História O pior professor que você conhece - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ian Somerhalder
Personagens Ian Somerhalder
Tags Aluna, Ian Somerhalder, Professor, Romance
Exibições 110
Palavras 731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa a demora, gente. :( Mas aí está um cap quentinho direto do forno pra vocês, espero que gostem...

Capítulo 3 - Você?


Fanfic / Fanfiction O pior professor que você conhece - Capítulo 3 - Você?

Já eram 15:10 da tarde, e eu me encontrava em frente ao notebook pesquisando o nome do maldito professor no Google, durante a pesquisa apareceu várias fotos dele, e confesso que tive pensamentos impróprios vendo aquilo, mas por quê raios eu estava pesquisando sobre ele?

 Minha cabeça estava a mil, meus pensamentos estavam exatamente direcionados a manhã de hoje, eu estava muito confusa e meu coração estava acelerado até agora, já sei.

Preciso me distrair.

Peguei meu celular que estava em baixo do travesseiro e resolvi ligar para o Matt, aliás, eu precisava saber o que aconteceu pra ele ir embora daquele jeito. 

Deu menos de dois toques e ele atendeu.

- Oi? - Sua voz soou ríspida.

- Perdeu seu boné preferido, foi? - Brinquei.

- Que? 

- Por que tá tão mal humorado assim? 

- Tenho meus motivos. - Foi ríspido novamente.

- E gostaria de compartilhar eles? - Fui sarcástica. 

- Não. 

- Ah...  - Fingi estar chateada, quem sabe assim ele deixaria de ser um ogro.

- Desculpa, pimentinha... - Seu tom de voz mudou completamente.- Vamos sair? 

- Era exatamente isso que eu iria fazer, te chamar pra sair, passa aqui? 

- Claro, tô indo.

Desliguei o celular e o joguei em cima da cama, eu precisava me arrumar.

Tomei um banho rápido e coloquei a roupa mais simples que achei, short curto, regata e tênis, minha intenção era só dar um passeio no parque ou algo do gênero, então, pra quê se emperiquitar? 

Ding Dong.

Corri pelas escadas e me direcionei até a porta.

- PRA QUÊ QUE TOCA CAMPAINHA? Já quase mora aqui. - Reviro os olhos e bufo enquanto olho pra cara de bunda do Matt.

- Eu ia lá adivinhar que o John não estaria aqui? - Se referiu ao meu pai.

- Vou ter que repetir quantas vezes que ele fica de plantão nas segundas? - Cruzo os braços.

- Tão linda brava... - Matt desviou totalmente do assunto, colocou uma das mãos em minha cintura, me puxou e depositou um selinho em meus lábios.

- MATTHEW! - Sorri constrangida. 

Apesar de nós termos ficado várias vezes, eu ainda me sentia envergonhada, ele era como um irmão mais velho, a diferença é que a gente se beija. 

- Vamos! - Pegou na minha mão e me puxou para o lado de fora de casa. - Parque? 

Assenti, caminhamos pela calçada e logo chegamos ao parque, o trajeto era curto, em média umas quatro quadras. 

Chegando lá, avistamos o carrinho do sorvete, meus olhos já brilharam, Matt indicou um banco para sentarmos, depositou um beijo em minha bochecha e se direcionou até o carrinho do sorvete, peguei meu celular e fiquei olhando pro protetor de tela.

- Moranguinho? - Assenti sorrindo.

Matt me entregou a casquinha e logo tratei de devorar aquele sorvete.

- Ei, acorda, tá derretendo! - Alertei ele. 

- É que o sol ta quente. - Revirou os olhos. 

- JURA, MATT? - comecei a dar mordidas na minha casquinha. 

- Cala boca, Mel. - Me deu um empurrãozinho com o ombro.

- Você sabe que eu vou revidar, né babaca? - Terminei de comer minha casquinha e o empurrei com toda força pelo ombro. 

Pelo jeito peguei ele desprevenido, soltei uma gargalhada quando vi que metade do sorvete do Matt estava grudado em sua camiseta, eu fiz o estrago, comecei a rir ainda mais

- Droga, pimentinha. Vou ter que ir me trocar! - Disse bravo.

- Vai me deixar sozinha aqui? - Fiz biquinho. 

- Juro que não demoro, você sabe, eu moro duas quadras daqui, pode me esperar, sweet? - Implorou e eu assenti com um sorriso.

De longe vi a silhueta dele sumindo pela calçada entre as árvores, tomara que ele não demore. 

Cruzei as pernas em forma de ''borboleta'', desbloqueei meu celular e fiquei ali distraída. Logo senti a presença de Matt sentando ao meu lado, continuei a mexer no celular sem olhar para o lado, senti seu braço pousar sobre o meus pescoço e me puxar para mais perto.

Deitei minha cabeça em seu peito enquanto colocava meu celular entre as pernas e cortei o silêncio.

-  Veio rápido. - Disse animada.

-  Você acha? - Uma voz rouca sussurrou em meu ouvido.

Meu corpo se estremeceu, e senti aquele mesmo arrepio percorrer pelo meu corpo;

Senti meu coração acelerar e fiquei imóvel.


Notas Finais


Pois é, ficou bem curtinho, é aquele famoso ''bloqueio de criatividade'', espero que tenham gostado. Comentem e favoritem se quiserem. Beijinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...