História O que fazer?(Yoonmin) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Lu Han
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope Namjin, Jin, Jungkook, Mpreg, Namjin, Rap Monster, Romance, Suga (yoongi), Vkook, Yaoi, Yoonmin Jimin
Visualizações 947
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, voltei.
Estou feliz então vou atualizar um pouco mais cedo, sério dêem uma olhada na minha fic Taekook.
Espero que gostem desse cap.
Obrigada a quem comenta( vocês são uns amores) e obrigada também aos fantasminhas(^^). Eu amo vocês♡♡

Capítulo 11 - "Hi?"


(Sexta- feira, feriado e um dia estranho)

            (03:30 da madrugada)

     Park Ji-Min (On)

Eu me pergunto que merda eu fiz na minha vida passada para ter que aguentar um Tae-Hyung porre batendo na minha porta às três da madrugada de uma sexta-feira.

- Jimin-Ah abree a porta mísera- gritava ele, eu apenas fechava meus olhos e pedia para que aquilo fosse um pesadelo, mas não, eu não tinha sorte o suficiente para aquilo ser (um pesadelo).

Levanto da cama e xingo Kim Tae-Hyung pelo dicionário inteiro. Abro a porta de casa e o meu amigo, que estava com um cheiro horrível de álcool, quase caí.

- Poorra, vocêe me assustou- ele falava todo embargado, tropeçando palavras uma nas outras.- ele, prefere o irmão dele.- disse ele e fiquei sem entender nada.- ele é a porra de um garoto que não vai amar porque não quer ferir os s-sentimentos do irmão.- ele começou a gaguejar ainda mais e ficou quase inaudível a sua fala, então ele quase caí de novo e eu corro para o apoiar.

Coloco seu braço por cima do meu ombro e "abraço" de lado o seu corpo, entro dentro de casa e fecho a porta.

-J-Jimin?-

-Oi- olho curioso para o garoto que quase nos joga no chão, começo a andar com ele até meu quarto.

-Eu, quero sumir- diz ele com uma voz triste e um bico nos lábios.

- Mas se você sumir quem eu vou infernizar?- pergunto fazendo bico.

-Estou com sono- diz ele, totalmente fora do que eu perguntei.

- vou te dar banho, te trocar e depois você dorme, ok?- pergunto já empurrando a porta do meu quarto.

-O Tae-Tae não quer tomar banho- ele faz um biquinho ainda mais adorável.

-Mas o Tae-Tae terá que tomar baby, para ele não ficar com dor de cabeça amanhã- digo já tirando sua roupa e o levando para o banheiro.

Ligo o chuveiro e logo o maior reclama do frio, sorrio.

-Só cala a boca Tae, você vai acabar acordando a minha Omma.

- Aish, só quero lembrar que eu sou o Hyung aqui.- diz ele parecendo por algum milagre, melhor.

Solto um sorriso e desligo o chuveiro, peço para ele se enxugar e vou até meu guarda-roupa para que encontre algo que dê naquele ser. Encontro uma calça folgada e uma camisa qualquer, dou para ele e saio do quarto.

Vou até a cozinha e pego um copo de água e um remédio. Caminho de volta pro quarto e peço para o "beberrão" engolir e depois beber, ele assim o faz. O deito na minha cama(de casal) e o embrulho, depois me deito e me aconchego junto a si.

- Eu te amo, irmãozinho- digo sorrindo para o garoto que já se encontrava dormindo, fecho os meus olhos e adormeço.

Infelizmente.

- por quê você me odeia?- pergunto para o homem que se encontrava rindo da miséria em que eu estava.

Meu corpo estava todo ensanguentado, cheio de hematomas em um tom forte de roxo, meu rosto estava cheio de cortes.

- Eu o odeio porque você nasceu assim, você tinha tudo para ser um homem grande, cheio de poder, mas não, você é um gayzinho, vai  dar a bundinha não é vadia?- diz ele e me dá um chute, eu não poderia dizer o que doía mais, as palavras ou os machucados, mas tinha quase toda certeza que eram as palavras, pois eu nunca as esqueceria.

- Eu te odeio, você não é um humano, é um monstro- digo em um fio de voz. O homem apenas rir e saí do quarto, me deixando ali sozinho.

Eu não tenho culpa, eu sou normal.


Acordo suando, de novo esse sonho, eu nunca o entendi, não é como se ele fosse um passado e sim um futuro.

Saio das cobertas e vou para o banheiro, tomo um banho e relaxo. Depois de ter já me vestido eu pego meu telefone e vejo que horas são: 11:45. 

Saio do quarto e vou para a cozinha, abro a geladeira e fico olhando que não tem nada dentro, só água, perfeito para uma fotossíntese. Fecho a mesma e só agora percebo um recado na mesma.

Jimin, é a sua Omma escrevendo, eu ficarei algum tempo fora para esquecer algumas coisas, tenta viver sabe? Você também sabe que não tenho lhe dado muita atenção desde o divórcio, me perdoe meu amor, ainda estou abalada, você sabe, mas pretendo voltar 100%, eu ficarei mandando dinheiro para você, cuide bem da nossa casa meu amor e se cuide, eu fiz uma compra antes de sair, está em cima da mesa.

Obs: mantenha o Tae longe da minha casa, não quero que ele taque fogo na mesma.

Com amor de sua querida Omma.

Sorrio, e vou até a mesa e logo percebo que ela estava cheia de sacolas, abro uma e vejo algumas besteiras, perfeito para um café-da-manhã.

- Puta que pariu, Jimin você deixou alguém pisar em mim?- escuta Tae e logo o vejo entrar na cozinha.

-Não Hyung, cê tá doido?-

-Ata..-

- Porque eu deixaria alguém fazer isso se eu mesmo posso?- pergunto e começo a rir.

-Aish- ele pega o pano de cima da bancada e joga no meu rosto- seu bastardo. Ei, você não tem que ir hoje na casa do seu crush Forever?-

-Hã? Pqp, que dia é hoje?-

-Sábado?- responde Tae em tom de pergunta.

- Aí pqp, ok, eu tinha que me preparar psicologicamente para não pular no colo dele e rebolar desde ontem, agora eu só tenho algumas horas, pqp Tae-Hyung eu vou fazer Merda, vou pagar um micão na frente do crush tô só vendo, aí meu Deus eu tenho que começar a me arrumar- começo a falar e falar.

-Jimin, cala a boca e deixa eu te arrumar.

Algum tempo depois e depois de várias reviradas no guarda roupa eu estava pronto, e tenho que admitir, eu estava fodidamente gostoso, sorrio para meu reflexo.

-Cara, se tá lindo- diz Tae me olhando.

- Eu sou- digo convencido.

- Tenho que ir, me deixa lá Hyung?- peço com um bico.

- Aish, criança, Ta vamos.

Depois de um tempo e várias reclamações do preço que ele teria que pagar pro taxista logo o Tae me deixou em frente ao apartamento e falou que tudo ia da certo e  hoje eu pegaria o crush (oremos).

Bato na porta e espero alguém atender. Logo a porta se abre e eu vejo um Min Yoongi só com uma toalha.

- Você recebe assim seus vizinhos?- pergunto olhando para o corpo meio definido do branquelo a minha frente- quero ser seu vizinho- digo sem pensar e logo coro.

- Desculpa, acabei de sair do banho, entra- diz ele dando passagem.

- Uau, que paisagem bonita.- digo.

- A que eu vejo é mais- diz ele e eu olho para si.

-Oi?

Continua..?


Notas Finais


Voltei com esse ep menos, monótono?
Espero que gostem e só vou atualizar daqui a 3 dias(ou menos ,depende de minha felicidade).
Comentem^^♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...