História O Passado Retorna - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Rey, Sharon, Simón, Tino, Yam
Tags Drama, Gastina, Lutteo, Romance, Sou Luna
Visualizações 77
Palavras 1.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora em postar, mas espero que gostem desse capítulo. O primeiro flashback da Luna é tirado de uma de minhas outras fanfics chamada La Vida Es Un Sueño, e o segundo é tirado da cena na ponte da novela (que eu achei maravilhosa) com pequenas modificações minhas para encaixar melhor com o rumo que eu dei para o casal Lutteo. Boa Leitura.

Capítulo 3 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction O Passado Retorna - Capítulo 3 - Capítulo 2

- Entenda uma coisa, Leslie. Só porque você veio aqui me dizer que está esperando um filho que supostamente possa ser meu, o que eu duvido muito considerando que eu te peguei me traindo com um vadio qualquer que foi o motivo do término do nosso relacionamento, e que levando isso em conta o filho pode muito bem ser dele e não meu, mesmo assim eu não voltaria com você pois nosso relacionamento A-C-A-B-O-U. - Gritou Matteo, se exaltando e soletrando a última palavra com fúria. Seus olhos escuros faiscavam de ódio, mas isso não abalou a morena, que simplesmente o olhou e riu com escárnio.

- Você é um trouxa, Matteo Balsano. TROUXA! - Esbravejou. - Tem razão. Esse filho que carrego não é seu. Até ia mentir e dizer o contrário mas não vale a pena ficar com você porque você nunca esqueceu seu amor patético da adolescência. Aquela que hoje deve ter te esquecido e que NUNCA, nunca voltará para seus braços. - Debochou.

- NÃO FALE ASSIM DA LUNA! - O italiano gritou tão alto que chegou a assustar Ryan, que apenas assistia a cena toda calado e nunca havia visto seu amigo tão enfurecido daquela maneira. - Ela é a mulher da minha vida. Confesso que fui um tolo ao deixa-la quinze anos atrás mas agora estou indo para Buenos Aires atrás dela. E quando a reconquistar nunca mais a soltarei. - Disse, confiante.

- Boa sorte. Vai precisar. - A londrina foi irónica uma vez mais antes de sair porta fora. 

- AHH. - Matteo voltou a gritar, extravasando toda a raiva que estava sentindo nesse momento chegando a quebrar um copo de vidro que encontrava-se encima da bancada e espatifou-se no chão em milhares de pedacinhos de vidro.

- Calma, amigo. - Ryan tentou conforta-lo. - A louca da Leslie não incomodará mais. Disso tenho plena convicção. Agora, acabei de encontrar passagens aéreas baratinhas para podermos ir a Buenos Aires atrás de sua amada. - Ele sorriu.

- Espera. Você vai comigo? - Matteo perguntou, surpreso. 

- Claro, irmão. Não vou te abandonar agora. E também quero conhecer a famosa Luna. - Brincou, fazendo Balsano rir.

......

Cerca de uma semana se passou. E Luna estava pensando em Matteo. Era inevitável. As lembranças sempre vinham em sua mente mesmo que ela não quisesse saber delas.

- O que o Matteo tá fazendo ali? - Luna pergunta, abismada pelo fato do italiano estar em cima do palco. Simón apenas encara a melhor amiga e dá de ombros, confuso assim como ela.

- Olá a todos. - Balsano fala, pegando o microfone que havia ali. - Desculpa se estou interrompendo. Antes da competição começar queria dizer umas palavras. Umas palavras para uma pessoa muito importante para mim. Luna. - Ele sorri e Luna apenas o olha, surpresa e sentindo seu coração palpitar a mil. - Quero dizer que você tinha razão, se eu menti foi por medo. Medo de aceitar o que sinto, e de me arriscar pelo que quero. Por isso hoje estou aqui encima deste palco para te demonstrar que não me importa ninguém, e o que pensem os demais. Eu não quero mais escapar dos meus sentimentos. Quero lutar por meu sonho. Sempre. E sabe de uma coisa? Meu sonho é estar com você. - Matteo sorri timidamente ao dizer isso e Luna sorri de volta para ele. A morena estava completamente encantada com o que estava ouvindo. Era maravilhoso, até mesmo surreal. Matteo estava ali, se declarando a ela em frente a todos, sem medo. E dizendo tudo que Luna esperara tanto tempo para ouvir. Não podia ser melhor. - E se você me conhece bem sabe que faria qualquer coisa para o conseguir. - Matteo continua. - Mas, nós dois sabemos perfeitamente que as palavras não são o suficiente para dizer o que sinto. Por isso escrevi uma canção pra você. Para que saiba o quanto te amo. - Luna sorri. Ela estava enganada. Tudo podia ficar melhor sim. Bem melhor.

Matteo então começou a cantar Allá Voy, a música que compôs pensando em Luna e em seu amor por ela enquanto a morena foi para mais perto do palco. Nunca tirava os olhos do italiano, nem o sorriso largo não saía do seu rosto. Luna estava extremamente feliz. Não sabia como descrever como estava se sentindo. Seu coração palpitava forte e rápido, num ritmo desenfreado, fogos de artifícios fazendo a festa dentro dela. A música era linda. Matteo estava praticamente dizendo que a amava demais, que precisava dela do seu lado e que sempre a escolheria acima de qualquer coisa. O que Luna queria era pular em seus braços, dizer o quanto o amava, que o perdoava. Enche-lo de beijos e nunca mais solta-lo.

Luna suspirou. O irónico era que ele havia feito essa linda declaração dizendo que a amava e que nunca desistiria dela para ainda naquele dia acabar com todas as suas esperanças.

Luna sorri ao subir na linda ponte vermelha na qual Matteo a esperava com as mãos escondidas nos bolsos da calça. A declaração dele mais cedo no palco da RodaFest havia sido linda e ela estava nervosa ao pensar que finalmente tudo podia estar a ponto de se resolver entre eles. Já estava mais do que na hora.

- Oi. - Ela diz de forma envergonhada. Abaixando a cabeça por uns instantes logo depois finalmente tomando coragem para o encarar.

- Oi. - Matteo lhe responde com um sorriso meio contido que Luna acha estranho, mas não dá muita importância.

- Obrigado. - Luna simplesmente diz observando a paisagem verde e bonita em torno deles e respirando o ar puro da natureza.

- Pelo que? - Pergunta Matteo sem entender.

- Por tudo. - A morena afirma apenas, virando-se para encara-lo. - Você foi muito Valente. Adorei as palavras que você me disse na pista, até mesmo as em italiano que eu não entendi nada mas que tocaram meu coração. - Ela dá uma leve risada e seus olhares se cruzam por uns segundos.

- Eu disse que vejo em seus olhos o reflexo de meu amor por você. E que você é única para mim. - Matteo esclarece, e Luna dá um sorriso contido. Novamente estava corando e ficando derretida pelas palavras do italiano. - Pena que percebi isso tarde demais.

- Como assim? Não estou te entendendo, Matteo. - Ela fala, genuinamente confusa pelas atitudes dele.

- Perdão, Luna. Perdão. - Matteo volta a falar, agora enxugando uma lágrima que caía por seu rosto. - Perdão por lutar por você tarde demais. Perdão.

- Matteo, Pelo amor de Deus. Faça algum sentido que eu não estou entendendo absolutamente nada. - Luna pede, já remexendo suas mãos de nervosismo. 

- O meu pai, Luna. Acabou de me ligar. Meu voo para Oxford está agendado para amanhã cedo. Eu não quero ir, quero ficar aqui com você porquê eu te amo. Como nunca amei ninguém. - O rapaz já nem se importava em conter suas lágrimas de caírem e Luna também chorava. Suas esperanças haviam ido embora assim de uma hora para outra.

- Se me ama fique. Fique comigo e prove o que sente.

Matteo negou com a cabeça, chorando ainda mais com o pedido que sua morena havia acabado de fazer e que ele sabia muito bem que não teria como cumprir. Era tarde demais para isso. O destino dele já estava traçado. Mesmo contra sua vontade.

- Me perdoa, meu amor. Me perdoa por não ficar. Mas eu te amo. Nunca duvide disso.

E ali naquela ponte deram um beijo apaixonado que infelizmente selava o começo da despedida para uma relação  que mal havia começado. 

- Luna, acorda. - Nina eleva a voz e ela finalmente acorda de seus devaneios. - Tenho uma coisa importante para te dizer. - Diz, parecendo estar nervosa e afobada.

- Diga, Nina. Está me assustando. - Luna pede, intrigada com o estado em que a melhor amiga se encontrava. - Não me diga que o canalha do Gastón voltou a te procurar depois de você ter descoberto a traição, porquê se foi isso eu. - Luna fala, afobada, mas Nina interrompe a Benson.

- Não, não é isso.  Quer dizer. Ele me procurou sim, mas não para tentar voltar comigo. Luna, o Matteo está voltando. - Nina solta a bomba de uma vez e Luna arregala os olhos, incrédula.

.........

Sol entra no quarto de Amélia num rompante, completamente furiosa. Camila, a irmã da loira, que inclusive é idêntica à sua mãe Âmbar quando jovem, tentou impedir a filha de Luna de subir e fazer um escândalo. Em vão.

- Olá, amiga. - Mily abre um sorriso falso ao ver a morena, recebendo um forte tapa na cara em seguida. 

- VADIA! - Sol grita. - ME TRAIU COM O RODRIGO E AGORA EU TO GRÁVIDA DAQUELE TRASTE. GRÁVIDA. - Ela revela transtornada e Amélia e Cami ficam chocadas.

.......

Luna está patinando pelas ruas. Ficou mexida com a notícia que Matteo estava voltando depois de tanto tempo. E mesmo depois de anos patinar sempre a acalmava.

Até que tropeça e braços fortes a seguram. Ela não compreende o porque seu coração dispara até ver quem é.

- Matteo. - Luna sussurra, ainda sem crer que depois de anos havia reencontrado seu primeiro amor num esbarro, da mesma forma que se conheceram anos atrás em Cancun. A morena ofegou ao sentir seu corpo colado ao dele e ver que o tempo só havia favorecido ele. Estava muito mais lindo.

- Voltei. - Ele lhe responde em seguida, dando um sorriso torto que a deixa encabulada. - E dessa vez vim para te reconquistar.




Notas Finais


Fim do capítulo kk. Gostaram? Leslie. Te odeio kk Doeu o coração modificar uma cena tão linda quanto foi aquela da ponte, mas foi necessário. Reencontro Lutteo. E agora? Pessoal, capítulo passado tivemos mais de 100 visualizações e apenas cinco comentários. Vamos, todos que leem por favor comentem suas opiniões. Eu não mordo, hehe
Ah, acrescentei personagens ao elenco da fic. Quem quiser conferir volte ao capítulo 1.
https://spiritfanfics.com/historia/la-vida-es-un-sueo-9694010 (Link da fic de onde foi tirado o primeiro flashback caso tenha alguém q ainda n lê)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...