História O outro lado (Shortfic ChanYeol). - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanyeol, Comedia, Exo, Hentai, Romance, Sonhos, Suspense, Tragedia
Visualizações 248
Palavras 2.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Josei, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá fanáticos de plantão!👋

Quase não tive tempo para escrever, estava fazendo faxina, mas como essa fic estava preparada... espero que gostem!

Vamos de capítulo?!😘

Capítulo 3 - Ele existe e eu o amo.


Fanfic / Fanfiction O outro lado (Shortfic ChanYeol). - Capítulo 3 - Ele existe e eu o amo.

__ E-ela disse... disse Park ChanYeol? _ minha voz saiu falha ao ver tanto a foto como a cara dele na TV.

__ Só passa isso no jornal! _Davi respondeu com os olhos vidrados na TV.

No noticiário dizia que Park ChanYeol era integrante e rapper principal de uma boyband chamada EXO, estava voltando de uma sessão de fotos com seu manager e dois staffs em um carro, foi então que o carro perdeu o controle capotando, os staffs morreram e o manager ficou em estado grave, mas ChanYeol simplesmente desapareceu sem deixar rastros.

Isso não pode está acontecendo!

Pode?

Subi correndo para meu quarto me trancando nele, aquilo era humanamente impossível de estar acontecendo, era impossível que eu estivesse sonhando com ele, porque tecnicamente nunca nos vimos na vida, eu só soube da sua existência naquele momento, jamais imaginei que o filho dos Park, o cara que meu irmão admirava e o rapaz dos meus sonhos fossem a mesma pessoa.

AI MEU DEUS!!! O que eu faço???

Andei de um lado para o outro tentando juntar as peças, ou pelo menos entender como aquela situação chegou naquele ponto, éramos completos estranhos, mas do dia para a noite passei a sonhar com um cara desconhecido e ele sempre estava me pedindo socorro.

O que isso quer dizer?

__ Espera, espera, espera... será que ChanYeol está vivo em algum lugar? _comecei a pensar alto. __ Já ouvi falar em pessoas que estão entre a vida e a morte que deixam seus corpos para pedir ajuda aos vivos! _parei em frente a janela encarando a outra. __ Mas por quê eu? _cruzei os braços. __ O que tenho de tão especial? Nem mesmo somos amigos! Certo que quase tivemos uma transa, mas foi no sonho, não era real... ou era? _pus as mãos na cabeça.

O que eu fiz???

[...]

Estava limpando as prateleiras que ficavam os tambores encima de um banquinho, quando o sino de entrada tocou, disse apenas um "posso ajudar?", mas quem quer que fosse não respondeu, então virei para ver quem era, só que a lesada que vos fala, perdeu o equilíbrio e foi direto ao chão.

__ Cuidado moça! _abri um olho, pois estava esperando o impacto da queda, PORÉM não houve queda, então abri os dois olhos dando de cara com um rosto escondido em uma máscara. __ Você está bem? _acordei do transe, então percebi que estava nos braços do cara e me esquivei ficando ereta.

__ Sim, sim, eu estou bem, obrigado! _fiz uma reverência e ele apertou os olhos, provavelmente estava rindo. __ No que posso ajudar? _tomei uma pose profissional.

__ Estou em busca de um violão! _respondeu olhando ao redor.

__ Temos muitos tipos e marcas de violões, por favor me siga! _passei por ele pedindo que me seguisse até a parte dos violões e guitarras.

Fiquei um pouco envergonhada pela gafe que cometi caindo nos braços de um completo estranho, pior foi seu olhar sobre mim, o cara além de usar máscara, ainda estava com um boné cobrindo o rosto, se fosse no meu país as pessoas achariam que era um bandido, mas ali na Coréia era muito comum o povo usar máscara.

__ Aqui está! _apontei para os diversos violões.

__ Uau, são tantos! _ele olhou para cima soltando um assobio. __ Estou procurando um idêntico a esse! _me mostrou a foto de um cara de cabeça baixa tocando um violão. __ Sem querer eu quebrei o braço do violão do meu amigo e era o seu favorito, então decidi comprar outro pra quando ele voltar, como um pedido de desculpas! _olhei para o rapaz mascarado e vi em seus olhos arrependimento e carinho por seu amigo.

__ Seu amigo tem muita sorte de ter você como amigo! _respondi sorrindo e ele me encarou. __ Terei o prazer de ajudar! _olhei para a foto e já sabia qual era. __ Uau, seu amigo entende de violão! _peguei o instrumento e mostrei ao rapaz. __ Essas belezinhas são os melhores, também é minha marca favorita! _sorri encarando ele.

__ Você toca violão? _virei para o rapaz e assenti.

__ Na igreja! A música é minha maior paixão! _suspirei sorrindo.

__ Uau, você parece a versão feminina do meu amigo, ele sempre fala assim quando o assunto é música! _sorri lhe entregando o violão. __ Quando ele voltar, vou lhe trazer aqui pra conhecer você! _dei uma risada sem graça.

__ Seria uma honra! _fui até o balcão sendo acompanhada pelo rapaz.

__ Vocês gravam nomes nos instrumentos? _assenti. __ Pode gravar pra mim?

__ Posso sim! _peguei a caneta especial para gravar colocando encima do balcão. __ O que quer colocar?

__ O nome do violão dele era Matilda! _me engasguei com o riso preso na garganta. __ Ele é maluco!

__ Certo! _sorri de lado segurando o riso. __ Só isso?

__ Quero também que escreva "De seu amigo barulhento BaekHyun, para o poste mais orelhudo ChanYeol... _travei ao ouvir aquele nome e encarei o outro.

__ Você disse ChanYeol? _engoli em seco.

__ Sim! Você o conhece? _arregalei os olhos.

__ Na-não... eu... eu só queria ter certeza do nome! _menti.

__ Ah! É que todo mundo conhece ele!

Inclusive eu!!

__ Pronto! _mostrei para o rapaz que se chamava BaekHyun.

__ Tem uma letra muito bonita!

__ Obrigado! _ele me encarou e franziu o cenho.

__ Essa sua camisa me é familiar! _olhei para a blusa xadrez que usava todos os dias. __ O cheiro dela também! _recuei assustada.

Não vai me dizer que essa camisa pertencia ao....

Ah não!!!

__ Quanto te devo? _perguntou depois de sacudir a cabeça, então disse o preço para ele que agradeceu e saiu da loja, caí na cadeira com as mãos na cabeça.

O que foi isso??

[...]

Senti uma mão quente no meu rosto o acariciando, abri os olhos dando de cara com o rosto e sorriso mais lindos que alguém poderia ver, novamente estava naquele mundo dos sonhos com ChanYeol, ele sorria acariciando meu rosto e naquele momento esqueci que ele era um homem inalcançável e me deixei levar pelo coração.

__ Eu sumi de novo? _ele assentiu.

__ Mas sempre volta! _sorriu e se aproximou ficando centímetros de distância, estávamos deitados um de frente para o outro.

__ Não me esqueça quando voltar pra casa! _sussurrei.

__ Eu nunca esqueceria a mulher que amo! _arregalei os olhos com aquela declaração.

__ Você o quê? _ele sorriu e logo tomou meus lábios para si.

Os lábios de ChanYeol era a melhor coisa para se sentir, eu sabia que aquilo era um sonho, que o verdadeiro ChanYeol estava em algum buraco correndo perigo, eu sabia que estava sendo egoísta, mas o amava demais para perder a oportunidade de tê-lo pelo menos um pouco mais.

Retribuí aquele beijo tão apaixonado, talvez ele quisesse terminar o que começamos da outra vez, então pus os braços envolta do seu pescoço, ChanYeol me segurou rolando, assim ficando por baixo de mim, não tardei para deixar beijos molhados em seu pescoço, foi aí que percebi que ele estava com o cabelo vermelho.

__ Já disse que você fica muito sexy com o cabelo colorido? _sussurrei em seu ouvido e mordi o lóbulo de sua orelha lhe arrancando um gemido rouco.

__ Não me enlouquece assim, moça! _sorri maliciosa.

ChanYeol segurou minha nuca tomando meus lábios para si em um beijo selvagem e cheio de língua, como estava por cima, podia sentir o volume do seu membro dentro da calça, suas mãos seguraram meus quadris em busca de contato, ele estava enlouquecendo e eu junto.

Puxei o grandão pela camisa para que ficasse sentado, ele gemeu com o atrito de nossas intimidades por baixo das roupas, então para acabar logo com aquilo, o ajudei a tirar a camisa, o qual exibia um tanquinho maravilha que me fazia maliciar várias coisas de gente adulta.

__ Oh moça, não sabe o quanto você me deixa duro!

E você não sabe o quanto me deixa excitada me chamando de moça com essa voz pornô!

Logo nossas blusas e meu sutiã estavam no chão... joguei a cabeça para trás gemendo ao ter seus lábios me beijando ferozmente no vale dos meus seios deixando marcas, coloquei as mãos entre seus cabelos macios gemendo alto enquanto sem nenhum pudor ChanYeol sugava meus seios.

Eu estava no céu das sensações que era tê-lo, então ele mudou nossas posições ficando por cima e assim iniciou uma trilha de beijos até chegar no cós do meu short, fechei os olhos suspirando, o hálito quente de ChanYeol contra minha pele causava arrepios sem precedentes.

Tive o short e a calcinha retirada com delicadeza, eu era virgem e poderia estar vermelha de vergonha por ficar exposta daquele jeito, mas a excitação era tanta que aquele detalhe foi esquecido... a boca de ChanYeol fazia maravilhas que era impossível explicar, beijos de língua eram dados na minha intimidade que pulsava por seus carinhos.

Minhas pernas começaram a perder o controle, então ChanYeol as agarrou com força enquanto beijava minha intimidade com ferocidade acabando com a sanidade que me restara, eu já não gemia, eu gritava e naquele momento tive meu primeiro orgasmo, assim abrindo os braços com os batimentos acelerados.

__ Tão deliciosa! _abri os olhos e vi o grandão passando a língua nos lábios.

__ E arrasada! _respondi ofegante.

__ Mas você não viu nada! _arregalei os olhos com aquele olhar felino de ChanYeol e ele beijou meus lábios.

__ Yeolie! _o chamei e ele me encarou com uma cara engraçada. __ Eu sou virgem! _joguei a bomba, mas ao invés dele se afastar, ChanYeol sorriu e beijou novamente meus lábios.

__ Quer parar, então? _neguei. __ Não se preocupe, vou ser seu príncipe dos sonhos! _sorriu.

Você já é!

ChanYeol me beijou com mais calma, só que apaixonado, minhas pernas foram afastadas e lentamente senti a cabeça do seu membro roçando na minha entrada, os beijos eram como uma distração para que eu não ficasse nervosa... Cravei as unhas em seus ombros gemendo de dor quando aos poucos o senti adentrando meu íntimo, a sensação foi de ser rasgada ao meio.

__ Relaxa moça e aguente firme! _sussurrou com a voz suave beijando meu pescoço.

Ele se movimentou lentamente enquanto eu estava sofrendo com a dor dilacerante, queria parar, mas se parasse, nunca perderia aquele cabaço, eu queria perder mesmo sendo um sonho, mas queria, então aguentei firme... a dor estava cessando aos poucos dando lugar a uma sensação única, o sexo oral nem se comparava em ser preenchida pelo membro pulsante de ChanYeol.

Ele gemia alguns palavrões, enquanto eu delirava com suas estocadas que logo pedi para acelerar, a dor da tomada da virgindade se foi dando lugar ao mais viciante prazer que alguém poderia sentir e outra vez ChanYeol acertou em cheio me fazendo gritar com o orgasmo, para logo ser seguida por ele, então o grandão caiu para o lado com a mão no peito.

__ Você é bom nisso! _murmurei ofegante recebendo uma risada rouca e gostosa de se ouvir dele.

__ Eu fui devagar com você, porque era sua primeira vez, mas na próxima não serei tão bonzinho! _virei a cabeça o encarando.

__ E vai ter uma próxima vez? _brinquei e ele virou para mim sorrindo.

__ Claro! Terá muitas vezes com a mulher que eu amo! _sorri.

__ Odoro ouvir isso!

__ O que?

__ Que me ama! _sua mão acariciou meu rosto.

__ Eu te amo, moça! _beijou meus lábios. __ Te amo, te amo, te amo e você não dá bola, eu vou me afogar em um copinho de coca cola, em um copinho de coca cola... _dei uma risada com aqueles versos loucos.

__ ChanYeol, eu acho que te amo! _disse séria e ele franziu o cenho.

__ Não ache, tenha certeza! _assenti recebendo um selar na testa.

TRIIIIIIIIMMMM

NÃAAAAAOOOO!!!!

__ Ah não! _murmurei com as mãos no rosto, outra vez sendo acordada.

Sentei na cama odiando aquele maldito despertador que adorava estragar o meu momento com ChanYeol, só não joguei ele pela janela, porque era meu celular e não trabalhei feito uma condenada pra comprar ele e simplesmente jogá-lo pela janela.

Depois de espantar a preguiça, levantei da cama para tomar banho, porém algo inusitado aconteceu, senti uma dor fina entre as pernas, aquilo foi bem bizonho, mas não parou por aí, porque quando tirei a camisa moleton, meus olhos se arregalaram, pois meu busto estava repleto de chupões.

Mas... mas como isso é possível?


Notas Finais


ChanYeol tão fofo!!!😍😍😍
Ela acordou toda chupada? Kkkkkk

Amanhã tem padre lindo Zhang gostoso Yixing.

Vejo vocês nos comentários! 😉

💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...