História O Mundo Das Vozes - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 12
Palavras 1.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Ficção, Luta, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


OOIIEEE, desculpa por ter demorado a postar o cap!! Eu viajei e não deu tempo de escrever, mas aqui está o outro ep!!
(aquela na imagem é Elizabeth com seu vestido no outro mundo)

Capítulo 3 - "Por que você é uma pessoa legal"


Fanfic / Fanfiction O Mundo Das Vozes - Capítulo 3 - "Por que você é uma pessoa legal"

  - Beth, eu acho que você devia ir para casa e descansar um pouco.

  Guardei a foto na mochila.

  - Eu devo ir. - falei e fui embora.

  Fui em direção a saída da escola e na porta estava     Aidan.

  - E aí, sua foto ficou legal? - ele falou e eu simplesmente o atropelei e entrei no carro de minha mãe.

  Fiquei olhando para a janela e pensando no que aconteceu. Por que eu escutava vozes? Por que eu via coisas? Por que essas coisas só acontecem comigo? 

  Cheguei em casa e fui direto para meu quarto, tomei um banho e coloquei meu pijama pois não planejava sair. Fui para meu quarto e fiquei a tarde toda pesquisando na internet sobre o que aconteceu. Não achei nada de importante.

  Me deitei e demorei a dormir mas consegui. 

  Parecia molhado, tudo que encostava em mim parecia molhado. Me levantei e estava em pé em uma lago. Olhei para meu corpo e estava com um vestido que nunca usaria ele, ele era preto com umas rendas brancos e possuía uma longa saia. Senti um arco em minha cabeça, eu o tirei e havia uma flor bonita, eu a coloquei de volta. Olhei ao redor e havia flores que possuam rostos e elas cantavam, na frente de uma floresta muito verde.

  Fui para mais perto e tentei falar com elas, elas não respondiam, só cantavam. Fiquei analisando como essa vegetação era tão verde, se esse solo não era bom. Quando parei para pensar: “Isso é um sonho… Mas parece tão real…” Não podia ser um sonho, não tinha como.

  Estava enrolada em meus pensamentos quando ouço um barulho de uma ave. Olho para a direção do barulho e era uma ave maior que eu. Poderia ter uns 3 metros. Ela estava se aproximando e estava com medo. Ela se aproximou mais ainda e me fez cair no chão. Parou com seu rosto em frente ao meu e me deixou olhá-la. 

  Eu poderia subir nela. Era uma péssima ideia. Não tinha coragem. Fiquei analisando o momento quando finalmente tomei coragem e coloquei a minha mão em seu bico. Acariciei e ela se afastou. Me levantei e ela se abaixou. 

  “Foi mais fácil do que parecia” - pensei.

   Me montei nela e ela começou a voar velozmente. Quando ela se inclinou e começou a descer o penhasco em alta velocidade eu me segurei para não cair. A “queda” acabou e ela começou a voar planamente do lado de um refúgio com casas e um pequeno castelo na frente.

   Ela foi em direção a este castelo e parou na porta.

   Desci dessa ave e ela saiu voando. Observei e havia uma grande quantidade de pessoas me olhando, isso me deixava com receio. Ouço o barulho de uma grande porta abrindo.

   Olho para a direção do barulho e a porta do castelo se abria. Fiquei preocupada até que tomei coragem e entrei nesse castelo. 

   Lá dentro era tudo bonito, um grande tapete vermelho no chão e lindos lustres de cristal no teto. Segui o caminho do tapete vermelho e encontrei um trono grande e vermelho. Fiquei parada observando quando ouço passos.

  Olha para trás e era uma mulher loira que vestia um vestido curto preto.

  - Prazer, alteza, meu nome é Stephany e sou a sua conselheira. - falou ela.

  - Conselheira? Alteza? O que está acontecendo aqui.

  - Você é a nossa rainha alteza. Esperamos anos para te conectar e finalmente conseguimos lhe trazer de volta. Demorou anos desde que sua tia nos abandonou.

  - Minha tia? Ela está bem na Terra. - falei pois tinha certeza de que esse era outro mundo.

  - Na Terra sim, mas aqui ela não existe mais. - deu uma pausa. - Por que não senta em seu trono?

  - Meu trono? Eu tenho que me sentar no trono?

  - Sim alteza, você é nossa rainha. Nossa querida e amada rainha que adoramos.

  - Isso não pode ser real.

  - Por que alteza?

  - Ninguém me ama, ninguém gosta de mim.

  - O que te faz pensar assim alteza?

  - Toda a minha vida, eu nunca fui tratada assim.

  - Então se acostume alteza.

  Me senti sugada. Acordei sentindo minha cabeça gelada, havia uma sacola de gelo nela. Retirei ela em cima de mim e olhei a hora, era 10:30. Dormi demais. Tomei uma banho e coloquei uma legging e uma blusa.

  Fui em direção a sala e quando cheguei lá minha mãe e um cara estranho com um jaleco estavam lá.

  - Filha! Finalmente você acordou! Estava tão preocupada!

  - Calma mãe eu só dormi um pouco mais.

  - Não filha, você não dormiu só um pouco mais. - houve uma pausa. - Você dormiu um dia a mais.

  - Que?

  - Isso mesmo, um dia, eu estava tão preocupada!!!

  - Quem é esse?

  - Esse é o Dr.Drake. Ele veio ver como você estava, ele já estava de saída.

  - Você chamou um médico?!

  - Sim! Eu estava preocupada!!!

  - Meu deus. - falei e fui para meu quarto.

  Coloquei meu celular no bolso de minha legging e coloquei um casaco. Passei direto pela sala e saí de casa. Fui para uma padaria. Comprei algo para comer e sentei em uma mesa. Estava saboreando meu café da manha quando ouço o barulho da cadeira se arrastando pelo chão.

  - Olá senhora dorminhoca. - era Aidan

  - Sai da minha mesa.

  - Está agressiva hoje… - deu uma pausa. - A gente já se falou e eu não sei seu nome.

  - Que pena.

  - Então tudo bem, vou te chamar de SPP.

  - Que?

  - Somente para quem pode.

  - Que merda.

  - Obrigado. - falou e riu. 

  Ficamos calados.

  - Você quer ir a minha audição com uma nova banda para ver se consigo entrar nela?

  - Por que eu iria querer?

  - Por que você é uma pessoa legal. - Ele me elogiou?!

  - Ta bom, eu vou. - estava feliz por receber um elogio sem ser da minha família, então aceitei. Ele me entregou um papel.

  - Te espero lá. - falou e saiu.

  No papel havia o endereço e o horário, tudo o necessário para ir ate assisti-lo.

  Voltei para a casa e fiquei a tarde toda à toa. Dormi só que dessa vez foi um sonho normal. Tomei um banho e coloquei uma roupa qualquer.

   Fui para cozinha e minha mãe tinha feito torradas e achocolatado para mim. Tomei meu café da manhã, escovei meus dentes e fiquei no meu quarto. Deu o horário de ir para a tal audição de Aidan. Coloquei um casaco e avisei a minha mãe que iria sair. Fui seguindo o endereço quando chego ao lado de uma grande casa que dava para ouvir sons de guitarra. Era aqui.

  Toquei a campainha e uma senhora atendeu.

  - Olá, o que deseja?

  - Eu vim encontrar Aidan, um dos “candidatos”.

  - Sim, sim, entre. - eu entrei e ela fechou a porta. - venha comigo. 

  Me levou a uma porta que havia uma escada, dava para ouvir mais o barulho da musica. A senhora fez sinal para eu entrar e eu desci as escadas.

  - Olá SPP. Achei que não vinha.

  - Eu vim!

  - Que bom! Se senta ali, daqui a pouco irei me apresentar.

 

  Continua…


Notas Finais


Tomara que tenham gostado! Qualquer coisa, falem comigo nos comentários, BJ!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...