História É um recomeço? - Yoonmin, V-Hope. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Romance, Taehope, V-hope, Vkook, Yoonmin
Exibições 220
Palavras 754
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, eu estou a começar agora! É uma das minhas primeiras fanfics, e eu espero que dê certo. Eu já estava tendo essa ideia há algum tempo, e finalmente resolvi concluí-la. xD

Capítulo 1 - Por que você fez isso?


• P.O.V JIMIN •

Eu sinceramente ainda estou incrédulo que de Jungkook, o homem que eu jazia sentimentos fortes; que eu fazia o máximo para vê-lo sorrir, pôde fazer algo semelhante assim comigo.
Quando abri aquela porta devagar e vi que os dois estavam a se beijar, eu não me responsabilizei dos meus atos. Só me lembro de ter me ajoelhado no chão, deixando todas as lágrimas que estavam sendo impedidas de caírem saírem. Continuei em silêncio, até que eu comecei a berrar:

- J-Jungkook! C-como você pôde?

Naquele momento, tudo havia terminado para mim. Se eu pudesse me jogar da janela do oitavo andar eu me jogaria, mas eu não posso, infelizmente. Algo me impede...

- E você, Taehyung?! Seu falso, IDIOTA!

Me levantei, e senti minhas pernas bambearem. Eu estava incapacitado de fazer alguma coisa, e saí daquele quarto correndo.
Eu ouvia os gritos de Jungkook a me chamar, acompanhados com o de Taehyung. Eu os ignorei e voltei a correr, entrando em toda a velocidade em uma porta que encontrei em minha frente, e aqui estou eu, em um quarto vazio.
Eu não quero sair daqui. Esse silêncio que consome a minha alma me deixa melhor, me deixa refletir da mentira que eu vivi.

Eu ainda consigo ouvir os gritos dos dois batendo na porta freneticamente, mas eu já comecei a ignorá-los, portanto, não estou a escutar nada.
Fechei os meus olhos, e me recordo novamente da cena que eu acabei de presenciar tem algumas horas. Meus olhos marejaram, deixando novamente algumas lágrimas caírem. Levei minha mãozinha até o meus olhos, junto a uma fungada que eu dei. Tirei o excesso das lágrimas, mas meu rosto ainda estava molhado, e meus cílios também estavam.

Segurei na ponta de um móvel, descendo até o chão, apoiado na parede. Cruzei as minhas pernas em posição de "borboletinha" colocando minhas mãos no meio. Eu não conseguia levantar a cabeça, eu estava acabado; tanto psicologicamente tanto fisicamente.
Voltei a chorar, era a única coisa que eu conseguia fazer no momento, além de ignorar o abundante barulho do outro lado da porta. Os gritos de Jungkook pelo meu nome me proporcionavam mágoa, uma dor que eu nunca senti antes.

Depois de um longo tempo, eu ouço um silêncio. Um silêncio diferente. Nunca ouvi algo ficar tão quieto de repente, eles haviam ido embora. Eu estava sozinho novamente, se não fosse por um barulho alto vindo da porta novamente. Era semelhante a um soco, eu acho que eles estão tentando arrombar a porta, mas eu continuei imóvel.

Novamente, um longo silêncio se expande por aquele lugar, e continuou, ninguém fez mais barulho algum.
Aquele longo silêncio, depois de alguns minutos foi cortado pelo meu celular. Ele começou a tocar com a música "Rain", do nosso grupo mesmo. Puxei o celular do bolso e desbloqueio o ecrã. Quem estava me chamando era o Yoongi.

Um sorriso consumiu meus lábios! Alguém estava se importando comigo. Atendi a ligação, colocando o celular no ouvido.

- Alô?

- Jiminnie! Eu estou preocupado com você. Eu acabei de ficar sabendo do que aconteceu... eu sinto muito.

- Oh, tudo bem. N-não tem problema algum. - Meus olhos voltaram a marejar, mas eu engoli o choro na mesma hora.

- Hey, você está bem? Não é só eu que estou preocupado.

- Eu estou bem, hyung.

- Jimin, pare! Nem eu mesmo ficaria bem numa situação dessas.

- Eu fui traído. Traído! Você entende? Isso é... muito ruim. Eu estou mal, mal. Muito mal.

- Jiminnie, você quer desabafar?

- Com quem? Com você?

- Sim, comigo. Abra a porta, por favor.

- Você promete que virá apenas você?

- Sim, claro.

Eu desliguei a ligação no mesmo instante, e me levantei mesmo com dificuldade. Fui até o espelho, limpando os meus olhos e o meu rosto, que estavam molhados. Finalmente, fui dando passos curtos até a porta, com receio de abrir. Mas eu prometi a Suga hyung que eu iria abrir, então eu irei fazer isso.
Levei minhas mãos trêmulas até a maçaneta, virando a chave com a outra mão livre. Virei a maçaneta depois, abrindo a porta, fechando os olhos.
Eu estava com medo do que eu iria ver do outro lado, mas eu confio no hyung.

Meus olhos são abertos por um susto que eu levei, ao ver que alguém me abraçou com força, e logo reconheço que é o próprio Suga hyung, já que a cor de seus fios eram negros. Eu o segurei forte, apertando mais aquele abraço.

   


Notas Finais


Ya, termina o capítulo por aqui. <3
Eu espero que gostem, e por favor, comentem o que acharam. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...