História O que aconteceu com os Winchesters - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Adam Milligan, Balthazar, Bobby Singer, Castiel, Charlene "Charlie" Bradbury, Chuck Shurley, Claire Novak, Crowley, Dean Winchester, Gabriel, Kevin Tran, Lúcifer, Meg Masters, Miguel, Personagens Originais, Rafael, Rowena MacLeod, Ruby, Sam Winchester
Tags Apocalipse, Crobby, Destiel, Garubeg, Lubriel, Midam, Rubeg, Sabriel, Sabrifer, Samchael, Samífer, Sobrenatural, Supernatural
Exibições 59
Palavras 1.383
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom eu tinha dito que não atualizaria nenhuma das fanfics esse mês, mas dai bateu o ressentimento pela galera que acompanha OQAW, pois a historia só é atualizada a cada dois meses, então dei uma pausa nos estudos pra terminar a revisão do capitulo e postar aqui para a felicidade de vocês.
Espero que gostem, boa leitura e não esqueçam de comentar

Capítulo 15 - The plan, the destiny, the hunter


Sam abriu os olhos lentamente, se deparando com um par de orbes azuis que brilhavam de malícia, ele piscou estranhando aquilo de início porém ao notar quem estava o encarando ele revira os olhos

“E eu aqui pensando que isso era só mais um pesadelo”

- Pesadelo? Eu estou mais para sonho, até porque eu sou o sonho de consumo.

- Só nos seus sonhos Lúcifer! - Exclama o Winchester revirando novamente os olhos perante a falta de modéstia do caído, o que não era de se surpreender considerando quem era.

- Ah Samuel admita que eu sou no mínimo irresistível

- Irresistivelmente chato! - Retrucou o moreno com rapidez, tirando risos de Miguel e Gabriel e um olhar magoado de Lúcifer

- Irresistivelmente Irritante - Acrescenta Gabriel com um imenso sorriso nos lábios, adorando o fato de estar provocando o irmão

- Irresistivelmente Prepotente - Completa Miguel dando um sorriso cúmplice aos outros dois

- É um complô agora? Meus próprios irmãos se virando contra mim! E até tu brutos? Minha própria vadia se revoltando contra moi? - Lúcifer faz biquinho e vira de costas para os três em uma falsa tristeza, se existisse prêmios de melhor ator de drama Lúcifer certamente o ganharia  - Vocês não merecem minha magnífica compañía

- Além de chato, irritante e prepotente você ainda é narcisista e arrogante - Diz o caçador pensativo, recebendo em troca de seu comentário um olhar mortal do Belzebu, que foi devidamente ignorado por ele.

- Levando em consideração quem eu sou, isso pode ser levado como um elogio - Informa o diabo olhando no fundo daqueles olhos cor esmeralda, enquanto caminhava tranquilamente até o local onde o Hunter estava preso-Lúcifer poderia admitir a todos naquela jaula que se quisesse soltaria o humano, mas vê-lo naquela posição de vulnerabilidade e submissão o deixava completamente excitado e nada tiraria isso dele-,passando as pontas de seus dedos nos braços já curados do Winchester, ele nota a pele por onde seus dedos passavam se arrepiarem automaticamente. - E você adora isso em mim não é?

Enquanto encarava aquela imensidão azul celeste, Sam em um ato impulsivo confirma com a cabeça o que faz Lúcifer dar um sorriso vitorioso beijando-o lentamente da clavícula aos lábios do Caçador, ouvindo um suspiro satisfeito do mesmo e recebendo murmúrios de protesto vindos dos outros dois arcanjos.

-Sosseguem esses cuzinhos de vocês têm Lúcifer pra todo mundo! - Exclama o caído se virando para os outros dois com um sorriso de orelha a orelha, mas ao notar o olhar irritados de seus irmãos sobre si ele apenas dá de ombros, sorrindo ainda mais, algo que deveria ser considerado um ato impossível mas mesmo assim feito - O que foi? Eu disse que era irresistível não disse?

- Você é inacreditável Lúcifer! Primeiro o tortura e depois fica jogando charminho pra cima do BabyHunter!

- Gabe isso se chama sadismo e convenhamos o humano precisa de um apelido melhor que BabyHunter

- O que tem de errado com o apelido que dei a ele? - Indaga o menor cerrando os punhos ao lado do corpo, pois como se não bastasse ter que dividir seu humano com seus irmãos, ele ainda teria que ouvir as críticas por conta do apelido carinho que havia dado para o moreno,  isso o deixava furioso e como consequência seu rosto parecia um tomate de tão vermelho que estava.

- O que não tem de errado? Primeiro que é um apelido infantil e convenhamos Gabe é um apelido bastante idiota.

- Não é idiota - Sam sussurra com pouca convicção em defesa de Gabriel, pois mesmo que concordasse com o caído quanto ao apelido ser infantil e idiota ele havia passado a gostar assim como acontecera com seu “relacionamento” com o arcanjo.

- Nem mesmo você acredita em suas próprias palavras garoto! E não tente mentir para mim, pois eu inventei a mentira - Lúcifer pronúncia entre dentes, odiando que aquele humano mentisse descaradamente para todos ali presentes, apenas para tentar convencer seu irmãozinho de que gostava de algo.

- Cala a boca Lúcifer! Se eu disser que gosto de algo é porque eu gosto - Sam murmura olhando fixamente para o dono dos olhos azuis, sua determinação era surpreendente e nada lhe causava medo naquele momento, pois se havia algo que não lhe agradasse desde seus tempos de criança era o fato de alguém lhe dizer do que ele gostava ou não - Se eu lhe dissesse que gosto de você, mesmo não parecendo isso é uma mentira! Sabe porque nós humanos muitas vezes mentimos? Nós fazemos isso para não magoar aqueles que amamos, mesmo que isso nos corroa lentamente por dentro, nós fazemos isso por amor e por culpa. Todos erram, todos mentem, todos magoam e não há um único ser vivo na terra que não tenha feito algo que no fundo se arrependam.

Assim que terminou o que tinha a dizer, Sam respirou profundamente tomando fôlego, ele nota o silêncio absoluto que havia tomado conta do lugar e ao olhar em volta ele percebe todos o olhavam o que o deixa completamente constrangido.

- Será que vocês poderiam parar de me encarar isso é…  bem constrangedor - Sussurra se remexendo interiormente diante do olhar de todos, como se estar acorrentado contra a parede e servir de diversão para os três já não fosse constrangimento o suficiente para uma vida inteira, ainda tinha que aguentar os olhares fixos dos três como se ele fosse uma espécie de atração e os três fossem os convidados Vips. - Eu gostaria muito que vocês parassem de me encarar como se eu fosse um pedaço de carne suculento, porque isso é bem estranho.

- Então como eu estava dizendo o apelido tem que ser algo mais criativo, como por exemplo…. - Lúcifer voltou seus olhos novamente para o winchester o examinando da cabeça aos pés pensativo tentando achar algo que já não tivesse usado para apelida-lo.

- Que tal Lion? - Sugere o mais velho enquanto também encarava o caçador, recebendo um olhar perdido de seus dois irmãos o que o faz revirar os olhos, ao ser obrigado a explicar o porquê sugeriu aquilo - A postura e o modo dele agir me lembram um leão, que independente de estar em perigo não se rebaixa e ainda ruge para afastar todos que tentam o ameaçam.

Miguel sorri ao colocar em palavras o que achava do moreno, mesmo não querendo admitir a ninguém, o arcanjo mais velho estava começando a se sentir atraído pelo humano sentimentos esses que nunca havia sentido durante toda sua existência.

- Não seja ridículo Miguel! - Retruca o caído se sentando em um  dos sofás, voltando a encarar o moreno pensativo enquanto tentava encontrar um apelido que pudesse utilizar no moreno.

“My dear Lion” - O pensamento veio automaticamente na mente do mais velho, algo que deveria ser considerado repulsivo, mas que não parecia de modo algum errado, Miguel já não sabia o que acontecia dentro de si e nem o porque de um mero humano conseguir mexer tanto com seus sentimentos recém descobertos.

O que nenhum deles tinha consciência é que sua desastrosa convivência era proveniente de um plano do pai celestial, plano esse que demoraram séculos de planejamento. Pois Deus queria que seus filhos mais queridos se tornassem mais do que somente armas e seres de sangue frio, queria que eles vissem o quão belo era o mundo que havia criado e o porque de amar tanto a humanidade, que apesar de serem seres fracos, corrompidos e de índole variável eram a sua mais bela criação e para que seu plano ocorresse de maneira correta e planejada, ele deveria fazer com que seus filhos mais velhos despertassem algo que nunca em toda sua vasta existência souberam que eram capazes de encontrar  dentro de seu ser, o maior e mais belo sentimento de todos, que é capaz de machucar quando sentido em proporções incontroláveis… O AMOR

- Onde… onde estou? E o que está acontecendo aqui!? - Exclama uma voz desconhecida, mas que ao mesmo tempo atrai a atenção de todos para si

- Vejam só nossa bela adormecida finalmente acordou - Lúcifer informa com um imenso sorriso maléfico nos lábios ao olhar para a mais nova aquisição de sua tão “querida” prisão.


Notas Finais


Galerinha venha conversar comigo no face
-> https://m.facebook.com/groups/1847912158763466?ref=bookmarks
Ou -> Conversa entre Autora e Leitores (Oficial)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...