História O príncipe e o assassino - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Connie Springer, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Grisha Yeager, Hange Zoë, Hannes, Historia Reiss, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Mike Zacharius, Moblit Berner, Personagens Originais, Reiner Braun, Sasha Braus, Ymir
Tags Eren Jaeger, Ereri Romance, Levi Ackerman
Visualizações 245
Palavras 1.513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!❤

Capítulo 8 - Olá, irmãozinho


Pov Eren

 

Depois de eu falar isso, fui para o banheiro, onde tomei banho. Sentia a água gelada, passar por todo o meu corpo, me acordando para a realidade. Pois minha noite, acabou de começar. Assim que termino o banho, coloco uma roupa e vou para onde todos estão.

 

Eren:Horas? - pergunto, vendo todos sentados, o Levi se levanta e vai me abraçar.

 

Mikasa: 17:30. - fala sem prestar atenção, mas assim que volta - Por quê?

 

Eren:Jean.... - falo e ele se levanta, e vem para perto de mim. - Vamos voltar logo. Mantenham a segurança - falo isso para a Annie e Mikasa.

 

Levi:Trabalho? - pergunta me encarando.

 

Eren:Talvez... - falo e vejo o Jean me olhar sério.

 

Levi:Eren, seu ombro...- começa, não dou tempo para ele começar

 

Eren:Já está cicatrizando. - falo mostrando o ombro. - Eu disse. 

 

Levi:Tome cuidado, por favor. Você também, Jean. - fala e eu aceno. Antes da gente sair o Levi, me deu um beijo na bochecha. 

 

Quebra de tempo ~

 

"Precisamos do seu serviço." - fala o homem

 

Eren:Não. - falo no mesmo tom de sempre  e todos se surpreendem com a resposta

 

"E o que seria mais importante, do que o meu problema?". - fala

 

Eren:Meu tempo. - falo e eles rosnam para mim - Tsk. Tanto faz. - falo me virando para sair, mas sou puxado pelo braço.

 

"Jovenzinho, não vire as costas para mim. " - fala e antes que eu faça alguma coisa com ele, o Jean interfere.

 

Jean:Senhor, ele disse que não vai trabalhar... Dessa vez. - fala calmamente.

 

"Esse piralho... Eu preciso da sua ajuda." - fala e eu reviro os olhos.

 

Eren:Você me ofende, e depois pede minha ajuda... - falo o encarando e ele me olha de cima. Coloco minha mão no seu ombro e faço ele cair de joelhos no chão e ele rosna. - Entenda. O único que pode me vencer, sou eu mesmo. Por isso, eu não admito que ninguém me olhe de cima. - falo mostrando meus olhos vermelho sangue e ele se encolhe.

 

"Desculpe-me... Minha fortuna... Eles roubaram.." - fala 

 

Eren:Entendo.... - falo sem dar muita importância. - Mas, como eu disse, Não vou. - Falo 

 

Me viro para sair, sendo seguido pelo Jean. Saímos do lugar e fomos em direção à casa.

 

Jean:Eren, eu acho que não deveríamos ter irritado, aquele homem. - fala - Ele estava cercado de seguranças, obviamente ele têm dinheiro, e você recusou o trabalho... Ele pode mandar matar você.

 

Eren:Qual parte de, "O único que pode me vencer, sou eu.", você não entendeu? - pergunto olhando para ele - Eu posso me machucar, mas nunca perco.

 

Jean:E quem disse que ele não poderia usar, os seus amigos? O Levi? - fala.

 

Eren:Não se preocupe. Antes mesmo deles pensarem em fazer algo, eles já vão estar com uma faca no seu pescoço. - Falo e ele acena. 

 

Quebra de tempo ~

 

Chegamos em casa e a Hanji, foi nos atender.

 

Hanji:Olá,Meninos! - fala com um enorme sorriso.

 

Jean:Oi! - fala com um sorriso e entra na casa.

 

Eren:Oi... - falo olhando para fora. Se bem que, o que Jean disse... Poderia ser verdade. Me perco nos meus pensamentos, até sentir um abraço. Endureço no mesmo momento, mas quando sinto o cheiro, o abraço de volta.

 

Levi:Muito pensativo. - fala, ficando de pontinha de pé e me dar um selinho, mas puxo ele para um beijo. Minhas mãos ficam na sua cintura e bunda, revezando. E ele geme baixinho no beijo. Antes de esfregar nossas glândulas. 

 

Eren:Muitas coisas para pensar. - falo e ele sorri

 

Levi:Vem. Eu te faço uma massagem. - fala me puxando para dentro de casa.

 

Pov Levi

 

Depois que ele dois saíram, fique andando de um lado para o outro. Até o Armin me chamar.

 

Armin:Levi, se acalme. - fala com um sorriso - você nunca se acostuma. 

 

Levi:Não dá... - falo e ele dá um sorriso compreensivo para mim.

 

Annie:Vocês dois, vem ou não? Mikasa e eu, precisamos de ajuda. - fala, eu e o Armin sorrimos e concordamos.

 

Hanji:Posso ajudar também? - pergunta.

 

Mikasa:Não precisa... - fala gentilmente.

 

Hanji:Eu insisto. - fala com um sorriso

 

Levi:Mikasa... Ela não vai desistir. - falo e ela acena com a cabeça.

 

Mikasa:Certo. Então, vamos. - fala se virando e indo para cozinha.

 

Eu e a mamãe, estávamos fazendo pão. Armin ficou com as verduras e Mikasa e Annie com a sopa. 

 

Hanji:Então, filho... Como foram esses dias aqui? - pergunta

 

Levi:No começo, pensei que nunca iria me acostumar. Mas com o tempo, me acostumei e muito. - falo com um sorriso, mas ele logo morre, quando lembro do dia que o Eren chegou desmaiado em casa. 

 

Hanji:O que foi? - pergunta preocupada.

 

Levi: Me lembrei do primeiro dia. Logo quando cheguei, o Eren teve que sair... Trabalho - falo e ela concorda. - Quando ele chegou... Ele, quase morreu. 

 

Hanji:Entendo, do por quê, você ficou assim desde o momento em que o Eren saiu. - fala e eu aceno.

 

Levi:Outra Vez, nós dois discutimos.. - falo rindo - ele saiu de casa e só voltou no outro dia, bêbado. - começo a rir junto com a minha mãe

 

Hanji:Vocês.... ? - pergunta, e eu aceno com a cabeça, corando. - Eu já disse, não precisa ter vergonha... Como foi?

 

Levi:Ele é tão grande... - falo baixinho e ela segura uma risada. - Foi muito bom... Ele me tratou bem, todo momento.

 

Hanji:Fico feliz... - fala - Por quê ele têm uma aura não escura? - pergunta.

 

Levi:A vida dele... Nunca foi fácil. - começo. - Os pais dele o odiavam, e o seu único irmão, matou eles e fugiu. Desde então, ele morou nas ruas, onde conheceu o pessoal. 

 

Hanji: Coitado... Passou por tanta coisa. Sendo tão jovem...? - fala e me olha - quantos anos ele têm? 

 

Levi:Eu não sei....Também nunca procurei saber... - falo pensativo 

 

Hanji:Ele não parece ser tão velho... Acho que ele têm trinta. - fala rindo.

 

Levi:Não... - falo sorrindo. - O pessoal deve saber.

 

Antes de eu abrir a boca, escutamos batidas na porta. E minha mãe vai atender, eu a sigo. Depois ela e o Jean entra, e nada do Eren. Vejo ele olhando pro lado de fora. 

 

Levi:Muito pensativo. - falo, me aproximo dele e fico de pontinha dos pés, e dou um selinho nele. Mas ele me puxa para um beijo. Retribuo na mesma intensidade, sinto suas mãos na minha cintura descerem e apertar minha bunda. Acabo por soltar um gemido baixinho e páramos o beijo, por falta de ar.

 

Eren:Muitas coisas para pensar. - fala e eu tenho uma grande ideia, deixo um sorriso aparecer e sussurro no seu ouvido.

 

Levi:Vem. Eu te faço uma massagem. - falo puxando ele para dentro de casa.

 

Assim, que entramos me sento na lateral do sofá e ele senta na minha frente.  Começo a massagear o seus ombros e logo indo para o seu pescoço.

 

Erwin:Atrapalho? - pergunta com um sorriso.

 

Levi:Não. - falo com um sorriso e o Eren apenas nega.

 

Erwin:Eren, quero te fazer algumas perguntas. - começa.

 

Eren:Tsk. Fale. - fala.

 

Continuo com a sua Massagem, solto o seu cabelo do prendedor e faço algumas massagem na sua cabeça.

 

Jean:O vida boa! - fala rindo e isso faz com que todos rissem.

 

Erwin:Você disse que o seu sobrenome era, Jaeger. Estou correto? - pergunta e ele acena. - Então, você deve conhecer o rei Zeke. - sinto os músculos do Eren se endurecer.

 

Eren:Perdão? - pergunta 

 

Erwin:Você deve conhecer o rei, Zeke Jaeger. Ele apareceu no meu reino, um tempo antes de ser coroado... - fala

 

Levi:E o que ele queria? - pergunto rapidamente.

 

Erwin:Ele estava procurando o seu irmão mais novo. - fala - Ele disse algo sobre, profecia... Bem e mal... Não sei.

 

O Eren bufa em uma risada, antes de cair da gargalhada. E isso assusta todos, o pessoal nunca tinha visto o Eren sorrir desse jeito. Muito menos eu e meus pais.

 

Eren:Ele o quê?! - pergunta rindo - hahahah atrás do seu irmão mais novo? - pergunta olhando pro Erwin.

 

Erwin:Sim...- fala receoso , depois dessa risada do Eren - Ele dizia, eu tenho que encontrar meu irmãozinho.

 

Eren:Hahahahha "Irmãozinho", depois que ele fez minha vida o próprio inferno! - fala.

 

Levi:Eren...- falo olhando para ele, seus olhos estavam em uma cor completamente diferente, eles eram vermelho e preto, seu corpo estava com manchas pretas.

 

Erwin:Você É o ...... Mal? - fala

 

O Eren se levanta rapidamente do sofá, e cai no chão. Ele se levanta meio que tonto e anda um pouco mais rápido, até parar e colocar um mão na parede e outra na sua cabeça.

 

Pov Eren

 

"Nosso filho é o próprio mal em pessoa!"

 

"Por quê tinha que ser a gente?!"

 

Eren:Calem a boca! - grito e todos me olham 

 

Levi:Eren.. Se acalme! - grita comigo ee abraça.

 

Annie:Eren... Você está bem?

 

Mikasa: Eren, se acalme! 

 

Armin e Jean :Eren! 

 

"Olá, irmãozinho. " - fala uma voz e quando eu me viro para atacar, desmaio.


Notas Finais


Autora que porra você está fazendo? Hahahah próximo capítulo, vamos ter a história na visão do Zekezinho ❤
O que acharam? Comentem! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...