História O peralta e sua Cinderela - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel, Cúmplices de um Resgate
Personagens Alícia Gusman, Joaquim Vaz, Manuela Agnes, Paulo Guerra
Tags Romance Lufer Paulicia Jolari Majo
Exibições 127
Palavras 1.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Galerinha, desculpe a demora para postar o capítulo, é que eu estava viajando. Este capítulo girará em torno de um flashback do Lucas. Leia e entenderá! Beijos!

Capítulo 3 - Flashback


Fanfic / Fanfiction O peralta e sua Cinderela - Capítulo 3 - Flashback

P.O.V. Lucas Santos

Finalmente, chegou o grande dia: o início das gravações do "Carrossel 2 - O Sumiço de Maria Joaquina". Se eu estava nervoso ontem, hoje estou delirando. Por que? Também não faço ideia... Okay, talvez eu até saiba, mas não quero admitir! Depois da minha longa discussão com a Fernanda no filme anterior de Carrossel, nunca mais mantivemos a mesma relação. Isso quer dizer que, há um ano e meio não nos encontramos e conversamos "decentemente", ou seja, hoje irei conversar, obrigatoriamente, com ela... 

Vocês devem estar aí se perguntando: Mas, que tipo de discussão você e a Fernanda tiveram? Aí eu lhes respondo... Foi assim:

Flashback on 

Estávamos rumo ao Acampamento onde seriam gravadas as cenas do Paná-Paná, para o primeiro filme do Carrossel. A maioria das pessoas dormia no ônibus do SBT, exceto eu e a Fernanda. Ela estava sentada junto ao Léo. Não parava de teclar e, não pude deixar de notar que entre uma ou duas frases, ela parava e sorria. 

- Com quem ela estaria falando?! - pensava

Comecei a ficar incomodado com aquela cena, até que não me aguentei e peguei meu celular, enviando a seguinte mensagem à Fernanda:

WhatsApp on

Fefita<3

~Eu~ Fer, preciso falar urgentemente contigo!

~Nanda <3~ O que aconteceu, Lucas?! :o

~Eu~ Apenas me encontre no último banco...

Nem esperei uma resposta da Fer, apenas fui o mais rápido possível ao local combinado. Chegando lá, me deparei com uma cena que me surpreendeu... A Fer estava sentada, mexendo as pernas sem parar e com um semblante de puro nervosismo e ansiedade.

- Fer?! - perguntei pousando minha mão em seu ombro

- Ai, que susto, menino! Quase me mata de preocupação! - ela disse dando espaço para eu me sentar - Agora, me fale... O que houve?! - perguntou me encarando

- Bem... Sabe o que é?! - falei coçando a nuca - Você sabe que faremos uma cena meio romântica no filme, né?! - eu disse inventando uma desculpa, mas que tinha um fundo de verdade, afinal, realmente teríamos que fazer esta cena 

- Sim...  - ela disse abaixando a cabeça e evitando o contato visual comigo

- Então, eu não quero fazê-la! - eu disse 

- O que?! Por que?! - ela disse alterada e confusa

- Porque...Eu não quero te dar um beijo! - eu falei ocultando o real motivo de eu não querer fazer a cena 

- Tudo bem! Afinal, eu nem queria fazer a cena mesmo! - ela disse brava - Sabe por que?! Porque eu te odeio, Lucas Santos! - ela disse saindo furiosamente 

O que eu fiz?! Por que eu inventei que não queria dar um beijo nela?! Por que eu não revelei que apenas estava nervoso e queria saber com quem ela estava conversando?!

....

No Acampamento - cena do "beijo" paulicia (Durante a prova da floresta)

- Fernanda e Lucas, por favor, em cinco segundos entrarão em cena! - o diretor falou e eu suspirei - 5, 4, 3, 2... Ação!

- Alícia! - meu personagem disse

- O que foi, traste?! - Alícia disse com cara de brava

- Você sabe que eu ganharei esta prova, né?! - Paulo disse para provocá-la

- Vai sonhando, Guerra! - ela disse dando um sorriso sarcástico

- Ah, então é assim?!  - Paulo disse se aproximando - É o que vamos ver! - Paulo falou e saiu correndo em direção à árvore

- Volta aqui, Guerra! - Alícia disse e saiu correndo em minha direção

- Alícia, socorro! - Paulo falou fingindo ter se machucado

- Ah, Guerra! Me poupe! - Alícia disse saindo andando, mas  Paulo a puxou

- Não antes de eu te dar algo... - disse olhando no fundo de seus olhos... Essa era a hora! Comecei a me aproximar da Alícia, e ela começava a respirar ofegantemente... Aquela não era a Alícia, era a Fernanda! Seus olhos brilhavam... O mesmo podia-se dizer de mim, pois eu já não era mais o Paulo... Era o Lucas! Quando nossos lábios estavam prestes a se tocar...

- Guerra, você acha mesmo que é tão fácil?! - Alícia disse e eu, Lucas Santos, fiz uma cara de confuso, pois aquela fala não estava no script. Olhei ao diretor, que também estranhava, mas fez sinal para eu continuar

- O que?! - disse improvisando

- Não se faça de tolo... Você sabe muito bem o que! - Alícia me disse... Mas, aquelas palavras não eram dela e sim... Da Fernanda! Então, era isso! A Fernanda estava brava comigo depois do que houve no ônibus. Mas, eu não iria deixar assim!

- Mas... Como saber se é tão difícil, se nem sequer tentamos?! - falei, incorporando eu mesmo no personagem

- Porque, você demonstra! Se quiser me conquistar, terá que suar e correr muito, Guerra! - ela disse correndo e me deixando só

Tentei sair correndo atrás dela, ainda em cena, mas percebi que estava preso... Ah, aquela Fernanda passo dos limites! Já chega, não vou mais insistir em "conquistá-la''.

- Alícia! Volta já aqui, você me paga! - eu disse

- Corta! - o diretor disse - Fernanda e Lucas, por favor, venham comigo! - ele disse sério e nós fomos - Olha, não sei o que houve... Mas, eu simplesmente adorei o improviso e o desenrolar da cena, parabéns! - ele disse e eu e ela nos olhamos surpresos e apenas demos um aperto de mão no diretor e fomos ao camarim

Quando percebi que já estávamos fora do alcance das câmeras e dos outros atores, corri até a Fernanda.

- Ei, o que foi aquilo?! - eu disse indignado

- O que?! O meu improviso?! Ah, eu sei que fui ótima, mas não precisa me elogiar! - ela disse de propósito

- Você sabe muito bem do que eu estou falando, "Alícia" - eu disse fazendo aspas com as mãos ao falar "Alícia"

- Ah, quer saber?! Eu admito! Eu não queria dar aquele beijo! Sabe por que?! Porque eu te odeio... - ela disse e quando eu iria falar algo ela me interrompe - Será que você não percebe?! - ela disse se aproximando de mim

- Perceber o que?! - eu disse me fazendo de desentendido, mas eu sabia muito bem do que ela estava falando, mas queria fazê-la admitir.

- CHEGA! EU DESISTO! - ela disse correndo e chorando

E assim foi nossas últimas palavra trocadas... Meu coração apertava e minha cabeça me atormentava de culpa...

Flashback off

É, parece que esse segundo filme vai dar no que falar...

 

 

 

 

 


Notas Finais


E aí?! O que acharam? E esse flashback do Lucas, hein?! Será que eles vão se acertar? Só lendo para saber... Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...