História O Proibido - Capítulo 30


Escrita por: ~

Visualizações 267
Palavras 2.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Alfa


Fanfic / Fanfiction O Proibido - Capítulo 30 - Alfa

POV REYNA

 

Quando Annabeth saiu presa do castelo e me deixou sozinha com uma Quione desacordada e um corpo morto de um lobisomem, foi que o desespero invadiu meu corpo, minha mente, minha sanidade. Eu corri pra perto de Quione e a chacoalhei mas ela nem deu sinal de vida. Passei a mão pelos cabelos desesperada. Eu sabia que Annabeth iria com eles pra me salvar mas quando o cara gordo, Dionísio, disse algo sobre o fim da profecia, ela desistiu de tentar lutar. O que não era comum dela. Ouvi um resmungo e olhei pra Quione, corri até ela com uma enorme raiva mas eu tinha que me controlar. Ela se sentou e quando me viu, arregalou os olhos. Uma luz branca saiu de sua mão e me atingiu em cheio no peito, pelo menos, era pra atingir, porque eu não senti nada. Peguei Quione pelo vestido, que tinha cara de assustada

 

— TRAIDORA! – Falei e ela fechou os olhos 

 

— Eu nunca disse que estava do lado de vocês

 

— Annabeth foi pega por sua culpa! SUA CULPA! – Falei e ela arregalou os olhos 

 

— Annabeth.. o-oque? – Quione disse arregalando os olhos

 

— FOI LEVADA! – Minha vontade de dar na cara de Quione era tão grande mas me concentrei em outras coisas – VOCÊ QUIS ME FAZER DE REFÉM E ELA ME SALVOU! 

 

Queria dizer que eu era controlada que nem Annabeth, pois bem, eu não era. Meti a minha mão em cheio na bochecha de Quione, foi tão forte que ela cuspiu sangue

 

— Isso é por Annabeth – Falei ainda segurando seu vestido. Cara a cara com ela – Agora você vai me contar qual o resto da profecia 

 

— Achem Apolo – Ela disse com urgência antes que levasse outro tapa – É tudo que eu posso fazer. Ele é um feiticeiro, vive perto da Sociedade dos Feiticeiros mas escondido. Ele que profetizou o destino deles, ele é o dono da profecia 

 

— Eu vou meter a mão na sua cara se você não me falar o resto 

 

— EU NÃO POSSO! SE EU CONTAR EU MORRO! – Ela disse desesperada – Achem Apolo. 

 

— Eu te encheria de porrada até você falar, eu te torturaria até você falar mas, felizmente, eu não sou como você

 

Larguei-a e ela caiu no chão, antes que eu saísse, eu chutei sua barriga e ela soltou um gemido. Novamente sua mão brilhou agora na cor azul marinho e disparou contra mim, o que novamente foi inútil. 

 

— Annabeth colocou uma proteção em você – Ela disse com dificuldade – Genial

 

Sai do castelo deixando Quione sozinha. As palavras de Annabeth vieram na minha mente. "Enquanto eu viver, você vai estar protegida. Vai ser como você terá certeza de que estou viva". Então era isso... se Annabeth morresse a proteção acabava

 

Corri para trás do castelo, corri entre as árvores gritando por cada nome, até Leo cair de uma árvore em pé na minha frente, logo todos os outros estavam no chão. Leo percebeu meu rosto

 

— O que houve? – O sorriso dele foi desaparecendo a medida que ele olhava em volta e não via Annabeth comigo

 

— Annabeth – Percy murmurou e eu o olhei – Onde está Annabeth? 

 

Fiz que não com a cabeça. Thalia deu um passo a frente

 

— Reyna! Onde está Annie? – Vi Nico segurar o punho de Thalia 

 

— Reyna... – Piper me chamou com o charme me forçando a olhar pra ela – Onde está Annabeth?

 

— Os lobisomens a levaram – Eu não queria ter falado desse jeito mas as palavras simplesmente saíram da minha boca 

 

Por um momento tudo ficou quieto, até eu perceber a tempestade que se formava, de repente uma corrente de raios atravessou todo o céu, incendiam algumas árvores. Eu sabia que era Thalia, era uma parte do poder dela que ela não conseguia controlar. Olhei para Percy, um dos poucos que me assustavam ali. Ele tinha os olhos completamente negros, Nico pareceu perceber pois correu para perto do amigo e olhou pra Leo que começou a empurrar todos para longe

 

— Espera! – Gritei sendo empurrada por Leo – Percy, Annabeth me salvou! 

 

Percy não me ouviu, uma névoa negra saia dele, a grama envolta dele perdeu vida, as árvores começaram a tombar também sem vida. Tirei o braço de Leo da minha frente e corri para perto de Percy, quando eu cheguei um pouco mais perto, a névoa invadiu meus pulmões, eles queimavam mas era suportável

 

— Percy – Chamei com dificuldade – Annabeth pediu pra dizer que ela te ama

 

Cai do joelhos, a névoa me envolvia. De longe eu ouvia Nico me chamar

 

— Precisa entender, Percy. Ela me salvou. Ela precisa de você agora

 

Quando eu falei isso, ele explodiu, as árvores caíram, Leo e Jason deram as mãos pra Nico e a mesma névoa que saia deles, saiu de Nico em forma de escudo que me envolveu também. Quando eles desfizeram o escudo, eu abri os olhos, as árvores até dez metros longe dali tinham morrido, a grama também, alguns passarinhos e coelhos e outros animais jaziam mortos no chão, tudo estava morto ao redor. Depois, onde o poder de Percy não havia alcançado – o que eu tinha certeza que foi porque ele não quis – estava tudo perfeitamente normal. Meu corpo inteiro queimava de dor mas uma dor suportável, hematomas apareceram pelo meu corpo e eu respirava com dificuldade 

 

— Reyna...? – Nico chegou perto de mim – Como você não morreu? 

 

— Annabeth – Falei com dificuldade – Colocou uma proteção em mim, não me pergunte como. É o único jeito de saber se ela esta viva ou não. Por isso que eu sobrevivi. Se a proteção acabar significa que ela morreu

 

Mesmo com a proteção de Annabeth, se Percy resolvesse continuar, eu teria morrido. Um pouco de seu poder e eu já tinha ficado absurdamente fraca, não só eu, todos. Percy ainda estava quieto, todos estavam absurdamente fracos e pálidos por causa do poder de Percy. Cambaleei e Leo me segurou

 

— Acho melhor vocês se sentarem – Jason disse – Vão ficar fracos por um tempo

 

— Eu não tive tempo pra me desculpar – Clarisse disse sentada e triste

 

— Conhecendo Annabeth, ela nem lembra mais da briga – Thalia disse e Percy se sentou um pouco distante de todos

 

— Ela pediu pra eu falar algumas coisas pra você Percy – Falei e eles me olharam. Percy olhou pra mim, pelo menos agora seus olhos estavam verdes de novo – Tem uma profecia, aquela que ela mencionou na hora que ela explodiu tudo e envolve você 

 

Todos olharam pra Percy que estava sentado, ele não se deu o trabalho de expressar nenhuma emoção. Respirei fundo e tentei lembrar das palavras de Annabeth

 

— A filha do sangue e o filho da escuridão, juntos se destruirão, separados morrerão, os mundos cairão na rebelião e ela não sabe mais o resto

 

Percy ficou calado, eu tinha certeza que mil coisas passavam em sua cabeça. Ele levantou as sobrancelhas ainda em choque e encostou a cabeça na árvore 

 

— Dionísio sabia do final e foi uma das coisas que a fez ir com ele. Ela me salvou, o lobisomem ameaçou cortar minha garganta – Piper que havia se sentado perto de mim, passou a mão pelo corte no meu pescoço – E deu a ela essa condição, me soltar se ela fosse com ele. Se ela fosse com ele, ele contava a profecia

 

Percy passou a mão nas sobrancelhas, parecia que estava prestes a chorar

 

— Tem mais uma coisa – Falei e ele me olhou – Você é demônio mais poderoso de todos

 

Todos olharam pra Percy chocados. Nico falou

 

— Chega. Percy tá na hora – Nico disse 

 

— Hora de que? – Thalia perguntou

 

— D'eu ensinar a Percy como controlar o poder demoníaco 

 

POV ANNABETH

 

Tinha alguma coisa molhada na minha testa. Abri os olhos rápido e alguém passava um pano molhado em minha testa 

 

— Maldito Dionísio – Murmurei pelo fato dele ter jogado feitiço pra me fazer ficar inconsciente 

 

— Também não gosto dele – Uma voz feminina falou. Sentei rápido. Olhei em volta, estava escuro, era tudo feito de pedras e o que me prendia ali eram barras de prata, na saída do que parecia ser uma caverna, água. Uma cachoeira tampava aquela caverna. O chão era escorregadio e úmido. Basicamente, era uma pequena caverna com barras de prata no final para que eu não saísse. Revirei os olhos. Estava presa. Tentei achar a voz, o que não foi muito difícil, já que ela estava na minha frente. Ela vestia um vestido mal cuidado azul marinho e seu cabelo era... azul? Pisquei. Seus olhos eram extremamente verdes e ela usava uma coroa de flores (N/A: Foto do capítulo). Era muito azul pra pouca eu. Percebi que ela estava encharcada, talvez por ter que passar pela água pera entrar aqui

 

— Quem é você? – Perguntei fazendo carinho no meu lobo que havia se aproximado de mim

 

— Uma criada, fui enviada pra cuidar de você – Ela falou. Percebi que ela estava com um pano molhado na mão, ela se inclinou para colocar na minha testa, meu lobo rosnou e eu me afastei – Não tenha medo, seu lobo esta rosnando pra mim desde quando eu cheguei aqui

 

— Não estou com medo – Respondi e ela se sentou no chão de pedra. 

 

— Sempre ouvi história sobre a princesa dos vampiros, o quão poderosa e bonita ela era. As histórias estavam certas. Senti seu poder quando vi você desmaiada, mas... o que a princesa dos vampiros, poderosa como você, se deixou ser trancada? 

 

Suspirei

 

— Ou eles me levavam ou eles matavam minha amiga – Lembrei do pessoal e rezei pra que eles estivessem bem 

 

— Uma mulher de honra, acima de tudo – Ela disse – Eu sou Katie (N/A: Sim, gente, mudei a aparência da Katie mas isso não vai fazer muita diferença) 

 

— Onde estamos? – Perguntei e ela levantou. Meu lobo rosnou mas garanti a ele que por hora estava tudo bem

 

— Na lar do clã dos lobisomens, no lugar onde prisioneiros ficam na verdade – Ela disse. Foi ai que percebi seu cheiro, ela era uma lobisomem também – Mas eles quiseram te prender aqui caso você acordasse e surtasse, destruindo tudo

 

— Há quanto tempo Dionísio me deixou dormindo? – Perguntei e ela torceu o pano no balde, escorrendo a água 

 

— Algumas horas – Ela respondeu – Vou avisa-los que você acordou. Um conselho: mantenha a calma, não tente fazer nada, você está em desvantagem 

 

Por mais que ela tivesse falado o óbvio, eu assenti agradecida. Ela era uma lobisomem, eu não confiava nela mas ela tinha sido gentil, então eu não tinha motivo para trata-la mal. Até tinha mas preferi não faze-lo. Ela abriu a porta da cela e saiu. A vi passando pela água e se molhando de novo. Bufei e encostei minha cabeça na cabeça do meu lobo

 

— Você precisa de um nome – Como estávamos sozinhos não me dei o trabalho de falar na mente dele – Você já tem um nome? 

 

Quando eu perguntei isso, ele levantou as orelhas e virou a cabeça 

 

— É... acho que não – Falei – Que tal Snowball? 

 

Ele rosnou

 

— Ok, não para bola de neve – Falei – Não te chamei de gordo se foi por isso que você se ofendeu 

 

Ele deitou me esperando 

 

— Ta, pera aí – Falei – Que tal...

 

Olhei para o seu pelo, branco como neve, branco como o inverno 

 

— Que tal Winter? – Ele rosnou – Snow? 

 

Dessa vez ele virou a cabeça, uivou e depois correu em círculos

 

— Snow então, seu clichê – Falei e ele colocou a língua pra fora ignorando meu comentário

 

O som constante da água mudou durante um segundo e Katie entrou acompanhada de Hermes. Bufei

 

— Princesa – Hermes me cumprimentou

 

— Se continuar me chamando de princesa, farei você desmaiar de novo – Hermes me olhou ameaçador e percebi que Katie se esforçava pra não rir 

 

— E se você continuar nesse tom comigo, farei você virar um cachorro 

 

— Pra um dos cinco mais poderosos, ameaçar transformar uma pessoa em um cachorro é um pouco fraco pra você e além disso, antes um cachorro do que um verme como você – Hermes ameaçou me jogar um feitiço mas Katie falou

 

— Acho que já deu – Eu não sei porque ele a obedeceu já que ela era uma criada. Ela abriu a cela e eu me levantei – Antes, vista isso

 

Ela e Hermes viraram de costas, meus cabelos estavam presos em uma trança, tirei a blusa e coloquei um projeto mal feito de top beje que por sinal estava bastante apertado, uma saia cheia de detalhes e uma bota (N/A: foto do cap). Andei até eles e eles voltaram a andar, Hermes fez com que a água não caísse sobre nós, fizemos um caminho de pedras escorregadias e andamos por uma pequena floresta até se abrir e um enorme castelo negro, era maior do que todos os castelos que eu ja tinha visto, meu queixo caiu. Ao lado do castelo tinha um muro q se misturava com algumas árvores, aquilo me lembrou da Sociedade dos Feiticeiros. Rezei pra que eles já estivessem no caminho

 

As portas do castelo de abriram e deram direto na sala do trono. Era cheio de guardas e nobres e um cheiro de cachorro molhado insurportável. Snow se aproximou de mim, me protegendo. Todos usavam o mesmo tipo de roupa que eu, de guerreiros. Não tinha ninguém sentado no trono, Hermes pegou meus braços e colocou para trás, colocando algemas de ferro em mim. Bufei e meu lobo rosnou. Um pequena porta se abriu e eu gelei, gelei como se aquilo fosse meu fim e era o que eu acharia se não soubesse da profecia e tivesse certeza que ele também sabia. Raiva, medo, principalmente medo surgiram dentro de mim. Ele andou calmamente até o trono e se sentou, seus cabelos negros e olhos cinzas e frios, seu corpo magro e expressão cruel. Sua expressão de superior. Ao seu lado, em pé, branca como neve, magra, usando um vestido preto e descalça, me olhava sádica 

 

— Soube que você praticamente veio de bom grado até mim – Sua voz fria cortou o ambiente – Meus planos nunca falham

 

Meu avô me encarou e Bianca sorriu. 


Notas Finais


EAEEEEE
HAHAHA Giih, Lia e Naty acertaram quem era o Alfaaaa hahaha vcs sao demais
Continuooo??? ❤️❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...