História O misterioso "C" - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Caitlyn, Jinx, Personagens Originais
Tags Demacia, Fanchar, Piltover, Universo Alternativo
Exibições 8
Palavras 3.295
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Caitlyn e Vi tentam encontrar o sentido pelo que seus dois arqui-inimigos; Jinx e Chester, de estarem fazendo esse caos.
Enquanto isso, Chester aproveita o tempo em que eles ficaram fora de dar seus ataques, e tenta conversar normalmente com Jinx, para ver o que se passa em sua cabeça, porém, essa conversa...pode despertar sentimentos um pouco mais profundos entre os dois.

Capítulo 5 - Amor explosivo


Caitlyn's POV:

Já faz mais de 1 mês que eles não fazem estragos, sabe, como se já tivessem se cansado. Mesmo que eu acredite que eles podem já ter se aquietado, eu ainda me lembro do dia em que eu deixei de me preocupar com aquele sínico, e olhe no que deu: Prédios destruídos como se fossem nada, áreas residenciais devastadas, milhares de mortes, e, o pior: parece que Demacia está duvidando de minhas habilidades. Bom, eles de fato tem um pouco de razão nisso, já que, graças a aquele maníaco e a sua nova aliada, que já estava dando trabalhos enormes lá em Piltover sozinha, estou perdendo muito a confiança de que eu possa prendê-los...de fato, era bem mais fácil quando ele estava sozinho, pois ele só pregava pesas e jogos mentais em mim, e naquele ataque, dava pra ver que ele não estava mais de brincadeira...a não ser que a ideia dele é justamente me frustrar, para depois cobiçar-me a loucura completa, como o que Jinx fazia lá em minha cidade. Por sorte, eu tenho Vi ao meu lado, embora, de fato, ela seja um pouco...quer dizer: BEM durona com os criminosos, ela é uma pessoa agradável de se passar o tempo livre, como ambas nós duas temos quase a mesma idade, compreendemos uma a outra. Só tem uma coisa que, embora faça muito tempo, eu ainda fico intrigada: Por que Jinx fica sempre a tratando como "irmã", sendo que ela e a Vi não tem nada a ver, além do fato das duas terem vindo de Zaun...como aquele garoto magricela que, de uma forma estranha, é extremamente difícil o acertar com alguma coisa...é quase como se ele soubesse o que iria acontecer e...bom, melhor eu esquecer isso, afinal: não tem como prever o futuro, né? Bom, de qualquer forma, eu tenho que tentar tirar essa preocupação de minha cabeça, já que isso só fará eu ter mais preocupação daqueles dois. Bom...já são quase 23 horas...tenho que dormir, pois amanhã...é um novo dia, como qualquer um de minha vida.

Chester's POV:

Eu estava dando uma melhorada nas minhas armas, e...aproveitando, nos foguetes da Jinx.

- Ai ai, quanto tempo vai demorar aí, Ches?- Jinx falava cruzando os braços e dando um soprinho de lado em sua franja, para tirar ela de perto de seus olhos.

- Quanto mais tempo leva, melhor será o resultado...e a explosão, apressadinha.- falei dando um sorriso de canto, sabe, para testar a paciência curta dela.- Aliás, isso vai demorar mais um pouco, então pode ir dormindo enquanto isso, azulzinha.

- Tsc, até parece que eu vou dormir e deixar você brincando com as minhas coisas! Eu quero testar logo isso!- Jinx falava batendo o pé no chão de forma bem irritada.

- Então pode esperar lá na sala de estar, pois isso vai demorar mais um pouquinho, OK?- Jinx bufou e foi para a sala. Eu demorei algumas horas, mas eu terminei, e fui avisar a Jinx. Fui devagarzinho, para tentar assustá-la, porém, quando eu vi, ela estava dormindo tranquilamente no sofá, e nessa hora, eu descobri uma coisinha: ela ronca, mas não é um ronco qualquer, ela ao invés de assoviar, ela fica falando "Tatatatata", sabe, como se estivesse atirando. Embora essa cena fosse até de mais para minha paciência, eu não pude parar de olhar a pequena azul dormindo tranquilamente ali, parecia até um anjinho, devo admitir...na verdade, um anjinho que adora explodir prédios e pessoas, e esse é o detalhe que eu mais gosto nessa garota. Então, após algum tempo, percebi que ela ficava tremendo de frio, pois realmente, o ar condicionado é de longe bem poderoso, e então eu peguei a minha capa e a cobri, e após alguns segundos, ela se encolheu naquela capa, e essa cena me abriu um meio sorriso, e então eu dei um beijo em sua testa, e ela sorriu e corou, mesmo não estando acordada.- Boa noite...azuladinha.- eu sussurrei enquanto eu me afastava em direção ao banheiro, para eu tomar banho e ir dormir.

Acordei com a luz do sol batendo em meu rosto, então eu me espreguicei, me alonguei, e fui para o banheiro fazer minha higiene matinal. Então eu desci as escadas, rumo à cozinha. Eu fiz algumas panquecas, pois tinha um alguns ingredientes para fazer uma porção de panquecas para mim e a azulzinha. Eu deixei aquelas panquecas na mesa de jantar e fui acordar a azulada, que acordou assim que me aproximei.

- Uah...e aí, o que que foi?- falou coçando a cabeça, e logo após esfregou os olhos.- E...o que esse trapo tava fazendo aqui?- Jinx jogoui o meu casaco no chão.

- Nossa, de nada, viu?- Eu fui em direção a cozinha.- Ei o resmungona, vem logo, o café tá pronto.

- Tsc, que seja.- Jinx se levantou e foi até a cozinha.- Panquecas? Sério?- falou colocando um de seus braços na mesa, e apoiando sua cabeça nele, numa expressão de tédio.

- Pelo menos é comida, ok?- falei entregando um prato de panquecas para Jinx, e peguei alguns garfos.- Bon appétit.- então eu peguei um pedaço de uma de minhas panquecas, e ela ficou rodando seu garfo no prato, e após alguns segundos, ela pegou um pedacinho da panqueca, e logo depois disso, comeu elas como se não comesse nada faz décadas.- Tava com fome, pelo visto.- Jinx empinou o nariz.- Bom, tenho boas notícias: ontem eu terminei os nossos "brinquedinhos".- Jinx mudou sua expressão de tédio para uma expressão feliz e maquiavélica só de eu falar isso, e devo admitir: ela usando essa feição é bem reconfortante para mim. Então ela foi até o meu "arsenal", e pegou os foguetes dela, e então eu me dirigi até a cobertura do meu prédio, e fiquei observando o amanhecer demaciano, e então Jinx, de repente, apareceu atrás de mim.

- O que tá vendo, esfregão?- esse é um apelido que ela me deu por causa do meu cabelo espalhafatoso.

- Nada, só to olhando o sol e pensando na vida.- falei colocando meus braços atrás de minha cabeça, e então Jinx se sentou ao meu lado. Então, começou a passar em minha cabeça um desafio para ela, e isso, de alguma forma, iria poder me fazer ser o demolidor número um.- Ei Jinx, o que faria para ter munição ilimitada para causar o caos em todo lugar?- perguntei e Jinx virou seu olhar para mim.

- Ué, qualquer coisa, você sabe que eu gosto de explodir coisas, não se lembra?- então eu a olhei com um olhar desafiador.

- Então...até mesmo isso.- Eu olhei para baixo da ponta da cobertura de minha casa, que a distância dela para o chão é bem alta, e Jinx logo entendeu o recado.

- Duvida? Lá vou eu!- Jinx simplesmente pulou daquele lugar. De início, eu queria simplesmente ignorar o que houve, mas algo dentro de mim ressoou, querendo que eu a salvasse da queda livre, então eu pulei segurando o meu gancho, e finalmente alcancei ela, e segurei em sua cintura e atirei o gancho, nos fazendo ficar pendurados a alguns metros do chão.- Ei, queria que eu morresse, não é?- Jinx resmungava, enquanto eu procurava um pilar que tinha em minha residência.

- Bom, de início...eu pensei nisso, já que...afinal, somos pessoas que...não devem ter remorso, além que...eu pensava que seria mais um "deles"...mas, eu mudei de ideia quando...eu vi o que você fez...- falei corando, e me aproximando perto de seu rosto, que também estava corando.

- Bom...o q-que que isso tem a ver com o f-fato de ter-ter quase me matado?- ela falou enquanto eu estava passando minha mão calmamente em sua face.

- Pois você...de alguma forma...faria a mesma coisa que eu faria...para ter esse tipo de "poder".- eu não sabia o que estava acontecendo, eu simplesmente, falei isso, e então ela simplesmente se encolheu.

- Pelo visto...pensamos a mesma coisa. Sorte que não é um "Vidiota".- nós rimos.- Bom, acho melhor subirmos, queremos dar a elas uma surpresa, e desse jeito seremos nós os capturados.- Eu assenti com a cabeça e puxei o gancho.

Algumas horas depois...

Eu e Jinx nos equipamos e fomos para o centro comercial para fazer mais alguns estragos, para mostrar que aquilo ainda não acabou, porém, dessa vez, tínhamos um plano que faria Caitlyn e Vi nos pagarem por aquela inconveniência...e já sabíamos como: Aqui em Demacia, vivemos sobre essa ditadura rígida, então qualquer um que tenha posse de algo que causou um acidente...ou uma morte, será preso, independente se estava ou não no local do crime, e se virem elas dando um tiro, ou matando com as próprias mãos num civil, irão imediatamente para a prisão. Então, usando as leis de minha capital...hum, vamos fazer estragos!

Caitlyn's POV:

Eu estava no meu quarto analisando a capital demaciana, e tudo o que se passava em minha mente era as risadas daqueles arruaceiros, e todo o caos que eles sozinhos causaram, além de tirarem meu sono por bastante tempo. Eles vem não fazendo mais estragos nesse tempo...será que eles pararam? Não, da última vez, eu pensei a mesma coisa sobre aquele bandidinho, e acabou com ele fazendo todo aquele estrago, tenho que manter meus olhos abertos...bom, por sorte, o exército de Demacia pelo menos não perdeu a minha confiança, e espero que não percam enquanto eu estiver aqui trabalhando com eles.

Através de um programa que Heimerdinger fez para utilizar as câmeras da capital, eu pude ver onde Jinx e aquele sínico estavam indo, e era para o centro comercial de Demacia, então eu dei o alerta para Vi ir até lá, e eu fui pegar meu rifle e parti direto para lá. Agora não é mais sobre o trabalho, agora é pessoal!

Alguns minutos depois...

Narrador's POV:

Chester e Jinx já estavam em posição, esperando Vi aparecer, indicando que uma parte de seu plano já estava sendo cumprida, sinal para dar início. Vi já estava na esquina do centro, e avistou Jinx no topo de um prédio, e a mesma se virou e usou a sua Zap! em Vi, fazendo a mesma se apoiar na manopla de sua mão esquerda.

- Nossa, já estava ficando chato não explodir nada nesse meio tempo. E aí mãozuda, pronta para a próxima?- Jinx sentou na quina do prédio, e Vi preparou o seu Quebra Cofres, pronta para derrubar a azulada do telhado, porém, quando Vi avançou, Jinx rapidamente pulou para o outro prédio, deixando algumas de suas Mordidinhas Flamejantes! onde estava, e Vi acabou sem querer pisando nelas e ficando presa, porém deu um soco poderoso, que as arremessou contra o gatilho desenfreado, que por seu corpo esguio, desviou com facilidade, e demonstrando um sorriso psicótico.- Qual é Vi, é só isso? Parou de treinar por minha causa? Hahahah, que piada!- Jinx gargalhava de Vi, que ficou vermelha de raiva.

- Isso que nós vamos ver, azulzinha!- Vi pulou com o seu Quebra Cofres para o outro prédio, e quando uma de suas manoplas quase encostou em Jinx, a mesma utilizou um dos foguetes de Chester para cegar a sua desafiante, e utilizou durante o período de cegueira mais um Zap! na outra manopla de Vi, e então correu alguns metros de distância dela.- Ei, isso não foi justo! Onde conseguiu isso?

- Nada é justo no amor, na guerra...E EM NOSSAS BRINCADEIRAS! Ah, e achado não é roubado, mãozuda!- Vi se irritou, e avançou contra Jinx, destruindo tudo o que encontrava, e a mesma ficou correndo por todos os prédios, fazendo Vi fazer um rastro de destruição por onde passava.- Terá que ser mais rápida que isso se quer me pegar, mãozuda!- Jinx saltou para dentro de um beco que, o buraco onde ela entrou, era pequeno de mais para Vi passar com suas manoplas, então a defensora de Piltover fez um túnel a base de socos até onde Jinx estava, a qual a mesma estava esperando recostada a uma parede e girando uma de suas grandes tranças azuis.- Acho que o orçamento de vocês vidiotas não cobre isso, rosinha.

- Algumas vezes, temos que fazer um túnel para encontrar o tesouro, e nesse caso...É A SUA PRISÃO, agora venha cá!- Vi tentou dar um soco em Jinx com suas manoplas, e a mesma atirou uma de suas Mordidinhas Flamejantes! onde aquela manopla ia atingir, e sacou a sua Zap! e deu um tiro preciso, dessa vez, acertando a defensora, que tomou um choque leve, porém que fez ela ficar tremendo por um tempo, e em seguida cair no chão.

- Opa, doeu, não foi? Muahahaha, quer outra dose, vidiota?- Jinx se apoiou na parede que estava em seu lado, e Vi juntava forças para se levantar.- Pois bem, me cansei disso, agora, vamos brincar de algo diferente...- Jinx preparou Fishbones para explodir a parede do beco.- ...Vamos brincar de PEGA-PEGA!- Jinx atirou na parede, e a onda da explosão arremessou Vi alguns centímetros para trás, e o gatilho desenfreado saiu correndo pelas ruas do centro comercial, e Vi, mesmo com seus músculos endurecidos por causa do choque da arma elétrica de Jinx, correu atrás da azulada, fazendo a mesma e Chester notarem que seus planos estavam dando certo, e quando Chester notou, Caitlyn já estava mirando em Jinx, e então Chester utilizou um de seus foguetes para cegar Caitlyn, e a mesma, após passar o feito de cegueira, viu Chester observando Jinx, e então o mesmo levantou o seu rosto, e acenou para Caitlyn, a provocando, e Chester começou a correr, e Caitlyn o perseguia, atirando sempre que possível, porém, nunca acertando, porém, Caitlyn não desistia, e atirou sua Rede Calibre 90 para Chester, que utilizou uma de suas bombas para prender a rede, e a bomba caiu na frente de Jinx, que rapidamente chutou para Vi, que socou com sua manopla, a explodindo.- Segura a bola aí, goleira!- Vi se irritou, e tentou mais uma vez utilizar o seu Quebra Cofres para acertar Jinx, que fez uma acrobacia e ficou de novo alguns metros a frente de Vi.- Tá muito lentinha, vem com tudo mãozuda, ou será que está cansada? Hm...isso não importa, não é mesmo?- Jinx atirou um foguete de Fishbones, o qual acertou a manopla de Vi,porém Vi se manteve firme, e tentou utilizar Saque e Enterrada para segurar o gatilho desenfreado, que utilizou mais uma de suas Mordidinha Flamejante!(s), fazendo Vi parar no lugar, e então correr mais ainda, e foi em direção a um beco fora da visão tanto de Caitlyn quando de Vi, que tinham duas pessoas amarradas, e as duas estavam vestidas identicamente a Chester e Jinx, pois era tudo parte do plano meticuloso de Chester.- Shh, hora de brilharem, todos estão aguardando!- Jinx desamarrou aquelas pessoas, porém prendeu uma corrente nelas, e logo após um tempo, Chester apareceu caindo do telhado de vidro, e então amorteceu sua queda numa das pessoas, quebrando uns quatro ossos de cada uma.

- Que aterrissagem suave, não foi querida?- Jinx e Chester se beijam e seguram os reféns pela corrente.- Hora de suas aclamações, minhas caras marionetes.- as pessoal gritavam horrorizadas, porém ninguém as ouvia, pois estavam amordaçadas.- Oi? Disseram alguma coisa? Não? Tudo bem, vamos logo, não quero perder um único minuto desse show que promete ser a melhor apresentação que Caitlyn e Vi vão ter em vida!- Chester ativou um alarme que tinha no prédio, e isso chamou a atenção das tropas de Xin Zhao, e o mesmo chamou seus homens, Quinn, Garen e Jarvan III e Jarvan IV para onde foi que tocou. Vi finalmente avistou a pessoa que ela deduzia ser Jinx, e Caitlyn travou a mira na pessoa que parecia ser Chester, e então Vi utilizou Saque e Enterrada naquela pessoa, e Caitlyn usou Ás na Manga na outra, e Chester e Jinx estavam observando tudo no beco que tinha do lado, onde quase nenhuma luz chegava.- Prepare-se, pois o espetáculo já vai começar, querida.- Chester sussurrava, e Jinx se recostou na parede que estava atrás dela. Quando as tropas demacianas chegaram, viram o que Vi e Caitlyn estavam fazendo, e então, após alguns segundos, finalmente as duas acertaram os seus "alvos".

- Enterrada!- Vi levantou a mulher que aparentava Jinx, e acertou a cabeça dela no chão, fazendo a espinha dela se quebrar pelo impacto.

- Não há onde se esconder.- Caitlyn acertou o homem que aparentava ser Chester, dando um tiro bem em seu peito.

Vi e Caitlyn foram até os corpos de seus alvos, e então, quando foram virar...

- Vocês estão pre...- Caitlyn e Vi deram um suspiro quando viram que não eram eles, e Jinx e Chester bateram suas mãos(Siper:- o famoso "Brofists")- N...não, isso não é possível! Eram para serem eles!- Todos olharam horrorizados para a cena em questão, e então Xin Zhao deu a ordem de prisão para Caitlyn e Vi.- Ei, o que está fazendo?- Caitlyn falava enquanto tentava se livrar dos guardas.

- Caitlyn e Vi, estão presas por assassinato, e levará em conta aos estragos que causaram em Demacia, podem levá-las, homens!- Jarvan III deu a ordem e os soldados, liderados por Quinn e Xin Zhao, levaram Caitlyn e Vi para a prisão, porém, quando os guardas já estavam a uma distância, Chester jogou uma folha de papel, que pousou aos pés do rei de Demacia, que se dirigiu para o beco, e lá estava escrito a seguinte mensagem:

"Não se pode confiar em ninguém hoje em dia, né reizinho?"

Ass: Chester e Jinx

"PS: Diga a chapeleira e a mãozuda nossas sinceras desculpas, pois rimos daquela cena em questão!"

"HA HA HA HAHAHA!"

Caitlyn e Vi estavam isoladas na prisão de Demacia, a qual Chester explodiu todos os detentos que lá estavam. Embora esse parecesse o fim para elas, uma esperança apareceu à elas, porém, essa esperança era meio que...explosiva. Enquanto Caitlyn e Vi se lamentavam por aquele erro na caça de Chester e Jinx, elas ouviram um barulho de pavio queimando, e então se afastaram da janela, que acabou explodindo, lhes dando uma passagem de ida para fora da prisão. Elas então saíram de lá, e viram Chester e Jinx em cima dela.

- Olá de novo, coleguinhas!- Chester acenava ironicamente para elas.

- Por que fizeram isso? Tudo o que queriam era se livrar da gente, por isso que lutamos, não é?- Jinx e Chester riram após Caitlyn terminar de falar.

- Não queremos nos livrar de vocês, tolinhas!- Caitlyn e Vi se olharam estranhadas.

- Afinal, sem vocês, com quem nós íamos nos divertir, em? Destruir prédios não é a graça, nem mesmo ver as pessoas gritando enlouquecidas após isso...mas sim ver vocês bancando as justiceiras de Valoran, isso sim que é engraçado!- Chester deu uma breve respiradas.- O que queremos é manter esse ritmo para sempre, afinal: vocês são as certinhas, as que querem proteger todos de tudo...enquanto a nós, fazemos isso, pois vocês são divertidas de mais para jogar fora! Aliás, embora eu e Jinx tenhamos capacidade de cobiçar qualquer um a loucura, vocês são bem mais resistentes do que eles, porém, não se apeguem muito a esse elogio, pois...como todos sabem, a loucura...é como a gravidade, pois...- Chester deu a deixa para Jinx terminar de falar.

- Pois como a gravidade, a loucura só precisa de um empurrãozinho para virar realidade!- Jinx e Chester riram disso, e em seguida, Chester chutou a arma de Caitlyn de volta para ela, e Jinx jogou as manoplas de Vi.- E então, vamos continuar a brincadeira?- Caitlyn e Vi se prepararam para atacá-los.- Então tá...1, 2 3...JÁ!- Jinx e Chester correram e explodiram boa parte da estrutura da prisão, e logo mais eles fugiram de lá, a deixando se desmoronar enquanto eles corriam por uma ponte que conectava a capital demaciana com a prisão.


Notas Finais


Eis aqui que terminamos essa história...e oh, antes que pensei que essa é a última que vou fazer nessa categoria...bom, digamos que está enganadinho(a) :3
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...