História O passado retorna para me assombrar. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals
Exibições 9
Palavras 707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa é a perspectiva da Sofia.Proximo capítulo vai ter Elijha e Reyley.

Capítulo 2 - Sofia


Fanfic / Fanfiction O passado retorna para me assombrar. - Capítulo 2 - Sofia

Pvp-Sofia
 
    Eu me lembro do pior dia da minha vida ,me lembro do medo e  da dor,me lembro de pensar que era o fim.
     Era um dia perfeito eu estava experimentando  meu vestido de noiva,Elijha estava tão feliz,Niklaus tinha parado com suas idelicadezas  ,mas eu não imaginava o que iria acontecer.
       Niklaus entrou no quarto com um sorriso no rosto e disse :
       Niklaus-É realmente lindo.
       Sofia- Obrigado,seu irmão ainda não viu,acha que ele vai gostar?
      Niklaus- É claro ,ele tem sorte sabia ,de ter te conhecido,você fez dele um homem melhor.
       Sofia- Ele é um bom homem.
        Niklaus- Claro um bom homem que mente para você.
        Sofia- Mente?
        Niklaus- Por que não pergunta pra ele?
        Sofia- Sem intrigas Klaus,não sou mais criança .
        Niklaus- É claro que é ,e vai ser para sempre.
       Sofia- Pode chamar Elijha para mim?
      Niklaus- Ele está muito ocupado no momento,pedi para ele buscar algumas frutas para você ,fiquei sabendo que adora uvas.
     Sofia-O que você quer Niklaus?
     Niklaus-Só mostrar o quão problemática essa família é.
    
    Em segundos  eu vi a face de um mostro diante dos meus olhos ,quis correr mas minhas pernas falharam, e ele vei até mim e sussurrou no meu ouvido " não tenha medo amor ,logo tudo isso vai acabar" então ele mordeu o pulso e me obrigou a beber seu sangue .
         As mãos dele tocaram a minha pele ,e o pavor me tomou quando as presas dele rasgavam minha carne , o grito não veio ,nem o choro ,tudo o que eu via era o homem que um dia me ensinou a desenhar árvores,eu sentia a sua respiração no meu pescoço,via as gotas de sangue mancharem o piso de madeira .
          Até que ele parou e me olhou nos olhos e disse como se quisesse diminuir sua culpa " você é especial,e eu sinto muito mais não posso perder o Elijha , então você vai gritar o mais alto que puder ,e quando acordar vai embora e vai ser feliz , não nos procure , só saiba que ele te amou ,como ele nunca amou ninguém,e seja feliz pequena flor.
       Eu gritei não sei porque ,mas gritei  olhando nos olhos daquele que eu joguei ser bom e justo , até que tudo ficou preto e eu só pude ouvir pela última vez a voz distante de Elijha.
        Não sei se passaram horas ou dias mas eu acordei , fraca e faminta ,meu vestido já não era mais branco estava pintado num tom deprimente de vermelho e a imagem nítida de Niklaus me veio a cabeça.
          Eu me levantei e desci as escadas fui em cada quarto ,mas a casa estava vazia como se ninguém nunca tivesse morado lá.As lágrimas vieram como uma cachoeira então fui até o espelho para enchugar ,e lá estava eu pálida,horrível  e tudo o que eu queria era ver Elijha.
           Mas ele não estava lá,não  sei quanto  tempo fiquei chorando ,mas essa não foi a pior parte ,eu já tinha ouvido histórias sobre vampiros da minha mãe e para mim elas não pareciam nada assustadoras.
           Eu voltei pra casa ,mas não deveria eles estavam mortos ,eu não conseguia respirar e aquele cheiro de sangue espalhado pela pequena casa  me entorpecia  , minha casa ficava na cidade rodeada de vizinhos e é claro que todos já tinham me visto coberta de sangue ,mais eu não me importava.
          Estava tudo acabado , e eu não conseguia sentir a dor da perda porque a sede ocupava todo aquele espaço, comecei a andar pelas ruas e ataquei o primeiro  que  vi tomei cada gota de sangue , e ataquei outro e outro até perde as contas ,mas aquela não era eu e a culpa era toda do Niklaus, então naquele dia eu prometi que o encontraria e tiraria dele o que ele mais amava .
          Eu era doce , amável,e ele me tirou tudo isso ,me tirou cada boa lembrança com Elijha que foram substituídas pela raiva ,pela dor , eu o amava mesmo não sabendo mais o que isso significava.Nao queria ser fraca mais doía muito ,então eu guardei meu amor por Elijha numa caixa bem pequena que não ocupava muito espaço , sai daquela cidade e tentei sobreviver porque eu merecia sobreviver.
            
       


Notas Finais


Comentem,esperro que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...