História O Perseguido - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Mistério, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Os Corpos na Casa 75


Era outono, o ar estava pesado e seco pois o dia havia começado com a morte da família Firshdy.

Quando as famílias saiam de suas casas para ir trabalhar se depararam com uma cena horrível, a casa 75 da rua Dringly onde moravam os Firshdy estava ligeiramente destruída e quando os bombeiros e a polícia entraram na casa encontraram os corpos do Sr. e Sra. Firshdy e de seus dois filhos esquartejados.

  Não era permitindo que nenhum civil entrasse, mas com meu corpo pequeno e esguio foi fácil, porém eu me arrependo de ter entrado ali pois foi assim que essa maldição começou.

  Depois de ter entrado na casa e olhado os corpos minha curiosidade já tinha acabado e eu já estava saindo da casa quando outra coisa chamou minha atenção, perto dos corpos estava um pequeno retângulo prata que quando eu encostei furou meu dedo e quando meu sangue encostou nele a coisinha começou a apitar e então piscou e saí da casa, mal sabia que já havia começado a ser perseguido.

  Acordei de manhã e olhei pela janela e pensei "argh odeio o outono por que essa estação existe?", já estava saindo da frente da janela quando reparei um carro estranho, eu morava naquela rua desde quando eu tinha 5 anos e nunca tinha visto a van preta que estava estacionada na frente da Minha casa, senti como se alguém estivesse me observando mais desci a escada e pensei que era apenas paronoia e que devia ser alguém visitando algum dos vizinhos.

  Tomei café da manhã e me arrumei para ir para a escola. Depois de pronto saí e parei na esquina da rua Hawks para esperar meus colegas os gêmeos Alex e Anne e o Phelipe três das poucas pessoas que realmente prestavam daquele inferno chamado de escola.

  - Oi Luca - disse a Anne que estava praticamente grudada no Phelipe todos já sabiam mais ela nunca admitiu que realmente gostava dele.

  - Oi, será que a Sr. Silly vai faltar hoje, tô cansado demais pra ouvir aquele treco gritando na minha cabeça - só de pensar que tinha aula com ela era um pesadelo, ainda mais que eu não conseguia parar de pensar na cena de ontem.

  - Como se ela faltasse - o Alex também não suportava ela ainda mais depois que ela tinha falado com os pais dele que ele tinha ficado com uma menina na quadra - quando ela faltar o planeta vai ser acertado por uma daquelas explosões que acontece com as estrelas.

  - Super nova - esse era o Phelipe ele adorava corrigir qualquer erro ou coisa idiota que a gente falasse - será que seu cérebro não guarda nada das matérias? Nós estudamos isso semana passada.

  - A culpa não é minha, eles passam uma matéria atrás da outra.

  Nós chegamos na escola e entramos conversando e brincando sem nem pensar que pudéssemos estar sendo seguidos, até eu me virar para pegar minha chave que tinha caído do meu bolso e reparar que uma van preta tinha acabado de estacionar na frente da escola e quando olhei a placa vi que era a mesma van que tinha visto pela janela do meu quarto.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...