História O pai do meu filho é Ruivo! - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 82
Palavras 1.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu sumi por um tempo porque eu fiquei internada e tinha muitas coisas pra resolver, mas cá estou eu novamente!💙

Capítulo 10 - Smile


Fanfic / Fanfiction O pai do meu filho é Ruivo! - Capítulo 10 - Smile

- Buffet?
- Lasanha, Estrogonofe, Massa Francesa e... Crepe. Eu amo isso.
Respondi para o organizador enquanto Castiel escolhia o design das mesas.
- Doces?
- Bem-casado, brigadeiro, trufa de morango e Beijinho. Os Beijinhos tem que ser com os cravos em cima.
- Anotado. Bolo?
- Três andares e de chocolate com limão.
- Com limão?
- Não discute! Eu quero com limão e pronto!
- Ok, ok!
- Que bom! Aprende rápido a lidar com esse ser.
Castiel chegou e me abraçou por trás.
O organizador assentiu, meio inseguro.
- Tá liberado.
Eu falei e ele vazou o mais rápido possível dali.
- Hey, também podemos ajudar?
Chegou Nath sorridente.
Assim que ele voltou de viajem, ficou mega abalado, mas aí, um dia ele veio aqui em casa entregar as coisas que eu tinha deixado por lá e nesse mesmo dia, minha prima Taylor veio me visitar. Assim que eles se encontraram no corredor, senti que teve um clima, e depois disso tudo foi muito rápido. Ele ficaram, namoraram, estão noivos e Nathaniel não para de encher o saco da Taylor para terem logo um filho.
- Não, não podem.
Disse Castiel ríspido.
Simplesmente o ignorei e respondi:
- Mas é claro! Quanto mais ajuda melhor!
Meu noivo me fuzilou com os olhos, mas eu nem liguei.
- A Lasanha vai ser de que?
O chef, contratado especialmente para o casamento, perguntou.
- Bolonhesa. O Estrogonofe é de carne e frango e a Massa Francesa leva champignon.
- Certo.
Ele saiu.
O casamento seria daqui a uma semana, mas eu já estava ansiosa como se fosse no dia dele.
- Oieee!
Disse Rosalya entrando no salão.
Ela tinha cortado o cabelo e amarrado ele em duas trancinhas e trazia Alana(o bebê) no colo.
Leigh vinha logo atrás, é, ele sempre foi meio antisocial mesmo.
- Rosa! Que bom te ver! Cadê o Alexy?
- Escolhendo meu vestido de madrinha.
Ela respondeu alegre.
- Posso?
Disse me referindo a segurar o projetinho de Alana.
- Aham.
Ela me entregou.
Peguei aquela coisa fofa e apertei as bochechas dela, que riu.
- Espero que quando minha filha nasça, ela seja que nem essa aqui, bem gorducha.
Ela ria e olhava pra mim e apontava pra Rosalya.
Leigh só sorria com a situação.
Entreguei-a para o pai em vez da mãe, e ele ficou um pouco surpreso.
- Ela também é sua filha, sabia?
Dei uma bronca de brincadeirinha e ele saiu para brincar com a mini Alana.
- Está tudo pronto!
Nathaniel pôs a mão no meu braço.
- Não. Encosta!
Castiel esbravejou e Nathaniel tirou a mão do meu braço rindo.
Fomos para casa e assim que chegamos, nos jogamos no sofá.
- Foi cansativo.
Murmurei.
- Você não viu nem metade da coisa ainda. Espera chegar o dia do casamento.
Ele murmurou de volta.
Fechei os olhos e dormi ali mesmo, em cima do corpo do meu noivo, em um sofá babado pelo Dragon, que, agora eu sabia, era o cachorro dele.

- Fica quieta!
Minhas mãos estavam tremendo.
- Não dá Alexy, você está entendendo? Eu vou me casar! E ainda tem esse espartilho apertando meu bebê! Não dá pra ficar quieta!
- Quando você quer você consegue.
Ele resmungou.
- É essa a questão Alexy! Eu NÃO quero!
- Mereço. Pronto, dá uma rodadinha pra eu ver como ficou.
Fiz o que ele pediu.
- Awwww, você está maravilinda! E nem parece que você tá grávida, mas, por via das dúvidas, fica sempre com o buquê na frente da barriga, ok?
Dei uma risadinha.
- Okay.
- Agora, você fica sentada aqui.
- Hain? Mas se eu fizer isso, vou me atrasar!
Reclamei.
- Mas por isso mesmo! Dá sempre um charme a noiva chegar atrasada.
Revirei os olhos e esperei.

A música começou a tocar.
Sorri comigo mesma.
A maioria das noivas escolheria uma música calma, já eu não, eu escolhi Smile, da Avril Lavigne.

As portas se abriram.

Você sabe que eu sou uma vadia louca
Faço o que eu quero quando sinto vontade
Tudo que eu quero fazer é perder o controle
Mas você não está nem aí
Você vai, se você for, se você for na onda
Porque você é um louco do caralho por Rock 'n' Roll

Olhei para todos ao meu redor.

Você disse "Ei, Qual é o seu nome?"
Bastou um olhar e agora nós não somos mais os mesmos
Sim, você disse "Ei" e desde aquele dia
Você roubou meu coração e você é o único culpado

Foquei em Castiel.

E é por isso que eu sorrio
Já faz um tempo
Que todos os dias e tudo
Parecem tão certo
E agora você dá a volta por cima
E, de repente você é tudo que eu preciso
A razão pela qual eu sorrio

Comecei a andar lentamente.

Na noite passada eu desmaiei, eu acho
O que você, o que você colocou na minha bebida?
Me lembro de dar uns amassos e depois, oh, oh
Acordei com uma tatuagem nova
O seu nome estava em mim e o meu em você
Eu faria tudo novamente

Cada vez mais eu estava me identificando com a letra daquela música.

Você disse "Ei, Qual é o seu nome?"
Bastou um olhar e agora nós não somos mais os mesmos
Sim, você disse "Ei" e desde aquele dia
Você roubou meu coração e você é o único culpado

A letra que contava a minha história.

E é por isso que eu sorrio
Já faz um tempo
Que todos os dias e tudo
Parecem tão certo
E agora você dá a volta por cima
E, de repente você é tudo que eu preciso
A razão pela qual eu sorrio
A razão pela qual eu sorrio

Meus olhos marejaram.

Você sabe que eu sou uma vadia louca
Faço o que eu quero quando sinto vontade
Tudo que eu quero é perder o controle

Segurei com mais força meu buquê.

E é por isso que eu sorrio
Já faz um tempo
Que todos os dias e tudo
Parecem tão certo
E agora você dá a volta por cima
E, de repente você é tudo que eu preciso
A razão pela qual eu sorrio

Cheguei no altar.

A razão pela qual eu sorrio...

~*~

- Alana Sailsy Hevews, você aceita Castiel Collins como seu legítimo esposo?
- Eu...
Castiel ficou tenso.

Lembrei da última frase da música.

A razão pela qual eu sorrio.

- ... Sim, eu aceito!

 

I smile...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...