História O que Aconteceu com Vocês? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Bts, Taegi, Yaoi, Yoonkook, Yoonmin
Visualizações 115
Palavras 2.607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


estau prontas crianças?
Parei
Desculpa por qualquer erro ;-;
VLW PELOS 65 FAVS E 801 VIEWS :''))

CAPÍTULO LONGO UHULLLLLLLL

Capítulo 5 - .beijo sara tudo


· · • • • ✤ • • • · ·

--- • Dia seguinte • ---

-- Pii Pii Pii --

Tocava loucamente o despertador do celular de Yoongi, o barulho era estragos para os ouvidos de Min.

— Eu já estou indo...só mais cinco minutinhos... — Yoongi resmungou preguiçoso fazendo biquinho adorável, pelo fato que, o barulho não parava de tocar. — Aigoo... — murmurou se sentando em sua cama, levou suas destras ao encontros de seus olhos - levemente acordados - e começou á coçar-los.

Quando seus olhos ficaram cem por cento acordados, pegou o celular barulhento no criado- mudo e desligou o despertador, assim parou o barulho do despertador digital.

— Agora perdi o sono — o Min fez bico novamente, agora, de frustração por perder o seu sono de beleza por simples barulho irritante. Ainda não sabia o por que ter ligado o despertador, loucura.

Retirou seus pezinhos branquelos e magros debaixo do cobertor quentinho, e teve uma onda de choque ao sentir o chão gelado, estava chegando o inverno também. Criou coragem para levantar da cama para ir logo ficar debaixo da água quente de seu banheiro.

Seus passos foram lentos, por estar ainda bêbado de sono, e foi a direção ao banheiro. Ao entrar ao local de higiene, Yoongi olhou para a banheira que havia no banheiro, e, decide de tomar banho na banheira.

O pálido se sentou na borda da banheira branca, e ligou a torneira no quente e um pouco da fria, pode estar frio, mas não queria se queimar a água quente.

Passou um tempinho até a banheira estiver cheia, o de fios negros se despiu todo, e sentiu um ventinho frio em contato com sua pele quente e sensível, se arrepiou todo.

O rapaz branquelo entrou na água - um pouco quente - da banheira na maior delicadeza, sentir a água quente em contato a sua pele branca que o fez soltar um suspiro leve.

— Se eu pudesse, eu passaria a manhã inteira aqui — falou com si mesmo relaxando na banheira.

Após terminar o seu banho, Yoongi pegou a sua toalha apoiada no pequeno banquinho que havia do lado da banheira e saiu da banheiro, logo se secando. Enrolou a toalha roxa em volta de sua cintura, e foi ao seu quarto.

hm... — parou em frente ao espelho do armário, olhando para seus fios negros, não muito satisfeito com a cor. Decidiu ver a cor de seu cabelo depois, primeiro, precisava colocar uma roupa.

Abriu o guarda-roupa e o bagunçou todo, para achar uma roupa confortável para si. O Min colocou uma blusa moletom bege - que ficava até em suas coxas -, e, uma calça jeans justas que marcavam bem suas pernas magrinhas e uma all star branca. Não era muito bonito e também não é muito feio, era "natural". Olhou para o espelho novamente e penteou seu cabelo, deixando um pouco das franjas negras cobrindo - mas não muito - seus olhos, o deixando com ar inocente. Passou um pouco de gloss fraquinho em seu lábio finos antes de se dirigir para sala.

O rapaz desceu as escadas, e encontrou ninguém na casa. Ficou meio - muito - preocupado, mas logo passou ao ver o bilhete em cima da mesa do centro da sala, escrito:

Não se preocupe que nós não fomos sequestrados, eu, seu pai e Seulgi decidimos passear no campus, sabemos que você não gosta muito de mato, decidimos não leva-lo conosco. :(

Voltamos á 23:40 da noite, não fica muito na rua pois é perigoso, viu mocinho? Pode levar o namoradinho para casa, viu rs

Bjs e amor ~ Mamãe :D

Riu fraco ao ler o bilhete de sua mãe, as vezes Yoongi confunde se Chaerin era uma adolescente por ser muito brincalhona e doida quando quer, mas estranhou o fato de que o mesmo pudesse levar namoradinho para casa, mas, ele nem tinha...ainda.

Viu no relógio do celular, já era oito e meia da manhã ainda, como o moreno não sabia fazer café da manhã, decidiu ir para uma cafeteria para fazer seu café da manhã.

Pegou a chave de sua casa na mesma mesa do centro, o mesmo colocou o celular no bolso de trás da calça antes de ir ao seu destino, á cafeteria.

O pálido andou muito pela cidade, tentando achar uma cafeteria aberta, afinal, era domingo no dia.

O baixinho estava tão fissurado tentando achar uma cafeteria que nem notou ao tropeçar com alguém, o fazendo que caísse na calçada.

Oh meu deus! Me perdoe! — disse o rapaz - aliás bonito - que havia tropeçado com o moreno. — Você está bem, anjinho? — perguntou preocupado o rapaz alto ajudando o outro rapaz a levantar.

— Me desculpe eu! Eu não notei você vindo em minha direção... — disse Yoongi se curvando por desculpas para o de fios rosas que sorriu doce.

— Não tem problema, eu também não notei você vindo em minha direção, estou um pouco atrasado agora — ouviu a barriga do mais baixo começar á roncar alto. — Tadinho! Você deve estar com fome...vem comigo! — o de fios rosadas pegou a mão pequena de Yoongi e depois o puxou, guiando o menor o seguir. O Min não entendeu o porque de um completo desconhecido o levar para tal lugar, isso estava estranho...

Yoongi continuava sendo puxado para seguir o rosado até ambos entrarem numa cafeteria um pouco afastada - e vazia - da cidade.

Cheguei — anunciou o rapaz bonito se curvando para a menina de fios loiros atrás do balcão.

— Oi, Jin! Quem é esse menino fofo atrás de você? — perguntou a garota olhando para o ser pálido atrás do rapaz alto - com nome de Jin -.

— Eu sem-querer me esbarrei nele enquanto eu vinha para cá — contou Jin a historinha dando uma risada nervosa — Oh! Eu havia me esquecido, me chamo Kim Seokjin e aquela é a Wendy — se apresentou e a menina loira que sorriu fofa — e você, pequeno? — perguntou arrumando os fios de cabelo de Yoongi que corou com isso.

— Me chamo Yoongi, Min Yoongi — o rapaz baixo sorriu vergonhoso, se encolhendo um pouco. Tão fofo, pensou Jin sorrindo pelo jeito do outro.

— Wendy, por favor, pode trazer um bolinho e um suco de laranja para o neném aqui, sim? — pediu o Kim puxando o corpinho do baixinho para frente. A amiga do outro assentiu novamente antes ir para o fundo da cafeteria, que se encontrava a cozinha.

— N-Não precisava p-pedir para mim... — gaguejou nervoso olhando para o de fios rosas.

— Você está com fome, pequeno. Precisa de se alimentar — seu tom de voz saiu calmo e relaxante, o mesmo se sentou na mesa limpa e encarou Yoongi. — Vamos nos conhecer melhor, né? — tombou a cabeça para o outro lado, apoiando a cabeça no ombro largo. O moreno assentiu positivo e se sentou na frente do futuro amigo.

O dia passou - um pouco - rápido ao piscar de olho, já era duas da tarde em Daegu. O Yoongi havia se despedido de Jin e Wendy, e também, o namorado de Jin, Namjoon, que havia aparecido na cafeteria. Ambos jovens eram muito divertidos e animados, isso fez que o dia do mesmo, também, fez novos amigos de sua cidade natal.

Yoongi se encontrava á caminho da mesma loja de conveniência que começou a ir para comprar seu leite rosa, como o mesmo estava um pouco afastado da cidade, ele precisava pegar atalho para chegar na loja e esse atalho era para passar num beco.

Enquanto o moreninho passava pelo beco, era ouvidos gritos, de briga. Por comando do corpo, Yoongi ficou atrás da parede de uma casinha que ficava no beco e ficou olhando para a briga que estava acontecendo.

EU NÃO TE PAGO PARA FICAR COM O CU DOCE, ESTOU ESPERANDO A ENTREGA — gritou um rapaz dando chutes em outro rapaz que se encontrava deitado no chão. — VAI ENTREGAR OU NÃO?! — gritou novamente o rapaz alto dando último chute no abdome do caído que soltou uma risada sarcástica.

V-Você deveria f-fazer mais do que i-isso, tsc — disse com dificuldade o rapaz no chão, agora se levantando lentamente, e cuspiu resto de sangue para o lado. Sorrindo sarcástico por último.

O comprador, borbulhando de raiva, deu um soco bem dado no rosto do outro de fios louros, fazendo que nova mente caísse no chão.

— Acabou o nosso contrato, Park Jimin. Pode ficar com toneladas de drogas que você tem em sua casa, que era para me entregar — pausou um pouco e se ajoelhou na frente do corpo - muito - magro — Mas, fique avisado, você vai se arrepender por isso. — terminou a sua frase, cuspiu no rosto acabado de Jimin antes abandonar o beco.

Os olhos de Yoongi ao ver a cena toda estavam arregalados, suas mãos começaram á ficar gélidas e estava paralisado. Aquele corpo magro demais no chão era Jimin?

Saiu de trás da parede e apressou seus passos até chegar no rapaz caído no chão sujo. Os joelhos de Min foram ao encontro do chão e ficou de frente do acabado.

— Jimin! Pela'mor de deus abre os olhos! — pediu com a voz trêmula, a destra pálida do outro foram ao rosto muito machucado do melhor amigo, dando pequenos tapas fracos na bochecha magra do outro.

O coração do moreno voltou ao normal ao ver os olhinhos se abrindo aos porquinhos, tentando focar na imagem em sua frente.

— Eu morri e estou vendo um anjo... — disse agregado sorrindo um pouco aberto — um anjo bonito, aliás... — sorriu aberto.

— Aigoo...P-Para com isso, Jimin... — pediu com vergonha sentindo seu rosto esquenta pelo elogio do outro.

A imagem na visão do Park estavam focando totalmente, seus olhos arregalaram ao ver o Yoongi alí na sua frente.

— Yoongi?! O que você está fazendo aqui? — o louro perguntou um pouco alto se levantamento com dificuldades olhando para o Min que se levantou do chão.

— Eu tava entrando no beco p-para conseguir um atalho, enfim, você está muito machucado... Deixe eu fazer curativo em você — mudou de assunto tocando nas feridas - um pouco - fundas na pele bronzeada do mais novo, que gemeu baixo de dor.

— Não precisa, Yoongi. Estou bem, viu? Não preciso de curativos — respondeu seco, mesmo mentindo, não precisava de curativos.

— Por favor, Jiminnie... — a voz do mais velho saiu manhosa ao dizer o apelido de infância do melhor amigo, que o mesmo que o deu o apelido.

— Aish... — suspirou fundo — Tá' bom... — Yoongi sorriu pelo seu dongsaeng deixar, o mesmo pegou pela mão toda ralada do mais alto - só dois centímetros - e começou a andar puxando o rapaz louro para o segui-lo.

— Chegamos — anunciou Yoongi pegando a chave da porta de sua casa em seu bolso, mas foi parado pelo Jimin.

— Espera... — deu pausa — Seu pai está? — perguntou engolindo seco, com medo.

— Está não, ele só volta mais tarde — disse Min logo rindo baixo por causa do medo de Park que suspirou aliviado. Conseguiu abrir a porta e deu espaço para o outro rapaz passar primeiro, logo entrando junto. — Eu acho que você sabe onde fica o meu quarto, né? — viu o bronzeado assentir positivamente indo á direção do quarto do mais velho, aliás, Yoongi mora na mesma casa que havia se mudado e o quarto era o mesmo.

A figura magra de Jimin saiu do campo de visão de Yoongi ao subir as escadas, sem notar, o corpo do pálido estava paralisado, pois, estava perdido em seus pensamentos pelo estado do amigo. Será que ele estava usando o que o Min estava pensando o que é?

Balançou a cabeça para acordar dos pensamentos ao lembrar que precisava pegar a caixinha de primeiro socorros na gaveta da cozinha.

O pálido ao entrar em seu quarto segurando a caixinha de primeiro socorros e encontrando o louro deitado em sua cama, com certeza, cochilando.

— Jimin? — Yoongi chamou o dono do nome que resmungou com o travesseiro macio no rosto. — Acorda, Jiminnie... — pediu fazendo bico infantil — Preciso cuidar de seus machucados! — exclamou um pouco alto, batendo fraco nas pequenas nádegas do outro.

taqui'pariu — murmurou o xingamento ao se sentar na cama de seu hyung.

— Sem xingamentos, mocinho! — o menor repreendeu o maior ao se aproximar do mesmo e depositou um tapa na cabeça de Jimin. — Agora, tenta não se mexer muito. — colocou a caixinha no lado de Park, logo a abrindo e pegando um pedaço de algodão, e, passou uns 3 gotas de Antisséptico no algodão.

O de fios negros ficou no meio das pernas abertas do fios claros antes de começar a passar delicadamente o algodão com o remédio no rosto bonito de Jimin.

— Posso te pergunta uma coisa, Jimin? — perguntou passando o objeto fofinho molhado de remédio na testa cheia de arranhões.

— Aham... — concordou.

— Você... — nessas horas a pergunta não quer sair da garganta de Min. — Você... — travou totalmente.

— Eu? — o rosto de Jimin ficou com interrogação na face, tentando entender o que o mais velho queria perguntar.

Você usa drogas mesmo? — perguntou a pergunta que não quis sair. Ambos olhares se encontraram, fazendo que o coração dos dois jovens baterem rapidamente.

Uso — respondeu num sussurro baixo  seco mudando a sua direção de olhar para seus joelhos.

É melhor não tocar nesse assunto agora..., pensou Yoongi com um aperto muito forte no coração, seu dongsaeng usando drogas. Imagina quais drogas Jimin deve está usando, é bom nem imaginar. Com certeza, era das pesadas.

— Para de se mexer, Park Jimin! — Yoongi resmungou com a voz manhosa tentando passar o algodão no machucado nos lábios carnudos do Park, mas sem sucesso.

— Mas arde muito, hyung! — Jimin fez bico ao sentir a ardência do remédio em contato ao seus machucados.

— Sabe o que me lembrou? — perguntou ao lembrar o que o seu dongsaeng havia falado para si.

— O que? — olhou confuso ao Yoongi que estava com os olhos fissurados nos lábios rosados e cheios do dongsaeng. As mãos quentinhas e pálidas foram ao encontro das bochechas - antes gordinhas - do bronzeado que ainda olhava confuso para o hyung.

Que beijinhos saram tudo — saiu de sua boca automaticamente a frase, antes de ambos estarem colados um ao outro.

Jimin, não acreditando o que estava acontecendo, ficou paralisado, não sabia o que fazer. Mas logo, retribuiu o beijo, antes calmo e agora feroz. Os braços pálidos se envolveram ao pescoço do outro que fez a mesma coisa, só que, envolveu os braços na cintura fina do moreno, o puxando mais para si.

O louro, querendo mais contato no beijo, adentrou a sua língua dentro da boca docinha do mais baixo, que retribuiu no mesmo instante. Fazendo que os corpos dos jovens ficarem ao encontro á cama, Jimin por baixo e Yoongi por cima.

Logo o beijo teve fim, pela falta de ar, os dois rapazes se encaram e caíram nas risadas afobadas pela falta de ar ainda.

— Espero que sare os meus dodóis — falou rouco sorrindo aberto com ainda as mãos na cintura do outro que estava em cima de si.

Yoongi estava se considerando uma vadia, beijou os três melhores amigos. 



Notas Finais


Yoongi a + vadia q nós respeita -q
YOONMIN APARECEU KK
Dsclp pelo cap bosta
Bye :p
(meu número se quiserem falar cmg rs Telefone Removido)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...