História O Nerd da Escola - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Clichê Amorzinho, Sasusaku
Visualizações 176
Palavras 2.267
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Três


Fanfic / Fanfiction O Nerd da Escola - Capítulo 3 - Três

— Sasuke-kun... — A voz dela parecia mais uma miado, ele corou sorrindo bobo enquanto derretia-se a sua imagem perfeitamente linda. — Como eu ainda não havia reparado em você? — Ela dizia agarrada ao seu braço esquerdo, ele sorriu mais bobo.

Os lábios dela estavam perto dos seus, ele sentia seu cheiro doce, um aroma que ele nunca tinha sentindo antes, com certeza, Sakura era uma incrível mulher, o amor da vida, completamente...

— Você é tão lindo. — Sussurrou no ouvido dele, Sasuke sorriu corado e a encarou beijando seu rosto.

Você é que é linda... — Murmurou de volta, tocando em seu nariz.

Você sempre foi gatinho assim? — Perguntava ela manhosa, beijou o pescoço dele, fazendo-o arrepia-se.

— Sempre fui gatinho assim. — Respondeu tímido e a encarou. — Sempre fui apaixonado por você.

— O meu Deus... — Ela apertou as bochechas dele. — Você é um gatinho romântico.

— Sou um gatinho romântico. — Repetiu sorrindo, fazendo-a puxar seu rosto e beijá-lo.

Sasuke se perdeu naqueles lábios. Era o mais doce que já tinha provado. Bom, e o único também. Os lábios se encontraram em um beijo cheio de amor, ternura e paixão, o beijo que sempre quis receber do amor da sua vida.

 

.

.

 

— Você fica esquisito quando faz bico. Ô! — Ela avisou reclamando. Sasuke piscou algumas vezes e, voltou à realidade dolorida. — Eu não estou entendo isso aqui, Nerd!

 

— Hã? — Ele a olhou confuso, atordoado, não estava beijando ela agora pouco? — Do que você está falando?

— Como assim do que eu estou falando? — Bradou Sakura raivosa, ele arregalou os olhos. — Estou falando dessas letras aqui. Essa matéria não era matemática?

 

Sasuke olhou para ela, e depois para o caderno cheio de números e letras, mostrando o conteúdo de matemática; progressão. Sasuke suspirou passando as mãos pelos cabelos, inquieto. Claro que tudo aquilo era um sonho, ela não se aproximaria para lhe dizer o quanto era bonito e nem beijá-lo.

 

Seus sonhos estavam o deixando maluco, tão perto dela, seus desejos mais profundos, os sonhos mais intensos, seu amor por ela, ficavam mais aguçados, era delirante pensar que jamais a teria como sua. Suspirou ajeitando os óculos e ajeitou-se na cadeira.

 

— A muitas letras na matemática sim. Elas servem para organizar ás regras. Ajudar-te com muitos outros conteúdos, te ajuda, e te auxilia.

 

— Sério? — Sakura debochou encarando-o. — Eu digo que isso me faz fica ainda mais confusa. Matemática é uma droga.

 

— Deixam-te confusa, porque você não prestou atenção no que eu expliquei para você. — Disse com calma e a olhou carinhoso. Mas logo sua expressão mudou para tristeza, ela pouco ligava para o que ele estava dizendo.

 

Sakura serrava as unhas, que pareciam mais importantes que seus estudos naquele momento. Sasuke abaixou a cabeça. Será que ele conseguia seguir com isso até o fim? Certo que ele topou ajudar ela somente, simplesmente, só porque era ela. E ninguém mais. Se Sakura estava precisando passar na prova principal, ele ajudaria, pois não a queria ver distante das suas amigas, ou muito menos repetindo alguma serie. Ele a ajudaria sim, mesmo que fosse um pouco rude.

 

— Olha aqui. — Ele levantou a cabeça e tomou a serra das mãos dela. Sakura o olhou com raiva. — Eu não posso passar todas as tardes aqui tentando te explicar uma coisa, que você precisa saber e que irá gratificar somente a ti, e você fica aí, serrando as unhas, sem presta atenção.

 

Disse calmo, sem elevar sua voz, não precisava gritar com sua amada, apenas conversar calmamente. Sasuke odiava brigas, pelo simples fato de não ter força para lutar, e não ter como ganhar nem em diálogos porque tinha vergonha. Então ele, com toda a sua paciência e calmaria, resolvia tudo em simples palavras... Porém...

 

— Eu não estou obrigando você fica aqui comigo, e me ensinar nada. — Disse ela batendo as duas mãos na mesa e o encarando de perto. Ele corou com aproximação, mas se manteve firme encarando os olhos que amava.

 

— E não sou eu que preciso de ajuda. Ok? — Ele falou ainda mais calmo, Sakura fechou a cara mais furiosa.

 

— Isso é golpe baixo. Entretanto, eu não estou nem aí, eu não preciso da sua ajuda. — Reclamou sentando-se novamente depois de ter tomado sua serra de unha de Sasuke.

 

O moreno suspirou. Aquilo tinha doído. Se ela não precisava de tanto ajuda assim, porque diabos ela estava fazendo ali. Sentiu-se um inútil e um completo idiota. Estava se fazendo de ingênuo, quando pensou que podia tê-la pelo menos como amiga.

 

— Tudo bem. Eu vou embora.  — Disse ele corado. Levantou e assim que tocou em sua bolsa, sentiu a mão dela lhe impedir de prosseguir.

 

Ele poderia simplesmente desviar o olhar para encarar aqueles olhos verdes que sonhara todas as noites, mas ele jamais poderia deixar de olhar para a mão dela sobre a sua. Aquele simples toque o deixou desconexo de tudo. Sua pele vibrou onde a mão dela o tocava.

 

— Tá bem. Desculpa-me. — Ele foi incapaz de encarar seus olhos. Apenas ouviu suas palavras seguintes: — Não precisa ir. Eu preciso que me ensine essas coisas aqui. — Ele ergueu seu olhar por debaixo dos óculos encarando aqueles olhinhos brilhantes e o olhar inocente.

 

Quem negaria algo á um anjo?

 

— Tudo bem. — Sentou de uma e sorriu abaixando a cabeça. Viu as mãos dela se juntar em cima da mesa, mas não teve um pingo de coragem de olhá-la nos olhos depois disso.

 

“Eu sou um covarde” — Pensou.

 

.

.

 

    Fora da escola. No campo da mesma. O time de Futebol Americano Vermelho marcava mais um ponto. Os azuis sorriram batendo palmas, e voltaram a suas posições.

 

— Atenção. — Gritou o capitão e, brevemente olhou para as arquibancadas. “Ela está atrasada”. — Prepara. — Ordenou agachando-se e encarando o adversário. — Vai.

 

A linha do jogo foi tomada por empurrões constantes enquanto um dos integrantes do time azul correu com a bola pela lateral, Sasori, o capitão do time vermelho, correu em direção ao colega que corria mais rápido que o Domique Toretto. Por duas vezes tentou derrubar o adversário o que foi em vão.

 

Ele riu, mesmo perdendo, ele agradeceu por Naruto correr mais rápido que qualquer outro ali, era completamente o mais veloz daquele meio, bateu em suas mãos e bagunçou seus cabelos. Sasori era o capitão do time, respeitado por todos pela influência de seu pai em toda cidade. Porém, ele não respeitava ninguém nem sua namorada rosada.

 

Ainda assim, Sasori era um prodígio no Futebol, o melhor dos jogadores existentes naquele colégio, em todas as gerações. Seu sonho; tornar-se o melhor no mundo, e pelo ritmo que seguia, conseguiria em poucos anos.

 

Voltou a encarar a arquibancada, e finalmente ela vinha descendo as escadas, ele sorriu e correu até lá dando uma pausa no treino. Alguns reclamaram, outros se jogaram na grama verdes sem se importar. Descia devagar deixando expostos seus seios enormes dentro de uma blusa minúscula, uma saia curta deixando que ela mostrasse suas pernas torneadas. “perfeita”.

 

Ele se aproximou se encostando à grade que dividia o campo das arquibancadas. Ela fez o mesmo e sorriu aproximando seus lábios do dele sem pensar duas vezes.

 

— Então. — Ela começou quando o beijo acabou. — Está marcado hoje mesmo? — Perguntou ela. Seu dedo subindo e descendo pelo peito dele. Sasori abriu um sorriso malicioso, encostou os lábios dele na orelha dela e sussurrou lentamente.

 

— Claro que estar linda. — Ela se arrepiou toda. — Eu não disse a você? — Ele voltou a encarar a menina e, lhe de um beijo nos lábios.

 

— E sua namorada? — Olhou para trás temendo ela aparecer a qualquer momento. — Aquela estranha de cabelo rosa? — Perguntou sentindo os lábios de Sasori descer ate seu decote à amostra.

 

— Ela não se importa. — Disse e a soltou — Ela é... Uma namorada compreensiva, se é que você me entendeu.

 

— Não, a única coisa que eu intendo é que ela é uma virgem que não sabe o que esta perdendo, não desfrutando desse corpo maravilhoso.

 

— Isso mesmo... — Disse ele beijando-a de novo, e de novo. — Eu te amo.

 

A garota se derreteu, há dias que Sasori a cercava. E ouvi-lo dizer que á amava, era tudo o que queria. Ser desejada, beijada e dormi com um dos garotos mais populares, torná-la-ia popular, uma mulher de respeito naquela escola. E como bônus, derrubaria a garota que mais tinha inveja. Tomar-lhe-ia seu namorado, desfilaria com ele por todos os lugares, sendo desejada por todos. Esse era seu sonho, e estava se realizando.

 

— Até mais tarde — Disse ele, o sorriso era malicioso, mas o que ela via era simplesmente amor. E então ela se foi. Sasori sorriu debochando e virou-se.

 

Garota cega.

 

Ingênua.

 

E, idiota.

 

— Você é terrível — Sussurrou Naruto, assim que Sasori passou por ele. O ruivo parou no meio do caminho e voltou para lhe olhar.

 

— O que é terrível? — Perguntou sério. Naruto odiava saber que uma amiga da sua namorada era traída daquela forma, apesar de não falar com Sakura, ele sabia que ela amava Sasori, pelo menos dizia isso. E vê-lo fazer isso, era cruel.

 

— Você namora Sakura Haruno, a menina mais bonita desse colégio, Sasori. Porque você a trai? Porque a trai assim, tão abertamente? Você não sabe o quanto você pode magoá-la?

 

— Ela não me satisfaz. — Disse simplesmente e virou de costas. — Preciso me satisfazer, e para isso, é só dizer a qualquer idiota: Eu te amo. Elas abrem as pernas e eu meto até o fundo.

 

— Por que não faz isso com a Sakura? — Perguntou Naruto olhando-o sério. Odiava o que ele fazia, achava ridículo um homem com uma grande carreira pela frente, ser dessa forma. — Ela ama você.

 

— Porque ela não é assim. — Disse e bagunçou ainda mais seus cabelos vermelhos. — Vamos fazer o seguinte; você cuida da sua vida, eu cuido da minha. Eu durmo com quem eu quiser, e você dormi com sua morena. Ok?

 

Naruto apenas franziu os olhos, virou as costas para o ruivo indo embora. Sasori tinha razão, ele não precisava se meter na vida dele. Continuaram o treino, pois em breve, os jogos começariam e eles ganhariam todas.

 

— Idiota. — Murmurou já longe.

 

.

.

Sakura já havia desistido de fazer todas aquelas contas de matemática. Era complicado para sua mente, pelo menos agora. Tentava lembra-se pelo menos um pouco de quando ela ganhou o premio como a garota mais inteligente de sua classe, e agora, não conseguia fazer uma simples conta feita por um Nerd –estranho- como ela achava, sentado na sua frente.

 

— Matemática é horrível. — Reclamou raivosa.

 

Sasuke sorriu. Estava olhando para o rosto dela confuso, parecia não conseguir realmente fazer nada. Ele se perguntou para onde tinha ido aquela menina inteligente? Se bem ele lembrava, a primeira vez que reparou nela foi quando ela ergueu o troféu de melhor aluna. Ele se apaixonou rapidamente, e até hoje era louco por ela.

 

Com um tempo, percebeu ela muda na escola, suas roupas já eram a mesma, e ela só andava com pessoas estranhas. E a primeira vez que a viu com Sasori, o Uchiha passou a noite chorando, e a dia escrevendo palavras que queria dizer a ela.

 

— Matemática, definitivamente, não é para mim. Eu não vou usar essa planta na minha vida, em momento algum.

 

— Sakura, — ele riu. — É raiz quadrada. — Ele balançou os cabelos quando se debruçou mais na mesa e apontou o lápis no lugar da conta. — Você precisa aprender isso aqui, é muito fácil. Tenta de novo.

 

Pediu. Falava com calma para não irritá-la, não queria que ela ficasse brava no primeiro dia de aula dele, por que assim, talvez ela voltasse no outro dia. Queria ficar perto da menina que ele era apaixonado, da garota que ele amava. Sasuke brevemente olhou para as contas que fizera para ela, eram fáceis, fáceis até demais. Como ela tinha chegado ao ensino médio mesmo? Ele sorriu de canto e levantou sua vista para analisar seu rosto. Paralisou ali mesmo.

 

A viu prender a ponta do lápis em seus dentes. As marcas do batom vermelho que usava ficaram ali de recordação. Ele corou desviando o olhar. “tão linda”. Quando voltou a olhá-la percebeu que agora, ela passava batom nos lábios com um espelho de mão. Ele suspirou cansado. Porque ela não cooperava? Sasuke se perdeu naquela visão, como um ser humano, poderia amar tanto uma pessoa assim? Sakura era uma pessoa onde a gente não via imperfeição, tudo dela era perfeito.

 

Seu único defeito era o namorado: Sasori. Sasuke lembrou-se de Sasori de repente e, virou o rosto. Como ela podia namorar um homem daquele? Porque ela tinha que namorar aquele homem?

 

Por quê?

 

Por quê?

 

Sasuke sentiu ódio de si, porque ele não era homem o suficiente, para lutar por amor, para lutar pela pessoa amada? Porque ele era tão covarde assim? Sem perceber, ele amassou as bordas da folha que tinha em mãos, ele queria ser forte, ele ansiava por força. Mas... Não tinha coragem, ele era um covarde.

 

— A aula acabou? — Ele foi despertado de seus devaneios pela doce e adorada voz de Sakura, ela o olhava com certo desdém, e isso o deixava ainda mais para baixo.

 

— A-acabou. — Gaguejou, na mesma hora viu Sakura levantar, e sussurrar um “Adeus”.

 

Porque será que, ele achou aquele Adeus tão duro da parte dela?

 

Senhor... O que ele estava fazendo? O que ele estava pensando? Que começa a dar aulas e ajudá-la em alguma coisa, ela o notaria e se apaixonaria. Ele precisava de muito mais para isso. E o moreno não tinha esse muito mais.

 

— O que eu to fazendo?

Sasuke suspirou e deitou sob a mesa, queria ter força, e coragem para correr até ela, e dizer o quanto a amava, porque não tinha? Por quê?

 


Notas Finais


Deem uma olhada em minha outra fanfics, tema de corrida, carros, Sasuke e Sakura que se odeiam, mas se amam, um romance bem amorzinho https://spiritfanfics.com/historia/ela-e-perfeita-9744859


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...