História O Portal de Íris - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 9
Palavras 1.346
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Resolvi atualizar o 1 cap logo :v

Capítulo 2 - Begin


A chuva parecia cair lentamente através da janela do vigésimo andar. Na varanda o vento fresco soprava incessante desde que amanhecera fazendo Yoongi abraçar o próprio corpo várias vezes.

Resolveu preparar o café da manhã enquanto Jungkook, o pequeno e impaciente garoto que insistia em acompanhar-lhe, ainda dormia. Por mais irritante que fosse acordado, ele parecia um anjo ao dormir graças a sua aparência. Os cabelos negros jogados pelo travesseiro branco destacavam as bochechas rosadas do menino que mexia alguma parte  do corpo quase que a todo tempo. Ele sabia que o menor já estava acordado, era péssimo em atuações e iria fica espiando-o o tempo todo até que Yoongi demonstrasse conhecimento de sua presença, mas ele nada fez, continuou a preparar o café da manha fingindo não notar os fios negros escondidos por trás do armário, e em seguida ligou o radio no celular o jogando de volta a mesa em seguida, o garoto correu de para a cama enquanto Yoongi caminhava até ele, e fingiu dormir.

— Eu sei que está acordado Kook, o café ta pronto.

O menino grunhiu baixinho se levantando, caminhou até a cozinha novamente e sentou a mesa.

A situação já virara rotina, o garoto nem mesmo sabia por que o menor insistia em continuar se repetindo, também nunca entendeu a causa que levava o garoto usar o moletom que ele dera a Jeon no aniversário quase que todos os dias, a peça de roupa só tinha paz quando precisava ser lavada, mas de qualquer forma a peça simples e branca caia-lhe tão bem como flores na primavera.

— Yoo, porque acordou tão cedo? – Jungkook se jogou na cadeira emburrado, como se o pobre menino tivesse acabado com o seu dia – Não tive tempo nem de te ver dormindo hoje.

O rapaz comprimiu os olhos na direção do menor.

— Você fica me observando dormir...?

Jeon chacoalhou os ombros como se não soubesse a resposta e começou a comer, o radio havia parado com as músicas dando inicio as noticias do dia:

“Mais um fugitivo da escola de segurança máxima deixou algumas cidades na Dinamarca preocupadas, não só a eles, mas em todo o mundo várias fugas bem sucedidas estão se tornando frequentes, será um plano em massa? Se sim, como se organizam e quem está por trás de tudo isso? Os governos investigam cautelosamente e afirmam para ninguém temer, o problema será resolvido em breve. Para os policiais...”

— É, mais um se libertou daquilo –  Yoongi suspirou e encarou Jungkook mais uma vez – Sua academia ficava em qual pais mesmo?

— Inglaterra. – O menino respondeu com um tom desapontado na voz e por um instante Yoongi pensou que ele começaria com um show dramático, mas ele nada fez, apenas olhou para o vazio sem expressão por alguns segundos – Jimin.

O mais velho olhou confuso.

— Quem?

— O garoto que fugiu. Seu nome é Jimin. – O menino parecia quase como se estivesse hipnotizado enquanto falava, Yoongi deslizou pela cadeira e alcançou um papel, uma caneta e um lenço no armário ao lado – Tem cabelos Vermelhos... Ou cinzas, eu não sei dizer. Pele quase transparente e com a sua altura – Jungkook fechou os olhos e uma gota de sangue escorreu de seu nariz – Está vindo pra cá, chegará hoje... Ao entardecer de... De trem.

Ele abriu os olhos e respirou fundo enquanto Yoongi limpava o sangue em seu nariz com o lenço. O rapaz o encarava com certa estranheza, até onde sabia a única vez que em que Jeon previu alguém que havia fugido era ele, e os dois andavam juntos por ai desde então, de qualquer forma, as visões do menor o assustava, ele sempre se esforçava muito para conseguir entender o que a visão queria mostrar e provavelmente ficaria deitado descaçando o resto dia. Simplesmente exigia muito dele.

— Ainda hoje? – Ele pensou um pouco se encostando-se à cadeira – Você vai querer ir atrás dele?

— A gente tem que encontra-lo, minha visão nunca falha então temos que falar com ele para se cumprir o destino...

— Destino não se cumpre se cria – Yoongi olhou para o garoto e se calou, resolvendo por fim mudar de assunto, não queria começar de novo aquela discussão besta de destino – Você vai realmente querer encontra-lo hoje?

— Sim. – Jungkook o observou se levantar e caminhar em sua direção rodeando a mesa, ele colocou as pequenas mãozinhas nos olhos e respirou fundo novamente – Dói.

— É claro que dói

Ele o pegou no colo e colocou de volta a cama

Jeon é magro e pequeno, então carrega-lo era quase como nada. Yoongi já se perguntara por que cuidava do pequeno garoto. Talvez porque os dois não tivessem mais ninguém. Talvez porque ele o via como um irmão menor.

— Yoo, você vai se casar comigo um dia.

Yoongi riu e revirou os olhos. Não era a primeira vez que o pequeno dizia isso, mas ele sabia que não era uma visão, e mesmo que fosse ele não acreditava em destino, acreditava no momento, e naquele momento Jungkook tinha treze anos e ele vinte e três.

— Claro. Claro. Em outra dimensão quem sabe – Yoongi deu as costas e foi para o sofá - Vai dormir moleque

Ele observou o menor enquanto se aconchegava na cama atrás dele, Kook era lindo e esperto, às vezes nem se lembrava que tinha apenas treze anos, quem sabe se ele ao menos tivesse uns quatro anos a mais... Ele sorriu e chacoalhou a cabeça afastando o pensamento.

 

 

O metro estava lotado, Jugkook insistia em comprar qualquer bugiganga ou comida que encontrasse de um vendedor, o moletom que ele usava começava a ter a mesma quantidade de coisas que a sua mochila.

— Você precisa mesmo experimentar tudo que compra agora? – Yoongi perguntou observando todos os doces que o menino dera apenas uma mordida guardara – Poderia guardar tudo e comer quando chegarmos em casa. – Ele pensou um pouco mais comprimindo os olhos – Na verdade você poderia parar de comprar doces.

— Não.

Ele respirou fundo e olhou para o trem que estacionara, já haviam passado três trens desde que chegaram lá e a noite estava quase entrando em cena. Ele começava a se questionar se realmente o menor havia acertado em sua visão quando um garoto lhe chamou certa atenção ao sair do trem, O cabelo era cinza, pele extremamente branca e mais ou menos com a sua estatura, os olhos estavam escondidos sobre óculos escuros discretos e os passos eram incertos como se não soubesse bem para onde ir.

— Jeon Junkook.

— Porra, eu já disse que não! – Gritou ele guardando mais quatro pacotes de doces de frutas diferentes com velocidade na mochila.

— Ali garoto – Ele virou o rosto do menino na direção do rapaz - Não é o cara da sua visão, Jimin?

Jeon voltou a atenção ao rapaz e houve contribuição no olhar, ele retirou os óculos de maneira sutil e seus olhos tinham uma coloração diferente, ele os encarou um pouco mais e em seguida continuo caminhando para fora da estação.

Jungkook começou a andar com certa velocidade em direção ao garoto, Yoongi tentava acompanhar, mas a tarefa era difícil já o menor passava por qualquer um, porém ele se espremia entre pessoas que caminhavam em direção contraria. Assim que a multidão terminou Jeon o esperou para atravessar a rua, o garoto que perseguiam estava caminhando lentamente pela calçada do outro lado.

— Jeon Jungkook, caralho, a gente mal sabe quem ele é, tenta parecer menos estranho – Yoongi sussurrou deixando o menino emburrado.

Afastarem-se do barulho do metro pacientemente, o garoto pouca distancia a frente parou e sentou em um banco por ali com as mãos no bolço do casado preto olhando por baixo dos óculos escuros para os dois que se aproximavam.

Yoongi encarou Jeon sem saber ao certo como dialogar

– Jimin? - O rapaz ergueu uma sobrancelha – Meu nome é Yoongi e esse é o Jeon...

— Você pode mesmo criar portais dimensionais? – Jungkook disparou com um sorriso no rosto, Suga ficando inerte do assunto.

Jimin  riu.

— Olá Kook.

Os dois amigos se encararam novamente

— Me conhece?

— Você, talvez não. Mas outro de você.

— Que?

— A historia é longa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...