História O Príncipe Sádico - Shawn Mendes - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 101
Palavras 1.385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello guys, tudo bem com vocês?
Desculpa a demora, espero que gostem!

Capítulo 3 - De Pequena Mentira à Realidade


Fanfic / Fanfiction O Príncipe Sádico - Shawn Mendes - Capítulo 3 - De Pequena Mentira à Realidade

P.O.V'S ELLIE

Eu acordei com nenhuma vontade de ir pra escola. Teria que encarar a Camila, Hailee... Três tempos de matemática e não sei o que mais, sério, eu nem sei qual é a matéria de hoje. Confesso que não sou a melhor aluna da classe, mas... eu tento, sabe?

Não demorou muito para que minha mãe viesse me chamar e eu comecei a me arrumar para a escola. Antes de sair, tomei meu café rapidamente e corri para não me atrasar. Eu realmente estava com o coração na mão, não faço ideia de como vai ser hoje.

Chegando na sala de aula - por pouco não dou de cara com o portão fechado - avisto Camila e Hailee, elas como sempre, estavam sentadas em dupla, me deixando sozinha atrás. Elas estavam falando de seus namorados... DE NOVO!

Pois é, estas são Camila Marin e Hailee Steinfeld, minhas queridas amigas.

Não sei bem o que dizer, elas provavelmente sabem da minha mentira e eu não vou ter mais amigas depois disso tudo. Por que eu inventei isso? Jade sempre me alertou que essas minhas mentiras iam me ferrar um dia.

-... ele comprou uma lingerie ontem para comemorarmos mais um mês de namoro! - esta é Camila, se gabando como sempre da sua perfeita vida sexual.

-Aff, nem me diz! Christian está me colocando numa greve de sexo! - Hailee contou. De fato, ela sempre vê maldade em tudo, apesar da cara de santa.

-Vamos concordar que você é viciada...

Que droga. Mal cheguei e estou sendo deixada pra trás! Eu tenho que falar algo!

-Não podemos esperar muito de homens... não é melhor você ter um cara comendo na sua mão? - eu me pronunciei, como se soubesse do que falava.

A única coisa que sei de romance é o que vi em filmes!

-Mas é sério, está difícil me conter. - resmungou Hailee. - Eu insisti que ele me amarrasse enquanto transamos e mesmo assim, ele não quis nada comigo. - ela se debruçou sobre a mesa e choramingou.

Camila estava rindo e eu decidi acompanhá-la.

-Ivan pede o mesmo para mim, mas eu não deixo. É brochante. - Camila disse e me olhou, ela com certeza percebeu que eu estava boiando no assunto.

Reage Ellie.

-Você deveria tentar. - falei. Isso despertou o interesse de Hailee. -É mais gostoso do que imagina...

Minha amiga de cabelos castanhos levantou a cabeça da mesa rapidamente e me olhou do mesmo jeito que a outra.

-O que?! Você já tentou Ellie?! - ela perguntou.

Camila soltou uma risada.

-Seu namorado deve ser mesmo um safado.

-Eu só o acho um pouco louco, só isso - ri levemente.

O que eu tô fazendo?!

Para elas sempre é uma competição. Quem fez mais aquilo, quem faz mais isso, quem é mais bonito, quem tem mais popularidade e blá, blá, blá... Como sinto falta da minha amiga...

Na hora, meu celular apitou. Eu desbloqueei a tela e vi que era um SMS da operadora, que chato. Eu botei um sorriso na cara e disse:

-É o meu namorado! Vou falar com ele, já volto!

Eu corri pra fora da sala e fui em direção do banheiro.

Peguei meu celular e me certifiquei se não havia ninguém dentro banheiro para finalmente ligar para Jade. Eu havia contato para ela sobre toda a mentira e além de rir, ela também me chamou de maluca.

Desde o mês passado, ela me manda mensagens e me liga durante os intervalos das aulas pra fingir que eu realmente tenho um namorado que se comunica comigo.

Depois de três toques, ela atendeu.

-Oi, amor. - disse e ri.

-Até quando vai continuar mentindo, chuchu?

Eu me sentei num banquinho que ficava no canto do banheiro.

-Se eu contar a verdade agora, elas vão me expulsar do grupo e eu não vou conseguir fazer amigos depois.

-Elas não são suas amigas, eu sou. - Jade reclamou. - Aliás, você me causou um prejuízo no mês passado!

-Me desculpa! Eu juro que te pago depois!

-Conta outra, Ellie. - riu do outro lado da linha. - Você não tinha em comum com elas, por que forçou a barra pra fazer parte do grupo?

-Ai amiga, eu já te disse! - choraminguei. - Sinto sua falta. Quando você voltar, eu não vou precisar me preocupar com nada disso. Vamos ficar juntas e nenhum namorado falso vai nos separar. Estamos na metade do ano, daqui uma semana já é Junho!

-Eu sei! Estou ansiosa pra te ver! - ela suspirou. - Tenho que ir.

Dessa vez, eu suspirei.

-Tudo bem, tchau.

[...]

Camila, Hailee e eu estávamos sentadas na mesa do refeitório. Camz estava pensativa, já Hailee, frustrada. O namorado de Steinfeld além de fazer greve, estuda em outra escola e está planejando mudar para cá no próximo semestre, o que faria a tensão sexual aumentar entre todas nós.

-Você pode provocá-lo. - aconselhou Marin. - Ele não deve recusar.

Eu mexi no meu prato, mas sem nenhuma vontade de comer. Todo esse papo sobre sexo, métodos e provocação já começaram a me irritar.

Eu respirei fundo antes de falar algo.

-Talvez ele tenha um motivo para não transar com você.

As duas me olharam surpresas.

-Há uma possib... - eu fui cortada pelo som alto que se fez no refeitório.

Uma garota tinha esbarrado em um outro aluno e caiu no chão. Ele ajudou ela a se levantar. Todos observavam. A minha mesa era muito perto de tudo, e como estávamos em silêncio, eu pude ouvir a conversa deles.

-Me desculpe. - ela disse envergonhada.

-Tudo bem. - ele sorriu. Este sorriso me parece familiar. - Se machucou?

-Eu estou bem. - ela estava muito vermelha.

-Entendo. Que bom, tchau.

O garoto se virou de costas e percebeu que todos olhavam para ele. Não é possível, isso não está acontecendo...

-O príncipe! - exclamou Camila, do nada.

-Príncipe? - repeti as palavras dela. Do que ela está falando?

Ela falou um pouco mais alto desta vez.

-Shawn Mendes, da sala 1-B! O seu namorado!

Na mesma hora, meus olhos foram para a figura em pé atrás das minhas amigas. O próprio Shawn. A cara dele de surpreso com certeza estava pior que a minha. Não tem volta, não tem lugar para me esconder!

Por impulso, eu me levantei e arrastei o Mendes para fora dali.

Eu acho que nunca corri tanto!

Shawn me seguiu bem, nem parecia ter perdido o fôlego! Eu estava suando frio naquele momento, e então, ele me perguntou:

-Estava precisando de mim para algo? - nessa hora eu fiz a pior cara de frustração que podia. Parece que estou com dor de barriga! - Está tudo bem? Você está suando...

Ele tirou um lenço do bolso e passou na minha bochecha esquerda.

-Você está realmente bem? Ouvi uma parte de sua conversa, acredito que tenha explicação para tudo isso. - ele disse.

A voz dele era doce e calma, terna. Eu estava muito chocada para lhe responder. Shawn é alto, duas vezes o meu tamanho. Também é forte, bonito, cheiroso... Ele cheira tão bem. Seu rosto lembra mesmo o de um anjo, sua postura, seu olhar... como um príncipe.

-Eu vou ouvir, se você não se importar de me contar. - ele insistiu.

Ele é tão gentil.

Ele caminhou para um banco do pátio e eu o segui. Nessa hora, está vazio porque todos estão comendo. Era mais fácil assim.

Levei um tempo para contar tudo à ele. Em nenhum momento ele mostrou reação.

-Entendo. Eu acho que entendo mais ou menos. - ele disse. Que vergonha!

Ele deve pensar que eu sou uma doida, maluca, varrida... É tão constrangedor, eu já me arrependo de tudo, de toda mentira! Puta que pariu Jade, pra que sua mãe teve o fogo no rabo de ir viajar e te levar?!

-Eu aceito.

-Como? - dessa vez eu que perguntei.

-Basicamente, você precisa que eu finja ser seu namorado, né?

Ah meu Deus! Existe alguém tão gentil assim no mundo? Ou ele é um anjo enviado para me ajudar? Este mundo não é nada mal!

-Então, primeiro... - Shawn voltou a falar e dessa vez, se espreguiçava no banco. Eu permanecia em pé, eufórica e feliz.

-Sim! Primeiro...?

-Eu acho que você deveria sentar e latir.


Notas Finais


E aí? Gostaram? Mereço reviews?
Espero ver os rostinhos de vocês nas notificações, toda crítica é bem vinda!
Está pequeno? Está simples demais? Me digam, ok?
Kisses, até.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...