História O que a perda faz com a gente. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 13
Palavras 2.161
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aproveitem a leitura e até as notas finais<3

Capítulo 3 - Acordos não podem ser quebrados


-Do que você quer Sophia? – Yumi me perguntou algo, me tirando dos pensamentos.

-Não quero nada – disse seca.

-Como assim? Sorvete é vida. Escolha um sabor, Hope vai pagar para você – ele a olhou bravo.

-Pagar porra nenhuma. Ela que pague o dela – tomou um gole de seu milkshake.

-Deixa de ser idiota – Nam deu um tapa em sua nuca – pague o sorvete de sua irmãzinha – todos estavam rindo da careta que ele fez, mas claro, eu continuava com minha cara de tédio.

-Tome um gole disso aqui então – Yumi enfiou o canudinho em minha boca e com o susto, acabei sugando um pouco da bebida.

Tirei da minha vista assim que senti o gosto doce entrar em contato com minha língua. Ótimo, eu havia tomado uma quantidade grande daquele negócio.

-Eu já disse que não quero nada – empurrei a bebida para longe.

-Tudo bem, mas se ficar com fome depois não venha reclamar – deu de ombros, sugando um pouco mais do liquido.

-Bem, já que todos estão com seus pedidos, vamos para nossa próxima parada – Kook se levantou e os outros o seguiram.

Como eu devia os acompanhar, me levantei toda mole e fomos até o lado de fora. Enquanto eles conversavam animadamente, senti meu estomago embrulhar e eu sabia o que vinha a seguir.

Corri até um lata de lixo que havíamos passado e liberei aquele doce que eu havia ingerido e outras coisas que nem eu mesma sabia o que era. Meu corpo fazia impulso para frente e eu sentia que meus órgãos sairiam junto. Depois de repirar um pouco de olhos fechados e de recuperar um pouco de forças, limpei minha boca e me apoiei numa arvore que havia ao lado da lata.

-Sophia – levantei a mão.

-Não falem nada – uma dor ainda me incomodava.

-Esta melhor? – Hoseok passou as mãos em minhas costas e eu o olhei com uma cara de sarcasmo.

-Sério? – ele tirou sua mão e voltou aos outros.

-Precisa de alguma coisa? Quer que nós façamos alguma coisa? – Taehyung se pronunciou pela primeira vez a minha pessoa.

-Preciso de tantas coisas – o olhei de relance suspirando – vamos logo para esse próximo ponto, quero ir logo pra casa.

-Mas o que você vai ficar fazendo em casa? – Jimin disse, dando um gole no suco que ele havia comprado.

-Nada, mas será melhor do que ficar aqui – Hoseok revirou os olhos.

-Vamos logo então, temos que te fazer sorrir ainda hoje – Yoongi parecia animado.

-Mas que merda aconteceu com você? – o olhei estranha e ele ficou confuso.

-Como assim?

-Sei lá. Você era tão deprimido e mal-humorado. Vou ficar longe do Hoseok, acho que a doença é contagiosa – me distanciei dele, que e lançou um olhar de raiva.

-Não me trate como se eu fosse um parasita. E alem do mais, se fosse contagiosa, acho que eu não teria de arrastar você para cá certo? – levantou uma sobrancelha e eu dei de ombros.

-Chegamos! – Nam exclamou e eu parei na frente da loja.

-Mas o que...? – queria entender e logo o fiz – nem pensar, me recuso. Vou embora, adeus – me virei mais uma vez para ir embora, mas novamente sou agarrada.

-Acordos não podem ser quebrados – olhei para Yoongi.

-Olha, não me façam comprar roupas. Isso é uma chatice sem fim. Não podemos sei lá, sentar na grama e ficarmos em silencio até 3h00 da manhã?

-Olhe, poderia ser pior. Você poderia estar sozinha nessa. A única que vai se divertir é a Yumi.

-Vamos logo! Eu estou quase largando todos vocês aqui para entrar – ela segura meu braço e estava com cara de quem queria chorar.

Respirei pesado e a olhei. Ela implorava com os olhos e podia entrar em colapso a qualquer momento. Mas que merda!

-Vamos logo com isso – ela soltou um grito e me puxou até a entrada.

Parecia que eu iria ficar cega com tantas cores em tantas roupas. Aquilo era colorido demais, muita informação para o meu cérebro processar, tanto que eu tinha até parado para ver se realmente eu ainda estava viva e seu também enxergava.

-Isso aqui é lindo! – quando me toquei, os meninos já estavam segurando pilhas de roupas e Yumi andava para lá e para cá toda animada.

-Ei! Pode parar! Isso aqui é muita coisa, sendo que não iremos levar nada – eles me olharam com sorrisos diferentes.

-Quem disse? Vamos comprar tudo que ficar bom em você – ela disse soltando meu cabelo do coque que eu havia feito – e sabe qual é o melhor? Temos área com maquiagem aqui! Você vai sair outra pessoa – ela dava pulinhos e eu já estava perdendo a paciência.

-Olha, o acordo era me fazer rir até 3h00 da manhã. Não ir para uma festa do arco-íris onde eu teria que me vestir com roupas rosa e colocar quilos de maquiagem na cara, que sinceramente, não irão fazer diferença alguma – olhei ao redor, estremecendo.

-Pare de ser boba. Prometo que vais ser divertido. Agora vamos ao provador – me pegou pelo pulso e me jogou dentro de uma espécie de quarto – vista tudo isso aqui, e quando acabar, saia para nos mostrar – sorriu e logo fechou as cortinas.

Bom, se eu não fizesse aquilo, ficaria o dia inteiro dentro desse mundo de unicórnios e era o que eu menos queria. Comecei com um conjunto que Yumi deixou. Sim, ela separou as peças para eu saber como vestir. Enfim, uma blusa de mangas longas listrada nas cores preto e branco, uma calça jeans rasgada nos joelhos e um chapéu coco na cabeça era as primeiras.

Na hora de tirar minhas roupas, olhei para aquele grande objeto e eu me senti pequena. Aquele corpo magrelo e pálido, aquela cara de velha e acabada, junto com aquele cabelo ressecado e fino. Eu estava com vontade de chorar. Mordi meu lábio e coloquei meu blusão de volta junto com minha calça de moletom. Abri a cortina e vi o olhar de alegria deles sumir.

-O que aconteceu? – Yumi perguntou desapontada.

-E-eu não... – balançava minha cabeça negativamente – e-eu não quero mais, por favor, vamos embora – olhava para Hoseok, implorando mais uma vez.

-Volte para lá e vista as roupas Sophia.

-Não dá! – exclamei nervosa – n-não como aquela COISA – sussurrei para ninguém ouvir.

-O problema é o espelho? – Kook perguntou e eu não respondi, apenas virei minha cabeça para o outro lado.

-Angélica!!! – Yumi gritou, me dando um puta susto.

-Fale minha querida – uma atendente chegou.

-Você poderia.... – ela começou a falar baixo no ouvido dela.

-Tudo bem, espere só um pouquinho – ela entrou no mini quarto e depois de algum temo, saiu com aquela coisa enorme virada para mim.

Apertei os punhos pelo milésimo de tempo que ela passou com aquele troço e logo respirei quando foi embora.

-Pronto, agora vai lá – novamente, Yumi me empurra para dentro do quartinho.

Apesar de ainda não querer estar ali, me senti mais confortável sem o espelho. Me despi e coloquei a roupas de antes. Como eu não sabia se estava razoável, sai com a mesma cara de morta.

-Meu deus do Céu!!! – ela exclamou.

-O que? - falei olhando para baixo.

-Você esta maravilhosa! – o sorriso dela era contagiante a mostrava que a alegria dela era de verdade – eiiii, parem de babar. Principalmente você, senhor Namjoon, você só pode babar para mim – deu um peteleco na cabeça dele e em seguida um beijo suave.

-Achei que ficaria com o meu irmão – ótimo, agora meu comentário causou um silencio desagradável.

-P-por que diz isso? – ela perguntou nervosa.

-Sei lá,vocês eram legai juntos e eu lembro que uma vez você me disse que gosta...– ela pulou em cima de mim, colocando sua mão sobre minha boca.

-Isso foi passado, agora eu gosto do Nam e não tem mais Hoseok no meu coração – sussurrou bem perto do meu rosto, mas depois tirou sua mão e me olhou de forma maliciosa – mas eu lembro que você gostava de certo mal-humorado, não é mesmo? – arregalei os olhos e a empurrei.

-Cale essa maldita boca, senão eu juro que arranco ela da sua cara – fiz cara de cínica e voltei para o provador.

Depois de experimentar saias, blusas, jardineiras, calças jeans, croppeds (que eu odiei usar, por mostrar toda a minha magreza), Yumi me arrastou até a área de maquiagem. Eu tentei convencê-la não passar nada no meu rosto, mas foi em vão. Ela disse que só ia cuidar dos meus olhos e minha boca. Depois disso, a iludida aqui achou que já iríamos embora, mas claro que não. Ela me arrastou até outra parte da loja.

-Olha, vamos fazer apenas um hidratação e tirar as pontinhas. Você vai ficar linda – revirei os olhos e sentei na merda da cadeira.

Ai depois de arrumar meu cabelo, ela me levou novamente até a área de roupas e colocou algo dentro do quartinho e me empurrou novamente, falando para eu vestir aquilo.

-Depois disso, nós vamos embora!!! – gritei e tirei minha roupa, jogando em qualquer canto.

Olhei para a peça e quase cai pra trás. Era um vestido de gala preto. Ele era estilo cauda de sereia e era sustentado por duas alças finíssimas. Coloquei rapidamente e calcei os saltos pretos que ela havia deixado ali. Eu me sentia desconfortável e queria arrancar aquele troço do meu corpo.

Abri a cortina e de novo, quase cai pra trás. Os meninos estavam com ternos maravilhosos e com cabelos e maquiagens em ordem. Já Yumi, trajava um vestido verde água, com saltos brancos e com uma maquiagem leve, mas que conseguia deixar ela ainda mais bonita. Seu cabelo estava solto e sua boca em formato de ó. Mas a pergunta é, por que estavam daquele jeito?

-Você esta perfeita – Yoongi disse, mas depois notou o que havia falado e voltou à cara de foda-se.

-Você esta tão linda Sophia, podia ser ver no espelho não é mesmo? – meus pés estavam doendo e eu só queria minha cama.

-Vamos embora, cansei disso, quero dormir – abri a cortina e quando vi, minhas roupas não estavam mais ali – mas que porra...? – me virei para eles.

Yumi segurava uma sacola e por ser transparente, eu conseguia ver meu tênis ali.

-Me devolva isso agora Yumi – mordi o lábio nervosa – é serio, me entregue minhas roupas – me aproximei e ela recuou.

-Então venha pegar – num passe de mágica, eles saíram correndo da loja.

Com toda a minha raiva, empurrei a porta da loja com toda a minha força. Pude ver eles no final da rua pulando e sorrindo para mim. Apertei meus punhos e comecei a correr atrás deles. Sorte minha que aquela rua estava vazia e só havia eu e eles correndo no meio do asfalto. Eu resolvi tirar meus saltos, pois a qualquer minuto eu poderia cair deles.

Meu corpo começou a doer e meu coração parecia que iria parar a qualquer momento, tanto que eu parei e apoiei minhas mãos nos joelhos, a fim de respirar direito. Quando me levantei, olhei para os lados e vi o que eu menos queria.

Ali, estava outra pessoa, uma pessoa completamente diferente. Ali estava uma pessoa que parecia cuidada e que estava bonita. Ali eu a via, eu via a Sophia de horas antes do acontecimento, onde ela se divertia na sua festa de quinze e vivia a vida da melhor maneira. Mas, aquilo parecia errado, eu não era mais aquela Sophia.

-Porra Sophia, o que aconteceu? – me desviei de Hoseok e olhei para eles com nojo.

-Como vocês puderam? – eu chorava – vocês são uns idiotas. Dizem querer me ajudar, mas é assim que farão isso? Me tirando de casa para “dar uma volta”? É me fazendo encontrar minha ex melhor amiga, que por um belo acaso, é irmão dele? É me levando para tomar sorvete? É me obrigando a vestir milhares de roupas coloridas e “na moda”? É passando quilos de maquiagem na minha cara? É me fazendo usar essa mesma porra de anos atrás, como se fosse aquele dia? É me fazendo correr como fazíamos quando a policia nos pegava pixando algo? – meu peito subia e descia – achando que tudo isso fará com que a antiga Sophia volte? Sinto muito, mas o esforço de vocês foi totalmente em vão – rasguei a barra do vestido, totalmente irritada – eu sabia que eu não devia ter te ouvido, aliás, eu sempre me fodia por causa disso né? Por causa das suas “obrigações” de irmão. Parece que eu ainda tenho um pouco da antiga Sophia. Parece que apesar de tudo, eu ainda escuto você e acredito em suas palavras – passei minha mão nas bochechas.

-Sophia, escute....

-CALE A BOCA HOSEOK!!! CHEGA!!! FODA-SE ESSA MERDA DE ACORDO!!! EU VOU VOLTAR PARA A CASA!!! CANSEI DESSE DIA!!! – arranquei a sacola da mão de Yumi – não me procurem mais, não falem mais comigo e vão se foder da melhor maneira que conseguirem – joguei meus saltos no chão fazendo eles se quebrarem.

Me virei para ir embora e dessa vez ninguém me segurou, ninguém me impediu de ir. 


Notas Finais


Obrigada por lerem e se preparem<3

PS:desculpem qualquer erro<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...