História O que fazer? - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 6
Palavras 1.716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Demorei pra postar, não foi? Estava ocupada com os testes e queria escrever um capitulo grande (quando comecei não dava nem pra parar, ia ficar sem sentido)
Bom espero que gostem e comentem por favor (quero saber se estão gostando). E o titulo deveria ser: Primeiro Beijo ~ Trabalho Em Dupla,Tema: Suicídio e Suicidas ~ Qual é a língua dos anjos?

VEJAM AS NOTAS FINAIS
VEJAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 11 - Primeiro Beijo Trabalho Em Dupla,Tema: Suicídio e Suicidas


  LEIAM A NOTA DO AUTOR (É SUPER IMPORTANTE)

 

                                                                                                                  Kaled

  Digo isso e levanto o queixo dela, fazendo-a olhar nos meus olhos, me aproximo e... E a beijo na testa. Ela fica com um pouco de vergonha e se afasta, ficando de costas para mim. Eu a observei e constatei que esse seria o momento perfeito para convidá-la para um encontro, mas eu deixei o chocolate e a flor com o Yasuhiko... Merda! Pego meu celular e digito:

   Yasuhiko, vem aqui rápido! Traga a flor e o chocolate, me entregue e por favor não deixe que ela veja!

  Ok... Mas antes promete nunca mais me zoar por causa daquele negocio, se não eu não vou.

  Ah... Serio? Tudo bem... Vem logo!

  To indo.

 

  Enquanto Yasu traz o chocolate e a flor, vejo Kat pegar o celular na bolsa e a mesma digita algumas coisas (ela digita muito rápido) que eu queria muito saber o que eram.

  Finalmente Yasu consegue me entregar a flor e o chocolate, é agora... Eu vou chamar ela pra sair. Eu vou? Eu não consigo... Eu vou conseguir, eu preciso conseguir!

 

  - Katsume... – A chamo e ela se vira – V-você quer sair comigo?

  - K-kaled... Você tem certeza que quer sair comigo? Uma suicida como eu não merece uma chance com um garoto legal como você... Mas eu aceito sair com você, se ainda quiser é claro...

  - E-eu ainda quero... – Digo, e tenho certeza que se eu fosse branco (sem querer ofender ninguém) ficaria vermelho – Então... Sábado às 19hrs... Tudo bem...?

  - Sim... – Ela disse com um pouco tímida – Kaled... Eu preciso voltar...

  - Ah sim... Tudo bem... Mas antes... – Eu falei isso e entreguei o chocolate e as flores – Não esquece... Sábado às 19hrs... – Falei pegando o celular da mão dela, salvei meu numero e enviei uma mensagem pro mesmo para ter o numero dela também – Pronto... Agora podemos conversar qualquer hora... E pode me passando sua lâmina!

  - Ah... Tudo bem... – Ela diz e me entrega a lâmina

  - Por que a lâmina estava com você...? Ah esquece... Eu não quero saber...

  - Ah... Ahn... Tchau Kaled... – Ela disse isso e passou por mim, mas um pouco antes eu puxei seu braço (o braço em que ela não estava segurando a flor, pois o chocolate está na bolsa), fazendo com que ela parasse bem perto de mim, tão perto que eu poderia beijá-la a qualquer momento e foi isso que eu fiz.

 

                                                                                                                  *Pessoa Autora*

 

  Ele a beijou suavemente no inicio. E ela correspondeu com intensidade, ansiosa, e um pouco tímida, mas entregando-se de corpo inteiro. Foi assim o primeiro beijo de Kat... O beijo que ela nunca irá esquecer, não por ser o primeiro, mas por ter sido um beijo de Kaled... O beijo ficava mais intenso a cada momento e só acabou pois faltou o ar. *Maldita faltar de ar! Sempre acaba com o beijo* Pensou Kaled

  Eles fitaram um ao outro durante um tempo, a menina por sua vez se recompôs do beijo e voltou a andar para ir embora, dessa vez não foi impedida por Kaled.

  Kaled, demorou um pouco mais para se recompor e quando isso aconteceu tentou focar no que acabara de fazer, daí surgiram perguntas como: Porque eu fiz isso? Como eu fiz isso? De onde veio tanta coragem?! Será que ela gostou do beijo?; Essa ultima foi impossível de se esquecer e durante um tempo o garoto entrou em um transe, pois estava curioso para saber se ela gostara do beijo. Será? Ele se perguntava o tempo todo...

  Yasuhiko já estava cansado de ficar tentando fazer o amigo sair do transe, e como já não lhe restara paciência, deu um tapa forte na cabeça de Kaled, que imediatamente voltou ao mundo real e logo perguntou de forma delicada e educada:

 

  - Que foi merda?!

  - Quanta delicadeza... Quero ver se fosse a Katsume... Tenho certeza que falaria de um jeito educado...

  - Se ela me desse um tapa assim eu não seria, primeiro porque eu levei um susto, e segundo que isso doeu para cacete...

  - Tá... Vamos embora... Tenho que chamar a Akemi para sair...

 

  Os meninos saíram da praça e foram andando lentamente até o internato, ficaram revisando o que Yasu falaria para Akemi.

  Katsume já estava no internato, queria ir na biblioteca pegar algum livro mais desistiu pois não queria encontrar com Akemi. Foi para o quarto e prestou mais atenção na flor e no chocolate que Kaled havia lhe dado.

 

                                                                                                                                                Katsume

 

  Voltei para o internato, parei em frente à porta do meu quarto e de Akemi. Pensei em pegar um livro para distração mas lembrei que ela estaria na biblioteca, entrei no quarto, sentei na cama, tirei o chocolate da bolsa e prestei mais atenção na flor. Era uma orquídea branca, minha flor favorita... Coincidência? Talvez! Fiquei um longo tempo admirando a flor, ah! Como eu queria ser uma flor! (Do mesmo jeito que o Shika queria ser uma nuvem... Rs).

  Olhei para aquela caixa de chocolate (quadrada, sim! Quadrada... Por quê? Por que a Akemi que vai ficar com a caixa em forma de coração... Ops! Spoiler!), ela gritava meu nome. Queria e vou comer esse chocolate! É meu mesmo. Estava taaão gostoso! Devia ter deixado um pouco pra mais tarde...

   [...]

   Já estava tarde e nem sinal de Akemi... Fiquei acordada ate meia-noite mas ela não apareceu, então acabei adormecendo enquanto a esperava.

  [...]

   Era de manhã, eu ainda não havia visto Akemi, que pelo jeito apareceu enquanto eu dormia.

  Estava me arrumando, coloquei o uniforme, que consistia em: uma saia xadrez verde, meias pretas 3/4, uma camisa social branca (com o símbolo do internato), uma gravata xadrez verde e botas de couro pretas.

  Fui para o café e não vi Akemi, mas vi Kaled (que fez questão de sentar comigo). Conversamos um pouco e acabei descobrindo que o Yasu foi chamar a Akemi para sair, só que ele não queria que ninguém visse então foi para o terraço com ela (só imagino outro beijo de YaKemi ou AkeSu [Não liguem estou falando nada com nada], que fofo).

   O sinal tocou então pegamos o material e fomos para a sala. Logo que a professora chegou, falou:

 

  - Sente-se por favor! Agora, por gentileza... Quem poderia trocar de lugar com a senhorita Akemi? – Dito isso Kaled levanta a mão (Ele não perde uma chance...) – Então por favor, Kaled, a partir de hoje se sentará com Katsume. E Akemi sentará com Yasu. – Os dois mudaram de lugar e sério o Kaled não perde uma... [Ainda bem que ele vai morrer...{Cara maliciosa}]

   O resto da aula foi tranquilo e às vezes, de vez em quando, em algum tempo, Kaled dava um beijo na minha bochecha (claro que enquanto a professora não estava olhando para nós), e eu disfarçava fingindo escrever algo importante no caderno (claro que eu estava adorando)...

[...]

   Estava na penúltima aula (de Redação), não teve nada de mais, ela corrigiu os deveres e passou um trabalho (então teve algo de mais,O TRABALHO POLEMICO, [tenho que parar de dar spoiler, mas foda-se]), bom até a professora passar um trabalho com esse titulo: Suicídio e Suicidas. Então eu olhei para Akemi, Kaled olhou para mim, eu olhei pra Kaled que olhou para Akemi e Yasu ficou boiando... (Coitado)

   A professora então falou (antes que começasse uma confusão pois o trabalho era em dupla):

  - Suas duplas serão seus parceiros de estudos, isto é, a pessoa que senta junto a ti. – Olhei para Kaled que deu um pequeno sorriso (esse sorriso ainda me mata)

 

    Kaled que estava quieto, logo sussurrou:

   - No meu quarto na quinta de manhã, ok? – Eu acenti

 [...]

    Já estava na última aula (de História), eu adoro História (também adoro o professor, ele tem olhos azuis e uma careca, ele diz que vai virar judeu por causa daquele negocio que eles usam, só pra esconder o buraco... quer dizer careca no meio da cabeça). O professor estava explicando uma coisa muito importante (que eu não prestei atenção, pois o cabelo de Kaled é bem grande então dá pra fazer tranças...), então à praga (que não é Kaled, nem Yasu e muito menos Akemi) pergunta:

   - Professor, qual é a língua dos anjos? – Nesse momento eu e uma menina começamos a rir, então o professor olha para nós duas, depois pra praga e pra gente e segue a explicação como se essa pergunta nunca estivesse sido feita. A praga nos encara por um tempo tentando entender o porquê de estarmos rindo, e finalmente paramos de rir.

   Um tempo depois o sinal bateu (estamos liberados).

  

    Finalmente bate o sinal e eu sigo Kaled até seu quarto, ele vira e pergunta:

  - O que foi? Porque está me seguindo?

  - Eu não sabia onde era seu quarto e vamos fazer o trabalho aqui, e você falou que se eu sentisse vontade de aumentar minhas marcas de guerra, para conversarmos e achar uma solução melhor...

  - Tudo bem. Vamos entre, precisamos conversar de qualquer jeito... – Ele diz abrindo a porta e entrando

 

    Eu entro logo depois dele, que fecha a porta e joga seu material pelo quarto. Ele me convida a sentar em sua cama, eu sento e ele me beija. Separamos-nos um tempo depois e eu percebo o quão lindo ele realmente é.

    Ele tinha olhos azuis como o oceano, pele negra, cabelos negros como a noite (que batiam em seu ombro), era alto (bem alto mesmo, como o Sehun do EXO), tinha um sorriso encantador e usava um piercing no lábio inferior e outro na língua...

 

                                                                                                                                                               Akemi

 

   Muita coisa aconteceu hoje, mas eu vi a Kat fazendo tranças no cabelo de Kaled! Eu queria não ser tão tímida para fazer tranças no cabelo de Yasuhiko, o cabelo dele bate na bunda (é do tamanho do meu). Mas sabe eu amei sentar com ele, pude prestar mais atenção nele (olha que eu estou na mesma sala que ele a três anos, e gosto dele a três anos também, bem antes de eu saber que o Neji existia).

   Ele tinha cabelo castanho (igual ao Neji), olhos perolados (igual um certo Hyuuga), era branco, era bem alto (tipo o Neji), tinha um sorriso tipo o do Neji e usava um piercing na sobrancelha (porra eu amo ele e o Neji também).


Notas Finais


Por favor comentem o que estão achando da fic.
Desculpe os erros de português, espero que tenham gostado e se tiver alguma coisa que não gostaram avisem por favor, porque dependendo do que for eu posso mudar.
'-' '-' '-'
'-' (amo isso) '-'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...