História O Proibido - Capítulo 14


Escrita por: ~

Visualizações 511
Palavras 2.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - C'mon big guy


Fanfic / Fanfiction O Proibido - Capítulo 14 - C'mon big guy

POV PERCY 

Apenas o som da chuva era ouvido na floresta, Annabeth estava na mesma posição faziam alguns longos minutos, com a mão na cabeça do lobo, um parado de frente pro outro, sem expressão alguma 

 

— Ela esta dentro da mente dele – Rachel concluiu. Ela se ajoelhou ao lado de Jason que estava desacordado, estendeu a mão sobre o corpo, começou a murmurar algum feitiço e a tradicional luz verde irrompeu de suas mãos e ia direto ao corpo de Jason, os ferimentos começaram a fechar mais rápido

 

— Como ele não morreu? – Thalia perguntou sentada ao lado de Hazel. Ela fazia cafuné nos cabelos molhados de Nico que estava deitado no seu colo. Expliquei pra ela qual era o único jeito de nos matar

 

— Podiam ter falado antes – Ouvimos Piper falar pela primeira vez depois de um tempo, o que acreditem em mim, era um milagre. Ela estava sentada na terra molhada segurando a mão dele – Teriam me poupado de alguns sustos 

 

Também havíamos explicado tudo para Hazel, os clãs, como fazemos pra sobreviver, o que a deixou horrorizada mas não que ela tivesse outra escolha a não ser aceitar, o motivo da chegada de Piper, Annabeth e Thalia, a futura guerra dos vampiros contra os demônios, a possível guerra contra os lobisomens já que claramente, eles não tinham sido extintos coisa nenhuma e o ponto mais alto da noite: Thalia e Jason irmãos. Confesso que essa parte quem explicou foi Rachel porque nem eu sabia nem havia entendido nada, só acreditei quando olhei Thalia nos olhos e percebi que eram exatamente iguais ao de Jason. Mas, por incrível que pareça o que mais chocou Hazel foi o fato de Frank ser um gigante, depois de um tempo reparei nele, estava sentado completamente encharcado como todos os outros, mas estava pálido e tinha voltado ao tamanho normal. Ele tinha colocado casaco, talvez por ser um gigante, sentisse frio, demônios e vampiros não sentiam 

 

— Thalia – Leo resmungou – Já pode parar com a tempestade, esses pingos irritam

 

Thalia encolheu os ombros

 

— Na verdade não posso, não sei controlar perfeitamente os poderes, é provável que eu lance outra chuva de raios tentando

 

Ela se concentrou um pouco e fez a chuva diminuir, agora apenas chuviscava 

 

— Máximo que eu posso fazer – Murmurou e o silêncio voltou. Olhei pra Annabeth, ainda estava completamente imóvel, me mexi inquieto 

 

— Espera aí! – Hazel gritou olhando pra Nico – E a Bianca? Sabe? Ela sabe sobre você? Meu deus! Ela vai ficar chocada! Você vai contar né?! Não faça com ela o que você fez comigo

 

— Quem é Bianca? – Thalia perguntou parando de fazer cafuné

 

— Minha irmã – Nico falou abrindo os olhos e pegando a mão de Thalia e colocando de volta no cabelo dele. Ele direcionou o olhar pra Hazel – Bianca é um demônio também

 

Hazel ficou encarando Nico boquiaberta durante alguns segundo. As vezes eu pensava como Hazel conseguia digerir tanta informação em uma noite 

 

— Mas ela não é flor que se cheire, não quero você perto dela – Nico disse e Hazel franziu as sobrancelhas

 

— Você não manda em mim

 

— Então tá, vou deixar Bianca te matar – Nico disse voltando a fechar os olhos – Porque acredite em mim, vai ser a primeira coisa que ela vai fazer quando descobrir que você virou uma vampira 

 

Hazel olhou pra Leo e ele assentiu

 

— Eu sei que os vampiros e demônios se odeiam, mas eu sou irmã dela – Hazel disse. Era admirável a inocência de Hazel, Bianca nunca gostou dela e mesmo assim ela insistia em ter uma relação com ela, na verdade Bianca nunca gostou de ninguém, no máximo, se importava com Nico e só – Ela não gosta muito de mim mas...

 

— Hazel, você sabe porque Bianca não gosta de você? – Nico perguntou a interrompendo e olhando para ela. Hazel olhou pra ele – Porque pra ela era um desonra ter uma humana na família, agora imagine ter uma vampira 

 

Para minha surpresa Hazel não ficou mal nem aborrecida, apenas revirou os olhos como se dissesse: "Fazer o que então?"

 

— Então... Percy você é príncipe e Annabeth uma princesa? – Todos olharam pra Annabeth depois que Hazel disse isso, mas ela continuava imóvel mantendo contado visual com o lobo 

 

— Só não fale isso perto da Annabeth – Leo falou – Ela enfia uma estaca de prata no seu coração, ela prefere o termo sucessores 

 

— Hum... ok – Ela disse e olhou pro meu bracelete – Você que escolheu a cor?

 

— Não – Respondi rindo com os outros – Tem mais de cinco mil anos isso aqui, mas pensando bem, eu não teria escolhido diferente

 

— E quando você vai assumir o trono? – Aquela pergunta me atingiu em cheio. Não tinha me dado conta o quanto rápido o tempo havia passado

 

— Se meu pai não me matar antes, em menos de cem anos – Para nós, cem anos não era muita coisa. Eu sei que eu deveria me importar, mas na verdade eu não dava a mínima em ser o próximo líder

 

— Gente! Olhem! – Piper apontava pra Annabeth. Annabeth ainda estava sem expressão, ela movia lentamente apenas o braço direito, tirou a adaga que se transformou em katana e voltou a ficar imóvel. Peguei minha espada e me levantei

 

— Nem pense – Rachel disse finalmente terminando com Jason – Se matar o lobo, ela fica presa na mente dele pra sempre 

 

A chuva apertou

 

— Thalia! Quer parar? – Piper falou. Jason se mexeu 

 

— Desculpa! É que eu fico nervosa de pensar nisso tudo – Ela disse mas a chuva não diminuiu  

 

— Você me deu um susto sabia? – Piper falou e Jason sorriu pra ela

 

— Ei, bela adormecida – Leo falou chegando perto dele que ainda estava deitado – Sabia que você tem uma...

 

— Leonardo! – Um raio caiu perto de nós. Thalia olhava pra ele séria – Eu vou contar e não você

 

— Contar o que? – Jason perguntou com a voz fraca, seu corpo antes todo aberto, agora estava complemente normal, como se nada tivesse acontecido, nem uma mísera cicatriz. Todos ficaram calados por um instante e olharam pra Thalia

 

Ela tirou Nico de seu colo e ajudou Jason a se sentar e encostar em uma arvore, ela respirou fundo e tirou um papel do bolso. Era um desenho de dois bebês, um loiro e um moreninho que parecia mais velho, os dois tinham os mesmos olhos

 

— Sabe quem são? – Onde Jason e Thalia estavam não chovia, Leo pareceu perceber isso e resmungou um "Ah na bela adormecida não chove, é feita de açúcar!". Jason pegou o desenho e o analisou durante alguns minutos – Vou te dar uma pista, são irmãos, olhe a semelhança dos olhos 

 

Jason sorriu mas depois olhou para Thalia. Os dois de olharam nos olhos, era até um pouco perturbador, os olhos não tinham nenhuma diferença. Jason parecia incapaz de falar, então Thalia falou por ele

 

— Oi irmão – Ela disse e ele, depois de longos minutos olhando chocado para Thalia. Mas para o alívio dela, ele sorriu e a puxou para um abraço, ficaram um longo tempo abraçados. Thalia terminou de explicar tudo e dessa vez não precisou da ajuda de Rachel

 

— Odeio interromper o momento família – Leo disse – Mas, Annabeth esta se mexendo 

 

Annabeth estava erguendo a katana lentamente, mas com um golpe tão rápido que eu quase não pude ver, ela cortou a garganta do lobo, mas ela não parecia ter despertado, continuava com a outra mão na cabeça dele e sem expressão. As mãos do lobo foram ficando humanas e ele diminuindo de tamanho, quando eu pisquei tinham dois corpos no chão. Annabeth despertou e olhou para os corpos, virou de costas e olhou para Thalia e Piper que estavam chocadas demais para fazer alguma coisa. Me aproximei e perdi o folego, ali estavam os vampiros que eu e Nico havíamos matado no início do ano, eu e Nico trocamos olhares nervosos. Annabeth mal me olhou e saiu andando em direção ao internato, todos a seguiram com o olhar até ela desaparecer

 

— O que foi isso? – Hazel perguntou ajudando Frank a se levantar. Franzi as sobrancelhas, porque ele precisava de ajuda? 

 

— Ela acaba de matar um lobisomem e age como se nada tivesse acontecido? – Frank tinha a voz rouca. Olhei pra ele mais um vez, agora ele estava muito pálido.

 

— Ei grandão – Chamei-o – O que esta havendo? 

 

— Estou cansado, não crescia fazia um tempo – Ele disse mas não me convenceu, o que quer que fosse, ele não quis me contar 

 

Voltamos para o internato, Piper usava o charme e dava força para Jason, achei aquilo sensacional. Jason se apoiava em Thalia 

 

Entramos no internato e todos foram pro quarto das meninas, onde Annabeth estava sentada na cama olhando pra katana em suas mãos 

 

— Annie – Sentei do lado dela e ela não me olhou, me aproximei e a puxei para um abraço, segundos depois ela retribuiu o abraço e começou a chorar, todos sentaram nas camas e esperaram

 

POV ANNABETH 

 

Eu não sabia de onde vinha todo aquele choro, talvez eu já estivesse segurando desde o início da batalha. Chorei abraçada a Percy até não aguentar mais, depois de um tempo que eu havia me acalmado, eu sai do abraço e olhei pra todos

 

— Se não quiser contar agora, não vamos te pressionar – Nico disse e eles concordaram. Neguei com a cabeça e comecei a contar, não contei sobre Rachel. Ainda não. Eles estavam chocados demais para falar alguma coisa

 

Respirei fundo, eles não falavam nada, Hazel tinha  a mão na boca chocada, os outros apenas olhavam pro chão

 

— E por último – Falei e olhei para Rachel – Você vai me falar como roubou esse cordão

 

Todos me olharam chocados e Rachel ficou branca

 

— O-oque? – Ela gaguejou – Do que você falando, Annabeth? 

 

— Eu não vou repetir – Falei e ela respirou fundo

 

— Alguém me explica o que ta acontecendo? – Leo falou alterando os olhares entre mim e Rachel

 

— Rachel roubou o cordão – Falei e eles me olharam como se eu estivesse viajando. Ela respirou fundo

 

— Annabeth, ta maluca? – Hazel me olhou

 

— Não, ela não está – Rachel disse baixando a cabeça e respirou fundo – Eu era uma feiticeira comum, não era da realeza dos feiticeiro, da elite. 

 

Olhei pra ela e ela levantou a mão

 

— Agora não, Annabeth – Ela disse – Aceita que os clãs tem uma realeza e você faz parte dela

 

Me calei contrariada e ela continuou

 

— Primeiramente, é um mito a história que o cordão é dado ao feiticeiro mais poderoso ou ao filho de um dos cinco, até porque eles não podem ter filhos. Eu fui a primeira a saber que os dois feiticeiros mudariam de lado, eu trabalhava na casa onde os cinco habitavam e ouvi eles conversando – Ela falou – Eram eles, Hermes e Dionísio. Eles roubariam o cordão, que era de uma garota, o nome dela é Calipso e eles iriam mata-la. Era dela por direito sabe, o cordão é passado pela família dela há séculos, admirado e temido por muitos e bom, ela é minha melhor amiga também. Eu também trabalhava na casa dela e a gente virou bastante amigas e eu contei pra ela. Ela sabia que ela não ia conseguir vencer os dois feiticeiros então me pediu pra fugir com o cordão, eles iriam acha-la se ela mesma fugisse. Mas, o cordão não funciona tão bem em mim quanto nela

 

Ela sorriu sonhadora e continuou:

 

— Ela voava, fazia uma floresta inteira nascer, dava água aos que precisavam, fogo a quem queria. Enquanto eu preciso de uma jarra com água pra mover a água, ela fazia água surgir dela mesma

 

Respirei fundo 

 

— Então... – Falei

 

— É, eu não roubei o cordão – Ela disse 

 

— E onde essa Calipso está? – Leo perguntou

 

— Em casa? Presa? Desaparecida? Não posso te responder isso, fugi antes 

 

— Desculpe – Falei 

 

— Tudo bem, eu devia ter contado pra vocês antes – Ela disse – Acho melhor vocês voltarem pro dormitório de vocês

 

Ela se levantou e todos começaram a se levantar, mas no instante seguinte, Frank estava no chão. Todos correram e ficaram em volta dele. Percy se adiantou e rasgou a camisa dele, no lado direto do corpo, tinham cinco cortes, eram as garras do lobo

 

— Por que ele não está se curando? – Hazel gritou. Rachel se adiantou e murmurou alguma coisa mas balançava a cabeça negativamente, a magia verde se recusava a penetrar no corpo de Frank. Senti um arrepio e olhei pro resto do quarto mas não havia ninguém ali além deles

 

— Droga, droga, droga – Rachel falou chorando 

 

— Frank! – Leo segurava o rosto do amigo que tinha os olhos fechados – FRANK, OLHA PRA MIM GRANDÃO

 

O pouco de sangue que eu tinha gelou, eu havia parado de sentir o cheiro de Frank, olhei pra Percy que pareceu senti o mesmo pois limpou os olhos com força e segurou a mão pesada de Frank. Rachel tinha os olhos completamente verdes pelo excesso de magia que usava, mas a magia parecia se recusar a penetrar. Hazel gritou, magia verde emanava de todo o corpo de Rachel. Me adiantei e tentei fazer massagem cardíaca, eu pressionava seu coração mas não conseguia senti-lo. Rachel sentou do lado do corpo e chorou, Hazel segurava a mão de Frank tremendo, Nico e Thalia olhavam para o corpo

 

— E se a gente morder ele? – Hazel perguntou desesperada mas Jason negou e falou com a voz fraca

 

— Não se muda a natureza de nenhum dos outros clãs, só dos humanos 

 

Levantei e sai de perto do corpo e Percy me abraçou, Percy soluçava com o rosto enterrado nos meus cabelos. Nico e Thalia estavam iguais. Leo segurava a mão de Frank e limpava as lágrimas dos olhos 

 

— RACHEL – Piper gritou

 

— NADA ESTA FUNCIONANDO 

 

Jason puxou Piper e chorou encostado na namorada

 

— Por favor, não me deixe – Hazel disse colocando a mão dele no coração dela – Você prometeu que iríamos construir nossa história quando eu entendesse tudo, por favor, não vai

 

— Vamos grandão – Leo disse piscando com força mas ele já havia percebido que Frank já não estava mais entre nós 


Notas Finais


(:(
Gente, não me matem de verdade mas ele quase não falava na história e ficava mais de lado do que a Hazel, então... MAS AI EU TO NA BAD
Amo vcs de vdd e bjs!! ❤️ Continuo ne?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...