História O namoradinho da mamãe! - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Exibições 354
Palavras 958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


TARAM!
MAIS UM CAP

Capítulo 5 - Capitulo V


Fanfic / Fanfiction O namoradinho da mamãe! - Capítulo 5 - Capitulo V

------------------------------------------------------------------

Fazia alguns meses que eu não via Jimin, eu fugia de casa sempre que ele vinha e toda vez que era convidada a ir na casa dele, eu dava uma desculpa de estar doente. Eu ainda lembrava do sabor de morango dos lábios de Jimin e isso era ruim. Ah, muito ruim.

Eu estava entediada em casa, era sexta feira e eu não sabia o que fazer. Minha mãe praticamente morava com Jimin, sempre me deixava em casa sozinha e sem comida. Rondei a casa procurando por alguma coisa e eu achei, bem no quarto da minha mãe uma fantasia de Chapeuzinho vermelho.

Eu achei ela fofinha, e como era nova, eu experimentei. Havia ficado bem sexy em mim e isso me deixava envergonhada, poderia provocar alguém. Sorri quando ouvi a campainha tocar. Eu poderia assustar o entregador de pizza que eu havia telefonado. Sorri malvada e me arrumei sexy.

-Autora-san-

A pequena e inocente chapeuzinho vermelho fora até a grande porta marrom feita da mais perfeita madeira. Mudou sua expressão infantil para um mais sensual e abriu a porta lentamente, mostrando primeiro suas coxas fartas e imaculadas.

Tesão, era isso que Jimin sentiu ao ter a completa visão dela vestida daquela forma tão excitante e provocativa.

Já ela, se sentiu totalmente surpresa e envergonhada com o olhar felino do rapaz sobre si. Ela sabia que a roupa era provocativa, mas não a ponto de fazer com que a respiração de Jimin ficasse fraca como se nem respirasse mais.

Envergonhada, mexeu na saia a subindo um pouco, apertando o pano e mostrando parte de suas coxas fartas e brancas.

Uma fisgada violenta no baixo ventre de Jimin fora sentido e ele mordeu os lábios grossos, na tentativa falha de conter seus hormônios masculinos.

-D-desculpe, não sabia que era você. – Tentava se explicar nervosa e corada.

-Esperava outra pessoa? – Jimin não gostava de pensar no fato de alguém vê lá assim, tão sexy.

-N-não, eu só iria assustar o cara da pizza. – Corou com o olhar Jimin sobre ela.

-Assustar? Isso seria a última coisa que você faria! – Disse olhando a garota de cima abaixo, pensando em 100 formas de tirar a roupa dela e foder ela com força.

-Jimin? – O garoto estava tão concentrado em fantasiar o sexo que nem a viu chamar, a garota passava a mão em frente a seu rosto o que o despertou.

-Sim? – Jimin então focou seus olhos no decote sensual da garota.

-Eu perguntei o porquê de você estar aqui. – Jimin engoliu em seco e afrouxou a gravata preta, suspirando pesado. Ele já estava sentindo seu membro endurecer.

-Sua mãe e você passarão uma semana lá em casa. – Ele analisou a careta que ela fez. – E não adianta dar desculpa alguma, eu te levarei a força.

-Mas eu não – Jimin apenas a empurrou para dentro e fechou a porta. – Eu não – Interrompeu ela novamente. – Caramba Jimin deixa eu falar.

-Não. – Ele disse sério olhando descaradamente para as coxas dela. – Não posso te ouvir enquanto estiver com essa roupa.

-Qual o problema de eu estar vestida assim? – Disse colocando as mãos na cintura.

-Você quer mesmo me deixar duro assim? Quer que eu te foda contra essa porta? Quer engolir o meu pau duro? – Perguntou encostando ela na porta. – Não, não quer.

-É tão excitante quando você usa esse linguajar comigo. – Ela disse olhando maliciosa para Jimin que a olhou assustado. – Na verdade, eu quero. Quero muito tudo isso.

-O que? – Jimin não estava acreditando, seu pau pulsava de tesão.

-Eu quero te deixar duro assim. Eu quero que me foda não só contra essa porta, mas me foda em todos os lugares que puder. Quero engolir o seu pau todinho e chupar como uma verdadeira puta. – Jimin agarrou os pulsos dela presando na parede.

-Ah garotinha levada. – Virou ela e começou a roçar o pau duro na bunda da garota. – Eu estou enlouquecendo.

-Minnie... Eu quero muito uma coisa. – Ele a virou, e eles se encaram intensamente. – Eu quero um beijo. Mas quero um beijo de verdade. – Ele sorriu abobalhado.

As mãos de Jimin agarraram levemente na cintura da garota, com toda delicadeza ele beijou a bochecha dela e depois selou os lábios, adentrando a língua em sua boca. Suas línguas ao se encontraram passaram a se esfregar e se tocar, como se fizessem sexo.

As mãos tremulas da garota agarraram o cabelo ruivo do garoto e passaram a puxar de uma forma bem gostosa. Um beijo delicado e romântico que passou a ser intenso e quente.

As mãos de Jimin apertaram a cintura dela com força, e as mãos da menina puxava os cabelos de Jimin com brutalidade. Jimin bateu seus corpos contra a porta e subiu uma das pernas para o meio das pernas da garota que sentou e começou a se roçar lá.

-Você é tão linda! – Sussurrou com os lábios colados na orelha dela. – Eu amei vê-la vestida assim. – Levantou a saia um pouco, apenas para apertar aquela carne deliciosa aos olhos do mais velho.

-Lobo malvado. – Sorriu sugestiva. – Nós deveríamos ah – Jimin chupava o pescoço imaculado da jovem. – Entrar na brincadeira e fazer direito.

-O que quer dizer? – Ele parou para olha-la.

-O lobo mau come a chapeuzinho. – Ela sorriu maliciosa.

-Eu não posso baby, não agora. – Ele sorriu capturando os lábios dela.

-Mas eu quero daddy! – Jimin quase gozou com apenas o tom de voz que ela usara consigo.

-Não podemos agora, sua mãe – A cara da garota entristeceu na mesma hora.

-Você quer ficar com ela? – Uma lagrima ousada saiu do canto do olho da garota.

-Eu... – Ele não a respondeu, ficou quieto e mesmo quando mais lagrimas caíram. Ele não fez nada.

-Eu não quero ser a outra. – Empurrou ele e subiu.

--------------------------------------------------


Notas Finais


JIMINNIE IDIOTA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...