História O Professor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Exibições 294
Palavras 506
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capitulo - 02



Fernanda puxou a gola de minha camisa, e roçou nossos lábios com o maior fogo. Ela levou suas mãos para a minha nuca, e eu segurei em sua cintura a encostando na pia do banheiro.

Fernanda: Coloque essas mãos em um lugar mais útil - sorriu parando o beijo -

Peguei minhas mãos e levei para a sua bunda, ela bufou, levando minhas mãos para sua intimidade.

Fernanda: Vai Luanzinho - sorrimos -
Eu: Você é louca - sussurrei -
Fernanda: Vou ficar uma louca agressiva se você não agir - mordeu meu lábio -

Continuei a beija-la, a subi em cima da pia, sem perceber arranquei sua blusa, e ela desabotoou minha camisa social.

Fernanda apertou meu membro por cima da calça. Enfiei minha mão dentro de sua saia, e acariciei. Assim a masturbando.

Fernanda gemia contra os meus lábios, ela puxava meus cabelos, e mordia os meus lábios suavemente. Eu a seguia, normalmente eu sou mais romântico, mas Fernanda tem um fogo que me contagiou por inteiro.

Puxei seu cabelo, e avaliei seus seios, os apertei com uma mão enquanto a ainda a masturbava com a outra. Levei minha boca para seu pescoço, e fui dando leves chupões.

O telefone de Fernanda tocou, ela ignorou, continuamos, e o telefone tocou, ela rejeitou, e novamente o telefone tocou

Fernanda: Droga - ela atendeu - O que é?... Ah ok... Já estou indo... Julia pode me levar... Tchau - desligou - Desculpe Luan - sorriu -
Eu: Quer que eu te leve?
Fernanda: Só até a esquina - sussurrou em meu ouvido e arranhou minhas costas -

Arfei na hora, que menina atrevida. Vesti minha camisa, e ela vestiu a sua. Peguei a chave do carro, e saímos.

Entramos, e ela foi me explicando o caminho até sua casa.

Eu: Julia?
Fernanda: Uma amiga - sorriu -
Eu: Ah, por que queria tanto beber?
Fernanda: Problemas familiares - revirou os olhos -
Eu: Eu espero que você não tenha menos que 18, porque se não a coisa vai ficar feia - ela riu batendo palmas - Droga
Fernanda: Ninguém nos viu, senhor idoso - ela riu simpática e a acompanhei - Você é o que?
Eu: Eu sou um homem - ela riu negando -
Fernanda: Sua profissão - me olhou dócil -
Eu: Bom, escrevi muitos livros mas não levaram em nada - fiz bico olhando para o trânsito -
Fernanda: É apaixonado por literatura igual a mim então?
Eu: Apaixonadíssimo - sorrimos -
Fernanda: Você me copiou em
Eu: Acho que não, sou mais velho você me copiou - ela riu revirando os olhos -
Fernanda: Idoso, eu moro ali - apontou para uma rua -

Ela me disse qual era a casa, e estacionei

Fernanda: Tchau Luanzinho - riu irônica -
Eu: Tchau Fernandinha - ri negando -
Fernanda: Obrigada - apertou minha coxa iniciando um beijo sem malícia -

Fernanda saiu, e entrou em casa. Dei a partida de volta pra casa, amanhã começaria um novo emprego no colégio Beacon Hills.

Continua?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...