História O Nerd da Escola - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Clichê Amorzinho, Sasusaku
Visualizações 165
Palavras 2.816
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Quatro


Fanfic / Fanfiction O Nerd da Escola - Capítulo 4 - Quatro

Sasuke depois de muito pensar, resolveu levanta-se dali, ele não pretendia passar o resto da vida deitado em cima daquela mesa, somente porque não tinha coragem de falar o tinha em mente. Assim que terminou de arrumar suas coisas, ele ajeitou os óculos, e rumou a saída. Seus passos eram lentos. Porém firmes. Encarava seus próprios pés com medo de encarar o olhar de alguém... Chegou ao estacionamento da escola onde já não tinha tanto carros assim.

 

No caminho até seu carro, ele viu uma garota sentada em um banquinho no local, ela lia um livro, estava bastante concentrada. Seus cabelos amarrados em um rabo-de-cavalo bonito estavam caídos sobre seu ombro. Ela estava linda. Seria feio ele interromper sua concentração? Sim séria, mas ela não costumava há fica tanto tempo assim depois da aula, então o que diabos ela ainda estava fazendo ali? Vencendo a timidez, Sasuke ajeitou a bolsa de lado, e caminhou em sua direção.

 

Sua concentração ao ler um dos livros que mais gostava era grande, mas quando sentiu a presença dele, não teve como ler mais alguma coisa, ela levantou sua vista encarando aquele ser por quem era tão apaixonada. E ele estava mesmo vindo falar com ela...?

 

— Yuno? — Ela o ouviu pronuncia seu nome, seu coração bateu forte, ela se levantou na mesma hora e encarou o moreno a sua frente.

 

Ele a fitou sorridente, apesar de suas bochechas estarem vermelhas, ele levantou uma mão até atrás da cabeça e sorrio amigavelmente. Yuno não era exatamente amiga dele, mas conversam de vez enquanto, então nada de timidez.

 

— Você ainda está aqui? — Perguntou ele. Ela sorriu brincando com o livro na mão.

 

— Eu esperava pela minha irmã, mas até agora ela não apareceu — Dizia meio tristonha, mas não conseguia parar de encarar aquele homem, seu herói, seu amor.

 

— Hm... Quer uma carona? Eu não presa de chegar em casa, então, eu posso...

 

— Serio? — Os olhos da garota tímida brilharam com a empolgação. Sasuke sorriu.

 

Ela pegou sua bolsa, colocou seu livro dentro da mesma, e colou-a no ombro. Estava pronta, pronta para ir para casa com seu amor. Yuno estava sorridente, aquilo nunca aconteceu. Há alguns minutos atrás, ela estava a morrer de ódio da irmã. Mas agora, ela estava agradecendo-a por não ir buscá-la naquele dia.

 

.

.

 

Dentro do carro de Sasuke, Yuno ia sorridente. O Uchiha não falava nada, não era acostumado a falar com ninguém, principalmente se esse alguém fosse uma garota, e estivessem somente os dois dentro de um ambiente fechado. Mas Yuno era sua amiga, ou quase isso, não falava muito com ela, mas tinha certeza que no dia que precisava, ela estava lá.

 

— Então! Algum motivo em especial para sua irmã te esquecer? — Perguntou ele ainda prestando atenção na estrada.

 

— Talvez, ela esteja com o namorado. Ou, ela simplesmente me esqueceu — Yuno sorriu franco abaixando a cabeça. — Eu vivo muito sozinha em casa, então não faz diferença eu estar lá. Ou aqui.

 

Respondeu tristonha, Sasuke parou no sinal e, encarou a colega ao seu lado. Ele sabia exatamente como ela se sentia, afinal, ele vivia isso o tempo inteiro. O moreno olhou para a estrada novamente, e viu uma lanchonete. Teve uma ideia na mesma hora.

 

— Está com fome? — Perguntou sem olhava, mas não demorou muito para encará-la de frente.

 

— Porque a pergunta? — A timidez invadiu a morena, ela corou imediatamente.

 

— Calma, só achei que seria divertido comermos. Eu não estou com presa para chegar em casa, e você...

 

— Eu aceito, será um prazer. — Animou-se ela.

 

Sasuke esperou o sinal abrir e dirigiu até a lanchonete. O lugar era bem aconchegante, com mesas acolchoadas em tons vermelhos. Quando entraram puderam ouvir um pequeno barulho do sino. Avisando a garçonete que chegavam mais clientes.

 

Sasuke levou a morena até uma mesa perto das janelas, sentou-se em uma das cadeiras, e viu Yuno fazer o mesmo á sua frente. Fizeram seus pedidos, com um sorriso no rosto, e começaram a conversar.

 

Em meio a algumas gargalhadas de Yuno, o sino novamente suou naquele estabelecimento, e para a surpresa de ambos, Sasori entrou no local. Yuno encarou Sasuke, que abaixou a cabeça levemente. Tinha medo do olhar feroz que Sasori carregava.

 

Sasori estava com certa mulher em seu enlaço. Sasuke levantou uma sobrancelha não entendo nada. Tinha certeza que aquele cara era namorado da sua amada. E estranhou o fato dele esta com outra e não com ela. No começo, ele até tentou achar que era alguma amiga que Sasori estava acompanhando, assim como ele próprio acompanhava Yuno. Só que ao ver Sasori beijar a boca vermelha daquela mulher. Seu olhar mudou. Mudou bastante.

 

— Sasuke você está bem? — Yuno perguntou nervosa. Nunca vira Sasuke daquela forma.

 

E mais uma vez naquela vida, Sasuke se amaldiçoou por não ter coragem de fazer o que achava certo.

 

— Estou. — Respondeu no mesmo momento em que seus pedidos chegaram. — Vamos comer.

 

Sasuke ouvia Yuno falar de sua vida, mas sua atenção estava totalmente em Sasori. Porque ele estava fazendo aquilo? Sakura era uma mulher tão bonita, e completamente apaixonada por ele. Porque ele não enxergava a mulher que ele tinha?

 

— Filho da mãe... — Sussurrou baixo.

 

.

.

 

Na casa de Sakura. Ela tentava, desesperadamente, falar com Sasori, andava de um lado para o outro no quarto. Já estava irritava por ele não atender o maldito celular. Achou que ele deveria está no treino ainda, mas quando saiu da sala com Sasuke, o treino já tinha acabado.

 

Desapontada e com raiva, ela olhou para o celular novamente e procurou entre os contatos o número de Naruto, não era particularmente amiga dele, mas o loiro era muito legal, e amigo de Sasori, então podia dizer onde esse homem estava.

 

— Alô? — Uma voz masculina e um pouco irritada falou do outro lado da linha. Sakura suspirou.

 

— Oi Naruto, é a Sakura. — O loiro olhou para frente vendo sua namorada escrever alguma coisa em seus cadernos e levantou do chão.

 

— Oi, como vai? — Perguntou meio cauteloso, porque Sakura estava falando com ele? — Aconteceu alguma coisa?

 

— Você sabe me dizer onde o Sasori se meteu? Eu não consigo falar com ele. Vocês ainda estão treinando?

 

Sakura perguntou esperançosa, queria tanto ver seu namorado, ela o amava, não amava? Gostava dele, e naquele momento, queria alguém para conversar.

 

Do outro lado da linha, Naruto gelou o que ele falaria para Sakura? Claro que não poderia entregar o amigo. Sasori era uma pessoa traiçoeira, sabia se vingar da forma que quisesse, ele não queria correr esse risco. Respirando fundo, Naruto olhou para trás vendo Hinata folhear o livro e virou para sua janela novamente.

 

— Sakura, ele está no treino extra que o capitão organizou com os melhores jogadores. Eu não quis ir e você sabe como ele é. Não se preocupe. — Terminou mordendo a língua. Odiava mentiras, mas não arriscaria nada.

 

— Ah — Ele a ouviu suspirar, parecia triste. E não era para tanto. — Então é isso, e eu aqui louca ligando para ele. Suponho que depois ele vá fica bravo comigo. — Resmungou e deitou-se na cama. — Obrigada.

 

.

.

 

    Naruto desligou o celular rapidamente, respirou fundo e virou-se novamente, agora, encontrando sua namorada de pé, com os braços cruzados e uma cara nada bonita. Ele riu.

 

— Aconteceu alguma coisa? — Perguntou ela se aproximando.

 

— Não. Gaara queria saber se está confirmado nossa reunião nessa semana, queria falar com o Sasori, mas disse que ele estava no treino extra.

 

— Que treino extra? — Ela deu um passo a frente, ele engoliu a seco.

 

— O treino que o nosso treinador marcou.

 

— Porque você não está lá? — Ela chegou próximo ao rosto dele, e Naruto suspirou calmamente.

 

Segurou o rosto dela com as mãos e deu-lhe um beijo na testa.

 

— Eu disse que tinha uma coisa importante para fazer essa tarde, e não poderia ir. — Disse simplesmente ela estreitou os olhos.

 

— O que?

 

— Estuda com você, hora. — Ela riu e o abraço.

 

— Te amo. — Falou e corou ao mesmo tempo.

 

— Eu também.

.

.

Sasuke depois de deixar Yuno em casa, ele dirigiu até a sua, estava tão absorvido na idéia de Sakura ser traída que nem seus próprios deveres ele conseguiu fazer. Como Sasori poderia trair uma mulher maravilhosa daquela?

Sakura era uma pessoa linda, divertida, um pouco orgulhosa, e também muito mesquinha. Mas era um amor de pessoa. Ela não merecia aquilo. Talvez nem sábia que estava sendo traída. Sim, ele contaria o que tinha visto para ela. Talvez ganhasse alguns pontos com isso, e um sorriso de agradecimento dela.

Sasuke passou a noite em claro, ele tinha que tomar uma atitude para sua vida, ele precisava acreditar mais nele e começar a fazer o que tinha que ser feito. Na manhã seguinte, o moreno desceu as escadas de sua casa, todo animado, estava alegre, com certeza, ele tinha que contar a Sakura sobre Sasori e quem sabe assim...

.

.

    Sasuke chegou à escola naquele dia, um pouco mais animado que os outros dias, ele estava certo de que falaria a rosada sobre o que viu. Ajeitando a bolsa em seu corpo, ele fechou a porta de seu carro, e rumou a escola.

— Sasuke? — Uma voz fina e doce, despertou o moreno de seus pensamentos. Ele olhou para o lado vendo à bela Yuno. Que por sinal estava linda naquela manhã.

Sasuke corou e desviou o olhar para o chão. A confiança em si mesmo que havia construído a noite inteira tinha se dissipado somente com um sorriso meigo de Yuno.

— Que porcaria de homem eu sou? – Sussurrou somente para si.

— Sasuke, estava esperando por você – ela sorriu mais, e na mesma hora, abraçou o Uchiha que corou prendendo o ar.

 

— E-esta-va me espe-perando? – Gaguejou todo confuso, e ela desfez o abraço.

— Sim. Obrigada por me levar em casa ontem e, como eu disse, minha irmã havia me esquecido. – Disse mais sorridente ainda, Sasuke tentou dizer algo, mas não conseguiu.

Perguntou-se mentalmente, como ele falaria com a garota por quem era apaixonado se nem uma amiga ele sabia conversa. Sem pensar duas vezes, Yuno segurou seu braço, e puxou para dentro da escola. Sasuke corou de imediato, porque tudo aquilo parecia estranho para ele? E o que Yuno estava fazendo? Passando pelos corredores ele pode avistar Sakura.

Parou de imediato, ela estava falando com Sasori, o mesmo apenas sorria, enquanto ela falava, e falava, e falava, até que ele calou sua boca com um beijo. Ela devolveu aquele beijo toda alegre. Sasuke bufou, mas não tirou o olho deles.

Como ela conseguia amar aquele homem mau caractere, que a traía descaradamente? Porque ela o amava? Por quê? Sasuke respirou fundo, vendo-a toda alegre ao lado dele, talvez o amor que ele sentia por ela, nunca iria ser retribuído. Se ela estava feliz com aquele cara, que julgava ser perfeito. Ela poderia ficar. Se aquele cara, trazia a felicidade que Sakura precisava. Ela poderia ficar com ele, e ser feliz com ele. O Uchiha não tinha chance alguma.

Por outro lado, Yuno prestava atenção nas expressões que Sasuke fazia... Claro, era obviou que assim como todos os meninos daquela escola, Sasuke era louco por Sakura... Ela revirou os olhos e soltou calmamente o braço de Sasuke...

— Sasuke? – Ela o chamou, o Uchiha desviou sua atenção da rosada que agora caminhava de mãos dadas com Sasori, para os olhos azuis de Yuno ao seu lado. – Você gosta dela não é?

Sasuke abaixou a cabeça novamente, Yuno balançou a sua enquanto o via corar. Sasuke era um homem incrível, maravilhoso, e muito fofo, ainda por cima, era tão tímido quanto ela. Era perfeito para si. Mas ele amava outra.

— Porque não diz isso a ela? – Yuno falou no fio de voz, ela não queria dizer aquilo, mas queria ver Sasuke sorrir.

— Acha mesmo que eu tinha chance contra aquela parede? – Perguntou á ela, e ambos sorriram. — Acho que ela está feliz com ele.

— Sasuke, você é um cara incrível, não precisa de músculos para ganhar o coração de uma mulher. — Disse tímida, corada e desviando o olhar. Sasuke encarou a menina a sua frente, e na mesma hora percebeu o que aquelas palavras significavam para Yuno.

Ele suspirou tristonho. Apesar de tudo. Ele fazia o mesmo. Sasuke aproximou-se de Yuno e deu-lhe um abraço, seguido de um beijo em sua cabeça.

— Eu sinto muito. – Sussurrou. Ela sorriu.

— Tudo bem... – Ela desfez o abraço e encarou o Uchiha que sorriu amigavelmente.

— Você precisa dizer isso a ela entendeu? — Disse deixando uma lagrima cair. Aquelas palavras doíam na morena.

— Não preciso não... – Rebateu ele sorriu e, tornou a rodear suas mãos nos ombros da morena e começaram a caminhar. — Ela está feliz com ele, e segundo os livros que leio: Amar e fazer a pessoa que você gosta, feliz. Ela está feliz com ele, porque eu estragaria aquilo?

— Eu digo o mesmo. — Yuno parou no mesmo momento encarando o Uchiha. — Sasuke, acha mesmo que ela está feliz sendo traída por aquele idiota? Claro que não, que mulher gosta de ser traída. Todo mundo sabe disso, todo mundo sabe que aquele metido trai a Sakura, pelo visto menos ela e você. — Sasuke olhava para a mulher assustado. — E tem mais — ela aproximou dele ficando rente ao seu rosto — Você acabou de dizer que quem amar, só quer ver a pessoa amada feliz... Eu amo você — Declarou-se — E eu quero ver você feliz.

Sem pensar muito, Yuno encostou seus lábios nos dele. Sasuke gelou, não sabia exatamente o que fazer. Viu-a fechar os olhos, e continua a empresar seus lábios nos dele. Logo depois, ela desgrudou-os de, e sorriu meiga.

— Vamos conquista a sua amada? — Disse animada. Sasuke continuava paralisado. Yuno revirou os olhos e o puxando. — Vamos.

.

.

    Sakura estava parada ali ainda admirando o casal sair. Pera, casal? Sakura sorriu “então a garota estupida que vira na biblioteca era namorada dele” — Pensou rindo dos dois.

— O acho muito fofo — Ino sussurrou em seu ouvido?

— Quem? Aquele nerd sem jeito? — Sakura perguntou.

— Claro.

Sakura sorriu com desdém.

— Vocês são loucas... Muito loucas. — Sussurrou sorrindo, deixando as amigas para seguir seu caminho até a sala de aula.

Claro que suas amigas estavam loucas, aquele garoto, não fazia seu tipo. Nem tão pouco era bonito. Ela tinha certeza disso. No meio do caminho até a sala, encontrou Naruto, e Sasori, ambos pareciam discutir sobre algo. Ela revirou os olhos, e resolveu não parar para falar com eles.

Seja lá o que eles estivessem discutindo, isso seria coisa do jogo, e da última vez que a rosada tentou interromper uma dessas conversas, Sasori não gostou, e fez questão de demonstrar isso em público. Ela não bancaria a namorada ciumenta de novo.

.

.

— Ligou foi, e o que você disse em? — Sasori perguntou com raiva.

— Disse que você estava em um treino extra. — Naruto passou as mãos pelos cabelos — Sasori, pare com isso... Sakura não merece o que você faz com ela — O ruivo apenas riu.

— Quem pediu a sua opinião? Ela está comigo porque quer. Ela deve ate imaginar que saiu com outras. — Ele sorriu malicioso — Sakura sabe que não me satisfaz, e eu preciso disso pra viver.

— Você é um babaca. — Disse o loiro começando a andar. – Espero que um dia ela canse de você.

— Até parece — Ele seguiu o loiro. — Não é outro menino mais bonito que eu nessa escola, e nem alguém melhor. Porque ela me deixaria por qualquer idiota?

— Porque qualquer idiota é melhor que você. — Rebateu Naruto antes de entrar na sala deixando Sasori raivoso.

O ruivo encarou a porta com raiva, raiva de Naruto, quem ele pensava que era para dizer aquelas coisas? Virou-se bruscamente para ir embora e, de repente, esbarrou em uma garota, que se voltou para trás batendo em outro corpo que a segurou.

— Olha por onde anda. — Falou arrogante e prestou atenção na menina e, logo depois, no menino atrás dela. — Você de novo? — Sasori sorriu cruzando os braços.

— Me perdoe. Foi culpa minha. — Yuno pediu corada.

— Idiota — Disse passando por eles, mas antes de seguir caminho, ele encarou Sasuke que ainda segurava-a. lembrou-se de ter visto aquele mesmo paspalho na lanchonete que foi com sua “Garota” de ontem. Mas ele não ia fazer nada, afinal, ele não era amigo de Sakura, aquelas pessoas sem classe, não eram amigos de sua rosada patricinha.

— Tudo bem? — Sasuke perguntou a Yuno que ajeitou os cabelos, corada.

— Estou — Respondeu sorridente, e seguiu caminhando ao lado do moreno.

.

.

 

    Naquele mesmo dia, Yuno encheu a cabeça de Sasuke de varias coisas que podia falar com ela. Mesmo amando Sasuke, ela o queria vê-lo sorrir. Somente isso. Então se amava outra garota, e a felicidade dele dependia da dela. Então ela o ajudaria com todo o amor no coração.

 

Na biblioteca, Yuno estava ao seu lado, o ajudando. Sasuke era sempre muito tímido, e logo cuidou daquilo. Contou inúmeras piadas, talvez servisse para deixar ele menos bobo, e parar de corar mais.


Notas Finais


Para quem gosta de um drama no universo Naruto, apresento a vocês, Recém-casados, um pouco diferente do mundo ninja, mas perfeita como tal https://spiritfanfics.com/historia/recem-casados-9785517


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...