História O Mundo Escondido - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~BlueSpace002

Postado
Categorias Originais
Visualizações 3
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olaaaaaaaaaaaaaaaaa
(〜^∇^)〜
Mil perdões pela demora, vamos tentar ser mais ativas mas está difícil.

Nos diálogos colocamos as iniciais dos nomes menos de quem ta narrando, então só pra deixar claro:
CL - Carlos
DG - Diego
ISA - Isabel
Boa leitura!

Capítulo 4 - Vamos acampar


Fanfic / Fanfiction O Mundo Escondido - Capítulo 4 - Vamos acampar

   P.O.V  Jennie

Finalmente chegou o tão esperado dia, tirando a parte de que eu não consegui dormir a noite toda por causa do Carlos (esse cara é humano ou é um porco?). Mas tirando isso até que a noite foi tranquila.

De manhã nós tivemos que acordar às 7:30  da manhã, e o acampamento era só às 8:30, achei cedo demais para o meu mini período de hibernação, mas fazer o que?


Após o meu drama ‘pra levantar da minha tão amada cama (que não era minha mas eu já amava), eu fui obrigada a me arrumar, fui ao banheiro, fiz minhas higienes e me troquei

Depois do meu processo de embelezamento matinal facial para unicórnios(pov autoras: tentem falar isso rápido 😁) eu fui à cozinha e tomei meu café da manhã que a mãe dos meninos preparou, e ela estava divina, queria comer assim todos os dias mas no café da manhã lá em casa só tem pão com manteiga e café 😢 que tragédia. Acho que vou comprar um livro de culinária ‘pra minha mãe.

Após o terminar meu café da manhã, ainda faltava 1hora pro acampamento então fiquei na sala sentada no sofá assistindo um programa qualquer q passava na TV (pra ser mais específica tava passando Bob Esponja)


– Bom dia flor do dia, acordada tão cedo? – reconheço a voz do Carlos que aparece na sala e senta na poltrona ao lado do sofá que eu estava


– Por favor né? Eu quase não dormi por sua culpa. Mano você fez curso ‘pra roncar tanto? Parecia um porco com gripe.


CL: Nossa quanta compaixão pela minha pessoa – coloca a mão no peito e finge estar ofendido – Eu não sei do que você ‘ta falando. Eu durmi como um anjinho.


– Não sei como o Diego aguenta o seu ronco todas as noites. Ele deve ter um sono muito pesado.


CL: Porra ja entendi, ja pode parar de praticar bullying comigo – começo a rir da cara dele – Por acaso eu tenho cara de palhaço? – ai a bixa ta de TPM


– Quer que eu responda? – perguntei com um certo humor


CL: Não precisa – cruza os braços e foca na televisão – Por que você está vendo isso? É coisa de criança – diz se referindo ao Bob Esponja.


– Então fazer coleção de figurinhas do Peter Pan não é coisa de criança? Não reclama do Bob Esponja, ele já fez uma fogueira de baixo d'água e você não sabe nem fritar um ovo.


CL: Você duvida das minhas habilidades culinárias.


– Com certeza você não herdou da sua mãe que é maravilhosa na cozinha.


CL: Você ainda não me viu fazendo miojo – fala convencido então começo a gargalhar.


– Deve ser a unica coisa que você sabe fazer – disse tentando me acalmar.


– Estou atrapalhando algo? – Isabel aparece na sala


CL: Ta sim e agradeço por isso, a Jennie ta muito chata


– Quem manda você tirar minha noite de sono.


CL: Que exagero.


ISA: Ok, ja acabaram? Que bom, nós temos que ir para o acampamento.


-Ok já estou pronta . Podemos ir?


ISA: Peraí, cadê o Diego?


CL: Eu não Faço ideia


De repente ouvimos um barulho vindo do corredor e logo depois o Diego vindo correndo com as mãos cobrindo o rosto


DG: NÃO ISSO NÃO PODE ESTAR ACONTECENDO. NÃO COMIGO, SÓ PODE SER UM PESADELO


Todos nós corremos até ele, para ele está assim deve ter acontecido algo muito grave


ISA: O que aconteceu?


DG: UMA CALAMIDADE, UM HORROR, UM PESADELO


-FALA LOGO DEMÔNIO


DG: É UMA….É UMA……


TODOS:....


DG: UMA ESPINHA NO MEU NARIZ


– Sério isso? Ah para de frescura, nem dá pra perceber.


DG: Da sim


ISA: Cala a boca


DG: Como eu vou sair com isso?


– É só passar uma base no local.


DG: Não vou usar maquiagem


ISA: Ah vem logo, é melhor do que ficar com isso na cara – Isabel levou ele para o banheiro e passou a base para esconder a espinha – Prontinho. Agora vamos para o carro porque o caminho até o acampamento é um pouco longo e até chegar lá ja é 08:30.


– As minhas coisas ja estão prontas.


CL e DG: As nossas também


ISA: Então vamos logo, o que estamos esperando?


CL: Ok, vou ligar para o meu tio vir nos buscar agora.


-Tá bom vou só pegar as minhas coisas que estão no quarto.


Sai em direção ao quarto, nesses últimos dias eu fiquei pensando sobre esse acampamento, eu nunca tinha ouvido falar dele e na internet não tem nada ,eu apenas vi ele em um panfleto que o Diego me mostrou.

E ainda tem esses malditos barulhos que mais soam como vozes na minha cabeça. Eu não contei para ninguém ainda sobre isso, tirando o Diego, porque achava que é apenas coisas da minha imaginação, mas agora está aumentando cada vez mais.


É eu acho que fiquei maluca de vez

Cheguei no quarto e peguei minhas coisas e ouvi um barulho de buzina no lado de fora da casa. Olhei pela janela e vi que era o tio dos meninos  e eles já estavam na porta me esperando.


CL: BORA CINDERELA! A GENTE VAI PERDER O HORÁRIO!!!


-JÁ VOU!!!


Corri para a saída da casa e encontrei eles ja colocando suas coisas no porta malas. O carro era grande então não teve problema com nossas malas.


Entramos no Jeep e o tio deu a partida e ligou o carro (não é só porque ele é tio dos meninos que eu não posso chamar ele de tio). Era 45min pra chegar até o tal do acampamento.


CL: Já chegamos?


ISA: Acabamos de entrar no carro criatura


CL: … Ta bom…


Cinco minutos depois


CL: A gente ja chegou?


– Não


Mais cinco minutos


CL: A gente já chegou?


DG: Não.


Mais cinco minutos


CL: E agora já?


ISA: NÃO, DÁ ‘PRA PARAR DE FICAR PERGUNTADO ISSO A CADA CINCO MINUTOS?


CL: Calma aí jovem só estou entediado. Só dá ‘pra ver árvores e mais árvores aqui, ainda vai demorar, minha bunda ta doendo.


– Mas já? Fica quieto, sei lá vai dormir ou achar alguma coisa pra se distrair


CL: Mas o que ?


-SEI LÁ.


CL: Obrigado ajudou bastante.


– Você não se cansa de ser tapado?


ISA: Dá ‘pra parar?


Se passaram mais alguns minutos e chegamos no acampamento. O tempo pareceu ficar mais escuro, e por um momento o calor do verão não se fazia tão presente. Um frio me subiu a espinha e meus pemsamentos estavam distantes. Aquele local é realmente nostálgico, eu não sei o que pensar sobre esse acampamento.


-É parece que chegamos


….Continua…...


Notas Finais


O que vocês estão achando?
Esperamos muito que estajam gostando.
Obrigada por lerem, o próximo cap não deve demorar tanto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...