petunia Dursley, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Quirinus Quirrell, Rabastan Lestrange, Remo Lupin, Rita Skeeter, Rodolfo Lestrange, Rolanda Hooch, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sibila Trelawney, Simas Finnigan, Sirius Black, Theodore Nott, Thorfinn Rowle, Tom Riddle Jr., Valter Dursley, Viktor Krum, Vincent Crabbe, Walburga Black, Walden Macnair, Yaxley
Tags Anastásia, Anastom, Czar, Czarina, Harry Potter, Maldição, Princesa, Romanov, Rússia
Exibições 50
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 98 - O Voto Perpétuo


  O arrepio lhe subiu a espinha e não demorou muito até o clima tenso se apoderar do local,ela o olhava fixamente mas não parecia chocada muito menos brava,e aquilo era...bom ? enquanto ele engolia em seco apenas esperando ela ter um ataque de fúria e o cruciar até a morte 

-Anastasia.....você escutou oque eu disse ?-pergunto em um corajoso tom firme e ela apenas balançou a cabeça em concordancia

-Muito boa piada,Tom,mas sabe muito bem que eu não gosto desses joguinhos.-disse-lhe a ultima parte friamente 

-Não é um "joguinho"-disse com descaso.-Você sabe que eu não brincaria com assunto tão sério,quanto o meu futuro..o nosso futuro.-quando disse ela revirou os olhos em tédio e raiva 

-Quantas vezes eu terei que repetir ? não á um nós,Tom ! nunca ouve e jamais haverá.-garantiu e ele fechou os punhos em raiva e foi na direção dela e bruscamente a puxou pelos braços assim a segurando firmemente e bem próximo a seu rosto disse

-O nosso futuro se resumira na nossa vitória nesta guerra e para isso preciso de Dumbledore e Potter mortos e não medirei esforços para alcançar esse objetivo.-ela então se soltou do agarre dele 

-É isso que chama de futuro ? destruir metade do mundo por conta do ódio que sentia pela sua própria familia ? matar um menino a qual já está morto por dentro ? matar a pessoa que te estendeu a mão quando você mas precisou ? e isso que você chama de futuro e justiça,Tom Riddle ?-ela indagou com indignação 

-Anastasia......

-Sabe oque mas me dói em tudo isso,Tom ?-perguntou.-que você havia me jurado que não cometeria tal atrocidade e foi apenas a minha desatenção que você sem pensar duas vezes passou por cima do que prometeu, e por que isso ?-ela perguntou mas antes que ele pudesse responder ela continuou.-Oh ! nem precisa inventar uma desculpa foi pela imagem firme e forte de homem que não cede a sua mulher a qual tantos homens impõem e você queria preservar essa imagem diante os seus lacaios,estou errada Tom ?

-Anastasia você pode considerar isso errado mas tem que entender que isso queira você ou não será a nossa grande vitória.

-Entenda de uma vez por todas,essa guerra não é minha a minha vitória será destruir o mal do meu passado,e além do mas eu não quero entrar em mas uma guerra.-disse e respirou fundo.- Eu nasci,cresci e "morri" no meio delas eu já não aguento mas.

-Renegar o seu futuro é um grande erro !-advertiu ele sério mas apenas ele sabia como estava decepcionado e magoado,ela então naquele momento foi em direção a porta e a abriu sem o minimo cuidado mas antes de passar por ela se virou para ele e disse 

-Sabe qual foi o maior erro da minha vida ?-ela perguntou e ele não se manifestou de nenhuma maneira.-ter confiado em você.-disse e assim saiu e ele naquele momento passou as mãos freneticamente nos cabelos bem ajeitados em sinal de nervossismo e a passos largos e rápidos foi atrás dela que a encontrar já estava subindo as escadas 

-Anastasia você é minha mulher tem que fazer oque eu mando.-quando ele disse aquilo ela já com os olhos vermelhos se virou e o encarou de cima a baixo 

-Disse muito bem ! sua mulher e não sua filha, te respeitar sim mas te obedecer cegamente em cada idiotice que você pensa ou diz  não.-disse e naquele momento ele a puxou pelo braço fazendo ela tropeçar nas escadas e cair em cima dele mas ainda bem que ele a segurou firmemente 

-A obrigação de uma esposa é obedecer e seguir o marido sem contra dizer.-disse e ela se soltou e de costas subiu alguns degraus 

-Se não está fatisfeito comigo como esposa me troque por outra,a cachinhos deve servir afinal ela lhe adora,não é mesmo ? e lembre-se que não foi escolha minha ter me casado com você.-disse e assim subiu as escadas deixando Tom ali sozinho olhando para onde ela havia ido e logo murmurou para si mesmo 

"Você é a minha fraqueza 

Mas ao mesmo tempo 

 Minha fortaleza"
 
   A loira passava pelo corredor de cabeça baixa e pisando duro mas não muito forte,ela nem percebeu seus filhos a sua frente e quando se chocou com eles,ela levantou o olhar.
 
-Mãe oque aconteceu ?-perguntou Alexandre quando viu os olhos da mãe vermelhos mas já não eram mas as iris que estavam vermelhas 
 
-O seu pai é um idiota.-disse e passou por entre os dois que ao verem a mãe virar o outro corredor se entre olharam 
 
-Mas problemas.-disse ele 
 
-Pra variar.-disse ela revirando os olhos,até que um apressado Tom Riddle vai de encontro a eles e antes de perguntar qualquer coisa.-ela foi por ali.-disse Ariana para a direção a qual a mãe havia ido.-por favor cuidado com oque vai dizer.-disse ela e o homem deixou os filhos sozinhos 
 
-Maldito Riddle,maldito Riddle,maldito Riddle !-ela repetia sem parar enquanto com uma faca rasgava o travesseiro assim imaginando que era ele ali,ela nem mesmo notou ele ali bem atrás dela com as mãos atrás das costas em um postura imponente mas por dentro ele tremia de medo pela insanidade da mulher naquele momento 
 
-An.....-antes que ele ao menos pudesse falar direito uma faca foi em sua direção mas como ele tinha otimos reflexos desviou a tempo fazendo a faca cravar na parede atrás dele 
 
-Oque você quer ? mentir ainda mas ? mostrar ainda melhor como você é miseravel e despreziveu se e que é possivel ser pior que você
 
-Será que podemos conversar como duas pessoas normais ?
 
-Com você é impossivel.
 
-Por favor meu raio de sol,entenda o meu lado e.......-antes que ele pudesse terminar um formigamento lhe atinge no rosto realmente não havia quem negasse os tapas de Anastasia eram realmente fortes quando ele levantou o olhar pode ver a mulher com os olhos vermelhos e marejados 
 
-EU TE ODEIO,TE ODEIO SEU INFELIZ !-disse ela enquanto dava socos e tapas no peito dele que não recuava 
 
-Pare por fa....-antes que ele pudesse falar os lábios dela alcançam o dele os sugando sem dó nem piedade,apenas mas um beijo molhado e quente quando se separaram ela disse entre mas um beijo.-eu te odeio.-disse e assim ela com uma força incrivel o virou e o jogou na cama e logo subiu em cima dele colocando cada perna de um lado de seu corpo 
 
-Você não quer acabar com aquele velho maldito ?-perguntou ao pé do ouvido dele 
 
-Si..sim 
 
-Me escute então,ouça os meus conselhos eu sou mas velha sou sua esposa,sei oque é melhor.
 
-Os seus encantos não me farão ceder esta vez.-tentou ser decidido e ela bufou o internamente e resolveu que deveria jogar sujo ela então se dirigiu a calça dele e abriu o ziper e logo voltou para cima 
 
-Pense Tom...pense..bem...não deveria duvidar...de..mim.-ela dizia entre beijos que destribuia pelo pescoço dele 
 
-Nã...não.-ela e revirou os olhos e com um falso sorriso malicioso levou sua mão até o membro dele que ainda estava coberto e quando ela tocou minimamente uma corrente elétrica passou pelo corpo do Lord das Trevas, em um suspiro profundo ela começou a acariciar o membro dele enquanto ele gemia minimamente 
 
-Tom me escute sabes muito bem que eu apenas quero o seu melhor,não sabe ?-disse-lhe manhosa apenas o dando mas prazer 
 
-Sim....oh ! meu raio de sol 
 
-Faria qualquer coisa por mim ?
 
-Sim 
 
-Sem pensar duas vezes ?
 
-Sim 
 
-Posso lhe pedir algo ?-perguntou aumentando os movimentos 
 
-Qualquer coisa
 
-Faça o voto perpétuo 
 
-Sim.-e com aquele consentimento ela se levantou e ele a olhou decepcionado 
 
-Não vai terminar ?
 
-Prioridades em primeiro lugar e além dos mas você tem duas mãos !-disse e ele a olhou bravo e contrariado e ela sorriu minimamente e se aproximou dele dando um selinho.-terminamos depois e se continuar com essa generosidade será recompensado muito bem por mim 
 
"Para ter oque ela almejava 
 
Ela seria capaz de tudo"
 
..........
 
    A loira dava voltas e voltas em circulo entendiando o irmão que a observava 
 
-Vai acabar fazendo um buraco no chão.-disse ele sentando entediado mas ela apenas o ignorou 
 
-Acha que esse silêncio e bom ?
 
-Pelo menos não estão gritando.-disse se levantando.-ou....
 
-Ou ?......-perguntou angustiada 
 
-Ou a essa hora ela já teve um ataque de fúria e o matou.-ele disse rindo e recebeu um tapa no braço 
 
-Não tem graça !-disse emburrada 
 
-Ela furiosa pode ser assustador mas tem seu lado bom 
 
-Mas.....-e naquele momento os alvos da conversa adentraram a sala 
 
-Ele ta vivo.-disse o filho dando de ombros 
 
-Oque ?-perguntou Tom 
 
-Bobagens de meu irmão não ligue !-disse Ariana.-mas aconteceu algo ?
 
-Precisamos da ajuda de vocês.-disse Tom 
 
-Para que ?-perguntou Alexandre e sem rodeios Anastasia respondeu 
 
-O voto perpétuo 
 
-Como assim ?-perguntou Ariana e logo o casal tratou de explicar 
 
     Logo quem diria as palavras seria Ariana o casal então segurou o braço um do outro e logo começou 
 
-Você Tom Marvolo Riddle promete que de maneira alguma matará Alvo Dumbledore antes do tempo certo ?
 
-Prometo.-disse entre dentes quando viu a linha dourada envolver seu braço 
 
-E de maneira nenhuma fará alguma coisa para prejudica-lo fatalmente ?
 
-Farei.-logo a segunda linha e traçada 
 
-E apenas o matará quando for a hora certa ?
 
-Apenas na hora certa.-disse e logo a terceira linha a traçada e logo se dissolvem e os dois se separam 
 
-Não sabe como fico feliz de ver a escolha certa de sua parte.-disse e dali ela aparatou 
 
 
"Mas será que ele manteria o juramento eterno ?"
 
 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...