História O Príncipe da França - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Shion, TenTen Mitsashi
Tags França, Guerra, Naruto, Nejiten, Principe
Exibições 123
Palavras 1.325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Titulo do capitulo: Carvão


Boa Leitura

Capítulo 25 - Charbon


Narradora 

 

Os jovens caminharam por mais um curto período de tempo, a moça já não se assustara mais, a floresta também não era tão densa, podia-se ver o sol começando a brotar pelo céu escuro, mas o frio ainda permanecia levemente sussurrando e fazendo com que a garota friccionava uma mão a outra para as aquecer.

A moça avistou de longe a paisagem mais bela que já havia visto, andou mais rápido esgueirando-se dos braços do Hyuuga, e o príncipe por sua vez, deixou escapar um sorriso.

-Isso é exceptionnel...  - e naquele momento ele pôde jurar que os olhos dela brilharam - Onde? Quando? - virou-se até o moreno que a encarava de braços cruzados com um minúsculo sorriso - Como não conhecia esse lugar - fez a pergunta mais pra si do que para o outro, um vento forte fez o cabelo da moça se embaraçar, e a mesma tentou arruma-lo desesperadamente, por estar tão extasiada com a beleza - A quanto tempo isso existe? A quanto tempo está aqui deveras escondido, mas tão aparente... 

Disse virando-se novamente e encarado a paisagem, o príncipe Hyuuga aproximou-se parando ao lado da moça.

Ela podia ver a sua frente um céu nublado ainda sim belo, o mar estava bem ali a sua frente, tão calmo, como se tivesse uma ligação harmônica e em sintonia com o céu, que estava tão escuro quanto as águas, os dois estavam em cima de um cais de madeira um pouco velho e coberto de musgo, provavelmente um porto antigo abandonado. A madeira em algumas partes estava inchada por conta d'agua que transbordada no verão, noutras estava descascada e mais escura, e por fim em algumas partes faltavam tabuas deixando um vão de baixo dos pés e com a leve marola a água chegava a molhar levemente os pés dos que estavam no descrito local.

Há um bom tempo era um local muito movimentando com cargas vindas doutros inúmeros locais, especiarias como cravo, gengibrepimenta, cominho, canela, além de outros alimentos, mas com o tempo foi se tornando esquecido, como tudo com o passar dos tempos.

-Eu costuma vir aqui com meu pai, nos treinavamos juntos - disse e ela o encarou desviando parcialmente a sua visão da bela paisagem que os rodeavam - Ele sempre me dizia para não vir aqui sozinho por conta das condições em que o mesmo se encontrava 

Suspirou tento um lapso de lembranças de seu pai e sua mãe.

-Ele considerava um pouco perigoso - passou a mão pelos cabelos - Até que um dia ele não pode vir comigo, eu acabei vindo sozinho e cai do cais

-Por isso você não... - a moça repensou as palavras - tem tanta afinidade com o... mar?

 

"Eu sempre amarei o mar... a essência da criação e da destruição ..."

 

-Talvez - suspirou e completou - "Je l'ai toujours aimé l'océan ... l'essence de la création et la destruction ..."

-Perdon - indagou a moça

-Uma citação 

Disse simplesmente e a garota sentiu que ele voltou parcialmente a por sua 'armadura' contra a mesma. O príncipe andou um pouco mais se sentando e encostando numa árvore, fechou os olhos inclinando a cabeça.

-Já vai começar

A Mitsashi arqueou a sobrancelha, não entendo o que o Hyuuga estava a divagar, ele percebendo a confusão da camponesa apontou para o horizonte, fazendo a moça encarar o sol nascente, lhe dando o espetáculo mais belo que pôde ver em toda sua vida, era como se suas tintas vermelho, laranja e amarelo fossem salpicadas pelo céu, todas estrategicamente posicionadas, tornando tudo ainda mais belo, era um bagunça, mas uma bagunça organizada, era confusamente belo, mas ainda sim, era belo, e mais uma vez os olhos da moça brilharam.

O príncipe Hyuuga sem ela perceber, por estar tão extasiada com a beleza natural e o espetáculo do sol, tirou de dentro de sua camisa um papel que havia parte de um desenho, pegou um pedaço de carvão do bolso e rabiscou um pouco,  terminando o desenho, acrescentou mais uns detalhes e finalmente pôde assinar.

 

H. Neji

 

Enrolou em formato de pergaminho e voltou a encarar a moça, que virou se para ele fazendo o cabelo se embaraçar de um jeito engraçado e belo.

-Isso é lindo - jogou os cabelos para trás - Tudo isso é lindo - Suspirou mais uma vez inalando o máximo de ar que pôde - O quão longe o mundo vai nos levar?

- O quão longe o mundo vai nos levar - Concordou o príncipe

Disse com os olhos extremamente abertos e sorrindo, o príncipe levantou-se sorrindo, e em um movimento inesperado ela correu em direção a ele e o abraçou, encaixando-se no pescoço do mesmo e inalando calmamente o aroma do príncipe  .

-Merci... - sussurrou o soltando

Ele então encaixou sua mão no pescoço da moça a aproximando lentamente para não assusta-la, roçou levemente seus lábios aos dela, a fazendo sentir sua barba rala e então finalmente juntou seus lábios aos dela.

 

 

...

 

A moça loira de Bordeaux caminhava compulsivamente pelos tapetes carmim, ela transparecia impaciência

-Senhorita - um guarda fez-lhe uma breve reverência - Perdon pela demora, mas ninguém a anunciou

-Onde estas meu noivo? - disse diretamente e parando seu balanço com postura

A mesma usava um vestido azul royal de manga longa por conta do frio, seus cabelos eram soltos com alguns cachos rebeldes, suas mãos estavam cobertas por luvas de cetim pretas, além de muitos anéis e um longo colar que terminava acima dos seios com uma orquídea, que fazia parte do emblema de seu reino.

-O senhor Hyuuga - disse como se estivesse a lembrar e então completou - Creio que no seu aposento - Olhei brevemente o relógio que marcava quase seis da manhã - Está muito cedo senhorita, quer que eu o avise.

-Mas é claro - disse virando-se - Diga-o que estarei lhe esperando na biblioteca, e peça para algum serva, me trazer um chá de ervas frescas de cidreira - e então caminhou para a imensa escada, fazendo barulhos seguidos e peculiares por conta do salto que usava.

 

...

 

Encontravam-se deitados na grama úmida de baixo de uma árvore, não havia quase nenhum tipo de contato entre os dois, cada um mantinha seu espaço, os braços do príncipe apoiados debaixo de seu pescoço e a moça estava inclinada para o lado do príncipe, com as mãos espalmadas na grama.

Alguns raios mornos de sol já se atreviam a aparecer no céu ainda um pouco nublado, afinal ainda era inverno.

-Quer ver teu retrato agora? - perguntou ele a ainda encarar os galho da árvore e o céu cinzento.

A moça saltou se alegrando, ficando assim sentada.

-Claro - alegrou-se ainda mais, se aproximando do príncipe que ao vê-la  tão animada, levantou-se encostado seu corpo na árvore, a Mitsashi, então, se arrastou e também ficou na mesma posição, os ombros dos dois se tocavam levemente por estarem bem próximos.

O Príncipe Hyuuga puxou do casaco um papel enrolado e a entregou

-Espero que gostes - a moça rapidamente capturou o papel sorrindo

-Obrigada Hyuuga - sorriu e então sua boca se entre abriu, quando desdobrou o papel

Era como se olhar num espelho, estava idêntica, ele não apenas capturou o formato de seu nariz ou de sua boca, ele reproduziu algo mais que a aparência, o sorriso era o mesmo, os mesmos cabelos desleixados o sorriso inesperado que sempre aparecia nos lábios da moça, o brilho de seus olhos que combinavam exatamente com o sorriso, e os lábios tão convidativos para o Hyuuga.

Era ela, era a Tenten fixada em papiro, era ela.

-Isso estas - olhou rapidamente para ele, mas voltou a olhar a pintura, com o mesmo sorriso - Belo, não possuo palavras para lhe dizer - continuou encarando o papel como se falasse com ele  - És belo... Como conseguistes ... Vous remercie Príncipe Neji 

Sorriu e o Hyuuga retribuiu o sorriso


Notas Finais


Antes de lhes cumprimentar já lhes digo, esta frase: "I have always loved the ocean... the essence of creation and destruction..." nem em sonho es minha, mas do pintor contemporâneo: Matthew Cornell, que por sinal possui pinturas belíssimas, deem uma olhadinha se tiverem curiosidade.

Hey minaaaaaaaaaaaaaa

Tudo bom? Não voltei cedo como antes e nem tão tarde.
Tive uma semana muito boa e estou inspirada e feliz, por isso se alguém não estiver tão feliz eu envio um pouco da minha felicidade pra vocês. SMILE NOW BABY

Muitas coisas em minha vida se arranjaram direitinho sem eu precisar me preocupar muito e isso me deixa muito feliz, sério, muitão mesmo.

Não tenho nada a ressaltar sobre o capitulo, então espero que tenham gostado,comentem, please, e me deixem ainda mais feliz.

Kisses


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...