História O namorado da minha irmã (Chanbaek) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink, EXO, TWICE
Personagens Baekhyun, Chaeyoung, Chanyeol, Chen, D.O, Jennie, Jungyeon, Kai, Lay, Lisa, Lu Han, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Xiumin
Tags Chanbaek, Comedia, Vamo Rir Pra Não Chorar
Visualizações 834
Palavras 703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI? Minha gente.
eu tô pistolona.
olhem me desculpem se tiver erro, eu escrevi esse capítulo nas pressas, por que ta muito corrido, não posso parar nem pra beber aguá.

Bom...
Boa leitura <3

Capítulo 9 - Chapter nine


Só digo uma coisa.

 

Queria estar morta.

 

Eu estava tão vermelho, puta merda, novo cosplay de tomate, primeiro; estávamos na frente de uma balada, segundo; fui tirado dos braços do outro homão da porra, terceiro; não tem terceiro.

 

Eu só vim pra fazer faculdade de música e dança, tive que ficar hospedado na casa de Jennie, eu não sei nem frita um ovo direito, — Até hoje não sei fazer —, Arranjar um emprego seria minha ultima opção. 

 

No dia que eu fui fritar um ovo, tive que usar proteção máxima, ou seja uma roupa de papelão, quase incendiei a cozinha da minha mãe, e a coroa me bateu com um cabo de vassoura.

 

Foi triste.

 

Aonde é que nós estávamos mesmo?

 

Aé. 

 

E quando você tem uma irmã rica, o que você faz? isso mesmo, corre até ela.

 

que inteligente eu sou.

 

Mas acho que meus planos mudaram.

 

Aqui estou eu beijando o namorado dela.

 

Oh Deus, isso é tão errado.

 

Quando vi Chanyeol pela primeira vez, logo pensei que ele fosse retardado, cá entre nós, ele tem mô cara de retardado. Se você não concorda saí da Dollhouse.

 

Brigada.

 

Voltando..

 

Quando Chanyeol desgrudou os lábios dos meus, que demorou alguns minutos, o empurrei devagar fazendo um espaço mínimo entre nós.

 

— Vamos logo embora! — Me pronunciei depois de minutos, olhei para seu rosto seu sembrante era de decepcionado.

 

No caminho ninguém se atreve a falar nada, silêncio total, já tava ficando agonizante. Já iria perguntar se ele viu o novo episódio de Bob esponja.

 

Seria melhor do que ficar em silêncio, não é mesmo? 

 

O que não podia piorar, piorou, totalmente, quando se tem um homão da porra do seu lado. Você faz o que? 

 

1. Para de encara-lo, e fingi que ele não existe.

2. Fica encarando-o na maior cara de paisagem.

3. Você morre.

A primeira e a terceira seria a mais certa, mas como Byun Baekhyun é todo errado, prefiro a a segunda mesmo. É aquele ditado né: Vamos faze o que né.

 

— O que foi? — Perguntou se virando pra mim, eu percebi que ele estava ficando incomodado.

 

— Err.. nada não. — Virei o rosto envergonhado.

 

Agora vamos aprender como deixar um clima mais agradável, primeiro passo; Cante!

— ESSE É MEU JEITO DE VIVER, NINGUÉM NUNCA FOI IGUAL A MINHA VIDA É FAZER O BEM VENCER O MAL PELO MUNDO VIAJAREI TENTANDO ENCONTRAR UM POKÉMON COM SEU PODER TUDO TRANSFORMAR. POKÉMON TEMOS QUE PEGA-LOS ISSO EU SEI PEGA-LOS EU TENTAREI.

 

Se você não cantou junto saí.

 

Eu lembrei do jogo do Pokémon Go, eu saia altas horas da noite pra caçar pokémon, só basta os tanto de ratata que tem na minha casa, e ainda tenho que achar na rua também. Sem contar que eu jogava o celular na cara das pessoas pensando que era uma pokebola.

 

quase fui espancado.

 

Mas tudo bem.

 

— Prefiro Digimon. — Chanyeol debochou. 

 

O que?

 

Ele não disse isso.

 

Ele disse isso mesmo?

 

Viado.

 

— Se fuder então. — Disse com cara emburrada.

 

— Bo comigo — Fez o convite.

 

Vixx.

 

Bora!

 

— DIGIMON DIGITAIS, DIGIMONS SÃO CAMPEÕES, DIGIMON DIGITAIS, DIGIMONS SÃO CANPEÕES. — Começou a cantar aquela musiquinha, eu nunca tinha percebido mas a voz do Chanyeol é boa. 

 

— Cala a boquinha —  Continuou cantando, não que eu não goste de digimon.

 

Só que.

 

Ninguém mexe com o meu pikachu. 

 

— Ah chanyeol porque? — O estapeei no braço, Fui puxado para seu colo, senti fortemente minhas bochechas esquentar e o parei de bater, fiquei fitando sua face.

 

É como se tivesse um imã, ou uma corda, ele me atrai para perto dele, para seu lábios.

 

Nossa, vou ser filósofo.

 

Ou poeta.

 

vou ser um grande poetero.

 

Tá parei.

 

Emfim como esperado, nos beijamos, era bom, muito bom, seus lábios era macio, é mais bom que sorvete e bacon e lasanha misturado.

 

Eca.

 

Eu poderia disser todas as coisas boas, ou comida, através desse beijo.

 

Mas como isso não é as dez mais coisas boas do mundo através do beijo do homão da porra.

 

Então eu passo.

 

Ok.

 

Tudo começou a piorar, quando Chanyeol começou a passar a mão na minha bunda, eu nem estava preocupado já que estávamos em um engarrafamento, não iriamos sair tão cedo.

 

é minha gente. 

 

Chanyeol mexe comigo.

 

E muito.

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


IRRU ATÉ A PRÓXIMA.
Os negoço aí do digimon ou pokemon pra tanto faz como tanto fez.
não tenho preferencia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...