História O Outro Lado dos Youtubers - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 156
Palavras 1.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Saga, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas!
Os mais pedidos nos comentários do capítulo anterior foram Mike e Pac, por esse motivo, esse capítulo será com eles.
Espero que gostem!
E se ainda não favoritou a fic, favorita ai ;)

Capítulo 4 - Só Para Experimentar (Mike e Pac)


Fanfic / Fanfiction O Outro Lado dos Youtubers - Capítulo 4 - Só Para Experimentar (Mike e Pac)

Mike & Pac

Só Para Experimentar

*Câmera ON*

- Já está gravando? – Mike pergunta e ajeita os óculos.

- Calma.

Debruçado sobre a câmera que está sobre a mesa, Pac mexe nos fios e botões tentando ligá-la. Era uma câmera nova que haviam comprado no dia anterior, e está seria a primeira vez que iria usá-la. Depois de alguns segundos quebrando a cabeça, Pac levanta o corpo e se afasta para traz.

- Agora sim está gravando. – Diz ele olhando para a câmera e vendo uma pequena luz vermelha piscar na parte superior direita do objeto.

- Começa de novo então. – Fala Mike.

Pac caminha até a câmera e volta a se debruçar sobre ela.

*Câmera OFF*

*Câmera ON*

- Fala galera aqui é o Mike.

- Fala galera aqui é o Pac, e o vídeo de hoje vai ser um desafio.

- É, vai ser o desafio da vodka. – Diz Mike. – E funciona da seguinte maneira: Eu e o Pac temos dez plaquinhas cada um. – Os dois pegam as plaquinhas que estão sobre as coxas e levantam, depois as colocam novamente sobre o colo. – E temos cada um uma caneta. O desafio vai ser o seguinte, eu vou pensar em um filme, e vou tentar desenhar ele na plaquinha, ou algum personagem, ou alguma parte do filme, e o Pac vai ter três chances pra acertar o filme, e não vale escrever. Se ele não acertar, vai ter que virar um copo de vodka, que ta aqui no chão. – Mike se abaixa e ao se levantar, segura uma garrafa de vodka e dois copos pequenos. Logo os coloca novamente sobre o chão. – Então vamos começar.

*Câmera OFF*

Uma hora depois, ambos estavam jogados sobre o sofá, rindo e dando pequenos murros um no outro. Haviam terminado a pouco de gravar o vídeo, e tinham bebido pouco mais da metade da garrafa que agora estava caída sobre o chão, derramando o que havia restado.

Pac havia acertado a maioria dos filmes, e consequentemente, tinha bebido pouquíssimos copos. Já Mike, havia errado a maioria, e tinha tomado a maioria dos copos, e estava visivelmente mais bêbado.

Pac estava sentado no sofá e apoiava a cabeça na almofada atrás de si enquanto olhava para cima, e Mike estava deitado no sofá, com a cabeça no colo de Pac e rindo sem parar.

O mais sóbrio ficou imóvel e tentou não pensar em quão embaraçosa estava à situação. Sempre havia nutrido dentro de si um sentimento por Mike que era mais que amizade, e poucas vezes tinham ficado tão próximos, e Mike tão vulnerável como estava agora.

De repente Mike levantou a cabeça e se sentou no sofá ao lado de Pac, então parou seu olhar embriagado sobre o amigo.

- Você já beijou um homem antes? – Ele pergunta.

- Não. – Responde Pac e coça o pescoço. – E você?

- Também não. – Responde Mike e tosse algumas vezes. – O que acha da gente se beijar? Só pra experimentar e ver como é, claro.

- Eu não sei, eu...

- Qual é? – Mike se aproxima mais dele e faz cara de cãozinho abandonado. – Vai ser só um beijo, nada de mais.

- Tudo bem então. – Respondeu Pac tentando soar despreocupado, como quem diz “tanto faz’’. Não queria demonstrar que realmente tinha vontade de beijá-lo.

Então, no mesmo instante, aproximaram seus rostos e lentamente, Mike se adiantou e selou os lábios dos dois.

Foi um beijo rápido e doce, os lábios de ambos eram macios e pareciam se encaixar perfeitamente um no outro, e assim que acabou, Pac notou que seu membro estava ereto, fazendo forte pressão na calça, como se fosse rasgar a qualquer momento.

Meio envergonhado e ainda em êxtase pelo curto beijo, colocou a mão sobre o volume, tentando esconde-lo de Mike. Logo, quando voltou a olhar para o amigo, Mike o encarava com um sorriso safado e olhos curiosos.

- Você gostou?

- Foi rápido. – Diz Pac. – Mas eu gostei... e você?

- Eu adorei. – Responde Mike mordendo os lábios e olhando para a boca de Pac. – O que acha de fazermos de novo?

Pac não respondeu, apenas pousou as duas mãos na cintura do amigo e o beijou novamente. Mike pareceu surpreso, mas no instante seguinte, respondeu ao beijo no mesmo ritmo de Pac.

Mike colocou as mãos nos ombros do amigo e Pac começou a aumentar a velocidade do beijo e a ser mais violento, apertando com força as coxas de Mike enquanto continuava a beijá-lo.

Sem quebrar o beijo, Pac subiu as mãos pela cintura de Mike e ao chegar nas costelas, segurou com força a camisa do amigo e a puxou para os lados, rasgando-a. Em seguida afastou a cabeça levemente para trás, cortando o beijo, e levantou os braços. Mike pareceu entender o comando e puxou a camisa do amigo para cima, tirando-a logo em seguida.

Mike então abaixou o zíper da calça e em seguida a tirou, jogando-a no chão ao lado do sofá. Então ele pressionou Pac para trás, fazendo-o se deitar no sofá e se debruçou sobre ele.

Beijou-o ferozmente por alguns instantes e em seguida começou a distribuir chupões por seu pescoço. Então foi descendo aos poucos pelo corpo de Pac, deixando lambidas e chupões por todas as partes, dando atenção especial aos mamilos, os quais chupou e mordeu levemente, fazendo o amigo gemer e contorcer o corpo de tesão.

Continuou a descer até chegar a cintura, onde parou. Acariciou levemente o membro ereto de Pac que já fazia volume na calça, e em seguida começou a tirar o cinto que o amigo usava. Assim que o tirou, desceu o zíper da calça e instantes depois a jogou pelos ares.

Ambos estavam apenas de cueca, e Mike arregalou os olhos quando viu o volume impressionante na cueca box de Pac, que parecia estar quase se rasgando tamanha a pressão que o membro exercia contra ela.

Mike então levantou a cabeça e olhou para Pac, pedindo permissão para fazer o que vinha a seguir. O rosto de Pac exibia uma mistura de sentimentos e das mais variadas sensações de prazer. Ele apenas assentiu com a cabeça e Mike voltou a olhar para o membro dele.

Puxou com força a cueca para baixo e foi como se o membro de Pac saltasse para fora da box. Era grande, grosso, e estava super ereto. Tinha algumas veias e era razoavelmente peludo, e uma pequena quantidade de pré-gozo já saia pela glande.

Mike perdeu o ar só de olhar. Então sem mais espera, segurou o membro de Pac com a mão esquerda e o abocanhou.

Ele era bastante grande e grosso, e não cabia totalmente dentro de sua boca, então Mike chupava o máximo que conseguia enquanto masturbava Pac com a mão direita.

Pac agarrou com força os cabelos do amigo e foi ditando o caminho e fazendo os movimentos, enquanto gemia alto.

- Hmmmm, isso... – Dizia Pac entre os gemidos. - morde a cabecinha, ooooh.

Pac pressionava a cabeça dele contra seu membro, fazendo Mike engasgar algumas vezes com todo aquele volume dentro de sua boca.

- Eu vou goza-aaaaar. – Pac inclinou o corpo para cima e gozou dentro da boca que Mike, que engoliu tudo.

Voltaram a se beijar, dessa vez um beijo lento e arrastado, e assim que acabou, Mike se afastou para trás e Pac ficou de quatro no sofá.

- Coloca seus dedos em mim. – Pac sussurrou.

Mike lambeu dois dedos, lubrificando-os, e sem cerimônia, os penetrou em Pac.

Ele contorceu o corpo e soltou um arquejo de dor enquanto Mike movimentava lentamente seus dedos para dentro e fora de seu corpo. Depois de alguns segundos gemendo e contorcendo o corpo, Pac pediu para o amigo tirar os dedos e Mike obedeceu.

Pac então se virou para ele e tirou a cueca de Mike, revelando seu membro bastante ereto. Logo, Pac o colocou de quatro e o penetrou brutalmente e de uma só vez. Mike gritou de dor, e lágrimas ameaçaram sair.

Mike era bastante apertado, e quando deu o sinal verde, Pac precisou estocar lentamente por várias vezes, até que o menor se acostumasse ao seu volume.

A medida que Pac dava as estocadas, a dor ia diminuindo e o prazer ia aumentando, assim como os gemidos de ambos, que eram altos e sofridos.

- Pode ir mais rápido. – Disse Mike em meio aos arquejos.

- O que você disse? – Pac queria ouvi-lo implorar por seu membro dentro dele.

- Por favor... – Pac estocou fundo e Mike gemeu. – Vai mais rápido, eu quero sentir você dentro de mim!

- Tem certeza? – Um sorriso malicioso surgiu nos lábios de Pac enquanto ele continuava a estocar lentamente em Mike.

- Sim, eu imploro!

- Tudo bem então.

Pac segurou com força a cintura do amigo e começou a estocar violentamente nele, entrando rapidamente e até o talo e saindo ainda mais rápido.

Mike começou a gemer alto de prazer e apertar com força o sofá enquanto Pac praticamente empurrava não só seu membro, mas todo seu corpo para dentro de Mike.

A boca de Pac estava entreaberta e ele também gemia alto, as vezes até mais alto do que Mike. A sensação de seu membro entrando em Mike era algo surreal, e em alguns minutos ambos estavam ensopados de suor.

Algumas estocadas depois, Pac deu o grito mais alto daquela noite e despejou seu liquido quente dentro de Mike, que continuou gemendo ao sentir seu interior sendo preenchido. Logo, Pac se retirou do amigo e se jogou para trás, apoiando a cabeça no braço do sofá, ofegante.

Mike sentia-se dolorido e com as pernas bambas, mas a sensação de prazer era maior que tudo isso. Logo, ele se arrastou até o final do sofá e descansou sua cabeça no braço oposto ao que Pac estava.

O sofá não era muito grande, e os pés de ambos tocavam a cintura do outro. Pac arfou o peito por mais alguns segundos então se ergueu novamente e caminhou de quatro até Mike, que continuava ofegante e sorria para ele.

Assim que chegou próximo a sua cintura, Pac pousou a mão direita sobre a coxa de Mike e com a mão esquerda, agarrou o membro do amigo, que continuava ereto, então começou a masturbá-lo.

Enquanto masturbava-o, Pac levantou levemente as pernas de Mike e colocou dois dedos nele.

Mike voltou a gemer e começou a acariciar a cabeça de Pac enquanto ele chupava as bolas e passava a língua por todo o membro do amigo.

Segundos depois Mike gemeu alto e gozou dentro da boca de Pac, que engoliu tudo e retirou seus dedos de dentro de Mike.

Já sem forças, Pac se jogou para trás.

Mike se ergueu e engatinhando, andou por entre as pernas do amigo e deitou sua cabeça sobre o peito de Pac.

- Eu te amo, Pac. - Disse Mike ainda com dificuldades para respirar.

- Que coincidência. – Disse Pac sorrindo e sentindo a respiração quente de Mike em seu peito. – Eu também te amo!


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

E então, quais dois youtubers vocês querem para o próximo capítulo? Lembrando que só faço com youtubers homens.
Obrigado pelos favoritos e pelos comentários! Até lá \o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...