História O Prazer por trás dos Contos - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, A Bela e a Fera, A Rainha da Neve, Branca de Neve, Cinderela, Delírio
Personagens Personagens Originais
Visualizações 27
Palavras 575
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 39 - Capitulo 5


Um dia, o príncipe quis sair a cavalo e, ao ver que 
o seu estava longe para receber ferraduras, ele montou Falada, o cavalo da princesa. 
Falada era um bom cavalo e lá foram eles, galopando até que chegaram à bifurcação da 
estrada onde a criada forçara a princesa a fazer o juramento ou perder a vida. Ao passarem 
por esse local, Falada diminuiu e passou a trotar, murmurando: 
-Foi aqui que a garota serviçal teria matado a sua verdadeira princesa se ela não tivesse 
jurado manter a sua identidade em segredo. 
O príncipe ficou chocado com essa afirmação, mas permaneceu em silêncio,deixando que 
o cavalo prosseguisse na mesma direção para ver o que mais ele poderia saber. Eles viajaram 
mais um pouco e, em outro lugar da estrada, voltou a diminuir, dizendo: 
-Foi aqui que a serviçal obrigou que a princesa trocasse de roupas com ela. 
Novamente, o príncipe se manteve calado e seguiu em frente com o cavalo. Ao chegarem

ao córrego onde as duas haviam tomado banho, Falada parou, dizendo: Foi aqui que a serviçal e sua princesa verdadeira se banharam e acariciaram uma a outra, 
fazendo com que o anel caísse do pescoço da princesa e nas mãos da criada. 
Diante disso, o príncipe bruscamente virou Falada e deu a volta, conduzindo-o em galope 
de volta ao castelo. Ao chegar lá, ele imediatamente mandou chamar a esposa, que agora ele 
via como criada. Apesar de o castigo para tal ato de traição geralmente ser severo, o príncipe 
se apaixonara pela esposa, sendo ela serviçal ou não. Não queria machucá-la, e se pôs a 
pensar, tentando imaginar uma punição apropriada para seus atos. 
Subitamente, ele ouviu passos atrás de si. Ela sorriu para ele, inocentemente. 
-O que deseja, meu marido? -perguntou ela. 
-Quero que você me traga a minha verdadeira noiva -disse ele, baixinho. Diante do 
pedido inesperado, ela ficou totalmente pálida, mas ele a tocou gentilmente no rosto, dizendo: 
-Façacomo eu digo. 
Aterrorizada quanto ao seu destino, a dama se apressou em fazer o que ele mandou. Ela 
rapidamente encontrou a Garota dos Gansos e lhe falou sobre o pedido do príncipe. Ao ver a 
expressão apavorada de sua ex-criada, a verdadeira princesa supôs que o príncipe havia 
descoberto o segredo. Para espanto da serviçal errante, a Garota dos Gansos apertou seu
braço e assegurou-lhe: 
-Eu não vou deixar que ele lhe faça mal! Apesar de que, na verdade, ela não sabia como 
poderia manter essa promessa. De fato, não há poder sobre a terra que possa salvar uma 
mulher que faça tal maldade a outra, de sua mesma natureza. E nem há força no céu que 
salvará. 
A criada ficou perplexa pela bondade de sua examante. Mas ela não podia desfazer o que 
já havia sido feito. 
Tremendo, agarradas uma à outra, as mulheres se aproximaram do príncipe, em seu 
quarto. Vê-las tão amedrontadas tocou seu coração. Mas ele havia pensado numa retribuição 
para sua esposa e estava determinado a ver acontecer até o fim. 
-Eu quero ter o que a sua fraude me roubou, esposa -afirmou ele. Mas ao olhar para a 
Garota dos Gansos ele quase mudou de ideia, pois sua aparência estava severamente alterada 
pela imundície do quintal e da falta de acomodações da pobre garota. 
-Mas primeiro ela tomará um banho -disse ele. Sua esposa começou a tocar a sineta 
chamando pelos serviçais, mas ele a deteve. -Você irá banhála, como fez no riacho -instruiu 
ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...