História O pacto - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 8
Palavras 1.523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gentee! Essa é a primeira coisa que escrevo fora redações, então pode ser que vcs não gostem.
Eu ficaria muito feliz em ter feedbacks tanto negativos (construtivos pff), quanto positivos!
Beijinhos!

ps: qualquer erro me corrijam.

Capítulo 1 - Just a dream


Ele pega na minha mão e me leva ao andar de cima. Quando chegamos ao quarto ele segura minha cintura e eu ruborizo.

- Você quer?- ele pergunta olhando nos meus olhos.

- É o que eu mais quero- respondo ainda corada

Em um ímpeto de coragem, pego seu rosto e aproximo ao meu, ponho minhas mão em sua nuca e o puxo para perto, diminuído o espaço que havia entre nós. Ele sorri sedutoramente. Quando estávamos prestes a nos beijar minha visão começa a ficar turva e...

-Beep, Beep, Beep, Beep...

Desligo o alarme assustada.

-SE TA ZOANDO QUE FOI UM SONHO? POR QUE TEM QUE TOCAR BEM AGORA? – digo irritada pra mim mesma, enquanto me levanto para tomar banho.

Prendo meus cabelos em um coque para não molha-los e tomo uma longa ducha sem conseguir deixar de pensar no sonho. Tinha sido tão bom e tão real. E beijar o Henrique é o que eu mais quero nos últimos tempos. Eu sei que ele é bem babaca e que ele come as meninas e depois abandona, mas sabe? Ele é MARAVILHOSO.

 Saindo do banheiro escolho uma calça jeans rasgada, uma blusa azul qualquer e passo um pouco de rímel em meus cílios.  Me olho no espelho e fico satisfeita com a roupa.

Desço e encontro meu irmão sentado no sofá

- Se apressa que eu não posso chegar à aula atrasado – ele diz enquanto mexe no celular.

Meu irmão é um ano mais velho que eu e frequentamos a mesma escola, como meus pais viajam muito a trabalho ele fica encarregado de “cuidar” de mim.

- Bom dia pra você também- respondo pegando uma torrada.

- Eu já falei pra você que eu não posso me atrasar. – retruca ele-  então come no carro.

- AI TA BOM EDUARDO! Não precisa repetir . – resmungo e vou para o carro.

 

(...)

 

Chego à sala e encontro a Laura, o Rodrigo e a Nicole conversando animadamente.

-Ooi gente!! – chego dando um abraço da Nicole – Sentiram minha falta?

- De ontem? Acho que não. – diz Rodrigo.  Dou um tapa em seu braço e ele me responde com uma careta

- De qualquer forma – diz Laura olhando pra mim - vamos almoçar no Joe’s?

- Nossa Laura, a essa hora da manha já ta pensando em comida – digo apertando sua barriga. Todos rimos.

- Vou considerar isso como um sim- responde ela rindo.

Logo depois o sinal toca e a professora entra para dar a aula. A aula de História passa vagarosamente até bater o sinal do intervalo.

-Mas que aula chata. - Diz Nicole se espreguiçando

Vamos até o jardim da escola e sentamos no banco usual.

Estava mordiscando meu lanche, até que entra Henrique e seu grupo.

- Quer parar de babar- diz Rodrigo olhando pra mim incomodado- o cara é o maior babaca!

- Rodrigo, meu querido, eu to cagando e andando pro fato dele ser babaca – digo – eu não vou casar com ele. Relaxaa!

- Agora deixando o ciuminho de lado – diz Laura olhando pra nós dois- a gente vai na festa do Lucas hoje?

- Ah mano, sei lá. – respondo- O Lucas é meio babaca, e eu realmente não estou a fim de ficar aguentando ele lá.

- Mas você sabe que todo mundo vai né? Até o Henrique – ela responde sorrindo maliciosamente.

- Olha, eu até que tava bem afim de ir nessa festa- respondo fazendo ela rir.

-Então antes da festa a gente passa na sua casa pra nos encontrarmos, ok Bia?- pergunta Nick

- Ok – digo.

Olho para frente e percebo que o Guilherme, melhor amigo do Henrique, estava olhando para Laura. Quando percebe que eu o estava observando, desvia o olhar e cora. A Laura é uma ruiva de parar o transito e por ser normal muitos meninos estarem a fim dela, prefiro não comentar nada.   

No final da aula fomos ao Joe’s almoçamos e ficamos discutindo sobre nossos planos para o futuro.

- Pro ano que vem eu só consigo pensar em passar um tempo no exterior- eu digo- Não consigo pensar em fazer nada aqui.

- Nossa Bia, que mórbido- responde Nick- Você não tem vontade de fazer nenhuma faculdade? E a de História que você tava pensando?

- Olha Nick, pra fala a verdade, eu não consigo me ver dando aula – a respondo – eu acho que eu vou tirar uns meses pra pensar e depois quando eu voltar eu decido o que eu faço.

Continuamos a conversar sobre isso até que da 18:00 e cada um vai para sua casa se arrumar.

Chegando em casa, encontro meu irmão na sala falando com meus pais no telefone e como não estou no humor para falar com eles subo para meu quarto e tranco a porta.  Aumento no máximo o amplificador ao som de The Pretty Reckless e vou para o banho para me preparar para festa.

Saindo do banheiro seco meu cabelo, passo rímel e uma sombra mais clara para dar ênfase ao batom vinho. Escolho um vestido preto com um decote um pouco maior na frente e uma sapatilha da mesma cor. Desço no hall e ligo a TV para esperar meus amigos chegarem.

Ás 23h eles chegam e vamos todos no carro do Rodrigo. Na frente da festa o som estava absurdamente alto e o jardim cheio de gente quase se comendo, meninas semi nuas e apagados cheios de vômito na roupa.

- Em algumas horas vai ser você assim né Bia?- diz Rodrigo rindo e apontando para uma menina que estava vomitando na grama.

- Mais provável que seja você, dado seu histórico- digo mandando um beijo que ele responde com um dedo do meio.

Entramos na festa que já esta lotada e começo a procurar pelo Henrique.

- Laura, eu acho que ele não veio- digo depois de procurar ele pela casa

- Eu sei que ele vem amiga, fica calma. - ela responde enquanto me puxa para a pista de dança- mas enquanto isso vamos dançar!

Depois de uma hora, começo a ficar irritada. Poxa eu tinha me preparado psicologicamente pra eu chegar no menino e ele não vem?

- Você tem certeza que ele vem? – pergunto pela décima vez pra ela – Porque né? Se ele não vier eu vou ficar bem puta!  - digo irritada

- Ai Bia, relaxaa! Eu já falei pra você que ele vem, pra que tanto nervosismo? – Ela tenta me acalmar me deixando ainda mais nervosa.

- Tá. Vou beber alguma coisa – disse.

Saio de perto dela, que logo começa a dançar com um menino aleatório. Chegando no bar encho meu copo com Vodka e energético, pra ficar bêbada mais rápido, e a bebida desce queimando. Termino o copo em um gole e o encho mais uma vez. Saindo da cozinha esbarro em alguém, e derrubo todo o liquido em sua roupa.

- D –desculpa- digo corando.

Viro-me para pegar um guardanapo e quando olho para seu rosto, era ele, Henrique.

-Não tem problema, uma menina tão linda como você não precisa se desculpar- diz ele enquanto acaricia meu rosto.

Olho pra baixo com vergonha e quando vou olhar pra ele para responder, ele desvia de mim, pega um copo com bebida e vai para a pista de dança.

-Merda! Por que eu tinha que demorar pra responder.- resmungo irritada

- To vendo que você é só mais uma que gosta dele. - Dou um pulo de susto e quando olho pro lado vejo que é o Guilherme falando comigo.

- O meu filho, pra começo de conversa vai cuidar da sua vida. - digo irritada- E segundo, eu não gosto dele, eu só quero ficar com ele.

Viro para sair quando ele me puxa pelo pulso.

- O que você quer?- pergunto soltando sua mão do meu braço.

-Olha, eu não quero saber o que você quer fazer com ele e eu realmente não ligo – ele diz indiferente- mas eu gosto da sua amiga a um tempo e eu acho que você já deve saber disso, então eu quero te propor uma coisa.

-  Isso eu já percebi, mas continua... – digo intrigada

- Eu te ajudo a ficar com o Henrique e você me ajuda a ficar com a Laura. – ele responde

Começo a rir desesperadamente e ele começa a ficar irritado.

- Isso não tem graça! Do tanto que você olha pro Henrique da pra perceber que você gosta dele tanto quanto eu gosto da sua amiga ou ainda mais. - diz ele – Eu te fiz uma pergunta objetiva, você vai querer fazer esse acordo comigo ou não?

Olho para a pista de dança e vejo a Laura beijando um menino, até que ele a puxa pela mão e a leva para um quarto no andar de cima. Acho que cumprir o meu lado do acordo não seria muito difícil...

- Eu vou fazer esse acordo com você- digo olhando pro Guilherme- mas se eu perceber que só eu estou cumprindo eu vou garantir que ela não fique com você, enquanto formos amigas, ta entendido?- digo essa parte tentando não parecer tão bêbada. Espero que amanhã eu não me arrependa de tudo isso...


Notas Finais


Então gente, foi isso!
Eu queria dizer que começar uma fic é bem mais dificil que eu imaginava hahaha. Então quando der eu posto o próx capitulo.
Comentem pff!
Beijins!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...