História O Príncipe Ômega - Capítulo 5


Escrita por: ~

Exibições 139
Palavras 1.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem....

Capítulo 5 - Inimigos


Era hoje.

Hoje iremos a Terra. Estou meio nervoso. Como meus antigos companheiros irão agir ao me verem? Como eles estão agora? Ainda estarão vivos? De acordo com Caos, sim! Mas mesmo assim... Mesmo não querendo admitir, ainda sentia saudades de lá, sim, aqui é meu verdadeiro lar, mas foi lá que vivi minhas aventuras e conheci o que é amizade.

Estava esperando Bianca para irmos juntos para a sala dos guardiões.

- Vamos?- me perguntou ela saindo do nosso quarto com um vestido preto longo que ia até o chão com um decote na perna direita que ia da cocha até o final do vestido.

- Você está linda como sempre, minha Rainha.- falei para ela.

Ela corou com minha fala. Fofa! Ofereci meu braço a ela, que aceitou de bom grado. Fomos até a sala dos guardiões. Chegando lá, encontramos  todos a nossa espera.

- Os pombinhos demoraram!- disse Luke com cara de tédio. Ele estava com sua armadura completa, assim como sua máscara que estava em suas mãos. Ele estava sentado de um modo totalmente desleixado.

- Todos estão prontos?!- pergunto ignorando a fala de Luke e dirigindo meu olhar para todos os presentes.

Charles também estava de armadura completa assim como eu e Luke. Silena estava com um vestido rosa longo e sua máscara estava em seu colo. Zoe vestia um vestido estilo grego prateado que ia até metade de sua coxa, ela já está de máscara.

Me dirigi até meu trono ainda de mãos dadas com Bianca. Nos sentamos enquanto falávamos.

- Sim, só faltam as últimas instruções de Caos.- disse Silena se olhando no espelho.

- Por falar nisso... Cadê ele?- perguntei curioso, meu pai não era de atrasar.

- Estou aqui, filho.- falou Caos saindo do nada.

- Aleluia!!!- gritou Luke dando um pulo.

- É quais são as instruções, pai?!- pergunto sem mais enrolações.

- Bem, vocês devem lutar conta seus iguais e...

- Como assim "seus iguais"?!- perguntou Charles, confuso.

- Hmm... Vocês conhecem a história da criação dos gigantes e o por que deles serem criados, certo?- perguntou meu pai- Aquela em que eles foram criados para se oporem aos deuses e são opostos a eles.

Mas não fazia sentido. Como a criação dos gigantes tinha haver com essa guerra? A não ser que... Não. Era improvável demais! Mas era uma opção. Temos que ter provas.

- Mas como os gigantes nos ajudariam?- perguntou Bianca.

- Os gigantes foram crias de Gaia contra os deuses...

Minha cabeça estava a mil! Seria possível?! Não! Mas se ele falava dos gigantes e seu propósito de criação....

- Não... Não é possível!- digo entendendo tudo e assustando a todos.

- Não é possível o que, meu amor?- perguntou cautelosamente Bianca.

- Os gigantes nasceram para combater os deuses... Então nós nascemos para combater os Primordiais que estão contra nós!!!- falo, espantando a todos.

- Então vocês só precisam descobrir contra a quem foram criados- meu pai começou- ou a quem se aliarão.

- Como assim se aliar?!- perguntou Silena.

- Bem, vocês têm uma opção... Ou vocês se aliam a eles pois assim eles ficariam invencíveis e acabam com o Universo, ou vocês vão contra e exterminam eles.- explicou meu pai.

- Esta óbvio que eu irei contra Chonos, o primordial do Tempo.- disse Luke, decidido.

- É claro que lutarei contra Urano, o primordial dos céus.- disse Zoe. 

- Meu inimigo é Eros, o primordial do amor.- falou Silena, resignada.

- Matarei Pontos, o primordial dos oceanos.- sussurrou Charles de uma forma perigosa.

- Acabarei com Tártaro , o primordial do abismo.-falou minha rainha. Estava temeroso com a luta dela. Seria muito perigoso.

E se a perdesse?! Isso seria doloroso demais, mas era um risco que teria de correr, porém eu tentaria evitar a todo custo. Nem mesmo que eu precise me sacrificar ( coisa meio impossível por que sou imortal assim como ela... Mas se bem que se uma pessoa poderosa derrota um imortal ela adquire os poderes desse imortal e o imortal vai para o esquecimento ).

Até que me toquei quem seriam meus inimigos. Não! Não era possível! Porque os piores sobraram para mim?!

- Percy...- ia dizendo meu pai.

Estava claro. Teria que lutar contra o Fim e o Meio. Abaixei minha cabeça. Em minha cabeça haviam um turbilhão de pensamentos. Treinei muito, era um Primordial, filho de Caos, herdeiro do Universo, protetor da Terra, comandante de exércitos gigantescos... Mas eu estava pronto para isso?! Não era demais?? Mas eu não podia deixar meus amigos e outros milhões de seres na mão! Não iria fraquejar!

Mesmo talvez podendo por tudo a perder... Meus amigos estavam comigo! Não estaria sozinho nessa! Lutaria até o fim! Estava convicto com minhas decisões!! Meu reino estava em risco e era meu dever  protegê-lo a todo custo.

- Percy- me chamou novamente meu pai, cauteloso, ele sabia o que eu teria que enfrentar- qual sua decisão?

Sua voz estava duvidosa. Era quase como se temesse minha decisão. Como se eu fosse escolher ficar do lado inimigo. Até agora estava de cabeça baixa, com a sombra de minha franja fazendo sombra até meu nariz.

Levantei minha cabeça lentamente. Minha expressão era de seriedade, minha voz era confiante, meus olhos eram de determinação. Eu já tinha minha resposta para qual lado iria ficar e contra quem eu iria lutar.

Durante minha decisão as memórias de minha vida passaram por minha mente. Todas as alegrias, tristezas, decepções, medos, surpresas, amores, dor... Tudo... Quando descobri que era meio sangue, quando conheci o acampamento, minha primeira missão, quando fui ao Olimpo pela primeira vez, quando lutei no mar de monstros, quando conheci Thalia... Até a luta contra os titãs... Meu beijo no lago, quando fiquei sem memória, quando eu conheci o Acampamento Júpiter, minha missão com Hazel e Frank, quando o Argo II foi ao nosso encontro no Acampamento, nossa missão, quando fui para no Tártaro por Anabeth, da luta contra os gigantes e quando derrotei Gaia... Até hoje.

Estava certo quanto a minha decisão. Não haveria mais volta. Respirei fundo antes de falar minha decisão.

- Meus inimigos são Vazio, o próprio esquecimento, e Ordem, o meio- falei sombrio.


Notas Finais


É isso por hoje, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...