História O Novo Sentimento - Capítulo 58


Escrita por: ~ e ~Laryza

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Fritz Smith, Golden Freddy, Mangle, Marionette, Personagens Originais, Phone Guy, Purple Guy, Shadow Bonnie, Shadow Freddy, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Five Nights At Freddy's, Fnaf, Purpleguy
Exibições 27
Palavras 715
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 58 - "Sorriso Maníaco"


Fanfic / Fanfiction O Novo Sentimento - Capítulo 58 - "Sorriso Maníaco"

Algum tempo depois.

– O-Ouch!

– D-Desculpe Mayu, esse arranhão no teu braço e-está um pouco p-profundo! – Aline limpava um ferimento

– Eu sabia que não deveria ter te deixado ir. – Amanda suspirou

– E-Está tudo bem, nem é tão profundo assim... Só pegou de raspão.

– Os animatronics são bem fortes, então... Se foi um raspão, um tapa inteiro iria–

Amanda não pode terminar a frase, Aline a cortou.

– Não faria nada, por que não aconteceria e nem aconteceu. – voltou a limpar.

A campainha – que era estranho nos termos, estamos em um internato – tocou.

– Entra.

O rúivo entrou e abaixou a cabeça.

– h-huh... d-desculpe!

– Denis?... – sorri. – Desculpas por?

– t-ter votado em v-você... s-se eu votasse n-nele... v-você não...

– Está tudo bem, ‘cara’. – ri fraco. – Eu tô bem, e foi até bom, as pessoas agora não poderão me mandar fazer essa loucura lá novamente. Poderia ter sido pior.

– Realmente. – Amanda sorriu

– o-oh, n-neste caso... – sorriu

– Acho que sobrou um pouco de chá. Você quer?

– n-não, o-obrigado... – ficamos um tempo em silêncio.

– Você estuda aqui? – Amanda socou o silêncio com a pergunta curta e grossa.

– s-sim, f-fiquei até s-surpreso por saber q-que vocês t-também... – coçou a nuca. – ...J-Jackie t-também, L-Larissa... – olhou ao teto e permitiu-se suspirar. – t-também...

– Mary não? – Aline continuava a arrumar o machucado.

– o-oh, não... n-não sabemos o-onde ela e-estuda.

– Entendi... – o silêncio volta.

– h-huh, e-eu devo t-ter ocupado o t-tempo de vocês... – virou-se para ir embora.

– Pode voltar quando quiser, querido.

– h-huh, p-posso? – era perceptível a alegria em sua voz.

– Pode. É legal ter companhia além das minhas amigas loucas. – Aline gargalhou e eu fiz bico.

– t-tudo bem, e-então... – sai de lá.

Depois de alguns minutos, Aline termina um curativo no meu braço.

– Obrigada. – sorri

– Não tem de quê... Amiga louca um.

– Por que eu tenho que ser a dois?! – Amanda estava indignada.

– Por que eu conheci ela primeiro. – deu de língua e Amanda não ligou muito.

– Também a conheci antes de te conhecer. – agora quem dava de língua era Amanda

– Nheh, não me importo.

– Já está tarde, não é melhor irmos dormir? – sorri

– Claro. – responderam em uníssono.

Ambas colocaram seus pijamas, atirando-se nas camas e cobrindo seus corpos.

– Amanhã a noite... o que acham que vai acontecer? – comentei

– O de sempre, riscos por nossas vidas. E tudo por dinheiro. – Amanda respondeu.

– Estamos juntas, meninas. Nada de ruim vai acontecer conosco juntas.

– Verdade, Aline. – sorri, mesmo que na escuridão. – Boa noite

– Boa noite. – responderam.

...

– Já são 23:00 e não nos vestimos, não acredito que vamos nos atrasar! – Aline correu de um lado a o outro

– Que tal fazer algo ao invés de ficar paranoica?! – Amanda tinha terminado de se vestir.

– Boa idéia. – comentou como se óbvio, vestindo a roupa.

– Eu já estava pronta. – sorri, colocando os sapatos. – Vamos?

– Vamos. – corremos em direção a porta do internato, correndo a fora e indo a pizzaria, que estava estranhamente silenciosa.

– Isso é normal? – entramos lá, descendo o elevador.

– Eu não sei. – Aline abraçou de lado nós duas. – Por enquanto... Vamos ficar juntas.

Logo o elevador se abre, passamos pela ventilação, chegando na primeira sala.

– Estranho, nada parece funcionar... – um brilho intenso vinha da sala de Baby.

Entramos e algo nos empurrou para o mesmo local da outra noite, onde fechamos novamente a ‘portinha’ e seguramos a porta contra o humanatronic.

Saímos de lá rapidamente. Estranho... Nenhuma fala de ‘Baby’ ou do protótipo 5...

Suspeito demais.

– H-Huh, meninas?... – Amanda apontou a uma portinha aberta.

Passamos por ela, e o urso albino estava lá.

O urso albino que me chamou a atenção, estava lá.

Que me deu um arranhão no braço, estava lá.

Desativado, mas estava lá.

– Detesto cortar climas. – Amanda suspirou. – A ALINE SUMIU!

Deu-se a perceber um sorriso maníaco no rosto do urso.

*Denis Pov’s ON*

– t-tem certeza q-que foi bom faltarmos?...

– Claro que foi! – Larissa sorriu. – Aquelas três se viram sozinhas, ‘geez’.

– É, se ela conseguiu aguentar um arranhão feio daqueles, ela aguenta. – Jackie deu de ombros.

– n-não acho j-justo g-ganharmos por i-isso, f-faltando...

– E daí? Ninguém se importa. – Jackie respondeu curto e grosso.

– e-eu me i-importo!... e-eu q-quero... q-quero s-ser amigo d-delas! – sai de lá correndo, esperando que a pizzaria não estivesse fechada.

– Denis! Espera! – uma silhueta com curvas corria atrás de mim, era Larissa.

Tudo o que eu queria era um poder de teleporte para chegar rápido.


Notas Finais


Gostaram? Favoritem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...