História O Novo Sentimento - Capítulo 51


Escrita por: ~ e ~Laryza

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Fritz Smith, Golden Freddy, Mangle, Marionette, Personagens Originais, Phone Guy, Purple Guy, Shadow Bonnie, Shadow Freddy, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Five Nights At Freddy's, Fnaf, Purpleguy
Exibições 97
Palavras 961
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 51 - Internato


Fanfic / Fanfiction O Novo Sentimento - Capítulo 51 - Internato

13 Anos depois.

- Vamos logo Mayu, você vai se atrasar querida! – minha mãe me observava na porta.

- Eu já estou indo! – finalmente fechei a mala.

Hoje, eu fui aceita em uma faculdade, meio que um internato, digamos assim. Eu estou desconfortável? Nem um pouco. Quer dizer... Eu estaria se minhas amigas não fossem comigo, é claro. Aline e Amanda já esperavam lá embaixo, eu não podia demorar muito mais tempo.

Guardei Honey – cujo continua bem, apenas perdeu um olho e tem um pequeno rasgo no pescoço, mas já costurado – dentro da segunda bolsa. Não quero que os outros o vejam, mas não é motivo para deixar o meu melhor amigo de infância aqui.

O internato é logo numa cidade ao lado, eu não sei se mamãe vai poder me visitar quando quiser, eu acho que tem dia e horário marcado. Mas, isso não importa, eu vou continuar ligando e recebendo mensagens dela.

E não é diferente com o papai, mesmo que velho, continua brincalhão. E, também continua a ameaçar os meninos que vem fazer trabalhos em grupo aqui em casa...

Tia B e tio Miles continuam os mesmos, só que agora eu não os vejo muito energéticos, é como se crescessem junto comigo, aquela alma brincalhona estava amadurecendo neles. Não significa que deixaram de brincar comigo e com Honey, não é isso, apenas amadureceram.

Aline continua com seus cabelos morenos, sempre sonhou em fazer Califórnia – pintar as pontas de outra cor – mas nunca faz, segundo sua mãe cabelos tingidos não são “perfeitos” como os que ela tem, mas ela não se deixa abalar por isso, pelo contrário, as vezes quando ela lê demais deve ser para acabar com os problemas. Bem, deve ser por isso que ela já decorou metade das leis.

Amanda continua brincalhona, na verdade, as duas continuam sendo, mas Amanda se destaca um pouco por ser mais desleixada que Aline, sempre fazendo muito nada sentada em um sofá quando pode. Mesmo assim, não deixa de ser esperta, deseja se tornar cientista.

E eu?... huh, eu continuo a mesma. Só, acho que amadureci um pouco, mas... Continuo a mesma boba de sempre, corando pro nada e rindo até da parede. O que eu quero ser? Ainda não decidi, e talvez seja segredo.

Bem, nossos desejos custam dinheiro, né?

E por esse motivo eu, Amanda e Aline vamos dividir o quarto e as despesas. Minha família não está em um bom momento, e nem as delas. Por isso, nossos sonhos acabam por ficar... huh, um pouco distantes, eu acho.

E também acho que vamos precisar trabalhar.

- Pensativa? – mamãe comentou, me tirando de um tipo de transe – Desceu as escadas, comeu e está no carro sem falar nada.

- N-No carro?! – olhei em volta e realmente, eu estava no carro.

- Andou pensando no que, em novas amizades?

- Você está atrasada alguns capítulos. – Aline riu (Elas não sabem da fic, apenas comentou pra dar um ar cômico rápido mesmo).

- Já chegamos. – papai comentou

- Ah, sério? Eu queria dormir mais um pouco. – sorriu Amanda abrindo um dos olhos.

- Você dorme demais. – Aline comentou

- E você lê demais. – retrucou Amanda

 - Ler é bom. Em excesso também. – me intrometi

- Dormir também. Em excesso? Ótimo!

- Você tem olheiras por isso, e fica passando creme toda vez que acorda por essa causa.

- E daí? Eu gosto delas. O nome dessa aqui é Dr. Rodinhas e essa é a Dra. Bochechas Infladas! – apontou a cada uma.

- Dr. Rodinhas, da onde tirou isso – Aline não segurou um sorriso

- Foi a primeira coisa que pensei. – saiu do carro e eu a segui.

- Qual era o nosso quarto mesmo? - indaguei

- O 17. – Aline conversou com a secretária e pegou a chave.

- Vamos, então?

- O que está esperando? Eu quero dormir!

- Eu espero que não durma na aula. – comentei e rimos, indo em direção ao quarto 17.

...

- Eu fico com a cama do canto! – corri até ela, que tinha coloração lilás.

- Eu quero a preta. – Aline ficou com a do meio

- Eu fico com a mais fofa, então. – deitou em uma cama vinho que tinha um colchão extremamente fofo, do lado direito.

- Essa televisão é de plasma?! – Aline indagou

- É sim. – cheguei perto, quase tocando.

- Não toca nela, vai estragar!

- Não acredito que vocês duas vão dar uma de faxineira mãe e filha curiosa. Me deixem dormir. – Amanda abriu o olho direito.

- Se quiser dormir, arruma a cama depois que acordar.

- Vai demorar, eu pretendo ficar aqui por HORAS. – fechou o olho direito e se arrumou.

- Bem... Vamos arrumar as malas, então? – Aline me olhou

- Claro! – peguei a minha mala e coloquei do lado da cama, a abrindo e pegando algumas coisas, e coloquei no armário as roupas pegas.

Tinham três armários. Um era vinho, o outro preto e o outro lilás. Se bem que era um closet, pois era um buraco na parede onde colocaram um armário bem atraente, que cobria todo o buraco.

- Faz em ordem de cor, fica bonito. – Aline terminou de arrumar seu armário.

- Tudo bem, então. – coloquei em ordem de cor.

- Eu vou colocar em ordem de letras. – Amanda colocou a língua pra fora.

- Arruma a cama. – Aline apontou a cama desarrumada.

- Outra hora. – pegou a mala e colocou as roupas em ordem de letra, e caíram alguns pertences. – Pega pra mim? Eu sou preguiçosa demais.

- Tudo bem. – agachei e peguei alguns livros. – Livros de piadas?

- Algum problema? – pegou da minha mão e colocou na estante. – Eu gosto.

“Todos os alunos, a aula começa em 15 minutos”

- ...huh, acho melhor descermos. – comentei e as duas assentiram.


Notas Finais


Gostaram? Favoritem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...