História O Nerd e o Bad Boy (romance gay) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 147
Palavras 1.534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Eu Te Amo Poxa


Eu sai de perto do Teo com muita raiva por esta com aquele idiota que ele chama de amigo. Eu me aproximei dos meus amigos e voltei a conversa com eles e eles estavam tramando bater em alguns garotos Nerds no momento eu fiquei meio assim pois o Teo também é nerd mas eles iriam bater apenas nos meninos do 8° Ano o que tudo indica que eles não iriam bater no Teo.

Quando o sinal tocou eu entrei na minha sala e me sentei do lado do Greg e quando eu olhei pra porta estava entrando o Teo e aquele amigo idiota dele, aquele garoto era ridículo, e porque o Teo tem Que andar com ele

- preciso te contar uma coisa importante, que aconteceu, entre nós - eu ouvi o Greg falar e eu direcionei meu olhar pra ele

- o que aconteceu entre nós?- eu perguntei olhando pra ele e com curiosidade

- Depois te conto, não posso te contar agora, aqui tem perigo de alguém ouvir - ele falou e eu já havia constatado que a coisa poderia ser seria, mas eu não imagino o que possa ter acontecido entre a gente, logo comigo e com o Greg

- ok,  mas é sério? - eu perguntei tentando confirma minha hipótese

- digamos que não muito, sei lá, depende da sua reação,  vou logo te contando, a culpa foi sua - ele falou e direcionou o olhar pra professora que estava entrando na sala

- você está me preocupando, fala logo idiota - eu falei olhando pra ele querendo que ele abrisse a boca

- Matheu você perdeu alguma coisa com o Greg? - perguntou a professora me fazendo direcionar o olhar pra ela e eu abri um sorriso falso

- não - eu falei e ela foi logo pedindo que fizéssemos uma atividade o que eu não iria fazer

•°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°•

Quando foi no recreio o Teo ainda ficou conversando com aquele menino o que me deu uma vontade de surrar a cara da quele amigo do Teo

Eu fiquei conversando com o Greg e ele disse que não era o momento pra me contar a tal coisa. Depois de alguns segundos  Mely chegou e ficou conversando com a gente. Nós resolvemos sair e quando saímos o Teo veio em minha direção com um copo na mão e quando se aproximou de mim o Greg botou o pé no meio para ele cair e foi o que aconteceu ele tropeçou e derramou o suco que estava no copo na sua mão na minha camisa

- você não presta atenção por onde anda? - perguntou o Greg para o Teo que olhou com um olhar baixo para o Greg

- calma cara - eu falei olhando para o Greg que estava com a expressão de rosto seria

- Calma o caralho,  ele te sujou todo -ele falou me olhando e a Mely começou a falar

- dar uma lição nesse aí Matheu, não estou mas te reconhecendo - a mely falou olhando pra mim e depois eu olhei para o Teo e fiquei sem saber o que fazer

- a minha roupa é cara, não é pobre igual a sua, dá próxima vez presta atenção - eu falei e empurrei o Teo e sai e eu estava andando muito ligeiro no corredor eu estava com o coração na mão, eu não estava acreditando no que eu tinha feito, machuquei o garoto que eu estava gostando, eu me odeio

- para aí cara - falou o Greg segurando meu braço e me parando no meio do corredor

- fala - eu falei bravo e firme

- que foi hein? Quer que você tem com esse garoto que eu não sei? cara você mudou de mais, você pegava todas as garotas, agora nem se quer olha pra alguma delas, eu percebi a forma que você não estava gostando de ver aquele Nerd com aquele aluno novo, confia em mim, poxa eramos que nem irmãos - ele falou me olhando e por mas que eu queira não posso contar pra ele que gosto de um garoto, não posso -  Presido falar aquela coisa com você agora, vamos para o laboratório é o único lugar que não tem ninguém - ele falou saindo em direção do laboratório e eu segui ele e depois de algumas caminhadas chegamos e entramos no laboratório

- Bom tudo aconteceu na festa - falou o Greg andando de um lado para o outro de trás das bancadas e sem me olhar-  bom vou ser direto, você bebeu muito e mexeu com a mina de um garoto que bateu em você, e eu te levei para um quarto que tinha na festa e acabemos nos beijamos lá - ele falou e eu arregalei os olhos

- mas por que você não impediu na hora? - eu perguntei me levantando e me aproximando dele ainda sem acreditar no que ele havia falado

- eu... eu gostei, por isso não atrapalhei, mas agora pode me bater, me xingar, faz o que você quiser, eu mereço -  ele falou me olhando e com um olhar meio baixo

- eu já mas Faria isso, nossa que louco né - eu falei e sorri nervoso e ele se aproximou de mim

- tem outra coisa, eu tenho sempre vontade de repetir de novo - ele falou e me pressionou na bancada e me beijou com muita força, no começo eu não estava correspondendo mas logo depois eu me entreguei mas, e eu estava gostando, não tanto  quanto eu beijei o Teo mas eu estava gostando e parei logo em seguida com a voz do Teo falando

- Desculpa atrapalhar - eu olhei pra Porta e olhei o Teo saindo correndo e quando eu fui atrás dele o Greg segurou no meu braço me impedindo de sair

- para de se importa com esse garoto, você vai fazer o que atrás dele?-  ele perguntou bravo e me olhando

- vou te contar, eu sou apaixonado por ele, satisfeito? - eu falei e olhei para o Greg com raiva por seu jeito de falar e ele me olhou com uma cara nada boa

- não acredito, você é idiota, logo por ele? Por ele Matheu, você não  vai ficar com esse aí, ele é um idiota - o Greg falou e o jeito dele já estava me irritando

- por que não hein? Há quer saber? me solta que eu vou atrás dele, do garoto que EU GOSTO - eu falei e o Greg me soltou e eu ia saindo quando eu ouvi ele falar

- eu me apaixonei por você, se você não ficar comigo, também não vai ficar com ele - ele falou e provavelmente ele só estava falando besteira, eu tenho certeza que ele não teria coragem de fazer alguma coisa comigo Ou com o Teo

Eu sai na escola toda atrás do Teo e ele não estava. Eu corri pra diretoria pra pedir informação de onde morava o Teo e depois de muita frescura eles me deram. Eu peguei meu carro e fui atrás do Teo e depois de alguns segundos eu parei em frente uma casa rosa com gramado e cercado Na frente e era a casa do Teo

Eu sai do carro e fui até a porta, bate algumas vezes e uma senhora  Abriu a porta

- pois não? - ela perguntou me olhando

- o Teo está aqui? Sou um amigo dele da escola, preciso falar com ele - eu falei e ela pareceu pensativa

- ata, ele veio chorando da escola dizendo que estava com dor de cabeça, ele está no  quarto, pode entrar - ela falou e eu entrei e avistei uma escada

- sobe nessa escada, é a segunda porta - ela falou me olhando e a casa  do Teo era bem simples. Eu subi as escadas e avistei e segunda Porta e entrei e o Teo estava deitado com a cara enfiada no travesseiro. Eu tranquei a porta sem fazer barulho e me aproximei da cama do Teo e deitei do lado dele que rapidamente se virou e me olhou e ele estava chorando e enxugou algumas

- o você quer aqui? - ele perguntou me olhando sério

- olha me desculpa, eu tento mudar, mas não consigo, olha eu não tenho nada com o Greg - eu falei e ele se levantou da cama ficando me olhando

- você só queria me usar, por que você fez isso Matheu, se eu não sou o bastante pra você, não me machuca - ele falou e eu me levantei e fiquei em frente pra ele

- Me perdoa - eu falei pra ele que abaixou a cabeça

-Desculpa, mas dessa vez não, você me humilha - ele falou e eu me senti um lixo. Eu peguei na mão dele e segurei e minha outra mão eu segurei sua face

- me escuta, eu prometo, prometo mudar por você, eu nunca gostei de uma pessoa como eu gostei de você, e não vou desistir tão cedo em ti ter pra mim, olha, eu não sou uma pessoa certa pra você, mas posso tentar ser, eu... eu te amo poxa. -


Notas Finais


Sorry pela demora


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...