História O mundo em outros olhares - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Desabafo, Foda-se Tudo, Rebeldia, Sociedade
Exibições 7
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olha o zumbi apareceu de novo, espero que gostem muito!

Capítulo 2 - As gêmeas


Fanfic / Fanfiction O mundo em outros olhares - Capítulo 2 - As gêmeas

       -ALICE!!!!!!- gritou sua mãe em fúria.
       -Fala mãe....- disse baixinho indo em direção a ela.
       -Sua vadia!!- Puxou bem forte o cabelo de sua filha- Quantas vezes eu vou ter que te dizer para não conversar com aquele viado do caralho do Drake? Hein?!- deu um tapa no rosto de Alice, ficando a marca dos dedos.
       Era assim quase sempre na casa da rosada, mas sempre ficava calada, não gostava de discuti com sua mãe, pois nunca teria razão, sofria em sua própria casa e no colégio tinha que abri um sorriso encantador para todos. Vivia pensando em várias formas, várias mesmo, em matar cada membro da sua família, dolorosamente e devagar, queria vê as suas vidas indo embora mas nunca conseguia, tinha muito medo de ser presa. 
       Alice nunca contava nada para ninguém, não tinha confiança em nenhuma pessoa dentro daquela escola. Sua amiga de Charlotte viviam brigando feio e toda vez Alice vencia a briga, não adiantava, Charlotte sempre iria perde mas o que ninguém sabia é que ao terminar as brigas chorava isolada, longe de todos, solitária seria a palavra certa, Alice se sentia solitária perto de todos, não importava quem, ela estava vazia por dentro. Fazia algum tempo que ela entrou em uma vida virtual que se chamava "Cookie Yes" e lá conheceu várias pessoas, como o Luke, Nina, Melanie e Julie, seu amigos. Um dia Alice pensou em se matar e falou para Nina, as duas conversaram muito e Nina fez ela parar de ter esse pensamento.
        Numa madrugada silenciosa Alice decidiu sair de casa sem ninguém saber, queria um novo lugar pra respirar, pegou uma corda amarrou no guarda-roupa e jogou pela janela, ao descer saiu correndo para sua mãe não vê-la fugindo, no meu do caminho encontrou Nina e a garota estava chorando, sozinha, com os olhos bem vermelhos.
      -Nina? O que você faz aqui?- perguntou a rosada.
      -A-Alice? N-Não é nada demais...-gaguejou a resposta
      -Pode me falar! Eu não vou te deixar em paz.- falou autoritária.
      -Não é nada....- disse tentando disfarça o oocorrido.
      Depois de muita conversa entre Alice e Nina, tudo se resolveu. Logo de manhã a garota acordou na praça dormindo, todos que passavam olhavam a menina, então ela saiu correndo para casa antes que sua mãe note sua falta, correu até sua casa, subiu sua corda e se deitou na cama, logo em seguida entrou sua mae a chamando pro café, colocou sua meia preta com um triângulo branco no joelho, calçou seu tênis rosa com detalhes pretos, vestiu seu short jeans com suporte rosa (tem que ter rosa se não fica sem a marca dela), colocou seus acessórios, botou sua toca personalizada na cabeça e vez uma trança pequena no cabelo de lado, passou seu batom vermelho claro e desceu as escadas em direção à cozinha.
       -Bom dia mãe.- falou fria e pegou uma torrada.
       -Bom dia minha linda, dormiu bem?- perguntou sua mãe dando o suco para ela.
       -Dormi sim.- pegou o suco e mandou pra dentro.
       A garota pegou sua mochila com seus sprays, abriu a porta, respirou fundo e saiu. Ela tinha que ficar calada pois ninguém iria entender, iriam aponta e julgar. Passando por um alto muro resolveu expressar sua obra de arte, abriu sua mochila, pegou seus spray e começou a pintar, quando estava no meio do desenho a polícia tinha aparecido, chegando perto da garota. Sem pensar começou a correr para não ser presa, ao chegar em uma esquina decidiu olhar para trás e vê se tinha alguém, olhou e parecia que a polícia á perdeu de vista.
      No colégio é um dia comum como os outros, alunos conversando, passeando, namorando. Mas tinha duas garotas que chamaram a atenção do público inteiro, garotas altas, magras, bem magras, olhar assustador. Ninguém sabia quem era elas até uma garota do fundo gritar:
      -QUE SAUDADE DAS DUAS! MABEL VOCÊ CONTINUA A CARA DA ANABEL- gritou uma morena entre a multidão.
     -Ser gêmea dela não muda nem um pouco isso, né?- falou uma delas cruzando os braços.
     -Claro que não Lucy, somos clones uma da outra por isso parecemos tanto- riu sarcasticamente.
     -Tão engraçadinhas mas como foi no Canadá? Meu pai me disse que lá é muito bom de se morar, e a mamãe está bem?- disse preocupada.
     -Está sim, ela já melhorou da gripe. Também viajamos para o Norte da América e trouxemos isso- Uma das meninas abriu a mocinha e pegou um tabuleiro de ouija entregando a Lucy.
     -MELHOR PRESENTE DO MUNDO INTEIRO!!!-gritou a menina abraçando a tábua.
     As gêmeas onde passavam causavam medo nas pessoas, elas não se sentiam ruins ficavam felizes por isso. Ter pessoas com medo para elas é como ter o poder sobre eles, as garotas sempre gostaram de bruxaria, demonologia e etc...
      Mesmo não parecendo elas são meninas "boas" não muito mas são, tinham poucos amigos, como por exemplo sua irmã caçula, Lucy. A família Granger é bem estranha se tentar vê eles com os olhares normais, nem com os olhares bizarros você vai consegui entender eles também. Os Granger tem algo estranho, bem estranho, todos eles gostam de coisas místicas exceto Trent, ele tinha medo de mexer com o que não devia. Ele é o medroso da família é o hacker também, incrível, família de loucos com um hacker. O garoto não é como os hacker de antigamente que tinha milhares de espinhas, pele oleosa, magrinho, não. Ele é um pouco musculoso, popular e se dava bem com todo mundo diferente das irmãs.
     -TRENT CADÊ VOCÊ MEDROSO?- Uma voz um tanto alta percorria os corredores até chegar no ouvido de Trent, o menino tentou sair correndo para longe mas para que? Suas irmãs estavam do seu lado.
     -O que vocês três querem de mim? Não poderia ter ficado no Canadá até a data da minha morte?-
     -Se quer morrer é só fala, posso ajudar bastante.-
     Antes que eu esqueça: Trent odeia as irmãs depois do que fizeram.
     -Não temos culpa se sua namorada tinha medo de nós, estávamos só brincando.-
     O garoto não deu a mínima e foi para sua classe ao toque do sinal, as meninas iam ficar na sala 7B, só tinha um pequeno problema. Elas não sabem onde fica essa sala, correram pelo colégio até uma garota esbarrar nelas.
     -Não presta atenção garota??-
     -Sinto muito preciso ir para a sala 7B antes que o professor feche a porta- disse a menina correndo.
     As gêmeas tiveram que correr também ou se não perdia o primeiro dia de aula, subiram a escada correndo e entraram desesperadas na classe, todos começaram a rir muito, Mabel ficou rindo de si mesma pela burrice.
    -Elas são piores que a Margot, não é Alice?- perguntou a menina sentada no fundo.
    -Desde quando puta sabe de alguma coisa? Pelo o que eu sabia, puta se dá por dinheiro, até pra pai de outra amiga-Disse indo na direção da garota -E se eu ouvir você falar mais uma vez falar da Margot, eu juro, enfio esse cabelo falsificado dentro da sua garganta até sai pelo seu cu e virar um cavalo.-Bateu as mãos na mesa da menina -Entendeu Charlotte?- olhou debochada para Charlotte e se sentiu do lado de Margot.
     O dia passou tranquilamente até a hora do intervalo, Margot estava passando quando botaram o pé na frente no qual a mesma tropeçou e se sujou toda.
     -Está linda! HAHAHA-
     -Mat! Você está bem?- foi em direção à amiga ajudando a levantar.
     -Sim, só estou suja....-
     -Charlotte sua vadia, o que eu disse?- deu um soco no rosto da menina.


Notas Finais


OLHA A TRETA FORMADA!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...