História O Poderoso Destino (Emison) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars, Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Derek Hale, Dr. Rollins, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Gerard Argent, Hanna Marin, Kate Argent, Lydia Martin, Malia Tate, Maya St. Germain, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Pam Fields, Personagens Originais, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Alison, Emily, Emison, Fields-dilaurentis, Pll, Teenwolf
Visualizações 523
Palavras 923
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - Capítulo 20


Fanfic / Fanfiction O Poderoso Destino (Emison) - Capítulo 20 - Capítulo 20

Emily narrando...

Acordo com a claridade invadindo o quarto, olho para os lados e presto atenção no quarto coisa que eu nao fiz ontem a noite. Ele era bem grande, tinha uma porta aberta que ia pro banheiro e outra que eu não sei. Me levanto com dificuldade pra não acorda a Ali, viro pra ela e...

Jesus! Que corpo minha namorada tem!?

Como tinha dois lençóis na cama, cobri ela com um e me enrolei em outro, fiquei em pé e sorri ao me lembrar da noite. Sabe, eu ja dormir com outras meninas mas nunca sentir o que eu sentir ontem. Com ela foi diferente, eu não queria parar, nao queria que acabasse. Nao foi sexo, mas sim amor.

Caminhei até a porta que eu não sabia o que era, e quando abri levei um susto. Era um closet com roupas delas e minhas?

-Quando foi que ela pegou essas roupas?

Olho pra baixo e vejo uma mala de minha mãe, lógico que minha mãe ja sabia de tudo. Escolhi uma calcinha e uma blusa longa que ia ate metade da minha coxa. Tomei um banho rápido me vestir e ela ainda dormia. Sai e fui em direçao a coxinha pra fazer algo pra tomar café, como a safa fica em frente a cozinha eu comecei a rir ao ver a situação da sala. Nossas roupas estavam espalhadas por todo lado, meu sutiã estava dividido no meio. Fui em direção a cozinha e comecei a preparar o café, optei por panquecas e suco de laranja. Estava fazendo o suco quando sinto a Ali me abraçar por trás.

-Bom dia... -beija minha bochecha.

-Bom dia! -me viro e começo a beijá-la.

E como sempre o beijo calmo de bom dia vai dando lugar a um selvagem. Ela ainda me beijando me vira e me coloca sentada no balcão de mármore; minhas mãos vão parar em sua nuca e as dela sobem pelas minhas pernas chegando ate a minha coxa. Ela passa a mão direto pra minha cintura onde segura firme e me puxa pra mais perto dela.

-Nao íamos tomar café? -pergunto e ela fica seria.

-Você sempre gosta de corta o clima, né? Vai procurar um filme que eu término o suco.

Ela me beija e se vira pra terminar o suco, vou em direção a sala e ligo a TV; pego as roupas que estão no chão e coloco no quarto. Pego meu celular e tento ligar pras meninas mas nao tem sinal.

-Amor seu celular tem sinal? -grito me sentando no sofa e ligando a TV.

-Cat aqui nao tem sinal. -ela vem com uma bandeja nas mãos e coloca na mesinha de centro e se senta ao meu lado-Eu preparei um fim de semana nosso, sem trabalho, sem meninas, sem pais, ninguém sabe onde estamos... So eu e você!

Puxei ela pra um beijo que rapidamente tomou outras proporções. Tirei sua blusa e joguei no chão, ela sorriu e voltou a me beijar. Ela subiu lentamente a minha blusa e se afastou pedindo ajuda pra tirar jogando ela pra trás. Sem quebrar o contato com os meus olhos, ela se deitou em cima de mim ficando no meio das minhas pernas e me beijando.

[...]

Acordo ao sentir algo pesado sair de cima de mim de uma forma bruta. Alison sentou no sofá suando frio, passando a mão na cabeça, sua respiração ofegante.

-Amor? Amor? -coloco a mão em suas costas alisando, por causa da posição ela estava no meio das minhas pernas de costas pra mim.

-Ele tava tão perto... Eu podia sentir ele amor...

-Ele quem? -puxo ela pra mais perto e envolvo suas pernas nas minhas.

-Eu não sei, eu nunca vi ele antes. Cabelos loiros, ele tava de costas... Mas posso te garantir que era lindo! -seus olhos brilhavam e seu sorriso estava enorme.

-Devo ter ciúme? -ela me olha confusa. -É que... Acabamos de transar e você sonha com um homem! -ela rir.

-Amor... Ele não era um homem e sim um garoto, devia ter dez anos. E alem do mais, não sinto atração nenhuma por homem!

-Viu! Agora vai vestir uma roupa se não nós não vamos sair desse sofá nunca! -ela me beija e sai do sofá nua procurando uma blusa.

Alison narrando...

Eu tava num lugar escuro, frio e do nada ele apareceu! Cabelos loiros, pele clara, vestindo uma calça jeans e uma blusa moletom... Tava de costas, mas eu senti uma ligação diferente, meu coração estava acelerado, era como se eu ja o conhecesse uma ligação de família, não sei explicar. Cheguei mais perto dele, quase toquei...

-Ainda não. Eu vou te achar, so espera mais um pouco...

E sumiu!

Depois de contar meu sonho ou pesadelo, sei lá, pra Emily tomei um banho gelado pra ver se afastava qualquer pensamento. Vestir uma calça moleton saruel e uma blusa da Em, e fui pra sala. Ela tava so com uma blusa até a coxa e calcinha; me sentei ao seu lado e ela ja tinha esquentado as panquecas que agora iriam ser pro almoço.

Nos conversamos sobre varios assuntos, o bom com ela e as meninas é que o assunto nunca morria, falávamos ate de sabonete, mais nao deixava ele acabar. Me levantei pra pegar pipoca quando a campainha da casa toca, estranhei pois a única pessoa que sabia onde estávamos era o Toby e ele disse que nao ia aparecer. Olhei pra Emily, e ela tava confusa.

-Você não disse que ninguém sabia....

-Mais ninguém sabe!

Abre a porta e meu coração parou, literalmente.

-Samara?!

Contínua?...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...