História O Mundo da Voltas - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~Fran_gimny

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer
Tags Amizade, Amor, Romance
Visualizações 72
Palavras 735
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi. Como vocês estão? Espero que gostem. Podem comentar e favoritar.

Capítulo 8 - A chegada


Fanfic / Fanfiction O Mundo da Voltas - Capítulo 8 - A chegada

Depois de intermináveis onze horas de voo, chegamos. Na hora de pousar, me dirigi a uma poltrona ao lado de May e na frente de Celeste.

Quando pisei em solo inglês, não sabia o que me esperava neste país tão belo. Minha vida está prestes a virar de cabeça para baixo. Tudo que eu conhecia não existe mais, nem as certezas que eu tinha a alguns meses.

-Senhorita, este carro lhe levara a sua nova casa. - Disse o guarda que nos acompanhou na viagem.

-Tudo bem. –Na mais pura verdade, não era um carro, e sim uma limusine, preta com o mesmo brasão que eu tinha visto a algumas horas atrás no uniforme do guarda e também em uma caixa de meu tio.

 A Inglaterra é realmente linda, sem dúvidas, é um país maravilhoso de se viver. A Inglaterra com certeza é um pais desenvolvido, não é à toa que, é uma das maiores potências mundiais. Pois, por onde a gente passa dá para ver lojas de roupas, joias, bolsas, vinhos, tecnologia (que desconheço), várias casas modernas ao lado de casas antigas mais mesmo assim muito belas.

Não demorou muito para avistarmos grandes muros, que cruzando os portões, deu para ver que era um palácio, diria que é maior que o de Illea. Depois de cruzar, os enormes portões, avistei cinco pessoas de longe. Aquele mesmo guarda que viajou conosco, ajudou Celeste e May a sair da limusine e logo depois ajudou a mim.

Assim que cheguei mais perto, fiquei impressionada com a nossa semelhança. Uma garota que é idêntica a mim veio correndo e me abraçou forte, como se nunca mais quisesse me soltar.

                 -Irmã, não sabe por quantos anos eu estava esperando por esse momento. De poder lhe abraçar.

                -Irmã, eu também estou feliz de estar aqui Clary - Depois de abraçar Clary um menino que parece ter a nossa idade vem me abraçar.

                -Jonathan certo? - Perguntei a ele, que só assentiu positivamente e nos abraçamos de novo. – Muito bom te conhecer irmão, é tão bonito quanto eu achei que fosse. – Ele apenas deu uma risadinha envergonhada e em abraçou novamente.

                -É muito bom te conhecer irmã, você é tão bonita quanto imaginei. – Ele me devolveu o elogio – Só espero que não seja tão chata quanto a nossa irmã, Clary – Falou ele me soltando, e Clary deu um tapa no braço dele, que doeu até em mim, com isso eu ri da cena. Cheguei em frente aos meus pais, os meus verdadeiros pais. Eles nem esperaram eu dizer nada e me abraçaram.

                -Como estou feliz, de ter você aqui filha. Eu esperei anos por esse momento. - Falou minha mãe, e meu pai só concordou com o que ela falava. – Nós te amamos. – Essas palavras me pegaram de surpresa, minha mãe dizer isso me deixou ainda mais emocionada, os abracei mais forte.

                -Filha, você com certeza tem força isso é de família – Eu ri com esse comentário e os soltei, agora só faltava um garoto. Ele tem cabelo castanho, olhos pretos, e usa óculos, até que ele é bonitinho. Clary foi para o lado dele e me chamou para poder ficar mais perto deles.

                -America esse aqui é o Simon, meu amigo e amigo do Jonathan – Ela falou isso e ele estendeu a mão para mim e eu o comprimente

                -Então... já que nos apresentemos e vamos matar a saudade de muitos anos mais tarde. - Todos riram nessa parte.- Agora deixa eu apresentar a nossa prima/sobrinha May e minha amiga Celeste. – Todos se cumprimentaram. Eu estou começando a me sentir em casa.

                -Já que as apresentações já foram feitas vamos entrar e almoçar. Vocês devem estar morrendo de fome, a viagem foi longa. – Disse minha mãe. Então todos entramos primeiro meu pai e minha mãe sendo seguido por Simon que estava de braços dados com Celeste e May, e depois Jonathan que estava de mãos dadas a mim e a Clary.

Enquanto caminhávamos até a sala de jantar percebo o quão bonito o palácio é por dentro, moderno e rustico ao mesmo tempo.

                -Clary, o que nós estamos fazendo aqui? Tipo porque vocês moram em um castelo? – Pergunto confusa, olhando para os lados.

                - Eu pensei que você já tivesse descoberto, o porquê de estarmos aqui.

                -Eu ainda não entendo... castelo, guardas e tudo isso - não pode ser devo estar enganada – Eu sou uma princesa? Somos a família Real?


Notas Finais


O que vocês acham de colocar o mundo shadowhunter na historia?
Espero que tenham gostado
Ate o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...