História O PROIBIDO (Camren G!P) - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, LaLi Esposito, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lali Esposito, Lauren Jauregui, Shawn Mendes
Tags Camila Cabello, Camreng!p, Lauren Jauregui, Laureng!p, Masoquismo
Exibições 383
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - Mortas...


Narração Camila:

Entre pedi o divorcio ou não para Shawn, eu fico em estases.

Shawn Mendes me ajudou a me levantar. Foi um homem de uma extrema ternura para me reconstruir.

E olha a onde estou, me rendendo aos encantos da mesma mulher que me derrubou há beira de um precipício.

Mais oque posso fazer, se minha mente diz uma coisa e meu corpo alucinado pelos comandos de Lauren diz outro.

A amo, e não vou a perder por uma mulherzinha fútil qualquer.

Lauren tem que ser minha. Sim? Mais é claro.

-Shawn será que podemos conversar?- Pedi assim que terminamos o nosso jantar, Karen e Manuel me olharam estranhando está situação, porem não deram muita importância.

-Claro meu amor –Meu marido sorriu fraco e se levantou da mesa, fiz o mesmo pedindo para que Karen levasse meu filho para o quarto.

E assim segui Shawn até a biblioteca.

-Então como foi o encontro com o seu amor Camila, se beijaram muito?- Questionou-me se sentando em uma poltrona da sala de livros –Ou até podemos dizer, se você arrumou uma posição confortável para dar para aquela invalida?- Cuspiu suas palavras de uma maneira completamente arrogante.

-Não aconteceu nada do que esta pensando Shawn –Realmente não iria confessar ter beijado aquela boca deliciosa, certo? –Só quero informar que estou correndo ao nosso divorcio- Declarei.

Shawn levantou da poltrona inconformado –Eu não acredito CAMILA- Gritou.

-Nosso casamento nunca foi real, tudo foi uma mentira, eu já estou cansada de viver este ciclo sendo que desejo outra pessoa-

-É POR CAUSA DE SEXO?-

-Não Shawn, não é por causa de sexo, e sim de sentimento, este sentimento que me liga a Lauren, é inconfundível.-

-Você sempre a amou não é, por mais que quisesse esconder isto sempre a amou.-

-Sim eu nunca a esqueci.-

-Mais vai a esquecer okay?- Shawn ralhou os dentes e me puxou pela cintura raivoso, suas mãos fortes seguraram meus braços magros com força –Abaixa a calça e abras as pernas vadia –

Sorri irônica –Como se você tivesse pau para me foder, não é Mendes? –

-Cala a boca desgraçada, aposto que esta com a boceta escorrendo só de pensar na hipótese  de dar pra aquela miserável, eu te odeio Camila-

-Me solta SHAWN- Gritei.

Seus olhos platônicos caíram sobre a minha intimidade coberta pelo tecido da minha calça jeans. –Nunca vi esta boceta, deve ser deliciosa não é?- Ele salivou seus lábios e na verdade isto me amedrontou demasiadamente.

Com um pouco de força que tive em meus joelhos imprensei meu osso contra o pequeno membro do ‘meu’ marido o fazendo urrar e se espernear para trás –Boboca, para estrupa alguém primeiro precisa ter um pênis coerente com oque queira fazer –Zombei antes de sair da biblioteca e subir correndo as escadas.

(...)

-Oto, filho –Bati na porta do quarto do menino angustiada, percebendo os barulhos dos pés de Shawn subir as escadas atrás de mim. –OTO ABRA A PORTA- Gritei desesperada.

-Camila VOLTA AQUI DESGRAÇADA- Encarei Shawn na beira da escada com os cenhos bravamente franzidos.

-NÃO FICO NEM UM MINUTO A MAIS DENTRO DESTA CASA SHAWN- Admiti batendo com mais força na porta do meu filho e claramente não o obtive respostas.

Shawn se aproximou de mim, e como um psicopata doentio me segurou pelos ombros –Solta-se dela SHAWN- A voz grossa e prudente ecoou por todo o corredor, suspirei aliviada por enfim Shawn me soltar.

-Pelo oque vi não aprendeu comigo a como a ser um homem de verdade não é? Como ouse a querer machucar sua mulher?-

-Não, não, não Manuel, em hipótese nenhuma eu fui mulher do seu filho, nunca tivemos algum contato sexual, precisamente pelo tamanho do membro de Shawn, é extremamente pequeno.-

-Vagabunda- Shawn fechou os punhos porem foi impedido pelo pai.

-Como assim?- Manuel estreitou a face surpreso –E como Oto...?-

-Oto é filho meu e de Lauren Jauregui, ela é a mãe do meu filho –

(...)

Em poucos minutos liguei para Roger reservar um hotel para mim, caso amanhã mesmo tratarei de averiguar algum apartamento bem luxuoso para mim e Oto vivermos.

Claro que não esperaria tal atitude de Shawn, forçar-me a ter relações sexuais com ele?

Isto foi no entanto nojento, mesmo sabendo que ele pouco me daria prazer com  a sua condição impotente.

Shawn foi um homem que sempre admirei, mais oque não entendo é o porque de todo este reviravolta? Um transtorno mental? Ou sua impotência sexual o frustrou de tal maneira.

Encarei meu filho cabisbaixa sentado na beira da cama de casal do hotel, coberta por um sedoso lençol branco de cetim.

-Não fica assim meu amor –Ajoelhei em sua frente secando suas lagrimas.

-Mami porque se separou do papai? Eu amo tanto vocês juntos.- Disse choroso.

-Filho temos que ter uma conversa muito seria, tudo bem?-

-Eu não quero conversar, só quero voltar para o papai, porque esta fazendo isto mami?- Levantou a cabeça me encarando com um olhar decepcionado.

Suspirei e me levantei, assim que fiz me sentei em seu lado na cama –Sabe a Lauren a cantora?-Acariciei seus cabelos.

-Claro mami, Lauren Jauregui é uma ótima cantora- Ele sorriu pequeno.

-Gosta dela?-

-Muito, ela estava naquela premiação que nos apresentamos aquele dia, hum ela foi sua colega de banda também, não é mami?-

-Sim meu amor, Lauren não foi só minha colega de banda, ela foi namorada da mami por quatro anos –Percebi Oto mudar sua expressão por surpresa.

-Como foi namora-la mami?-

-Foi um relacionamento conturbado filho, mais oque importa é oque eu tenho que esclarecer, eu não tinha saída meu príncipe, a mami estava doente internada em uma clinica quando descobri que estava gravida Oto. Lauren é uma mulher intersexual você me entende filho?-

-Eu sei da capacidade dela mami, alias todo o mundo sabe, então quer dizer que..-

-Quer dizer que você é filho da Lauren Oto, eu estava perdida e lutando cada dia mais para me recuperar, recuperar minha sanidade, Lauren havia sumido e minha decepção não podia ser maior. Foi ai que encontrei o seu pai, através de Roger, nosso casamento sempre foi um contrato, pois guardávamos uma grande admiração tanto minha por ele quanto vise e versa, sempre fomos amigos que vivíamos uma vida conjugal, mais isto mudou quando Lauren apareceu filho, ela virou minha vida de ponta cabeça novamente, eu tentei muitas vezes resistir, mais o destino tão imprevisível colocou-nos para trabalhar em um filme juntas. Lauren me pediu perdão muitas vezes e eu sempre neguei isto, e acabei sendo irresponsável com a minha suposta ‘vingança’ e acabei provocando um acidente com a tua mãe.-

-Mami- Oto levou as mãos até a boca –Isto tudo é muito surpreendente, isto explica porque tenho olhos verdes, possuo o alelo de Lauren, minha mamãe?-

-Sei que se rejeitar a isto eu terei que entender filho, afinal sempre escondi isto de você-

Meu filho abaixou suas mãos pegando as minhas e levando até há seus pequenos lábios –Eu sempre irei apoiar, e te entendo sim mami, só isto me surpreende e muito eu Oto Mendes na verdade ser filho de Lauren Jauregui-

Sorri beijando suas bochechas coradas –Você é tão maduro para pouca idade meu amor-

(...)

Narração Lauren:

Despertei-me do meu cochilo encarando minha mãe, Clara Jauregui acompanhada de Maria José e Lali ao lado da minha cama.

-Filha- Mamãe veio até a mim segurando uma de minhas mãos feridas –Está tudo bem meu amor?-

-Sim mãe –Resmunguei –Só estou sentindo um incomodo uma amolecerdes em minhas pernas- Reclamei suspirando pesado.-

-Isto é normal amor –A voz de Lali ecoou em meus ouvidos e logo abaixou seu tronco me dando um selinho, oque me surpreendeu e muito pelo o jeito que Lali saiu daqui mais cedo.

Ignorei aquilo dando de ombros –Eu quero levantar daqui- Admiti fazendo força, lagrimejei meus olhos em um desespero ao notar que minhas pernas estão completamente  mortas......

 

 


Notas Finais


oque a lali ta aprontando hein?
É a Camilinha como ira reagir quando souber que a lali ta chamando a lolo de amor?
E as pernas de Lauren? SUSPENSE
Please: eu não to postando todos os dias por causa das provas, tenho que estudar é muita presão pro fim de ano, mais sempre vou att ok?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...