História É um recomeço? - Yoonmin, V-Hope. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Romance, Taehope, V-hope, Vkook, Yoonmin
Exibições 195
Palavras 1.854
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


É, eu realmente sumi do mapa.
Como eu disse, estavam acontecendo alguns problemas aqui em casa...
Eu esperei a poeira abaixar, porque se não era capaz de eu ficar sem celular e sem meu computador, e eu não desejo isso!
OBS: As falas em negrito e em itálico são do outro personagem, ou seja, no POV do Yoongi, as falas de Jimin serão destacadas em negrito e em itálico, e vice-versa.

Capítulo 3 - Eu amo o seu sorriso!


Fanfic / Fanfiction É um recomeço? - Yoonmin, V-Hope. - Capítulo 3 - Eu amo o seu sorriso!

P.O.V JIMIN

O hyung disse que eu podia contar com ele sempre, que ele estaria sempre ao meu lado quando eu precisasse. Aquelas palavras me animavam, e eu podia sorrir, sorrir como nunca havia sofrido antes.

- Obrigado, obrigado e obrigado, hyung!

Eu continuei a agradecê-lo, eu não conseguia parar. Se não fosse por ele eu já havia tomado decisões que nem eu mesmo teria orgulho. Ele me ajudou, ele se preocupou comigo. Isso me deixa muito feliz.

P.O.V YOONGI

Jimin sorria de uma forma incrível, eu particularmente nunca o vi sorrir assim.

- Jimin, eu gosto de ver você sorrindo.

Eu disse aquilo mesmo hesitando em dizer algo, eu gostava de ficar calado.

- Oh, sério? - Ele me perguntou novamente, sem parar de sorrir.

- Sim, sério.

Ele se envergonhou bastante, pois eu disse aquilo olhando em seus olhos. Eu sabia que se alguém olhasse diretamente neles, ele iria se envergonhar. Mas a forma mais sincera de dizer algo para alguém é olhar em seus olhos, então eu não vi escolha.

- Aish hyung, pare de me olhar! - Jimin disse aquilo rindo, escondendo o seu rosto com as mãos, abrindo uma brecha para me olhar.

- Certo, certo. Eu irei parar.

Assenti com a cabeça e soltei um riso, baixando meu olhar.

- O que quer fazer agora, Jiminnie?

E outra vez eu fiz um biquinho, mas dessa vez um biquinho acompanhado de um aegyo disfarçado (?), levantando meus dois dedos.

- Eu não quero sair daqui de jeito nenhum, hyung.

- E você ficará trancado aqui quanto tempo, senhor Jimin? Você precisa sair daqui.

- Eu não tenho vontade. E se for sair, eu quero sair do prédio da empresa, eu não vou ficar nos cômodos.

- Ok. Que tal irmos a um parque de diversões?

Aquela ideia surgiu, literalmente, na minha cabeça.

- Parque de diversões?

Ele aparentou se interessar mais pelo assunto e assentiu, concordando em ir.

- Você quer que eu veja se estão ali?

- Por favor.

Ele me respondeu com uma cara de cachorro pidão, e logo me levantei, indo até a porta, segurando o meu riso.

- Logo voltarei.

Virei a maçaneta, juntamente com as chaves na fechadura, destrancando a porta, saindo de uma vez só, fechando a porta em seguida.
Fui dando passos longos e rápidos até os cômodos, e por azar eu encontrei Jungkook ali na cozinha, sentado na cadeira e de cabeça baixa na mesa.

- Jungkook?!

Rapidamente ele levantou a sua cabeça e a levou até onde vinha o som, que era de mim no caso.

- Yoongi hyung! Onde está Jimin?

- Ele... não quer falar com você.

Olhei para os meus pés e inclinei a cabeça para o lado, ainda com o olhar baixado.

- E... ele? Como está?

- Coloque-se na situação dele. Imagine que ele lhe traiu com Taehyung e tire suas próprias conclusões.

- Também está com raiva de mim, hyung? - Ele baixou seu olhar, realmente parecia arrependido.

- Não, não estou. Mas eu vou tirar Jimin daquele quarto e o farei esfriar a cabeça para ele ir conversar com você. Combinado?

- Combinado. Mas isso significa que eu vou ter que sumir daqui até ele ir?

- Fique em seu quarto por dez minutos, depois poderás sair.

- Irei assim que você voltar.

Fizemos um combinado e nos distanciamos, e fui até a sala. Ela estava vazia, por incrível que pareça. Voltei a cozinha, falando com Jungkook novamente.

- Onde estão as pessoas da casa?

- Namjoon, Hoseok, Seokjin e Taehyung saíram para resolver um compromisso, era algo relacionado ao nosso novo álbum.

- Oh, então só há nós três na casa?

- Sim, apenas nós.

- Então pode ir para o seu quarto, eu irei sair com Jimin agora.

- M-Mas agora mesmo?

Eu sentia que ele estava com ciúmes, mas ele cometeu um grande erro.

- Sim, agora Jungkook. Com sua licença.

Forcei um sorriso e voltei ao cômodo que estava Jimin, batendo na porta.

- Sou eu, Yoongi.

- Pode entrar, hyung!

Ele destrancou a porta e a abriu, e já vi que seu visual estava diferente.

- Troquei de roupa enquanto tu estavas fora, para adiantar. Vamos?

- Sim, não há mais ninguém na casa.

Ele sorriu e fechou a porta, me entregando o meu celular. O coloquei no bolso e sai na frente, vendo Jungkook já se retirar.

- Hyung?

- Huh?

- Eu tenho medo de alguns brinquedos.

- Eu irei neles junto contigo, ou então os evitaremos.

Soltei um riso, e quando já estava a ver, estávamos cara a cara com a porta de saída. Eu abri a porta e dei espaço para Jimin passar, com delicadeza, claro. E ele passou, e eu fui em seguida, fechando a porta, piscando para Jungkook que apareceu na mesma hora.

- Hoje você está solidário de novo?

- Hoje sim, portanto, aproveite.

Voltamos a andar, e nesse meio tempo de assunto, chegamos ao elevador. Por sorte ele já estava a subir e não tivemos que esperar muito. Assim que ele sobe, adentramos nele, e apertamos no botão "1", sendo que estávamos no "8".

- Também tenho medo de elevador. Aish, eu tenho medo de tanta coisa, credo!

- Eu estou aqui, Jimin, calma!

Era cômico vê-lo assim, mas prosseguimos. Chegamos à recepção, indo para a saída do prédio. Assim que chegamos lá, o segurança da recepção volta a nós, perguntando onde iríamos.

- Iremos em um parque de diversões. Há um táxi disponível?

- Sim, eu irei chamá-lo. Com licença.

Ele era extremamente educado, e voltou para dentro, discando um número em seu telefone. Ele levou o celular ao ouvido, e disse algo semelhante a: "Um táxi para duas pessoas por favor."
Ele fez uma joinha em seguida, acompanhado de um sorrisinho. Eu ri, e me sentei embaixo de uma sombra, no degrau da escada.

- Quanta pichação, nossa.

- Tem bastante mesmo.

Concordei, até porque era verdade. Aqui tinha os nossos nomes, os nomes das armys, os nomes dos shipps, etc.

- Hey, colocaram Yoonmin aqui!

- Deixa-me ver!

Inclinei meu corpo e levantei um pouco, vendo que estava escrito com uma letra bem visível. Jimin começou a rir e olhou para meu rosto, com uma cara de tipo "sério?".

- É, elas shippam qualquer coisa ou alguém.

Eu ri junto a ele, e quando vi, o táxi havia chegado.

- Vamos, hyung!

Ele me puxou pelo braço até o término das escadas e até a porta do táxi, e me jogou lá dentro, como se eu pesasse apenas algumas dezenas de quilos.

- Calma Jimin, você está muito animado!

- Eu estou saindo com o meu hyung, você quer o quê?

Nós dois rimos, e indicamos para o taxista o endereço. Chegamos ao parque de diversões, finalmente!

- Onde quer ir primeiro?

- Na roda gigante!

Eu ri e assenti, e andei até aonde a  grande roda aparentava estar. Eu acertei o caminho e entramos na fila, que estava com um grande vácuo, quase vazia. Chegou a nossa vez, e sentamos em uma das "cadeiras" juntos, já que o espaço era justamente para duas pessoas. Em pouco tempo chegou mais gente, e a roda começou a rodar. Nós estávamos lá em cima já, observando Seoul todo.

- Aqui realmente é muito grande, hyung. Não acha?

- Eu concordo.

Sorrimos juntos, e depois de um tempo o a roda parou. Ela simplesmente parou de funcionar e nós estávamos lá em cima.

- Por que parou de rodar?

Jimin gritou para os homens que cuidavam do funcionamento dela e eles nos responderam que era apenas para aguardar que era assim mesmo.
Logo ela voltou, e depois de cinco minutos nós chegamos ao solo, já havia acabado o tempo.

- Agora eu quero ir acertar tiro no alvo!

O levei até a banca de tiro no alvo. Hoje eu tirei o meu dia para cuidar de Jimin.
Nós compramos as tentativas, e ele acertou nenhuma de primeira. Compramos outra vez, e nessa ele acertou cinco, sendo que haviam seis lá. O dono da banca sorriu e o presenteou com um enorme cachorro de pelúcia, me entregando. Eu entreguei diretamente para Jimin na hora, com um grande sorriso nos lábios.

- Quer um algodão doce?

- Quero, quero muito!

Ele soltou vários risos e pulou na minha frente, dando várias piruetas.

- Cuidado aí, Chimchim!

O adverti, mas logo me acostumei. Ele parou de dar as piruetas e continuou a sorrir, andando lado a lado comigo até onde vendia algodão doce.

- Me dê um, por favor.

- Um hyung? UM? E para você?

- Eu não gosto disso, Jiminnie.

- Aprenderá a gostar! Me dê quatro algodões doces.

- Aigo, Jimin!

Eu soltei um riso constrangido, pegando o dinheiro em meu bolso, mas quando fui olhar Jimin já havia pago.

- Eu que lhe chamei, eu pago!

- Ah, estamos em pleno século XXI, hyung. Qualquer um paga.

Nós dois voltamos a rir, e ele me entregou um dos algodões doces. Eu retirei um pedaço com os dedos, e enfiei na boca devagar. Senti aquilo se derreter e colar em meu céu da boca, me fazendo querer mais.

- Você estava certo, isso é realmente muito bom.

Passei a morder de uma vez com a boca. Eu e Jimin estávamos comendo juntos, em um parque de diversões. Quem diria, huh?

- Então hyung, o que iremos fazer a seguir?

- Você decide.

Agora já havíamos terminado de comer e queríamos fazer algo antes de partir.

- Que tal irmos naquele barquinho? Seria um passeio ótimo, Yoongi.

- Vamos então, e eu concordo nesse quesito.

Fomos a tal fila, - que estava lotada de casais - e juntos esperamos, batendo os pés. Quando chegou a nossa vez, quem cuidava do "brinquedo" nos olhou torto, mas permitiu a passagem.

- Por que ele nos olhou assim?

- Eu não sei. Cara estranho do caralho, perdeu alguma coisa aqui?

- Ê marrentão, vamos ir logo no barquinho.

Rimos juntos outra vez. Era quase impossível não rir com Jimin perto. Podiam fazer uma missão dessas, tenho certeza que todos iriam perder.
Entramos na espécie de barquinho, que era bem bonito, até. O ambiente também era maravilhoso. Um rio limpo e um campo florido, parecia realmente um sonho.

- Aqui é muito lindo, wow, Jimin!

- Eu vou ter que concordar, aqui é muito bonito.

Sorrimos um para o outro, e eu não pude deixar de perceber o dele. O sorriso dele era perfeito, incrivelmente perfeito. E aquela risada? Contagiava qualquer um!

Nós continuamos no parque de diversões um tempo, e logo depois decidimos ir embora, pois estava ficando tarde. Mas antes, puxei meu celular e desbloqueei o ecrã, usando o meu padrão de senha. Abri na "câmera" e fiquei na ponta dos pés, sorrindo diretamente na bolinha que indicava ser a tal câmera. Nós sorrimos, fizemos careta, fizemos aegyo e também nós abraçamos nas fotos, e eu resolvi salvar todas, pois haviam ficado boas.
O táxi - que nós já havíamos chamado - chegou, e nos levou de volta ao prédio da Big Hit.


Notas Finais


OBS: As falas em negrito e em itálico são do outro personagem, ou seja, no POV do Yoongi, as falas de Jimin serão destacadas em negrito e em itálico, e vice-versa.

Bom, eu gostaria de informá-los que nesse capítulo e em diante eu farei no celular, e ficará diferente do segundo capítulo. Só gostaria de deixar avisado mesmo. 🐻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...