História O Pior Membro da Minha Família | Kaisoo - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Personagens Originais, Sehun
Tags Baekhyun, Byun, Byun Baekhyun, Chanbaek, Chansoo, Chanyeol, Do Kyungsoo, Exo, Jongin, Kai, Kaisoo, Kim, Kim Jongin, Kyungsoo, Oh Sehun, Park, Park Chanyeol, Sebaek, Sehun, Yaoi
Visualizações 176
Palavras 1.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shounen, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, meu amores! Me desculpem por ter demorado tanto, eu sei que já se passou 1 semana e eu não postei, me perdoem mesmo.

Espero que hoje estejam todos bem porque vêm emoções por aí...

Boa leitura!

Capítulo 7 - "Por que trair ele?..."


Fanfic / Fanfiction O Pior Membro da Minha Família | Kaisoo - Capítulo 7 - "Por que trair ele?..."

         [ Uma Semana Depois… ]

– Mãe, eu não quero voltar naquele lugar, lá tem um velho que sempre fica me assediando com os olhos. – minha mãe apenas revirou os olhos e bateu a porta do quarto. – Aish!… – falei me virando na cama.

Já faz uma semana desde o emprevisto no restaurante, Chanyeol não falou mais comigo, só alguns simples "bom dia" para ser educado. Eu decidi que não iria atrás, até porque estava em perigo com o tal Baek alguma coisa.

Jongin já tinha ido embora, ele e junto, meus tios. Dei graças a Deus quando o vi saindo pela pela porta da frente, quase que fiz uma festa, até saber que ele viria de novo para cá daqui a duas semanas.

Se eu fiquei feliz? Claro! Quem não gosta de uma pessoa irritantemente irritante do seu lado, te seguindo até para a casa vizinha? Eu que não!…

Eu quase implorei à minha mãe que inventasse qualquer coisa, uma viajem, doença, qualquer mísera coisa ajudava, mas eu não queria mesmo que ele voltasse.

Não era nada contra meus tios, nada disso, eu os amo, mas o seu filho... que menino mais complicado, eu hein!

– Do Kyungsoo, se você não descer em dez minutos fechados eu vou aí e te faço levantar! – falou minha mãe. Eu sabia que ela não iria mesmo me bater, ela não é disso, mas não ficaria aqui na cama para testar não é?!

Me levantei rápido e fui direto para o banheiro, eu tinha tomado banho antes de dormir ontem, por isso não precisaria tomar outro agora.

Apenas escovei meus dentes e desci, fui em direção à cozinha, claro, minha mãe estava terminando fazer o café da manhã quando cheguei.

– Vá logo lá, quando voltar sua comida estará aqui ainda. – minha mãe disse. Eu apenas assenti e segui para o mercadinho perto de casa.

Nós não costumamos frequentar muito ele, preferimos os grandes mesmo, mas hoje minha mãe teve um problema e acabou que precisou que eu fosse logo no mercadinho que tem um velho que fica me olhando toda vez que entro.

É muito estranho, parece que ele só está lá quando eu vou comprar algo, às vezes nós passamos por perto do mercado quando meus pais vão me deixar na escola, mas ele nunca está pela frente da loja, que é o ponto onde sempre fica, parece que ele só está quando eu estou sozinho.

Resolvi ir mesmo, depois que eu aparecer morto e estuprado ninguém sabe porquê. Chegando lá não encontrei o velho. Graças a Deus! Fui logo comprar o que tinha sido pedido para poder voltar logo para casa.

Infelizmente não fui abençoado com o dom da altura então o único ítem que faltava tinha, claro, que ser o mais alto.

Eu me esforçava muito, muito mesmo para poder pegar aquele maldito saco de salchichas, mas não tinha como, eu não conseguia.

Até que mãos foram mais rápidas e pegaram o pacote, eu não entendi, ele estava roubando as minhas salchichas? É isso mesmo?

Quando me virei para reclamar com a pessoa ela falou primeiro. – Aqui está. – falou me entregando o pacote.

– Ah… obrigado. – ele era muito bonito, mas não fiquei assim por isso, e sim porque estava prestes a brigar com ele por estar "roubando" minhas salchichas. Que cabeça a minha!

– De nada. Você é o Kyungsoo não é? – ele perguntou.

– Como assim? Nós já nos conhecíamos? – fiquei bem confuso para ser sincero, eu não lembro de tê-lo visto antes.

– Ah – ele riu. – não, é só que eu tenho um amigo que não gosta muito de você e me conta sobre os seus encontros com o namorado dele. – nesse momento tudo se clareou, ele era amigo do Baek alguma coisa.

– Ahh… Você é amigo do Baek…

– Hyun… Sim, sou amigo dele. – ele disse.

– Isso, BaekHyun. – falei podendo lembrar do nome daquele ser. – Ele realmente não gosta de mim, me mandou até um bilhete anônimo dizendo para eu ficar longe do seu namorado. Que garoto louco! Eu sou apenas amigo de Chanyeol, aliás, vocês são amigos? – pergunto.

– Sim, quer dizer, na medida de possível. – ele disse.

– Como assim?

– Ele não confia muito em mim, por algum acha que eu posso ficar com o Baek, mas eu não sei se ele não confia só em mim ou está desconfiando do BaekHyun também. – disse. Eu apenas prestei atenção, Chanyeol deve ter motivos para desconfiar deles não?

– Mas será que BaekHyun não dá motivos para ele se sentir inseguro quanto a ele? – eu perguntei, estava intrigado com isso.

– Pode ser, Baek é do tipo que pega muita gente, Chanyeol pode usar isso a seu favor. – eu apenas assenti com a cabeça.

Lembrei que tinha que levar as compras logo para casa senão iriam comer toda a minha comida.

– Bem, eu preciso ir agora, tenho que levar isso aqui para a minha mãe. Até outro dia, eu acho. – eu estava indo para o caixa, mas ele me chamou.

– Kyungsoo. – eu o olhei esperando que falasse algo. – Meu nome é Sehun. – ele sorriu e eu pude ver o quão mal-educado fui em não perguntá-lo seu nome.

– Oh, me desculpe por não ter perguntado antes, eu esqueci. – falei meio envergonhado.

– Tudo bem, não tem problema. – ele sorriu e eu também. – Tchau.

– Tchau. – acenei e fui até o caixa, depois de pagar tudo corri para casa, não tinha percebido o tempo passando, fiquei muito tempo naquele mercado.

– Cheguei, mãe! – disse e fui para a cozinha, ela estava lá terminando de guardar algo na geladeira.

– Ah, que bom que chegou! Por que demorou tanto? – perguntou pegando a sacola da minha mão e deixando em cima da pia.

– É… eu encontrei um amigo antigo no meio do caminho… – não queria dizer que conversei com um estanho, minha mãe sempre fica fantasiando coisas.

– Ah. Olha eu vou sair agora com o seu pai, vai chegar uma encomenda aqui daqui a pouco, quero que você pegue para mim, entendeu? – falou.

– Sim, sim. – digo.

– Seu café está ali. – apontou para a mesa e lá estava ela, a comida, tão linda como sempre, minha mãe não deveria ter me deixado ir sem comer, eu poderia ter desmaiado no sol, e aí?

Sentei na mesa e fui comer após terminar subi de novo para o quarto.

    [ Duas Semanas Depois… ]

– Jongin, me deixa em paz, que saco! – Jongin tinha voltado como eu disse. Ele estava chamando o meu nome o tempo todo por motivo nenhum e eu já estava bem puto com isso.

 Eu odiei quando cheguei de um passeio com meus amigos e ele estava ali, sentado no sofá e veio correndo me abraçar, quase quebrei uma de suas costelas com o aperto do abraço.

Os meus tios não vinherem junto desta vez, pois tiveram que viajar, por isso ele veio sozinho, o que é uma pena mesmo. A campainha tocou e eu fui atender.

– Chanyeol, o que está fazendo aqui? Por que está chorando? – eu perguntei ao ver o estado em que Chanyeol se encontrava na minha frente.

– O Baek me traiu. – ele disse me fazendo ficar completamente sem palavras. Como assim?



 

Por que trair ele?...


Notas Finais


Me desculpem os erros, eu não revisei.

Espero que tenham gostado.

Até outro dia!

❤🌻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...