História O peregrino - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Jiraiya, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Minakushi, Naruhina, Narusaku, Sasunaru
Visualizações 177
Palavras 2.025
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


- Eles haviam vencido a guerra, mas Naruto havia morrido -

Capítulo 2 - O viajante


Fanfic / Fanfiction O peregrino - Capítulo 2 - O viajante

"Dizem que casa é onde seu coração está"

 

Naruto havia morrido.

Eles haviam vencido a guerra contra Kaguya, as nações ninjas estavam unidas.

Naruto havia morrido.

Konoha havia sido reconstruída, Kakashi era o novo hokage.

Naruto havia morrido.

Sasuke havia sido perdoado devido aos seus serviços durante a guerra.

Naruto havia morrido.

Em algum momento durante a batalha, havia pensando que lutariam depois. Provavelmente até a morte. Seus ideais contra os dele.

Mas Naruto havia morrido.

Uma mão atravessando seu peito, pouco antes de selarem Kaguya.

Vivera apenas o bastante para libertar todos do genjutsu.

Vivera o bastante para pedir a Sasuke para cuidar de Konoha por ele.

Vivera o bastante, para morrer nos braços de Sasuke.

O bastante para Sasuke ter a certeza que nunca poderia levantar uma mão contra  Konoha.

Naruto havia morrido.

Ao mesmo tempo. Não poderia ficar lá. Não no lugar que seu irmão tentara proteger, mas que só lhe trouxera dor.

Não quando Naruto não estava mais lá.

Naruto havia morrido.

Quando falara a Kakashi que iria viajar entre as realidades em busca de vestígios da Kaguya, ele lhe olhara com entendimento doloroso.

E Sasuke dizia a si mesmo que não estava quebrando nenhuma promessa. Ele estava protegendo Kohona, ficando longe dela.

Naruto havia morrido.

Não havia nada mais ali pra ele.

...............

Havia se passado alguns meses quando ele se deparara com aquela realidade. Com o rosto de seu irmão esculpido na pedra do Hokage.

Ele nunca demorava muito entre elas. Apenas o bastante pra recuperar seu chackra. A procura do rastro da deusa. Sem interferir, apenas observar. Ainda assim, por vezes se pegava tentado a vê-los. Ver sua família. Ver seu irmão.

Ver Naruto.

Sempre resistia.

Por isso, daquela vez, apenas virou as costas e voltou a sumir.

A diferença é que daquela vez havia um pequeno sorriso em seu rosto.

...............

O nome dela era Sarada.

Ela lhe lembrava Itachi.

...............

Era a primeira vez que interfiria. Quando sua cabeça esfriasse, pensaria no impacto que teria feito, no desastre que poderia ter causado. Mas não naquele momento. Não vendo um Naruto criança, que não deveria ter mais de sete anos, sendo perseguido por ninjas da sua própria vila. Ferido, machucado da forma mais medonha.

Não sentia que traia Konoha ao matar aqueles ninjas. Aquela não era a Konoha de Naruto. Ao menos esperava que a Konoha de Naruto não tivesse permitido algo assim quando eram crianças.

Tratou das feridas dele. Passou dois dias ao seu lado na cama, cuidando da sua febre, sabendo que ele estava doente o bastante para nem mesmo perceber quem ele era. A mão agarrada na sua todo o tempo, em busca de algum conforto depois da tortura pela a qual passara nas mãos das pessoas que queria proteger.

Apenas se foi quando sentiu que Iruka se aproximava, provavelmente querendo saber sobre sua ausência na academia.

Ficara apenas o bastante para ver se ele estava seguro.

..........

Por vezes ele pensava em voltar para aquela realidade. Apenas para garantir.

.................

Se deparara com algo parecido mais duas vezes. O bastante para ter certeza que havia uma probabilidade daquilo ser uma constante.

...............

Não havia rastro de Kaguya ali. Mas havia um filho seu com Hinata Hyuuga.

Não sabia o que pensar.

..............

Naruto era hokage. Ele era seu capitão anbu.

Não ficara muito tempo por perto. Apenas o bastante para admirar o rosto dele no monumento.

E ver os dois trocando um beijo no portão da vila.

Dessa vez, não conseguira não pensar.

..................

Não haviam ninjas. Era a primeira vez que se deparava com um mundo assim. Mas não a última.

Vivera algumas semanas ali, até partir para outro lugar.

...............

Não importava se haviam ninjas ou não. Sempre haveriam guerras.

.....................

As  vezes não sentia Naruto em alguma realidade. As vezes não sentia a si mesmo. Naquela realidade não sentia nenhum dos dois. Havia tido uma exaustão de chackra, e ficara o bastante para saber a razão. Ou mesmo, tivera uma exaustão de chackra e fora encontrado por Kakashi que o atacara, já que Sasuke deveria estar morto há quase 30 anos ali.

Os dois acabaram sentado ao redor de uma fogueira. Não lembrava da ultima vez que havia falado com algum ser humano, mas sentira uma vontade repentina de ter Kakashi por perto.

Alguém que podia ter empatia com o que sentia naquele momento.

Aparentemente, o Sasuke dali havia tido o mesmo problema que aflingira Itachi. Uma doença incurável que levara sua visão, e depois destruira seus órgãos. Sasuke morrera aos 18 anos em uma cama de hospital em Konoha. Talvez se Sakura não tivesse morrido na guerra ninja com Tsunade ele teria tido alguma chance de sobreviver. Mas não, ele morrera.

Nos braços de Naruto.

Um Naruto que havia desaparecido alguns meses depois, atingido por um jutsu incompleto. E apesar de ter sido dado como morto há anos, Kakashi e os outros ainda estavam o procurando.

Sasuke não podia os culpar realmente.

Afinal, Naruto morrera na sua frente, mas ele nunca deixara de procurá-lo.

................

Havia o rosto de Konohamaru ao lado de Kakashi no monumento.

............

Era um daquelas realidades novamente, em que não havia Konoha, não haviam jutsus. Havia tecnologia, e haviam conflitos. Líderes nos pescoços um dos outros. Ameaças nucleares. Terroristas.

E no entanto, no momento que pisara lá, fora atraído por uma fonte conhecida. Chackra. Poderoso e pulsante.

A fonte o levara ao deserto, em meio a uma base subterrânea no Irã. E cada vez que se aproximara, mais ele reconhecia aquele fonte.

Mais ele sabia que não era Kaguya.

..............

Ele estava preso no teto pelos punhos, os pés mal tocando o chão. Sem roupas, cada pedaço do corpo machucado. Violado.

E sabia seu nome.

Novamente Sasuke não pensou muito sobre interferência quando destruiu a base inteira e o levou de lá.

..........

Não sabia quanto tempo ele havia ficado lá, mas havia sido o bastante para conseguirem suprimir o chackra dele de alguma forma.

O mais assustador, é que conhecia Naruto o bastante – e não importava em qual realidade – pra saber que ele nem mesmo estava lutando.

Aquele Naruto havia desistido.

.......................

Sasuke mentia a si  mesmo dizendo que não sabia a razão pela qual não ia embora agora que ele estava curado. Ao menos tentar a sorte em alguma outra realidade para encontrar uma maneira de ajudar aquele Naruto com os efeitos do jutsu que o jogaram naquele inferno.

Ele sabia exatamente por que não ia embora.

Bastante olhar nos olhos desse Naruto, que mesmo não o pedindo para ficar, pareciam tão errados. Tão cansados.

Tão sozinho.

(Como ele mesmo.).

.............

Eles viajavam durante o dia. Andando, ou dirigindo. Naruto o ensinara a dirigir. O ensinara sobre aquele mundo e outros. Era um Naruto diferente. Mais maduro, e ao mesmo tempo mais suicída. Ele via em cada pequeno detalhe que ele estava se destruíndo.

E, sinceramente, no lugar dele, teria se quebrado há muito tempo.

Mas não o deixaria fazer isso.

..............

Eles planejaram. Os dois estavam hesitantes, mas era uma situação complicada. Naruto sabia que podia sumir a qualquer momento. Sasuke não sabia se podia encontrar mais em outras realidades, mas sabia que se abandonasse Naruto agora, ele se destruiria. Provavelmente se meteria em outra base terrorista pra ser torturado, estuprado e morto novamente.

Por isso tomou Naruto nos braços, espalmando suas mãos em sua cintura e o fitara. E por um momento, pensava no Naruto que vira Hokage. Em como ele era alto. E em como esse Naruto talvez nunca tivesse essa oportunidade, de crescer, de envelhecer.

De ter paz.

Pensava nisso quando ativou o rinnegan, pronto para levá-los.

Foi quando sentiu os lábios quentes e leves nos seus.

Em segundos estava em outro lugar.

Sozinho.

Retornara para a realidade anterior de imediato, o coração a mil.

Naruto não estava mais lá.

.................

Na quinta tentativa, quase morrera de exaustão. Caira na floresta, e seria seu fim se alguém não o tivesse encontrado. Ainda assim passara um mês inconsciente, e acordara fitando a si mesmo. Uns 30 anos mais velho, mas ainda sim a si mesmo.

..................

-Você não sabe se vai encontrá-lo.

-Eu vou encontrá-lo.

Ele tinha que encontrá-lo. De qualquer forma.

Um rinnegan identico ao seu o fitou de forma pensativa, largando o pergaminho do lado. Atrás dele haviam fotografias. Sarada, mais velha. Hokage. Boruto e Sasuke em um treinamento. Naruto, Konohamaru e Sarada no dia na cerimônia de coroação.

Aquela era uma vida que não era sua.

-E então? Se não encontrar uma forma de parar o jutsu, você vai envelhecer, e o deixar sozinho. Que bem vai fazer?

-Eu vou dar um jeito. Eu...você deve saber. Deve saber a razão.

O outro o fitou. E suspirou cansado.

-Eu sei. Sempre foi ele. Sempre  vai ser, não é verdade?

Não respondeu, apenas continuou olhando a foto na parede. Do time sete.

-Eu vou encontrá-lo. Sempre vou encontrá-lo.

O silêncio reinou por minutos inteiros, até o outro se erguer.

-Tudo bem. Vou ajudá-lo.

........................

Sasuke o encontrou cinco realidades depois, em uma floresta no meio do nada. Perto de uma fogueira que realmente não esquentava, fitando o vazio.

Não demorou muito até ele o perceber. E ter os braços de Naruto ao redor de si, a ter a boca de Naruto na sua, fazia valer qualquer coisa.

.................

Eles dormiram na caçamba da caminhote de Naruto olhando as estrelas, as mãos de Naruto desenhando padrões em suas costas nuas.

............

Ele ficou bom em o encontrar, não importava a circunstância. Chegou um ponto, na décima vez em que Naruto sumira, que sabia exatamente onde ele estava.

Ele sempre o encontrava.

E o sorriso dele ao vê-lo, era o que fazia seu mundo finalmente girar de forma correta.

.................

Ele estava mais velho, bem mais velho de quando o vira pela ultima vez.

Kakashi de perto da janela, não parecia exatamente surpreso em vê-lo, apesar, de pra ele, parecer ter se passado 20 anos desde a ultima vez que o vira naquela floresta.

Muito mais do que um ninja viveria.

Kakashi sempre fora o melhor ninja, afinal.

-Eu o encontrei. Não se preocupe, vou cuidar dele.

-Eu sei que vai.

................

Dessa vez, estava o esperando quando ele saiu da plantação de arroz encharcado. Com uma toalha na mão e mudas de roupas. Naruto correu para seus braços e ficou lá por um minuto inteiro, e nem mesmo se importou de ele estar o encharcando também.

Se arranjaram, e depois estavam na estrada. Havia visto o bastante desse mundo antes de ele chegar para saber que não seria nada fácil dessa vez.

Mas estavam juntos.

Notou que algo estava errado quando o viu tão calado. Os olhos azuis tristes na estrada. Olhou brevemente, tirando o cabelo loiro dele de cima dos olhos e recebendo um sorriso, que realmente não os alcançava.

-Você vai envelhercer um dia.

-Hn

-E morrer.

- Naruto...

-E eu vou ficar sozinho novamente.

- Eu sempre vou te encontrar.

-Como?

O fitou em silêncio. Naruto não havia percebido ainda, que nos último cinco anos em que estiveram juntos, saltando entre mundos, não havia envelhecido também?

As realidades funcionavam em tempos diferentes. Fora o que o outro Sasuke falara. Talvez estivessem errados. Talvez, em alguma realidade, retornaria a envelhecer. Mas também, talvez Naruto também voltasse.

Talvez quando Naruto retornasse para sua própria realidade em algum ponto, os efeitos do jutsu findariam, e poderiam finalmente ter paz.

Eram teorias.

Mas o fato era, não mudara nada dos 18 anos. Sorriu internamente, pensando em como ele poderia ser tão distraído e não perceber isso.

Naruto era sua casa. Naruto era sua razão de estar ali, nessa e em qualquer realidade, ele não o deixaria sozinho. Se começasse a envelhecer, daria um jeito. Sempre daria um jeito de estar com Naruto. Havia viajado mais de duzentas realidades diferentes, e aquilo nunca mudou.

Seu amor por ele sempre seria o mesmo.

-Eu sempre vou te encontrar.

Os azuis o fitaram sérios. Buscando. Sorriu e ele sorriu de volta, apertando sua mão com força.

Era aquilo, estar com Naruto. Poder beijar Naruto. Amar Naruto. Ser seu lar.

Aquilo era sua redenção.

 


Notas Finais


Agradeçam MissGeléria por ter me aguentado desde as 12 horas de hoje quando tive a ideia pra essa estória. Sem ela isso não estaria aqui. :)
É isso pessoal! Espero que tenham gostado dessa estória meio louca.
Digam o que vocês acharam <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...