História O Que Acontece Com Meu Sentimento - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Estelar, Timothy "Tim" Drake (Robin)
Tags Dick Grayson, Estelar, Jovens Titãs, Koriand'r, Robin, Starfire, Teen Titans
Visualizações 78
Palavras 1.490
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, gente! Estou aqui com mais uma Oneshot Robstar X3 Eu amo tanto eles ahhh
Não adianta, Robstar pra mim está no topo.
Espero que gostem >< Tive essa ideia meio que do nada.
Boa leitura :3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Quando Estelar veio para a Terra, tudo era diferente do seu planeta natal, Tamaran. Mesmo assim, ela decidiu ficar. Ela iria ser uma super-heroína e não mais uma "escrava" e sabia que guerras iguais às do espaço não haveria naquele lugar.
Apesar de ficar pela ideia de salvar o mundo, havia outro motivo. Robin. Ela não sabia porque era com ele. Havia gostado de todos os amigos novos, mas porque era com ele que ela mais se importava? Ela sentia algo de diferente nele e dentro de si, sentia algo. Ela desconhecia tudo aquilo.
Ela mudou drasticamente suas atitudes depois que conheceu os Titãs. Em Tamaran não existe pessoas gentis assim e por isso, ela estranhou. Mas gostou muito.
Quando pisou na Torre que ajudaram a construir, ela ficou encantada. Iria morar ali com os amigos e isso era maravilhoso. E melhor, ela poderia ficar mais perto de Robin. Ela nem sabia na época porquê pensava tanto nele e porquê era tão importante tê-lo por perto.
Pois isso não existe em Tamaran.
Com o passar do tempo, ela se tornou melhor amiga de Robin e ele a ajudava a entender as coisas da Terra. E o que sentia por ele só aumentou para ela, que agora tentava entender melhor o que era todo aquele carinho e afeição por uma pessoa terráquea.
Em um dos filmes que ela assistia, a protagonista citou o que sentia por um colega de infância. Estômago embrulhado, suadeira, coração acelerado, pensar o tempo todo nessa pessoa, querer ela perto... Tudo o que acontecia quando era Robin o assunto. E ela percebeu que essa coisa tão estranha era amor e até paixão.
Não existe amor em Tamaran. As pessoas se casam por serem prometidas, mas não que haja carinho. Ela mesma quase se casou por conta de uma armação da própria irmã. Mas os amigos a salvaram. E ela decidiu que deveria se casar era com Robin. Mesmo não sabendo o que ele sentia na verdade por ela.
Sentada no sofá da sala, ela fitou o teto e pensou em todos os momentos dela e de Robin. Ele sempre estava lá para ajudá-la, salvá-la, fazê-la sorrir... Ela queria tanto que ele soubesse o que acontecia com ela quando ele aparecia. Mas parecia não ser tão fácil chegar e falar de supetão. Ela esperava que um dia ele percebesse...
Mas isso nunca aconteceu.
Ou ele era lerdo, ou não queria nada com ela. Isso apertava seu coração. Apesar de tudo, ele cuidava muito bem dela e isso já bastava. Mas agora, ela precisava dizer tudo o que estava ali dentro, entalado para sair.
Mas sempre que tentava falar, a voz não saía, ela ficava nervosa e deixava para lá. Por mais que quisesse Robin ao seu lado, ela não conseguia contar a verdade.
Ela já chegou a pensar o porquê dele gostar dela? Ela era ingênua, boba, não se encaixava na Terra, tonta... Mas Robin nunca disse isso. Ele disse que só se preocupava com a ingenuidade dela e por isso tentava ficar por perto. Isso dava segurança à ela. Porém, ela ainda tinha vontade de dizer que o amava.
Os dias foram se passando e o sentimento continuava. Cada olhar, cada toque, cada risada... Estelar estava apaixonada. Ela sabia que não poderia se apaixonar por um colega de equipe, mas não conseguiu evitar. Aconteceu. Ainda mais por ele ser tão gentil a alguém que nunca viu gentileza na vida. Mesmo não sabendo dos sentimentos de Robin, ela já se contentava em vê-lo todos os dias.
Se via seu rosto ou pensava nele, um sorriso se formava em seu rosto tão automático, que ela nem percebia. Mas Ciborgue, Ravena e Mutano sim. Eles sabem da queda que ela tem por ele. E sabem que ele sente o mesmo. Mas Estelar não sabe, pois ele não fala. Ela é mais aberta e fala o que está sentindo, já ele, reprime sentimentos. Porém, naquela ocasião. ela não conseguia se expressar.
Ela esperava que com seus atos de carinho, Robin falaria algo ou até mesmo poderia se confessar. Mas nunca houve nada disso. Talvez Robin não gostasse dessas coisas e nem mesmo dela desse jeito.
Quando veio à Terra, Estelar não sabia que aquele contato labial que usava para adquirir conhecimento e o idioma, naquele lugar seria o chamado beijo, que era feito entre duas pessoas amadas. Ela agora pensava em beijar seu amado, não para adquirir seu conhecimento (até porquê ela já o fez antes), e sim, porquê o amava profundamente.
Ela nem sabia que existia algo tão poderoso quanto o amor, tão forte, tão maluco... Ela sentia que por Robin, poderia fazer qualquer coisa, pois pensar nele lhe dava força, além daquela que já possuía. E isso fazia dela muito mais forte.
Ela começou a achar Robin interessante no momento em que ele a libertou, quando ela veio para a Terra. Mas ela não disse nada. Ela até tentou ignorar isso.
Até que um dia, ela resolveu falar tudo. Ela tinha sempre medo de estragar a amizade, mas ela não aguentava mais. Precisava saber se era recíproco. Foi até a sala de reuniões e lá estava ele de cabeça baixa, escrevendo alguma coisa. Assim que viu o cabelo espetado do amado, Estelar congelou e sentiu o coração ir parar na boca.
- Posso entrar?
- Pode sim.
Ela se aproximou lentamente.
- O que você...
Estelar não esperou mais. Assim que ele levantou da cadeira, ela o abraçou forte, sentindo cada batida de seu coração.
- E-Estelar?
- Robin... Eu... Eu... - As palavras simplesmente não saíam, mas ela aproveitou que não podia vê-lo. - Eu sei que é errado. Me perdoa!
- O que você fez, Estelar? - Robin perguntou, assustado.
- Eu... Me apaixonei.
- O que?! - A expressão de Robin mudou para a de horrorizado.
- É... Eu sei que não devia...
- Mas... Mas... Por quem você se apaixonou?
Ela o largou e olhou para baixo, sentindo mil e uma coisas na cabeça e mais mil no coração.
- Por você, Robin.
Agora foi a vez do coração de Robin bater forte.
- O que??
- Eu sei que é errado me apaixonar por um colega de equipe e sei que você é só meu amigo e não sente nada mais por mim. Me sinto uma boba por isso, mas... Desculpa, precisava contar.
Robin simplesmente havia perdido a fala.
- Me perdoa, Robin... - Ela o abraçou novamente, ficando de joelhos e deixando algumas lágrimas rolarem.
- Estelar... - Ela acariciou o rosto dela com o polegar, secando algumas lágrimas. - Não chore, você não tem culpa.
- Tenho sim! Por que eu tinha que gostar de você, Robin? Por que gostar tanto assim? - A voz chorosa dela cortava o coração de Robin.
Ele não esperou mais e a beijou.
Os olhos dela se arregalaram, mas ela correspondeu. Como ela esperou por isso... Robin também queria muito, ele sabia.
Ele a segurou pela cintura numa mão, enquanto a outra estava no rosto dela. As mãos dela estavam no rosto dele, como se não quisesse nunca mais soltá-lo. E ela não queria mesmo.
Assim que se soltaram, ela o olhou espantada.
- Você...
- Eu te amo, Estelar... - Ele coçou a nuca e desviou o olhar.
- Verdade? - O rosto dela se iluminou e ela não pode conter o sorriso.
Ele concordou, ainda todo envergonhado. Estelar o abraçou forte novamente.
- Eu também. Muito!
Assim que ela o soltou, Robin foi conferir se sua coluna ainda estava no lugar.
- Faz muito tempo que eu te amo. - Os dois falaram em uníssono.
E assim, os dois ficaram mais tímidos ainda.
- Eu sinto muito por não ter te dado o valor necessário... Eu sou ocupado por ser o líder...
- Não faz mal, te ver me satisfazia.
- Mas eu até dava respostas bruscas sem querer. Sinto muito. - O líder abaixou a cabeça, mas Estelar a ergueu.
- E eu te incomodava muito...
- Você não me incomoda. Eu adoro a sua companhia. Me alivia o estresse e eu ainda posso te mostrar as coisas da Terra.
Ela sorriu de orelha a orelha.
- O meu melhor amigo é o meu amor. - Estelar disse, indo para perto dele novamente, enquanto ele a segurava, como se a abraçasse.
- Minha também. - Disse ele, sorrindo.
- Então, Robin... Eu não sou esquisita?
- Não, você é apenas um pouco ingênua. Mas não ligue pra isso, estarei sempre com você para te defender.
Estelar deu um breve selinho nele como agradecimento, deixando-o desconcertado.
- Meu herói! - E aí ela pegou na mão dele e os dois saíram voando.
E mesmo com tanto receio, Estelar conseguiu falar. E os dois mais tarde, tornaram-se namorados, para a alegria deles e dos outros Titãs.
Estelar sabia que agora ela pertencia à Terra, um lugar de pessoas muito gentis e de uma em especial.
 


Notas Finais


Até as futuras fics!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...