História O que dizer de você, Chat. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Plagg, Tikki
Tags Marichat
Visualizações 273
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Escolar, Fantasia, Festa, Hentai, Magia, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem, estou aqui com mais um capítulo! Vamos nessa!

Capítulo 2 - Segunda Noite: Foi mais que um beijo!


Fanfic / Fanfiction O que dizer de você, Chat. - Capítulo 2 - Segunda Noite: Foi mais que um beijo!

Meu alarme tocou, pensei que tudo tinha sido um sonho.

_Hummmm, este gatinho está pegador não é, beijou aquela garota que nem sabe quem é!_ Dizia Plagg enquanto comia um CamanBerg, e olhava para mim.

_Eu a conheço sim, ela estuda comigo, é a Marinete... Ela é minha amiga._ Eu dizia isso e me senti meio envergonhado. Eu tenho escola hoje e uma sessão de fotos, vou sair apenas às 17:00, depois disso irei ver ela e me desculpar.

Na escola...

Eu a vi, sentada em seu lugar de costume. Meu coração voltou a acelerar.

_ Bom dia, Marinete!_ De tanto "medo" acabei gritando isso.

_Bo-bo-bom dia Adrien!_ Ela me respondeu, parecia meio assustada, será que sabia quem eu era?

Depois da escola...

Finalmente, sai de lá, e adiaram a sessão, então eu irei ver ela mais cedo hoje! Eu me transformei, guardei um pouco de queijo caso algo aconteça e fui, rumo a casa da menina de olhos azuis.

Eu a encarava pela janela novamente, pensando o que ela iria dizer. Rapidamente ela me notou, e abriu novamente a janela, apesar de eu ter pensando que ela iria se esconder de mim.

_Ola Chat, quero que você veja como ficou meu vestido!_ Ela me disse e estava agindo como se nada tivesse acontecido.

Depois de uns minutos se trocando, ela veio até mim, com um vestido negro com patas verdes em sua barra, mangas compridas e transparentes, era rodado e curto, sua gola era aberta, eu podia ver um pouco de seus seios... Acabei me excitando com isso.

_ E então, como está?_ Ela me perguntava, girando para que eu pudesse ver todos os detalhes.

_ Está maravilhoso, eu amei! _ Disse impulsivamente enquanto pegava um travesseiro para colocar em meu colo para ela não notar a minha ereção. Ela foi trocar de roupa, porém eu queria que ela ficasse mais com aquele vestido.

_Hey Mari, me desculpe por ontem, eu não sei porque fiz aquilo... Apesar de ter gostado..._ Eu a dizia meio envergonhado e me dirigindo para a porta de onde ela estava.

_Tudo bem Chat, me senti assustada também, porém não posso mentir que eu gostei um pouco._ Ela confessava meio envergonhada para mim. Sem pensar muito eu abri a porta e a abracei, acabei esquecendo que ela estava se trocando. E lá estavamos nós, abraçados, porém ela estava apenas de calcinha e sutiã, senti o coração dela batendo forte, porém não mais que o meu.

Eu estava olhando para cima, tinha medo de ela me bater se eu olhasse para ela. Porém, algo me disse para a beijar e foi isso que fiz! Não foi como o outro beijo, este foi demorado e ela tinha correspondido. Depois de um tempo nos beijando, nos separamos para respirar e começamos a nós olhar, ela esqueceu que estava seminua.

_Desculpa, eu não queria ter te incomodado._ Eu a disse envergonhado da situação. Já ela, me abraçou forte, e beijou meu pescoço, o qual me arrepiou todo.

_Tudo bem, eu também reagi ao beijo então não é só culpa sua._ Ela respondeu sussurrando em meu ouvido. Eu fiquei enlouquecido e voltei a beijar-lá porém mais intensamente, e ela correspondeu.

Eu a ergui no colo e a levei para fora do closet.

_Seus pais estão lá embaixo?_ Perguntei para ela. E ela explicou que eles estavam em um concurso de culinária que duraria uma semana para mais. Eu sorri para ela, e a joguei em sua cama.

_Então podemos fazer bastante barulho, gostei disso._ Susurrei em seu ouvido, e ela riu. Eram quase 22:00, estava escuro fazia bastante tempo, porém ela nem tinha percebido.

Comecei a beijar sua boca e fui abaixando para o pescoço e então seus seios, no qual um eu acariciava com a mão e o outro com minha boca, e ela gemia baixinho e isso me enlouqueceu. Perguntei em seu ouvido se podia acariciar suas partes íntimas, e ela com muita vergonha permitiu, então eu baixei minha mão até o local e comecei a movimentar lentamente e novamente ela gemia porém estava um pouco mais alto. Eu a beijei e ao mesmo tempo a penetrei com meu dedo, o qual a fez gemer um pouco mais alto, eu estava ipnotizado por aquela face vermelha dela, e eu acho que acabei me apaixonado esse dia por ela.

Tirei a parte de cima da minha roupas, porém acabou ficando o guizo em meu pescoço, e ela riu e brincou com isso. Perguntei se eu poderia tentar fazer aquilo com ela, ela permitiu.

_Cha-chat, esta é a minha primeira vez então..._ Ela me dizia envergonhada.

_Tudo bem, eu também estou nervoso pois essa também é a minha_ Respondi enquanto abaixava minha calça.

Lentamente comecei a penetrar-la, já que senti uma leve dor e ela também. E assim foi de pouquinho em pouquinho, lá estavamos nós, naquele momento que a olhei nos olhos e a beijei, senti que realmente, estava me apaixonando por ela.

Depois que tudo acabou, ela deitou sobre meu ombro e eu a abracei, e lhe dei um beijo na testa. Acabamos adormecendo, e sem nem perceber já era 00:30, não queria voltar para casa, ir assim depois de tudo quem aconteceu, eu queria dar-lhe carinho.



Notas Finais


Bem, aqui acabamos mais um capítulo, espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...