História O outro lado do Satsui no Hadou - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Street Fighter
Tags Chun-li, Evil Ryu, Ryu, Satsui No Hadou, Street Fighter
Exibições 10
Palavras 1.161
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - O dia seguinte


Fanfic / Fanfiction O outro lado do Satsui no Hadou - Capítulo 7 - O dia seguinte

O sol entrava pela janela do quarto que estava aberta. Um pequeno ventilador estava na direção da jovem que dormia, completamente nua. Ao sentir o calor do sol em seus pés, Chun-Li acorda, um tanto sonolenta, coçando seus olhos.

“Meu Deus, que sonho foi esse que tive com Ryu. De todos foi o mais sensual.” - pensou, enquanto continuava a coçar os olhos. Ao abri-los, percebeu que tudo aquilo que ela se lembrava, não foi exatamente um sonho.

Ela estava no quarto do dojo, completamente nua. Seu corpo exalava ainda o cheiro do que tinha acontecido no dia anterior e algumas partes dele estavam ligeiramente doloridas.

Sentada no colchão, ela olhava pro quarto, meio que sem acreditar no que tinha feito.

- Ryu e eu… - sussurrou, ficando ligeiramente vermelha ao se lembrar de cada detalhe.

Chun-Li há algum tempo, se sentia fortemente atraída por ele. Não era apenas uma forte admiração que ela sentia pelo homem e lutador. Era algo mais. Porém ela sempre guardou isso para si, pois conhecia Ryu o bastante para ao menos saber, a princípio, que qualquer chance dela, ou até de outra mulher, ter algo a mais com ele eram praticamente nulas. Ryu tinha um objetivo, uma ambição em sua vida e vivia por ela. Não havia espaços para relacionamentos íntimos, e ela sempre se perguntava se ele tinha alguma vez feito sexo. Bem, isso era até agora. “Ao menos estou com o meu remédio em dia”, pensou, ao lembrar das vezes que Evil Ryu gozou dentro de sua boceta, durante a noite.

- Estava muito louca ontem… Nunca tinha ficado naquele estado. Ninguém nunca me deixou assim. - disse, bem baixinho, colocando a mão esquerda na cabeça.

“Será que isso foi em decorrência do Satsui no Hadou?” - ficou se indagando mentalmente. Ao olhar para o seu lado direito, viu uma bandeja tampada, que ao levantar a tampa, continha uma porção de shiro gohan, sunomono, natto, nori, um pequeno peixe grelhado e chá verde. Alguns ingredientes de um café da manhã tipicamente japonês. Como estava com muita fome, começou a comer. A comida estava ainda um pouco morna, o que significava que Ryu a deixou ali não fazia muito tempo.

Enquanto comia, Chun-Li pensava como iria encarar o amigo, depois de tudo. Se perguntava se ele estava em seu estado normal, se ele se lembraria do que aconteceu, se ele ficou tão assustado quanto ela, ou até mais, ao vê-la nua do seu lado quando acordou.

Ao terminar de comer, Chun-Li foi até a sua bolsa de viagem e tirou dali, alguns produtos de higiene pessoal, um pijama de calor de cor azul, sem muitos detalhes e uma calcinha. Deixou os produtos de higiene em cima da cômoda, onde havia uma toalha limpa e vestiu o pijama.

O dojo estava em completo silêncio. Chun-Li chamou por Ryu e não obteve resposta. “Ele deve ter saído”, concluiu.

Primeiro, ela levou a bandeja com a louça do café até a cozinha, onde lavou tudo. Como percebeu que tinha um pouco de louça para lavar, aproveitou para lavar tudo o que estava sujo. Depois de ter feito isso, ela voltou para o seu quarto, onde pegou a calcinha, a toalha e os produtos de higiene pessoal e foi até o banheiro.

Chun-Li começou a se despir e foi tomar o seu banho. Queria se refrescar, apenas com um banho frio simples, então preferiu não utilizar a banheira. Ela precisa acordar e clarear um pouco a sua mente, assim como se refrescar, devido o calor que estava fazendo.

Ao se banhar, percebeu um sinal preto estranho em seu baixo ventre, exatamente onde Evil Ryu a tinha golpeado. Ele tinha a forma de círculo, com outros círculos dentro, formando uma espécie de alvo, tendo o tamanho de um botão. “Esse sinal não estava aqui antes, que estranho.” - pensou.

Devido a localização, ela se perguntava se ele tinha alguma relação com aquele golpe. O local não doía e muito menos queimava, como a princípio. Ensaboou e esfregou bastante, pensando se aquilo poderia ser algum tipo de brincadeira, ou coisa do gênero, feita por Ryu enquanto ela dormia. Mas, mesmo esfregando, nada de a marca sair. Parecia que aquilo tinha sido tatuado ou simplesmente apareceu do nada.

- Nossa, não sai! Espero que isso não seja nada grave… Quando voltar irei procurar um médico. Uma mancha estranha aparecer do nada assim, não é bom sinal.  

Ao terminar o banho, enxugou seu corpo e tirou o excesso de água de seu cabelo. Começou a passar um creme hidratante em seu corpo, enquanto observava se não tinha mais nenhum sinal estranho em seu corpo. Após isso, passou um outro para o rosto.

Ela começou a organizar o banheiro e guardar as suas coisas. Começou a vestir a sua calcinha e, logo em seguida, o seu pijama. Enrolou a toalha na cabeça e saiu do banheiro.

Ao sair, Chun-Li foi direto para o seu quarto, fechando a porta. Ela colocou a toalha na janela para secar. Sentada no colchão, penteava o seu cabelo. Sua mente estava longe, ainda se lembrando daquilo que aconteceu, o que a deixava um pouco excitada. “Se acalme menina! você precisa estar tranquila quando Ryu chegar”, pensou. Ao mesmo tempo que procurava em seu celular alguma matéria de sites médicos, sobre manchas parecidas como aquela.

- Droga, não estou encontrando nada… Bem, preciso relaxar e torcer para que não seja nada… E, porque não, perguntar a Ryu se ele sabe ou se lembra de ter feito isso em minha barriga.  

Nessa hora, ela chegou até a cogitar enviar uma mensagem a Ken, comentando sobre o Satsui no Hadou, mas desistiu da ideia. “O que iria dizer? Que Ryu despertou o Satsui no Hadou e que ficamos transando até ficarmos completamente esgotados? Melhor não…”, pensou, ficando ligeiramente envergonhada.

Em seguida, ao acabar de pentear o seu cabelo, Chun-Li foi até a sua bolsa guardar os itens de higiene que tinha pego e também aproveitou para procurar os elásticos e grampos que usava para prender o cabelo. Ao continuar revirando suas coisas, acha o seu vibrador, que tinha trago para caso quisesse se aliviar durante aqueles dias. Ela o pegou e ficou olhando para ele dando uma risada meio irônica. Tinha trago o brinquedo, por via das dúvidas, para caso ela se sentisse um tanto “animada”, ainda mais depois do sonho que teve com Ryu, antes de visitá-lo.  Mas, no fim das contas, não imaginou que, ao chegar, iria ter o que queria realmente.  

Nesse instante ela sentiu novamente aquele ki, pesado. Ao se virar, assustada, o brinquedo escapuliu de sua mão, indo até a porta. A silhueta de uma pessoa aparecia na porta do quarto, que foi se abrindo. Vestindo um gi de cor escura,  a pessoa olhou para o vibrador que terminou encostando no seu pé e em seguida deu um sorriso malicioso. Evil Ryu tinha chegado em casa e estava olhando fixamente para Chun-Li, com um olhar penetrante.


Notas Finais


Shiro gohan: arroz branco
Sunomono: salada agridoce de pepino
Natto: soja fermentada
Nori: folha de alga seca

Esse capítulo foi bem light, se comparado ao anterior.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...